P. 1
João 8.31-36 - exegese - Jarbas Hoffimann

João 8.31-36 - exegese - Jarbas Hoffimann

|Views: 1.213|Likes:
Publicado porJarbas
Exegese do Evangelho de João 8.31-36 | Jo 8.31-36 - Texto do evangelho para o Culto da Reforma Luterana.
Sermão em http://www.pastorjarbas.blogspot.com.
Exegese do Evangelho de João 8.31-36 | Jo 8.31-36 - Texto do evangelho para o Culto da Reforma Luterana.
Sermão em http://www.pastorjarbas.blogspot.com.

More info:

Published by: Jarbas on Oct 30, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/10/2013

pdf

text

original

pastorjarbas@gmail.

com
1
João 8.31-36
Jarbas Hoffimann, 30 de outubro de 2009.

1. Traduções (na ordem em grego [2 versões para ver variáveis], RA e NTLH)
As variáveis significativas (em grego) – para análise usei o primeiro texto.

31
.:tc·.use·a: au·a `Ieueateu:· .a | u+.t: +.t|n·. .| ·a ìeva ·a .+a , a ìn)a: +a)n·at +eu
.c·.
31
.:tc·.use·a: au·a `Ieueateu:, `Ea| u+.t: +.t|n·. .| ·a ìeva ·a .+a, aìn)a: +a)n·at +eu
.c·.·
31
Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus
discípulos;
31
Então Jesus disse para os que creram nele: – Se vocês continuarem a obedecer aos meus ensinamentos, serão, de fato, meus
discípulos

Crítica textual:
e (a aa a
c
01C2 ; a aa a*01 om) t:: A AA A039 om | +.t|n·. et. Or
3,533
et
4,284 ter
et
327
et
prov
(Notit
113
, Mai
46
) Eus
ps

26
Epiph
739

etc: T029 ^ ^^ ^037 9ev +.|n·. | .| ·a ìeva ·a .+a: D05 Eus
ps

26
.| ·a .+a ìeva | +a)n·at +eu (et. a aa a
c
01C2
): a aa a*01 om +eu | .c·. (estis b f ff
2.
l q): a c e g vg Cyp
251. 266
eritis

32
sat v|ac.c). ·n | a ìn ).ta|, sat n a ìn ).ta .ì.u).cac.t u+a:.
32
sat v|ac.c). ·n | a ìn ).ta|, sat n a ìn ).ta .ì.u).cac.t u+a:.
32
e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
32
e conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.

33
a:.sct)nca| :ce: au·e |· c:.c+a `A!caa+ .c+.| sat eue.|t e.eeuì.usa+.| :a:e·.· :a: cu
ì.v.t: e·t .ì.u).cet v.|nc.c).:
33
`A:.sct)nca| au ·a, L:.c+a `A!caa + .c+.|, sat eue.|t e.eeuì.usa+.| :a:e·.· :a: cu ì.v.t:
e·t `Eì.u).cet v.|nc.c).:
33
Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão e jamais fomos escravos de alguém; como dizes tu: Sereis livres?
33
Eles responderam: – Nós somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como é que você diz que
ficaremos livres?

Crítica textual:
:ce: au·e| cum a aa a01 B03 D05 L019 T
woi
070 X033 33.33. e ff
2.
l q ... : au·a cum l ll l036 ^ ^^ ^037 A AA A039 unc
8
al pler
a b f vg (c om plane) Cyr
4,537
. Sed X033 A AA A039 13.13. 33.33. 69.69. 124.124. 262.262. al pauc (a) b c e ff
2.
syr
p
et
hr

arm
cdd
add et teueatet, item al mu (post a:csct)nca|) sat .t:e| au·a, item D05 1.1. al aliq e (b c ff
2.
) (sah
cop) syr
hr
arm (aeth ) add sat .t:a| (ita D05 , 1.1. al .t:e|). Ex Latinis igitur nil nisi responderunt ad eum l q,
resp. ei f vg; contra e respond. ad eum iudaei et dixerunt (ita etiam d omisso iudaei), b c ff
2.
respond. illi(c
ergo, ff
2.
ad eum) iudaei dicentes; a responderunt illi quod iudaei semen abrahae sumus. Similiter sah
respondentes ei dixerunt, cop responderunt dicentes ei, syr
hr
responder. iudaei enim et dixer. ei | eue.|t
e.eeuì. :a:e·. (et. Or
4,272
): D05 eu e.eeuì. eue.|t :a:e·. (d nunquam servisimus nemini unquam) | :a::
69.69. 106.106. 124.124. al plus
12
syr
p cod
sat :a: (249.249. 6
pe
l253 :a: eu|) | e·t (et. a e f q): 1.1. 69.69. al
pauc b c ff
2.
l vg go arm om | v.|nc.c·.: X033 al pauc v.|nc).

34
a:.sct)n au·et: e `Inceu:· a+n | a+n | ì.va u+t | e·t :a: e :eta| ·n | a +ac·t a| eeuìe: .c·t|
·n: a +ac·ta:.
34
`A:.sct)n au·et: e `Inceu:, `A+n| a +n | ì.va u+t|, e·t :a: e :eta| ·n | a +ac·ta| eeuìe:
.c·t| ·n: a+ac·t a:.
34
Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado.
34
Jesus disse a eles: – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem peca é escravo do pecado.


pastorjarbas@gmail.com
2
Crítica textual:
e t:: Ln om e cum B03 | ·n: a+ac·ta: et. Or
3,585
et
4,424
et
prov
(Notit
95
et
111
et
121
, Mai
43
et
54
) Or
int 2,103. 157. 269.
424
et
4,572
Dial
1,820
et
821
Chr
8,363
Cyr
4,538
et
glaph

43
Ir
int 183
Cyp
207
8,34 lin. 3 dele Cyp
207
et pone Cyp
codd opt
lin. 5
ante Faustin Hil
257. 393
et
alibi
etc ... D05 b Clem
440
(Or
prov
ap Mai
23
, quo loco Notit
95
·n: a+ac·ta: additum est)
8,34 lin. 3 dele Cyp
207
et pone Cyp
codd opt
lin. 5 ante Faustin Faustin
ari

5,1
(Gall
7,455
) om, hinc Gb
oo


35
e e. eeu ìe: eu +.|.t .| ·n etsta .t: ·e| ata|a, e ute: +.|.t .t: ·e| ata|a.
35
'0 e. eeu ìe: eu +.|.t .| ·n etst a .t: ·e| ata|a· e ute: +. |.t .t: ·e| ata|a.
35
O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre.
35
O escravo não fica sempre com a família, mas o filho sempre faz parte da família.

