Você está na página 1de 1

Teatro

%HermesFileInfo:-67:20091030:YYQ::

CLAYTON DE SOUZA/AE

%HermesFileInfo:-67:20091030:YYQ: : CLAYTON DE SOUZA/AE Clarissa, Luciana e Sílvia vivem conflitos íntimos durante

Clarissa, Luciana e Sílvia vivem conflitos íntimos durante a ditadura militar

Força delicada

AS MENINAS

Mulheres: no palco, jovens atrizes e uma diretora promissora. Maduras:

no texto, Lygia Fagundes Telles revista por Maria Adelaide Amaral

A literatura guarda alguns im- portantes ‘romances de for- mação’, que narram o proces- so de transformação de perso-

nagens na chegada à vida adulta. Mas é

raro vê-lo relacionado ao universo femini- no. A escritora Lygia Fagundes Telles viveu e aproveitou a revolução sexual

e feminista dos anos 70 para publicar

AsMeninas – cuja adaptação oficial para

o teatro estreia amanhã (31), no Eva Herz. Lorena, Lia e Ana Clara têm origens bem diferentes, mas dividem um quarto de pensão em São Paulo no auge do go- verno militar. Os dilemas da esquerda armada, a descoberta do amor (proibi- do) e os traumas sexuais do passado são usados para construir com sutileza e força a visão de mundo de uma geração.

São praticamente só mulheres nesta montagem do texto, diferente do filme ‘AsMeninas’, de 1995, dirigido por Emilia- no Ribeiro. MariaAdelaide Amaral fez a adaptação, que passou às mãos da direto- ra Yara de Novaes (de ‘A Mulher que Ri’). As ‘meninas’ são Sílvia Lourenço, Lucia- na Brites e Clarissa Rockembach. Não confunda a peça de Lygia com o espetáculo homônimo de Maitê Proença e Luiz Carlos Góes. Na época da estreia no Rio, em julho, a escritora Lygia Fagun- des Telles reivindicou a mudança do no- me, para não gerar confusão – e disso saiu um bate-boca constrangedor. O romance de Lygia (e a peça de Ya- ra) colocam um holofote sobre a história recente do país: aquele grupo de meni- nas hoje está no poder. Quanto isso signi- ficou de mudança? No palco, você verá o momento em que elas viraram mulheres. (Guilherme Conte e Lucas Pretti)

Onde: Teatro Eva Herz (166 lug.). Conjunto Nacional. Av. Paulista, 2.073, 3170-4059. 80 min. 14 anos. Quando: sáb., 21h; dom., 18h. Quanto: R$ 40. Até 13/12.

30/10/09 O Estado de S. Paulo Guia 67

Teatro