Você está na página 1de 1

1. FUNDAMENTAÇÃO JURÍDICA. - Art.

890 ao 900 do CPC; - A CLT é omissa em relação ao instituto; - O pagamento por consignação em pagamento é forma de extinção das obrigações; - Art. 334 a 345 do cc trata do assunto – Direito das Obrigações; 2. NATUREZA JURÍDICA. - Declaratória: o juiz de primeiro grau irá declarar: A. se a prestação ou o objeto é devido; B. se a recusa do credor em receber é devida ou não; - Constitutiva: quando extingue uma obrigação existente entre as partes; - Condenatória: quando determinar o pagamento de diferenças devidas; 3. DA AÇÃO. A. quem ajuíza a ação? Tanto o credor quanto o devedor podem ajuizar a ação, apesar de normalmente o devedor ser o autor da ação – mas no Dir. do Trabalho, tanto o empregador como o empregado são sujeitos de obrigações na relação de emprego, portanto, podem ser sujeitos ativos da ação; B. quando a ação deve ser ajuizada? ( art. 335, cc) C. Na Justiça do Trabalho, tal ação tem como objetivo desobrigar o empregador da mora no pagamento de determinada verba – evitar a aplicação do § 8º do art. 477 da CLT; D. o empregado pode se valer da ação de consignação? 4. REQUISITOS. A. CONSIGNATE: Quem entra com a ação de consignação em pagamento – devedor; B. CONSIGNADO: Éy65 o réu da ação de consignação em pagamento – credor; - Tramita na justiça do trabalho pelo rito especial (IN n. 27/05, TST); - Atenção: Consignação extrajudicial Art. 890, CPC – Aplicável somente às obrigações pecuniárias – sendo feita mediante deposito em banco oficial;