Crítica textual:
eu +.|.t: E*07 M021 A AA A039 al eu +.|n | .| ·n etsta (a add domini) et. Clem
440
: D05 2.2. .t: ·n| ets.ta|
(-sta| 2.2. ) | e ute: +.|.t .t: ·. ata|a: a aa a01 X033 l ll l036 33.33. 124.124. al plus
10
Clem
440
om | e ute:: D05
T029 249.249. al aliq a ff
2.
g vg (sed non am fu for ing taur al) Cyp
207
syr
sch
et
hr
et
p
c. ob. arm aeth e e. ute:, b
nam filius | +.|.t sec: A AA A039 add .| ·n etsta

36
.a| eu | e ute: u+a: .ì.u).cacn, e|·a: .ì.u).cet .c.c)..
36
`Ea| eu| e ute: u+a: .ì.u).cacn, e|·a: .ì.u).cet .c.c)..
36
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
36
Se o Filho os libertar, vocês serão, de fato, livres.

Crítica textual:
eu| (et. b c f m vg): 13.13. 69.69. 124.124. a e ff
2.
l q (Ir
int 212
quemadmod. ipse ait: Si filius) om (Clem
440
.a|
e.) | .ì.u).cacn (it vg liberaverit) cum a aa a01 B03 C04 L019 T029 X033 unc rell al plu ... D05 H013 M021 ^ ^^ ^037 al
plus
20
.ì.u).cac.t (d liverabit, m
87
liberavit)



pastorjarbas@gmail.com
3
2. Formas mais significativas

v. 31
:.:tc·.use·a: – “ter fé” (em), crer.
+.t|n·. – “manter-se”, “obedecer”.
.+a – “meu”.
aìn)a: – “verdadeiramente”.

v. 32
v|ac.c). – “vir a saber”, “conhecer”.
.ì.u).cac.t – “libertar”, a libertação do pecado, um sinônimo de salvação (Barret).

v. 33
a:.sct)nca| – “responder”.
c:.c+a – “descendência”, “geração”.
eue.|t – “ninguém”, “nenhum”.
e.eeuì.usa+.| – “estar escravizado”, “servir de escravo”.
:a:e·. – “a qualquer hora”, como um ponto indefinido no tempo.
.ì.u).cet – “livre”.
v.|nc.c). – “tornar-se”, “ser”.

v. 34
a+n | a+n | – “em verdade, em verdade”, usado para dar ênfase ao que se vai dizer.
:eta| – “fazer”.
a+ac·t a| –“pecado”.
eeuìe: – “escravo”, “servo”. Geralmente, alguém que serve em obediênia ao desejo de outro.

v. 35
+.|.t – “manter-se”, “obedecer”.
etsta – “casa”.
ata|a – “época”, “tempo”, “idade”.

v. 36
eu| – “então”, conjunção coordenativa.
.ì.u).cacn – “por em liberdade”, “tornar livre”. Da liberdade (a) moral e espiritual, (b) de obrigações ou liberdade legal
e (c) libertação da natureza de decadência corrupção.
e|·a: – “realmente”, “verdadeiramente”.
.c.c). – “ser”/“estar”.

3. Estilo literário
Evangelho.



pastorjarbas@gmail.com
4
4. Contextos

I. O ministério público de Jesus 1.19-12.50
Preparação 1.19-51
As bodas em Caná 2.1-12
Ministério em Jerusalém 2.13-3.36
Jesus e a mulher de Samaria 4.1-42
A cura do filho de um oficial do rei 4.43-54
A cura de um paralítico em Betesda 5.1-15
Honrando o Pai e o Filho 5.16-29
Testemunhas do Filho 5.30-47
Ministério na Galiléia 6.1-71
Conflito em Jerusalém 7.1-9.41
Jesus e os seus irmãos 7.1-9
Jesus na Festa das Barracas 7.10-24
É Jesus o Messias? 7.25-31
Guardas mandados para prender Jesus 7.32-36
A fonte de água viva 7.37-39
O povo se divide 7.40-44
Os líderes judeus não creem 7.45-52
Jesus perdoa uma mulher apanhada em adultério 8.1-11
Jesus, a luz do mundo 8.12-20
Quem é Jesus? 8.21-30
Os escravos e os livres 8.31-47
Jesus e Abraão 8.48-59
Jesus e um cego 9.1-12
Os fariseus fazem perguntas 9.13-34
A cegueira espiritual 9.35-41
Jesus, o bom Pastor 10.1-42
Ministério em Batânia 11.1-12.11
Entrada triunfal em Jerusalém 2.12-19
Rejeição final: descrença 12.20-50
II. O ministério de Jesus aos discípulos 13.1-17.26
III. Paixão e ressurreição de Jesus 18.1-21.23

4.1. Contexto Anterior
Jesus, caminhando pela Galileia, para evitar sua morte já arquitetada pelos líderes Judeus, e Jesus é
desacreditado por seus próprios irmãos. Eles insistiam que Jesus provasse o que era e que mostrasse a todos. O
mesmo assunto continua na Festa das Barracas onde alguns acreditam em Jesus, outros não. E ao falar que estava
vindo da parte de Deus a multidão lhe diz que, de fato, ele era é dominado por um demônio (7.20). E o que está em
discussão é o fato de Jesus ter curado uma pessoa num sábado.
As conspirações continuam, mas Jesus continua ensinando também. Como os fariseus ouviram o rebuliço
causado por Jesus na multidão, e que alguns começavam a crer nele, mandaram que fosse preso.
No útlimo dia da Festa (o mais importante) Jesus se apresenta como a água da vida. Então o povo se divide,
alguns creem que ele seja o Messias, outros queriam prendê-lo, mas não prenderam. E os líderes judeus não creram no
Senhor. Aparece Nicodemos querendo ouvir Jesus antes de condená-lo, mas os líderes judeus lembram que da Galileia
nunca apareceu um profeta.
Começando o capítulo 8 vemos Jesus salvar uma mulher achada em adultério. É quando Jesus diz: “Quem de
vocês estiver sem pecado, que seja o primeiro a atirar uma pedra nesta mulher!” (8.7). E o povo foi embora. Este
simples falto já demonstra que, se não criam em Jesus, pelo menos tinham medo que ele pudesse, realmente, saber
quem era pecador e quem não era.

