Você está na página 1de 5
N-1680 REV. A NOV / 2000
N-1680
REV. A
NOV / 2000

CONTEC

Comissão de Normas Técnicas

SC - 11

Máquinas

DOCUMENTAÇÃO REQUERIDA PARA O FORNECIMENTO DE BOMBAS

Procedimento

Esta Norma substitui e cancela a sua revisão anterior.

Esta Norma é a revalidação da revisão anterior.

Cabe à CONTEC - Subcomissão Autora, a orientação quanto à interpretação do texto desta Norma. O Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma é o responsável pela adoção e aplicação dos seus itens.

Requisito Técnico: Prescrição estabelecida como a mais adequada e que deve ser utilizada estritamente em conformidade com esta Norma. Uma eventual resolução de não seguí-la (“não-conformidade” com esta Norma) deve ter fundamentos técnico-gerenciais e deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma. É caracterizada pelos verbos:

“dever”, “ser”, “exigir”, “determinar” e outros verbos de caráter impositivo.

Prática Recomendada: Prescrição que pode ser utilizada nas condições previstas por esta Norma, mas que admite (e adverte sobre) a possibilidade de alternativa (não escrita nesta Norma) mais adequada à aplicação específica. A alternativa adotada deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma. É caracterizada pelos verbos:

“recomendar”, “poder”, “sugerir” e “aconselhar” (verbos de caráter não-impositivo). É indicada pela expressão: [Prática Recomendada].

Cópias dos registros das “não-conformidades” com esta Norma, que possam contribuir para o seu aprimoramento, devem ser enviadas para a CONTEC - Subcomissão Autora.

As propostas para revisão desta Norma devem ser enviadas à CONTEC - Subcomissão Autora, indicando a sua identificação alfanumérica e revisão, o item a ser revisado, a proposta de redação e a justificativa técnico-econômica. As propostas são apreciadas durante os trabalhos para alteração desta Norma.

“A presente Norma é titularidade exclusiva da PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS, de uso interno na Companhia, e qualquer reprodução para utilização ou divulgação externa, sem a prévia e expressa autorização da titular, importa em ato ilícito nos termos da legislação pertinente, através da qual serão imputadas as responsabilidades cabíveis. A circulação externa será regulada mediante cláusula própria de Sigilo e Confidencialidade, nos termos do direito intelectual e propriedade industrial.”

termos do direito intelectual e propriedade industrial.” Apresentação As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas

Apresentação

As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas por Grupos de Trabalho - GTs (formados por especialistas da Companhia e das suas Subsidiárias), são comentadas pelos Representantes Locais (representantes das Unidades Industriais, Empreendimentos de Engenharia, Divisões Técnicas e Subsidiárias), são aprovadas pelas Subcomissões Autoras - SCs (formadas por técnicos de uma mesma especialidade, representando os Órgãos da Companhia e as Subsidiárias) e aprovadas pelo Plenário da CONTEC (formado pelos representantes das Superintendências dos Órgãos da Companhia e das suas Subsidiárias, usuários das normas). Uma norma técnica PETROBRAS está sujeita a revisão em qualquer tempo pela sua Subcomissão Autora e deve ser reanalisada a cada 5 anos para ser revalidada, revisada ou cancelada. As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas em conformidade com a norma PETROBRAS N - 1. Para informações completas sobre as normas técnicas PETROBRAS, ver Catálogo de Normas Técnicas PETROBRAS.

N-1680 REV. A NOV / 2000
N-1680
REV. A
NOV / 2000

PREFÁCIO

Esta Norma PETROBRAS N-1680 REV. A NOV/2000 é a Revalidação da Norma PETROBRAS N-1680 REV. Ø JUN/80, não tendo sido alterado o seu conteúdo.

1 OBJETIVO

1.1 Esta

documentos para aprovação e manuais de instruções, em fornecimento de bombas.

Norma

fixa

as

informações

mínimas

exigidas

nas

propostas,

desenhos

e

1.2 Esta Norma se aplica a projetos iniciados a partir da data de sua edição.

1.3 Esta Norma contém somente Requisitos Técnicos.

2 CONDIÇÕES GERAIS

2.1 Exceto em casos excepcionais, plenamente justificados, não são aceitas propostas, e

equipamentos que não contenham no mínimo as informações exigidas nesta Norma.

2.2 Esta Norma deve ser obrigatoriamente citada ou anexada em todas as Requisições de

Materiais (RM), Pedido de Compra de Materiais (PCM), Autorização de Fornecimento de Materiais (AFR), ou contratos para projeto, na compra de qualquer bomba.

3 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

3.1

Documentação Requerida para Propostas de Fornecimento de Bombas

3.1.1

Declaração expressa de que a proposta atende integralmente a Requisição de

Materiais (RM), ao Pedido de Compra de Materiais (PCM) ou a uma lista de exceções as

especificações.

3.1.2 Folha de Dados da PETROBRAS preenchida.

3.1.3 Curvas de Performance

3.1.3.1 Para Bombas Centrífugas

Curvas de performance de altura manométrica total, potência, eficiência e NPSH requerido para água expressas em função da vazão. Estas curvas devem se estender, no mínimo, até 125 % da vazão de máxima eficiência. Devem ser apresentadas, ainda, as curvas para os diâmetros máximo e mínimo, e a correção de viscosidade onde esta for aplicável.

