Você está na página 1de 2

Ana Mae Barbosa é graduada em Direito, carreira que abandonou logo

após a formatura. É a principal referência no Brasil para o ensino da Arte nas


escolas, tendo sido a primeira brasileira com doutorado em Arte-educação,
defendido em 1977, na Universidade de Boston.

Depois de pesquisar a produção acadêmica de vários educadores novos,


deparei com a história e a obra de Ana Mãe. Sem qualquer intenção de preterir
os mais jovens, optei em escrever sobre uma veterana da educação que abriu
as portas, corações e mentes em terras tupiniquins para a pesquisa e o
trabalho com a arte na educação.

Um pouco de sua história: foi diretora do Museu de Arte Contemporânea


da Universidade de São Paulo (MAC-USP) e presidente do International
Society of Education through Art (In Sea). É professora visitante da The Ohio
State University, nos EUA. Em 1972 solicitou uma bolsa à Capes para fazer
seu mestrado em Connecticut, e lhe responderam que não reconheciam a Arte-
educação como área de pesquisa. Deu aulas de cultura brasileira na
Universidade Yale, para custear seus estudos. Após concluir seu doutorado, foi
a única pessoa no Brasil doutorada em Arte-educação, situação em que
empenhou a mudar lutando ativamente pelo reconhecimento da Arte-educação
e dos arte-educadores. Foi a primeira pesquisadora a se preocupar com a
sistematização do ensino de Arte em museus, durante sua gestão como
diretora do MAC. Em 1987 desenvolveu, com apoio em sua "proposta
triangular" (contextualização histórica / fazer artístico / apreciação artística), o
primeiro programa educativo do gênero, ainda hoje a base da maioria dos
programas em Arte-educação no Brasil. Consiste no apoio do programa de
ensino de Arte em três abordagens para efetivamente construir conhecimentos
em Arte.

Atualmente está aposentada da pós-graduação em Arte-educação da


Escola de Comunicação e Arte (ECA), da Universidade de São Paulo (USP).
Mesmo aposentada continua sendo disputada como orientadora de mestrados
e doutorados.

1
Se o procedimento para se nomear a arte-educação no Brasil fosse o
mesmo utilizado pela física ou pela astronomia quando dá o nome do cientista
protagonista a um novo fenômeno ou astro descoberto, o trabalho com arte
voltado para a educação no Brasil seria chamado “Método Ana mãe”.

Ana Mae Barbosa é autora de inúmeros artigos para revistas


especializadas em educação e outras áreas afins. Aqui só mencionaremos
seus livros, sem citar editoras, ano de publicação, co-autores, etc: Arte-
educação no Brasil: das origens ao modernismo, Recortes e colagens:
influência de John Dewey no ensino da arte no Brasil, Arte-educação:
conflitos/acertos, História da Arte-Educação, O ensino da arte e sua história,
Teoria e prática da Educação Artística, A imagem do ensino da arte: anos
oitenta e novos tempos, Arte-Educação: leituras no subsolo, Tópicos utópicos,
John Dewey e o ensino da Arte no Brasil, Inquietações e mudanças no Ensino
da Arte, Alex Fleming, Som, gesto, forma e cor, O pós-modernismo,
Arte/Educação contemporânea.

Falar de Ana Mãe Barbosa em apenas uma página requer arte no


exercício da síntese. Mas resulta forçosamente num sumário muito aquém da
importância merecida. Talvez isso sirva como consolo a todos nós, pela fácil
constatação de que sua história e sua obra não são página virada na historia

Simone Irma Preischardt

08 de maio de 2009