pastorjarbas@gmail.com
5
Jesus se apresenta como a luz do mundo. E fala que quem não o conhece verdadeiramente não conhece o Pai.
E logo a seguir, ao falar de si mesmo Jesus diz que é “Eu sou quem sou”. E prevendo sua morte na cruz, Jesus afirma
que ao morrer, as pessoas reconhecerão que ele é “Eu sou quem sou”. E muitos creram nele.

4.2. Nosso Contexto
Em nosso texto Jesus oferece liberdade aos que o ouviam e logo é contestado por judeus que dizem que nunca
foram escravos de ninguém. Acontece que Jesus fala da escravidão do pecado e não da física.

4.3. Contexto Posterior
Jesus continua afirmando que conhece a descendência abraônica de todos, mesmo assim, eles querem matar
Jesus por não crer nele. E neste ínterim Jesus contesta até mesmo a paternidade abraônica dos judeus, pois se fossem
mesmo de Abraão, creriam em Jesus. E termina dizendo o mesmo sobre Deus, pois se aquelas pessoas fossem filhas
de Deus, aceitariam Jesus, o enviado de Deus.
Jesus usa palavras duras e diz que aquelas pessoas abandonaram o Deus verdadeiro e se tornaram filhas do
Diabo. Então o povo novamente começa a dizer que Jesus não faz parte do povo de israel e que estaria dominado por
um demônio. E ao ensinar sobre a vida eterna, Jesus deixa todos perplexos, pois não entendiam nem criam nele. Jesus
novamente refere-se a si mesmo usando o nome revelado de Deus e as pessoas pegam pedras para atirar nele, no
pátio do Templo.
No início do capítulo 9 Jesus cura um cego e aproveita para esclarecer dúvidas dos discípulos quanto ao por que
daquele homem ter nascido cego. Lgo tem um encontro com fariseus que lhe fazem muitas perguntas. Ao terminar de
falar com os fariseus Jesus retoma o assunto da cura do cego e fala da cegueira espiritual.



pastorjarbas@gmail.com
6
5. Reflexão exegética

v. 31
Em meio a muitas pessoas, Jesus fala aos que creram nele. É muito importante esta frase, lembrando que o Senhor
continua a instruir os que já creem, para que fiquem cada vez mais fortes na verdade. Àqueles que a vida toda
aprenderam algo diferente sobre o discipulado, pois o discipulado cristão não é um conjunto de regras a seguir. Assim
como era o discipulado judaico. Era estar livre. Este era um conceito novo.

v. 32
Era necessário conhecer a “VERDADE”, não mais uma entre tantas verdades. Hoje vivemos em um mundo de verdades
relativas, pois aquilo que é verdade para mim, pode não ser para você, e querem nos fazer conviver bem com isso. Mas
não é assim que é. A “VERDADE” no que tange a fé cristã é uma só. Não existem interpretações próprias de cada um
(apesar de tantos interpretarem diferentemente). Existe a VERDADE revelada em Cristo, que liberta o pecador da
escravidão do pecado e dá a vida eterna. O resto é resto ou meias verdades. E meia verdade não é verdade. Os
próprios apóstolos tiveram dificuldade em lidar com a liberdade. Pedro, por exemplo, por um período ainda continuou
judaizante, até Deus lhe dar a linção do lençol de animais impuros (At 10-11).

v. 33
Demonstrando não entender do que Jesus estava falando — mesmo crendo nele — eles contestam a afirmação sobre
sua escravidão.

vv. 31-33
• Kretzmann: Escravidão e liberdade: V. 31) Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele:Se vós permanecerdes
na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; 32) e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. 33)
Responderam-lhe: Somos descendência da Abraão e jamais fomos escravos de alguém; como dizes tu: Sereis livres?
Muitos dentre os judeus haviam realmente chegado à fé, mas suas mentes ainda estavam presas na escravidão duma
compreensão carnal. A idéia de discipulado que tinham, era a duma adesão externa a Cristo, a duma profissão de
lealdade a ele como seu chefe. Estavam presos nas malhas da mesma burla que até nossos dias cativou as mentes de
muitos, assim chamados, cristãos. A característica do verdadeiro discípulo de Cristo é a continuação ou a permanência
na palavra de Cristo, a estrita adesão à palavra que ele nos deixou para a nossa instrução nos evangelhos e nas
epístolas. É lá que encontramos revelado Jesus, e pela compreensão de Jesus, como o Cristo, temos o conhecimento
verdadeiro, o conhecimento da verdade; e este conhecimento é o único fator que nos dará a verdadeira liberdade. Sem
Cristo, todas as pessoas são servos, escravos do pecado, Rm. 6. 17-20. Em Cristo, porém, há resgate do pecado, que é
a verdadeira liberdade. Somente aquelas pessoas são verdadeiramente livres, que aceitaram a salvação de Jesus;
somente estas têm uma vontade que está interessada em boas obras e também é capaz de realizá-las. Esta é a
maravilhosa liberdade do cristão da qual Lutero escreveu em palavras tão vigorosas. Mas os judeus pensaram que o
Senhor falou da liberdade do corpo da tirania dum déspota terreno. Magoaram-se com a conclusão de que alguma vez
já tivessem estado em servidão: Somos filhos de Abraão, e jamais fomos servos ou escravos de ninguém. No momento
se esqueceram de que estavam subjugados aos romanos; também se esqueceram que seus pais haviam estado sob o
poder dos conquistadores egípcios, dos babilônios, dos sírios e dos romanos. Desde a época que Abraão recebera a
promessa dum descendente que deveria reger todas as nações, os judeus, vaidosamente, se chamavam de filhos de
reis. Ressentiram-se, até mesmo, com esta idéia, como se fosse preciso serem alforriados ou postos em liberdade. Esta
resposta dos judeus mostra que rapidamente haviam extinguido a chaminha da fé que fora acesa em seus corações.
Seu orgulho judeu se negou aceitar uma afirmação como a de Jesus. O coração do coração humano já enxotou a
muitos da igreja à qual professou adesão, porque se magoou com linguagem franca da Bíblia com respeito à
depravação do coração humano.