N-1680 REV. A NOV / 2000
N-1680
REV. A
NOV / 2000

3.1.3.2 Para Bombas Volumétricas

Curvas ou tabelas de seleção relacionando, direta ou indiretamente, vazão, pressão de descarga, velocidade de rotação e NPSH requerido.

3.1.4 Catálogos e descrição geral dos equipamentos principal e auxiliares.

3.1.5 Desenho preliminar do conjunto com as principais dimensões externas, localização

das conexões de sucção e descarga, sentido de rotação pelo acoplamento, e pesos aproximados dos principais componentes.

3.1.6 Desenho de corte típico.

3.1.7 Indicação do fabricante, modelo e materiais de componentes tais como, selos

mecânicos, gaxetas e acoplamentos.

3.1.8 Preços em separado dos componentes principais (bombas, acionador, base,

acoplamento, selo, etc.), montagem do conjunto e dos testes solicitados. Para os selos e

acoplamentos devem ser apresentadas, pelo menos, duas alternativas de fabricantes distintos.

3.1.9 Prazo de entrega do conjunto, a partir da colocação da Autorização de Fornecimento

de Material (AFM).

3.1.10 Listas de sobressalentes com referências comerciais com preços individualizados.

3.1.11 Condições de fornecimentos e garantia.

3.2

Documentação Requerida para Aprovação Após a Colocação da Autorização de Fornecimento de Material (AFM)

3.2.1

Índice de desenhos e documentos a serem fornecidos.

3.2.2

Programa de fabricação e testes.

3.2.3

Desenhos dimensionais do conjunto mostrando os componentes montados, contendo

as seguintes informações mínimas necessárias ao detalhamento de tubulação, eletricidade e construção civil:

a) dimensões principais;

b) sentido de rotação;

c) especificação completa e localização dos flanges e conexões;

d) localização dos chumbadores;

e) pesos dos componentes principais e, peso máximo para manutenção;

f) espaço necessário para remoção das partes para manutenção;

g) esforços e momentos admissíveis nos bocais.

N-1680 REV. A NOV / 2000
N-1680
REV. A
NOV / 2000

3.2.4 Desenhos dos sistemas auxiliares de resfriamentos, de lubrificação forçada, selagem

e controle, quando existirem.

3.2.5 Desenhos de corte contendo lista de peças com referências comerciais, número de

parte (“part number”) do fabricante, e classificação de materiais normalizadas (ASTM, SAE, etc.). Nos casos de subfornecimento tais como, rolamentos, juntas, etc., devem ser fornecidas as referências doa subfornecedores.

3.2.6 Desenho da placa de identificação da bomba.

3.2.7 Manual de Instruções conforme o item 3.3 desta Norma.

3.2.8 Todos os desenhos relacionados acima devem apresentar, em forma de tabela

localizada de preferência na parte inferior direita, as seguintes informações:

a) nome do cliente;

b) localização da obra;

c) número do item (designação) do equipamento;

d) número da Requisição de Material (RM);

e) número do Pedido de Compra de Material (PCM);

f) número da Autorização de Fornecimento de Material (AFM);

g) título do desenho, conforme a designação constante no índice de desenho e documentos.

3.3

Documentação Mínima Requerida para o Manual de Instruções

 

3.3.1

Capa identificadora do equipamento.

 

3.3.2

Índice dos documentos.

3.3.3

Folhas

de

Dados

PETROBRAS,

totalmente

preenchidas

conforme

construído

(“as built”).

3.3.4 Curvas de performance esperadas.

3.3.5 Cópias de todos os desenhos aprovados e certificados, exceto os do item 3.2.2.

3.3.6 Catálogos

equipamentos auxiliares como acoplamentos, selos, válvulas, etc.).

de

instruções

de

instalação,

operação

e

3.3.7 Recomendação de lubrificação.

manutenção

(inclusive

N-1680 REV. A NOV / 2000
N-1680
REV. A
NOV / 2000

3.3.8 Desenhos esquemáticos de folgas e tolerâncias:

a) anéis de desgaste;

b) bucha da caixa de gaxeta x luva de eixo;

c) mancais de deslizamento;

d) guia de carcaça x caixa de gaxetas;

e) caixa de gaxetas x caixa de mancais;

f) demais folgas a serem observadas na montagem e na manutenção.

3.3.9 Desenho de montagem do selo mecânico e relação de peças e materiais.

3.3.10 Catálogos de instruções e desenhos de lubrificador mecânico (bomba alternativa).

3.3.11 Relatórios de testes hidrostático, mecânicos e outros.

3.3.12 Relatórios de teste de performance incluindo as curvas reais obtidas, corrigidas

para(s) fluido(s) e a(s) velocidade(s) especificada(s).

3.3.13 Recomendação de sobressalentes para 2 anos de operação.

3.3.14 Lista de partes intercambiáveis nas bombas do mesmo tipo ou modelo.