Você está na página 1de 1

Aurora

Brota do breu um cisco do sol Domando o brilho brando da lua Um rio que escorre sem silncio Pelo gargalo do tempo Preserva estrelas em seu leito Retesando o arco celeste Nascido na docilidade Operando recnditas correntezas Estanca a seiva No tronco que sustenta o cio CARLOS HAHN