vv. 34-35
• A maioria dos especialistas explicou a ausência de ·n: a+ac·t a: de vários testemunhos textuais ocidentais (D it
b, d

syr
s
cop
bomss
Clement al) como uma melhoria de redação introduzida pelos copistas por um destes motivos: (a)
porque ·n| a+ac·ta| ocorre apenas algumas palavras antes ou (b) a fim de conectar intimamente com a expressão
geral seguinte e e. eeu ìe:.

pastorjarbas@gmail.com
7
• O pecado escravisa não só os que não são de Cristo, mas quer escravisar também os que já são do Senhor. Muitos
vivem em igrejas, mas vivem apegados aos seus “pecados preferidos”. Pensam que “como todo mundo faz” não tem
problema. Aí está o problema. Aí está a escravidão e a hipocrisia. São “aparentemente” de Cristo, mas escravos do
pecado.

v. 36
A verdadeira libertação do pecado apenas para as novas criaturas em Cristo. O homem, por si mesmo não consegue
mais que se atirar no pecado novamente.

vv. 34-38
• Kretzmann:Verdadeira liberdade: V. 34) Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Todo o que comete
pecado é escravo do pecado. 35) O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre. 36) Se, pois, o Filho vos
libertar, verdadeiramente sereis livres. 37) Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me,
porque a minha palavra não está em vós. 38) Eu falo das coisas que vi junto de meu Pai; vós, porém, fazeis o que vistes
em vosso pai. Jesus, de modo muito solene, prossegue na explicação de sua afirmação sobre escravidão ou servidão.
Todo praticante de pecado é escravo do pecado. Aquele que comete um pecado, com isso se coloca sob seu poder, é
dominado e conservado cativo por completo. E assim estes judeus são servos, escravos, no sentido espiritual. Mas um
tal escravo não tem parte e direito algum na casa, mas só tem deveres a realizar; não é seu próprio senhor e não pode
falar de liberdade. Os servos do pecado até podem ser agora membros externos no reino, na igreja, mas, no fim, serão
obrigados a sair, serão arremessados para fora do lugar em que usurparam os direitos de filhos. Tão somente o Filho de
Deus é capaz de trazer liberdade, alforria do pecado e sua servidão. Ele alcançou liberdade do pecado para todas as
pessoas, quando pagou o preço com seu santo sangue, a redenção dos seus pecados. Tão somente isto é verdadeira
liberdade, que o Filho desta maneira conseguiu e que é oferecida ao mundo inteiro, e que, deseja ele, estes judeus
aceitem. Jesus estava claramente ciente que eles eram descendentes de Abraão segundo a carne, que eles
conseguiam traçar sua genealogia de volta até este grande patriarca. Tinham, porém, em si bem pouco do modo de ser
deste ancestral, pois estavam querendo matá-lo, porque sua palavra não penetrava em seus corações e mentes. Os
descrentes estão cheios de ódio vingativo contra os verdadeiros cristãos, mas incidentalmente fecham seus corações
obstinadamente contra qualquer forma de influência do evangelho. Porque Jesus fizera sua a prática de falar o que
desde a eternidade vira no íntimo de seu Pai, que são todas as coisas maravilhosas que pertenciam a salvação da
humanidade, os judeus estavam se dispondo e aprontando seus corações para fazer aquilo que haviam aprendido
daquele que foi realmente seu pai em sentido espiritual, que era o diabo. Estavam agindo de modo perfeitamente
consistente. Foi um pedacinho de ironia impressionante que devia ter aberto os olhos aos judeus.



pastorjarbas@gmail.com
8
6. Sistematização do conteúdo

6.1. Jo 8.31-36 — Jesus já libertou do pecado.
6.1.1. Aspectos de Lei
a) Algumas pessoas não creram em Jesus (31).
b) Desobediência a Cristo (31).
c) Falta de compromisso cristão (31).
d) Precisamos nos reconhecer pecadores e escravos do pecado (33).
e) O pecado nos torna escravos (34).
f) O escravo pode até transitar pela casa, mas não é da casa (35).

6.1.2. Aspectos de Evangelho
a) Cristo liberta (32) uma vez por todas (36).
b) Cristo nos tornar seus discípulos (32).

7.1. Objetivo 1 – Jo 8.31-36
Cognitivo: Que meus ouvintes reconheçam que o pecado aprisiona.
Afetivo: Que meus ouvintes confiem na liberdade que Jesus dá.
Psicomotor: Que meus ouvintes proclamem a liberdade aos cativos do pecado.



