P. 1
A conjunção "e" e o emprego da vírgula

A conjunção "e" e o emprego da vírgula

4.75

|Views: 10.067|Likes:
Publicado porarnaldo

More info:

Published by: arnaldo on Feb 25, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

A CONJUNÇÃO “E” E O EMPREGO DA VÍRGULA

Na maior parte das ocorrências da conjunção “e”, quando esta é um elemento de ligação ou adição entre dois sintagmas ou duas orações, é um erro grave de pontuação colocar uma vírgula antes ou depois da conjunção copulativa. No entanto, há certas ocorrências, não tão raras quanto isso, em que “e” pode exigir ser precedido pela vírgula, como também ser seguido por ela. Mais raramente, exige mesmo estar entre vírgulas. No caso de a vírgula preceder a conjunção, o seu uso apresenta por vezes um certo grau de facultatividade, prendendo-se com a ênfase que se pretende dar à oração iniciada pela conjunção ou com o seu valor de contraste relativamente à oração anterior. Seguem-se frases que apresentam todos os tipos de ocorrências ligados à conjunção enunciados acima ( e / ,e / e, / ,e, ). Coloca a(s) vírgula(s) junto de “e” sempre que for necessário à correcta pontuação das frases:

1. Só a Antónia, a Vera e a Isabel é que fizeram o trabalho de casa. 2. As albufeiras das barragens e as estâncias termais são excelentes alternativas às praias, sobretudo para quem não aprecia multidões. 3. O Miguel foi ao futebol e como é costume, veio de lá muito rouco. 4. O cão ladra a toda a gente, salvo à Lurdes e ao Ricardo e não permite qualquer aproximação. 5. Um dos maiores políticos da nossa história foi D. Dinis, o Lavrador e mais extraordinário ainda, foi também um dos nossos melhores poetas de sempre. 6. A Júlia optou por fazer o trabalho sobre vulcões e o Sérgio escolheu o tema dos terramotos e dos maremotos. 7. Os melhores jogadores em campo foram Rui Costa, o maestro da equipa e não menos importante, Simão, que dominou o flanco esquerdo atacante. 8. O trabalho foi apresentado pelo Rui, que se saiu muito bem e pela Marta, que esteve muito segura de si e do papel que lhe competia. 9. O episódio foi considerado grave, por um lado, porque os alunos já não são propriamente crianças e por outro lado, porque já tinham sido advertidos por duas vezes. 10. A encenação da peça deixou muito a desejar e salvo melhor opinião, os actores foram notoriamente mal escolhidos para interpretarem aquelas personagens. 11. Disseram-nos para virmos vestidos com formalidade e rigor, para não falarmos, mesmo baixinho, uns com os outros, para não nos levantarmos durante as sessões e isso não foi respeitado pelos próprios membros da organização. 12. Primeiro, a Sofia conversou com a professora Gabriela, que é directora da sua turma e não inteiramente satisfeita com os conselhos ouvidos, foi ainda consultar a psicóloga da escola.

SOLUÇÕES 1. Só a Antónia, a Vera e a Isabel é que fizeram o trabalho de casa. 2. As albufeiras das barragens e as estâncias termais são excelentes alternativas às praias, sobretudo para quem não aprecia multidões. 3. O Miguel foi ao futebol e, como é costume, veio de lá muito rouco. 4. O cão ladra a toda a gente, salvo à Lurdes e ao Ricardo, e não permite qualquer aproximação. 5. Um dos maiores políticos da nossa história foi D. Dinis, o Lavrador, e, mais extraordinário ainda, foi também um dos nossos melhores poetas de sempre. 6. A Júlia optou por fazer o trabalho sobre vulcões e o Sérgio escolheu o tema dos terramotos e dos maremotos. 7. Os melhores jogadores em campo foram Rui Costa, o maestro da equipa , e, não menos importante, Simão, que dominou o flanco esquerdo atacante. 8. O trabalho foi apresentado pelo Rui, que se saiu muito bem, e pela Marta, que esteve muito segura de si e do papel que lhe competia. 9. O episódio foi considerado grave, por um lado, porque os alunos já não são propriamente crianças e, por outro lado, porque já tinham sido advertidos por duas vezes. 10. A encenação da peça deixou muito a desejar e, salvo melhor opinião, os actores foram notoriamente mal escolhidos para interpretarem aquelas personagens. 11. Disseram-nos para virmos vestidos com formalidade e rigor, para não falarmos, mesmo baixinho, uns com os outros, para não nos levantarmos durante as sessões, e isso não foi respeitado pelos próprios membros da organização. 12. Primeiro, a Sofia conversou com a professora Gabriela, que é directora da sua turma, e, não inteiramente satisfeita com os conselhos ouvidos, foi ainda consultar a psicóloga da escola.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->