Você está na página 1de 16

DERIVADA

Disciplina: Clculo Instrumental Professora: Nadjara Paixo

DERIVADA: Regra da Cadeia


Derivada de funes compostas Considere duas funes derivveis e onde = () e = (). Para () (), podemos escrever que = = [ ] Ou seja, temos a funo composta ( )(). Exemplo: () = ( + 7)2 pode ser vista como uma funo composta onde = = + 7 . Assim, = 2 = (). Logo, = ( )() = ( + 7)2

DERIVADA: Regra da Cadeia


Derivada de funes compostas Para derivar funes compostas, utilizamos a Regra da Cadeia que diz que: A funo composta ( ) tem derivada que dada por:

= () . ()

DERIVADA: Regra da Cadeia


Regra da Cadeia Regra do de fora para dentro

= .

s vezes, mais fcil notar a Regra da Cadeia da seguinte

maneira: Derive a funo externa (de fora) sem derivar a funo interna (de dentro) () , ou seja, () fica intacta. Depois, multiplique-a pela derivada da funo de dentro, (). Exemplo: = ( 2 + 2 + 1) = ( 2 + 2 + 1 ) = ( + + ) ( + + )

DERIVADA: Regra da Cadeia


Derivada de funes compostas com potncia
Se () uma funo derivvel e um nmero real

no nulo, ento: [( ) ] = . [ ]1 . ()

DERIVADA DE FUNO EXPONENCIAL


Derivada da Funo Exponencial Composta Se = , onde = () e = () so funes derivveis num intervalo I e () > 0, , ento = . 1 . + . ln . Exemplo: (resoluo em sala de aula) = = 3 e = 2 2 + 3 1 = Caso Particular: Se = , onde = , ento = . Exemplo: (resoluo em sala de aula) 3 4) (2 =
2 +31 2 3 ,

DERIVADA DE FUNO LOGARTIMICA


Derivada da Funo Logartmica Composta Se = log , com > 0 1, e = , ento =
. log

Exemplo: (resoluo em sala de aula) = log 2 (3 2 + 7 1) =


Caso Particular: Se = ln , ento, =

Exemplo: (resoluo em sala de aula) = ln( 4 2) =

DERIVADAS DAS FUNES TRIGONOMTRICAS Derivadas Compostas das Funes Trigonomtricas

1) Se = , ento = cos . 2) Se = , ento = sen . 3) Se = , ento = 2 . 4) Se = , ento = 2 . 5) Se = , ento = sec . . 6) Se = , ento = cossec . .

DERIVADA DAS FUNES TRIGONOMTRICAS INVERSAS

Derivadas das Funes Trigonomtricas Inversas Compostas 1) Se = , ento = 2) Se = , ento = 3) Se = 4) Se =


12

5) Se =

6) Se = , ento =

12 , ento = 1+2 , ento = 1+2 , ento = , . 2 1

> 1
, > 1

. 2 1

DERIVADA: Resumo da tabela


J vimos, at agora algumas derivadas. Vamos relembrar! Sejam = () e = () funes derivveis e uma constante qualquer. (1) = = 0 (2) = = 1 (3) = . = . (4) = + = + (5) = . = . + .
(6) =

(7) = ,

. . = 2 0 = . 1 .

DERIVADA: Resumo da tabela (2)


Sejam = () e = () funes derivveis e uma constante qualquer. (8) = > 0 1 = . . (9) = = . (10) = log (11) = ln = =
. log

(12) = = . 1 . + . ln .

DERIVADA: Resumo da tabela (4)


Sejam = () e = () funes derivveis e uma constante qualquer. (13) = = cos . (14) = = . (15) = = 2 . (16) = = 2 .

(17) = = sec . .
(18) = = cossec . .

DERIVADA: Resumo da tabela (4)


Sejam = () e = () funes derivveis e uma constante qualquer. (19) = =
12

(20) = = (21) = (22) =

(23) =

(24) = =

12 = 1+2 = 1+2 = , . 2 1

> 1
, > 1

. 2 1

DERIVADA: Regra da Cadeia


EXERCCIOS (resoluo em sala de aula) Questo 3. Usando a regra da cadeia, determine as derivadas das funes a seguir.
a) = 23 + 5 8 c) = ( ) e) = 5 34 + 5 + 1 g) =
(2 3)3 (5 3)2
3

b) =

3 3 2 + 5

d) = 53 + 2

f) = 3 + cos(2)
32 +6+7

h) = 2

i) = 2 ( 2 )

j) = 2(5

3)

DERIVADA: Regras de derivao


Questo 3. Usando a regra da cadeia, determine as derivadas das funes a seguir.
k) =

(3 5)

l) = ln(3) (2 + 1)

m) = 3 o) = ln( (3 + 1))

n) = cos( + 1) p) = 2(2 ) cos( + 1)

q) = 3 ()
cos(3) s) = (5)

r) = ( 3 + 1)

t) = log2 (1 3)

DERIVADA: Regras de derivao


Questo 3. Usando a regra da cadeia, determine as derivadas das funes a seguir.
u) = ( 2 3) w) = ln
2 1 + + ( ) + 5
5

v) =

(2) ln 2

x) = 3 2 (2 + 1)
z) = cos + 5
2

y) =

aa) = (2 2 )3 cos( 2)