pastorjarbas@gmail.com
9
8. Analogia da Escritura

v. 31
ARA
Jo 6.66-71 À vista disso, muitos dos seus
discípulos o abandonaram e já não andavam com
ele.
67
Então, perguntou Jesus aos doze:
Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?
68
Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem
iremos? Tu tens as palavras da vida eterna;
69
e nós
temos crido e conhecido que tu és o Santo de
Deus.
70
Replicou-lhes Jesus: Não vos escolhi eu
em número de doze? Contudo, um de vós é diabo.
71
Referia-se ele a Judas, filho de Simão Iscariotes;
porque era quem estava para traí-lo, sendo um dos
doze.
ARA
Jo 15.4-9 permanecei em mim, e eu
permanecerei em vós. Como não pode o ramo
produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na
videira, assim, nem vós o podeis dar, se não
permanecerdes em mim.
5
Eu sou a videira, vós, os
ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse
dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
6
Se alguém não permanecer em mim, será lançado
fora, à semelhança do ramo, e secará; e o
apanham, lançam no fogo e o queimam.
7
Se
permanecerdes em mim, e as minhas palavras
permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e
vos será feito.
8
Nisto é glorificado meu Pai, em que
deis muito fruto; e assim vos tornareis meus
discípulos.
9
Como o Pai me amou, também eu vos
amei; permanecei no meu amor.
ARA
1Sm 12.14 Se temerdes ao SENHOR, e o
servirdes, e lhe atenderdes à voz, e não lhe fordes
rebeldes ao mandado, e seguirdes o SENHOR,
vosso Deus, tanto vós como o vosso rei que
governa sobre vós, bem será.
ARA
Mt 24.13 Aquele, porém, que perseverar até o
fim, esse será salvo.
ARA
At 13.43 Despedida a sinagoga, muitos dos
judeus e dos prosélitos piedosos seguiram Paulo e
Barnabé, e estes, falando-lhes, os persuadiam a
perseverar na graça de Deus.
ARA
At 14.22 fortalecendo a alma dos discípulos,
exortando-os a permanecer firmes na fé; e
mostrando que, através de muitas tribulações, nos
importa entrar no reino de Deus.
ARA
At 26.22 Mas, alcançando socorro de Deus,
permaneço até ao dia de hoje, dando testemunho,
tanto a pequenos como a grandes, nada dizendo,
senão o que os profetas e Moisés disseram haver
de acontecer,
ARA
Rm 2.7 a vida eterna aos que, perseverando em
fazer o bem, procuram glória, honra e
incorruptibilidade;
ARA
Rm 11.22 Considerai, pois, a bondade e a
severidade de Deus: para com os que caíram,
severidade; mas, para contigo, a bondade de Deus,
se nela permaneceres; doutra sorte, também tu
serás cortado.
ARA
Cl 1.23 se é que permaneceis na fé, alicerçados
e firmes, não vos deixando afastar da esperança do
evangelho que ouvistes e que foi pregado a toda
criatura debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, me
tornei ministro.
ARA
1Tm 2.15 Todavia, será preservada através de
sua missão de mãe, se ela permanecer em fé, e
amor, e santificação, com bom senso.
ARA
1Tm 4.16 Tem cuidado de ti mesmo e da
doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo
assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus
ouvintes.
ARA
2Tm 3.14 Tu, porém, permanece naquilo que
aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de
quem o aprendeste
ARA
Hb 3.14 Porque nos temos tornado participantes
de Cristo, se, de fato, guardarmos firme, até ao fim,
a confiança que, desde o princípio, tivemos.
ARA
Hb 8.9 não segundo a aliança que fiz com seus
pais, no dia em que os tomei pela mão, para os
conduzir até fora da terra do Egito; pois eles não
continuaram na minha aliança, e eu não atentei
para eles, diz o Senhor.
ARA
Hb 10.38-39 todavia, o meu justo viverá pela fé;
e: Se retroceder, nele não se compraz a minha
alma.
39
Nós, porém, não somos dos que
retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da
fé, para a conservação da alma.
ARA
Tg 1.25 Mas aquele que considera,
atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela
persevera, não sendo ouvinte negligente, mas
operoso praticante, esse será bem-aventurado no
que realizar.
ARA
1Jo 2.19 Eles saíram de nosso meio; entretanto,
não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos
nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles
se foram para que ficasse manifesto que nenhum
deles é dos nossos.
ARA
1Jo 2.24 Permaneça em vós o que ouvistes
desde o princípio. Se em vós permanecer o que
desde o princípio ouvistes, também permanecereis
vós no Filho e no Pai.

ARA
Jo 8.36 Se, pois, o Filho vos libertar,
verdadeiramente sereis livres.
ARA
Jo 1.47 Jesus viu Natanael aproximar-se e disse
a seu respeito: Eis um verdadeiro israelita, em
quem não há dolo!
ARA
Jo 6.55 Pois a minha carne é verdadeira
comida, e o meu sangue é verdadeira bebida.
ARA
Jo 15.8 Nisto é glorificado meu Pai, em que deis
muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos.
ARA
1Tm 5.3-5 Honra as viúvas verdadeiramente
viúvas.
4
Mas, se alguma viúva tem filhos ou netos,
que estes aprendam primeiro a exercer piedade
para com a própria casa e a recompensar a seus
progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus.
5
Aquela, porém, que é verdadeiramente viúva e não
tem amparo espera em Deus e persevera em
súplicas e orações, noite e dia;

v. 32
ARA
Jo 6.45 Está escrito nos profetas: E serão todos
ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que da
parte do Pai tem ouvido e aprendido, esse vem a
mim.
ARA
Jo 7.17 Se alguém quiser fazer a vontade dele,
conhecerá a respeito da doutrina, se ela é de Deus
ou se eu falo por mim mesmo.
ARA
Jo 14.6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o
caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao
Pai senão por mim.
ARA
Jo 16.13 quando vier, porém, o Espírito da
verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque
não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver
ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.
ARA
Sl 25.5 Guia-me na tua verdade e ensina-me,
pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu
espero todo o dia.
ARA
Sl 25.8-9 Bom e reto é o SENHOR, por isso,
aponta o caminho aos pecadores.
9
Guia os
humildes na justiça e ensina aos mansos o seu
caminho.
ARA
Pv 1.23 Atentai para a minha repreensão; eis
que derramarei copiosamente para vós outros o
meu espírito e vos farei saber as minhas palavras.
ARA
Pv 1.29 Porquanto aborreceram o conhecimento
e não preferiram o temor do SENHOR;
ARA
Pv 2.1-7 Filho meu, se aceitares as minhas
palavras e esconderes contigo os meus
mandamentos,
2
para fazeres atento à sabedoria o
teu ouvido e para inclinares o coração ao
entendimento,
3
e, se clamares por inteligência, e
por entendimento alçares a voz,
4
se buscares a
sabedoria como a prata e como a tesouros
escondidos a procurares,
5
então, entenderás o
temor do SENHOR e acharás o conhecimento de
Deus.
6
Porque o SENHOR dá a sabedoria, e da
sua boca vem a inteligência e o entendimento.
7
Ele
reserva a verdadeira sabedoria para os retos; é
escudo para os que caminham na sinceridade,
ARA
Pv 4.18 Mas a vereda dos justos é como a luz
da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia
perfeito.
ARA
Ct 1.7 Dize-me, ó amado de minha alma: onde
apascentas o teu rebanho, onde o fazes repousar
pelo meio-dia, para que não ande eu vagando junto
ao rebanho dos teus companheiros?
8
Se tu não o
sabes, ó mais formosa entre as mulheres, sai-te
pelas pisadas dos rebanhos e apascenta os teus
cabritos junto às tendas dos pastores.
ARA
Is 2.3 Irão muitas nações e dirão: Vinde, e
subamos ao monte do SENHOR e à casa do Deus
de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e
andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá
a lei, e a palavra do SENHOR, de Jerusalém.
ARA
Is 30.21 Quando te desviares para a direita e
quando te desviares para a esquerda, os teus
ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo:
Este é o caminho, andai por ele.
ARA
Is 35.8 E ali haverá bom caminho, caminho que
se chamará o Caminho Santo; o imundo não
passará por ele, pois será somente para o seu
povo; quem quer que por ele caminhe não errará,
nem mesmo o louco.
ARA
Is 54.13 Todos os teus filhos serão ensinados
do SENHOR; e será grande a paz de teus filhos.
ARA
Jr 6.16 Assim diz o SENHOR: Ponde-vos à
margem no caminho e vede, perguntai pelas
veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por
ele e achareis descanso para a vossa alma; mas
eles dizem: Não andaremos.
ARA
Jr 31.33-34 Porque esta é a aliança que firmarei
com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o
SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis,
também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu
Deus, e eles serão o meu povo.
34
Não ensinará
jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao
seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque
todos me conhecerão, desde o menor até ao maior
deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas
iniqüidades e dos seus pecados jamais me
lembrarei.
ARA
Os 6.3 Conheçamos e prossigamos em
conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é
certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como
chuva serôdia que rega a terra.
ARA
Ml 4.2 Mas para vós outros que temeis o meu
nome nascerá o sol da justiça, trazendo salvação
nas suas asas; saireis e saltareis como bezerros
soltos da estrebaria.

pastorjarbas@gmail.com
10
ARA
Mt 11.29 Tomai sobre vós o meu jugo e
aprendei de mim, porque sou manso e humilde de
coração; e achareis descanso para a vossa alma.
ARA
Mt 13.11-12 Ao que respondeu: Porque a vós
outros é dado conhecer os mistérios do reino dos
céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.
12
Pois ao que tem se lhe dará, e terá em abundância;
mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.
ARA
2Tm 3.7 que aprendem sempre e jamais podem
chegar ao conhecimento da verdade.

ARA
Jo 8.36 Se, pois, o Filho vos libertar,
verdadeiramente sereis livres.
ARA
Jo 17.17 Santifica-os na verdade; a tua palavra
é a verdade.
ARA
Sl 119.45 E andarei com largueza, pois me
empenho pelos teus preceitos.
ARA
Is 61.1 O Espírito do SENHOR Deus está sobre
mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar
boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar
os quebrantados de coração, a proclamar libertação
aos cativos e a pôr em liberdade os algemados;
ARA
Rm 6.14-18 Porque o pecado não terá domínio
sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da
graça.
15
E daí? Havemos de pecar porque não
estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo
nenhum!
16
Não sabeis que daquele a quem vos
ofereceis como servos para obediência, desse
mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do
pecado para a morte ou da obediência para a
justiça?
17
Mas graças a Deus porque, outrora,
escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer
de coração à forma de doutrina a que fostes
entregues;
18
e, uma vez libertados do pecado,
fostes feitos servos da justiça.
ARA
Rm 6.22 Agora, porém, libertados do pecado,
transformados em servos de Deus, tendes o vosso
fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna;
ARA
Rm 8.2 Porque a lei do Espírito da vida, em
Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.
ARA
Rm 8.15 Porque não recebestes o espírito de
escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados,
mas recebestes o espírito de adoção, baseados no
qual clamamos: Aba, Pai.
ARA
2Co 3.17-18 Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde
está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.
18
E
todos nós, com o rosto desvendado, contemplando,
como por espelho, a glória do Senhor, somos
transformados, de glória em glória, na sua própria
imagem, como pelo Senhor, o Espírito.
ARA
Gl 5.13 Porque vós, irmãos, fostes chamados à
liberdade; porém não useis da liberdade para dar
ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos
outros, pelo amor.
ARA
2Tm 2.25-16 disciplinando com mansidão os
que se opõem, na expectativa de que Deus lhes
conceda não só o arrependimento para
conhecerem plenamente a verdade,
26
mas também
o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do
diabo, tendo sido feitos cativos por ele para
cumprirem a sua vontade.
ARA
Tg 1.25 Mas aquele que considera,
atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela
persevera, não sendo ouvinte negligente, mas
operoso praticante, esse será bem-aventurado no
que realizar.
ARA
Tg 2.12 Falai de tal maneira e de tal maneira
procedei como aqueles que hão de ser julgados
pela lei da liberdade.
ARA
1Pe 2.16 como livres que sois, não usando,
todavia, a liberdade por pretexto da malícia, mas
vivendo como servos de Deus.

v. 33
ARA
Jo 8.39 Então, lhe responderam: Nosso pai é
Abraão. Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão,
praticai as obras de Abraão.
ARA
Lv 25.42 Porque são meus servos, que tirei da
terra do Egito; não serão vendidos como escravos.
ARA
Mt 3.9 e não comeceis a dizer entre vós
mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos
afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos
a Abraão.
ARA
Lc 16.24-26 Então, clamando, disse: Pai
Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a
Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me
refresque a língua, porque estou atormentado nesta
chama.
25
Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de
que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro
igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está
consolado; tu, em tormentos.
26
E, além de tudo,
está posto um grande abismo entre nós e vós, de
sorte que os que querem passar daqui para vós
outros não podem, nem os de lá passar para nós.

ARA
Jo 19.25 E junto à cruz estavam a mãe de
Jesus, e a irmã dela, e Maria, mulher de Clopas, e
Maria Madalena.
ARA
Gn 15.13 então, lhe foi dito: Sabe, com certeza,
que a tua posteridade será peregrina em terra
alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida
por quatrocentos anos.
ARA
Êx 1.13-14 então, os egípcios, com tirania,
faziam servir os filhos de Israel
14
e lhes fizeram
amargar a vida com dura servidão, em barro, e em
tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o
serviço em que na tirania os serviam.
ARA
Jz 2.18 Quando o SENHOR lhes suscitava
juízes, o SENHOR era com o juiz e os livrava da
mão dos seus inimigos, todos os dias daquele juiz;
porquanto o SENHOR se compadecia deles ante os
seus gemidos, por causa dos que os apertavam e
oprimiam.
ARA
Jz 3.8 Então, a ira do SENHOR se acendeu
contra Israel, e ele os entregou nas mãos de Cusã-
Risataim, rei da Mesopotâmia; e os filhos de Israel
serviram a Cusã-Risataim oito anos.
ARA
Jz 4.3 Clamaram os filhos de Israel ao
SENHOR, porquanto Jabim tinha novecentos
carros de ferro e, por vinte anos, oprimia duramente
os filhos de Israel.
ARA
Ed 9.9 porque somos servos, porém, na nossa
servidão, não nos desamparou o nosso Deus;
antes, estendeu sobre nós a sua misericórdia, e
achamos favor perante os reis da Pérsia, para nos
reviver, para levantar a casa do nosso Deus, para
restaurar as suas ruínas e para que nos desse um
muro de segurança em Judá e em Jerusalém.
ARA
Ne 5.4-8 Houve ainda os que diziam: Tomamos
dinheiro emprestado até para o tributo do rei, sobre
as nossas terras e as nossas vinhas.
5
No entanto,
nós somos da mesma carne como eles, e nossos
filhos são tão bons como os deles; e eis que
sujeitamos nossos filhos e nossas filhas para serem
escravos, algumas de nossas filhas já estão
reduzidas à escravidão. Não está em nosso poder
evitá-lo; pois os nossos campos e as nossas vinhas
já são de outros.
6
Ouvindo eu, pois, o seu clamor e
estas palavras, muito me aborreci.
7
Depois de ter
considerado comigo mesmo, repreendi os nobres e
magistrados e lhes disse: Sois usurários, cada um
para com seu irmão; e convoquei contra eles um
grande ajuntamento.
8
Disse-lhes: nós resgatamos
os judeus, nossos irmãos, que foram vendidos às
gentes, segundo nossas posses; e vós outra vez
negociaríeis vossos irmãos, para que sejam
vendidos a nós?
ARA
Ne 9.27-28 Pelo que os entregaste nas mãos
dos seus opressores, que os angustiaram; mas no
tempo de sua angústia, clamando eles a ti, dos
céus tu os ouviste; e, segundo a tua grande
misericórdia, lhes deste libertadores que os
salvaram das mãos dos que os oprimiam.
28
Porém,
quando se viam em descanso, tornavam a fazer o
mal diante de ti; e tu os desamparavas nas mãos
dos seus inimigos, para que dominassem sobre
eles; mas, convertendo-se eles e clamando a ti, tu
os ouviste dos céus e, segundo a tua misericórdia,
os livraste muitas vezes.
ARA
Ne 9.36-37 Eis que hoje somos servos; e até na
terra que deste a nossos pais, para comerem o seu
fruto e o seu bem, eis que somos servos nela.
37
Seus abundantes produtos são para os reis que
puseste sobre nós por causa dos nossos pecados;
e, segundo a sua vontade, dominam sobre o nosso
corpo e sobre o nosso gado; estamos em grande
angústia.

v. 34
ARA
Jo 3.3 A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em
verdade te digo que, se alguém não nascer de
novo, não pode ver o reino de Deus.
ARA
Mt 5.18 Porque em verdade vos digo: até que o
céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais
passará da Lei, até que tudo se cumpra.

ARA
1Rs 21.25 Ninguém houve, pois, como Acabe,
que se vendeu para fazer o que era mau perante o
SENHOR, porque Jezabel, sua mulher, o instigava;
ARA
Pv 5.22 Quanto ao perverso, as suas
iniqüidades o prenderão, e com as cordas do seu
pecado será detido.
ARA
At 8.23 pois vejo que estás em fel de amargura
e laço de iniqüidade.
ARA
Rm 6.6 sabendo isto: que foi crucificado com ele
o nosso velho homem, para que o corpo do pecado
seja destruído, e não sirvamos o pecado como
escravos;
ARA
Rm 6.12 Não reine, portanto, o pecado em
vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às
suas paixões;
ARA
Rm 6.16 Não sabeis que daquele a quem vos
ofereceis como servos para obediência, desse
mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do
pecado para a morte ou da obediência para a
justiça?
ARA
Rm 6.19-20 Falo como homem, por causa da
fraqueza da vossa carne. Assim como oferecestes
os vossos membros para a escravidão da impureza
e da maldade para a maldade, assim oferecei,
agora, os vossos membros para servirem à justiça
para a santificação.
20
Porque, quando éreis
escravos do pecado, estáveis isentos em relação à
justiça.
ARA
Rm 7.14 Porque bem sabemos que a lei é
espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à
escravidão do pecado.
ARA
Rm 7.25 Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso
Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a
mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a
carne, da lei do pecado.
ARA
Rm 8.21 na esperança de que a própria criação
será redimida do cativeiro da corrupção, para a
liberdade da glória dos filhos de Deus.
ARA
Ef 2.2 nos quais andastes outrora, segundo o
curso deste mundo, segundo o príncipe da
potestade do ar, do espírito que agora atua nos
filhos da desobediência;

pastorjarbas@gmail.com
11
ARA
Tt 3.3 Pois nós também, outrora, éramos
néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de
toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em
malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos
outros.
ARA
2Pe 2.19 prometendo-lhes liberdade, quando
eles mesmos são escravos da corrupção, pois
aquele que é vencido fica escravo do vencedor.
ARA
1Jo 3.8-10 Aquele que pratica o pecado
procede do diabo, porque o diabo vive pecando
desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho
de Deus: para destruir as obras do diabo.
9
Todo
aquele que é nascido de Deus não vive na prática
de pecado; pois o que permanece nele é a divina
semente; ora, esse não pode viver pecando, porque
é nascido de Deus.
10
Nisto são manifestos os filhos
de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não
pratica justiça não procede de Deus, nem aquele
que não ama a seu irmão.

v. 35
ARA
Gn 21.10 disse a Abraão: Rejeita essa escrava
e seu filho; porque o filho dessa escrava não será
herdeiro com Isaque, meu filho.
ARA
Ez 46.17 Mas, dando ele um presente da sua
herança a algum dos seus servos, será deste até
ao ano da liberdade; então, tornará para o príncipe,
porque a seus filhos, somente a eles, pertencerá a
herança.
ARA
Mt 21.41-43 Responderam-lhe: Fará perecer
horrivelmente a estes malvados e arrendará a vinha
a outros lavradores que lhe remetam os frutos nos
seus devidos tempos.
42
Perguntou-lhes Jesus:
Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os
construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal
pedra, angular; isto procede do Senhor e é
maravilhoso aos nossos olhos?
43
Portanto, vos digo
que o reino de Deus vos será tirado e será entregue
a um povo que lhe produza os respectivos frutos.
ARA
Gl 4.30-31 Contudo, que diz a Escritura? Lança
fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o
filho da escrava será herdeiro com o filho da livre.
31
E, assim, irmãos, somos filhos não da escrava, e
sim da livre.

ARA
Jo 14.19-20 Ainda por um pouco, e o mundo
não me verá mais; vós, porém, me vereis; porque
eu vivo, vós também vivereis.
20
Naquele dia, vós
conhecereis que eu estou em meu Pai, e vós, em
mim, e eu, em vós.
ARA
Rm 8.15-17 Porque não recebestes o espírito de
escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados,
mas recebestes o espírito de adoção, baseados no
qual clamamos: Aba, Pai.
16
O próprio Espírito
testifica com o nosso espírito que somos filhos de
Deus.
17
Ora, se somos filhos, somos também
herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com
Cristo; se com ele sofremos, também com ele
seremos glorificados.
ARA
Rm 8.29-30 Porquanto aos que de antemão
conheceu, também os predestinou para serem
conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele
seja o primogênito entre muitos irmãos.
30
E aos que
predestinou, a esses também chamou; e aos que
chamou, a esses também justificou; e aos que
justificou, a esses também glorificou.
ARA
Gl 4.4-7 vindo, porém, a plenitude do tempo,
Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido
sob a lei,
5
para resgatar os que estavam sob a lei,
a fim de que recebêssemos a adoção de filhos.
6
E,
porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso
coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba,
Pai!
7
De sorte que já não és escravo, porém filho;
e, sendo filho, também herdeiro por Deus.
ARA
Cl 3.3 porque morrestes, e a vossa vida está
oculta juntamente com Cristo, em Deus.
ARA
Hb 3.5-6 E Moisés era fiel, em toda a casa de
Deus, como servo, para testemunho das coisas que
haviam de ser anunciadas;
6
Cristo, porém, como
Filho, em sua casa; a qual casa somos nós, se
guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a
exultação da esperança.
ARA
1Pe 1.2-5 eleitos, segundo a presciência de
Deus Pai, em santificação do Espírito, para a
obediência e a aspersão do sangue de Jesus
Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.
3
Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus
Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos
regenerou para uma viva esperança, mediante a
ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
4
para uma herança incorruptível, sem mácula,
imarcescível, reservada nos céus para vós outros
5
que sois guardados pelo poder de Deus, mediante
a fé, para a salvação preparada para revelar-se no
último tempo.

v. 36
ARA
Sl 19.13 Também da soberba guarda o teu
servo, que ela não me domine; então, serei
irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão.
ARA
Sl 119.32 Percorrerei o caminho dos teus
mandamentos, quando me alegrares o coração.
ARA
Sl 119.133 Firma os meus passos na tua
palavra, e não me domine iniqüidade alguma.
ARA
Is 49.24-25 Tirar-se-ia a presa ao valente?
Acaso, os presos poderiam fugir ao tirano?
25
Mas
assim diz o SENHOR: Por certo que os presos se
tirarão ao valente, e a presa do tirano fugirá, porque
eu contenderei com os que contendem contigo e
salvarei os teus filhos.
ARA
Is 61.1 O Espírito do SENHOR Deus está sobre
mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar
boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar
os quebrantados de coração, a proclamar libertação
aos cativos e a pôr em liberdade os algemados;
ARA
Zc 9.11-12 Quanto a ti, Sião, por causa do
sangue da tua aliança, tirei os teus cativos da cova
em que não havia água.
12
Voltai à fortaleza, ó
presos de esperança; também, hoje, vos anuncio
que tudo vos restituirei em dobro.
ARA
Lc 4.18 O Espírito do Senhor está sobre mim,
pelo que me ungiu para evangelizar os pobres;
enviou-me para proclamar libertação aos cativos e
restauração da vista aos cegos, para pôr em
liberdade os oprimidos,
ARA
Rm 8.2 Porque a lei do Espírito da vida, em
Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.
ARA
2Co 3.17 Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde
está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.
ARA
Gl 5.1 Para a liberdade foi que Cristo nos
libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos
submetais, de novo, a jugo de escravidão.




pastorjarbas@gmail.com
12
9.1. Esboço – Jo 8.31-36

Versículos Base:
34
Jesus disse a eles: – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem peca é escravo do pecado.
35
O escravo não fica sempre com
a família, mas o filho sempre faz parte da família.
36
Se o Filho os libertar, vocês serão, de fato, livres.

Tema: Você é escravo do pecado?
Em Jesus há liberdade.
Em Jesus há perdão e salvação.

1. J
1.1. ...e
1.1.1. “
18
J
1.2. ...p
1.2.1. “P
2. J
2.1. ...e
2.1.1. “M
2.2. o
2.3. o
2.3.1. Ilustração: A
2.4. M
2.4.1. “
21
—F
2.5. A
2.5.1. “S
2.5.2. “m

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->