Você está na página 1de 12

CICLO OVARIANO

Formado por várias alterações em um ovário, os quais se repetem a intervalos mensais Estas alterações estão sob influencia dos hormônios gonadotrópicos da hipófise anterior. Principais fases do ciclo ovariano a) b) c) Resultados das alterações ovarianas a) Maturação e extrusão de um óvulo; b) Possibilidade de que o óvulo seja fecundado a cada mês; c) Produção de hormônios ovarianos.

Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. Letícia Martins Machado 2012

 Folículo Primário = estrutura formada por um oócito circundado por células epiteliais  alguns folículos imaturos estão sempre em fase de desenvolvimento para atingir um estágio mais maduro  até a puberdade = folículos imaturos se desenvolvem na parte mais profunda do córtex e não atingem a superfície do ovário para se romper.Desenvolvimento Folicular  formação do estoque de óvulos de cada mulher termina antes do nascimento. Folículo de Graaf Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. No nascimento = cada ovário com 200. Letícia Martins Machado 2012 . como faz o folículo maduro durante os anos reprodutores.  oócitos só são chamados de óvulo quando atingem a maturação completa.000 oócitos  os oócitos imaturos ou primários são células dispersas no tecido conjuntivo do córtex ovariano.000 folículos imaturos Na puberdade = cada ovário com cerca de 50.

Quando o folículo amadurece. Letícia Martins Machado 2012 . Camada externa de células = teca externa Camada interna de células = teca interna • •  a camada única de células do folículo primário que circunda o oócito. 2) Nas células do folículo.2 mm de diametro.  Durante a ocorrencia dos fenomenos já descritos. podendo atingir até 0.  esta estrutura descrita constitui o folículo de Graaf. 3) No tecido conjuntivo adjacente (próximo) ao folículo. o oócito cresce. • Quando o folículo primário inicia sua maturação duas camadas de células derivadas do estroma (ovariano adjacente) se desenvolvem em torno dele.  fluido que se forma entre as células foliculares = se acumula no centro do folículo e forma uma vesícula. ocorre alterações 1) No oócito. prolifera durante a maturação do folículo = ficando o oócito circundado por várias camadas de células epiteliais. Neste período (crescimento) depositam no seu citoplasma grânulos vitelinos (deutoplasma) se Tem a finalidade de servir como nutrição durante os primeiros dias de desenvolvimento embrionário Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda.

porém apenas um completa a maturidade. OVULAÇÃO Processo de extrusão de um oócito maduro por meio da ruptura de um folículo de Graaf. quando mais de um folículo amadurece e se rompe juntos = chances de gestação gemelar. Letícia Martins Machado 2012 .OBSERVAÇÕES A maturação folicular ocorre regularmente a cada mês  restrições com relação a isto pode ocorrer durante a gravidez e lactação (processo de maturação é suspenso)  mais de um folículo inicia o processo de maturação. A ovulação é o período divisório entre as duas fases de um ciclo ovariano e menstrual Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. Ocasionalmente.  o óvulo com algumas células epiteliais aderidas é expulso na extremidade fimbriada da trompa.

Ocorre cerca de 14 dias antes do primeiro dia do ciclo seguinte. Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda.0.0.6ºC (temp. Então.  durante a ovulação ou um pouco depois pode haver aumento da temperatura basal .CICLO OVARIANO Algumas considerações…  a ovulação ocorre cerca de 14 dias antes do fim do ciclo significa que… ..2 . ou entre os 12 e 16 dias Sinais de que a ovulação está prestes a ocorrer ou já ocorreu  muco cervical se altera devido efeito do estrogenio a medida que o folículo de Graaf se desenvolve. Massa compacta de tecido que se forma na cavidade do folículo de Graaf. mais alta no pós do que no pré). após este ter se rompido e liberado o óvulo. em um ciclo de 28 dias. Após este período sua evolução é determinada pela fertilização ou não.. Letícia Martins Machado 2012 .  dor abdominal (pode ser sentida na época da ovulação). CORPO LÚTEO    Funciona como órgão endócrino por produzir a PROGESTERONA e também secreta o estrogênio O corpo lúteo segue sua atividade e crescimento por cerca de 8 dias. a ovulação ocorrerá no meio do ciclo.

FSH = inicia o crescimento folicular e a secreção de estrogenios pelos folículos em crescimento. Estrogenios = promove o desenvolvimento e manutenção das estruturas genitais femininas. Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. LH = estimula o desenvolvimento adicional dos folículos ovarianos e sua secreção total de estrogenios provoca a ovulação. A partir do terceiro mês sofre alterações regressivas. aumentam a síntese proteica.na gravidez a placenta continua produzindo a relaxina. Inibina = secretada pelos folículos em crescimento. Atua em sinergia com o estrogênio para preparar o endométrio para a implantação do óvulo fertilizado e a glândulas mamárias para secretarem leite .# se não houver a fertilização = atividade secretória diminui e ocorre a menstruação em aproximadamente 6 dias. relaxina e inibina pelo corpo lúteo. promove a formação do corpo lúteo e estimula a produção de estrogenios. Tem a função de estimular a liberação do hormônio folículo-estimulante (FHS) e do hormônio luteinizante (LH) a partir da adenoipófise. Níveis moderados de estrogenio no sangue inibem a liberação de GnRH e de LH e FSH Progesterona = secretada principalmente pelas células do corpo lúteo. Hormônios envolvidos Hormônio liberador de Gonadotropina (GnRH) = secretado pelo hipotálamo. Obs. Relaxina = produzida pelo corpo lúteo. Altos níveis de progesterona também inibem a secreção de GnRH e LH. # se o óvulo for fertilizado = corpo lúteo cresce e mantém sua função secretória durante os primeiros dois meses de gestação. das características secundárias e das mamas. Relaxa o útero inibindo as contrações facilitando a implantação do óvulo fertilizado. diminuem o nível de colesterol no sangue. progesterona. Inibe a secreção de FSH e em menor grau de LH. assumindo a função do corpo lúteo conforme ele regride. A placenta inicia a produção dos hormônios do corpo lúteo no terceiro mês. Letícia Martins Machado 2012 .

5 minutos após a inseminação Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. inicia dias antes do sangramento. há regressão do corpo lúteo e diminuição da circulação do endométrio. mais intenso no segundo dia e reduz paulatinamente (aos poucos). quando a gravidez não ocorre.  O primeiro dia da menstruação marca o primeiro dia de um novo ciclo. 2) Espermatogênese ocorre em média no prazo de 75 dias = qualquer que seja a idade do homem. nesta fase ocorre proliferação endometrial. FECUNDAÇÃO 1) INSEMINAÇÃO – deposição de seme na vagina. # Ciclo menstrual – intervalo entre início de um período menstrual e o início do período seguinte. seus espermatozóides terão sempre dois meses e meio. devido influencia estrogênica. especialmente da progesterona. 3) Espermatozóides podem ser encontrados no muco cervical 90 segundos depois da ejaculação e no local da fecundação. líquido tecidual. que causam constrição das arteríolas do útero Resulta que as células ficam privadas de O2 e começam a morrer. Letícia Martins Machado 2012 . Fase Lútea – caracterizada pelo aumento da atividade secretora do endométrio. em resposta a progesterona.  Isto deve-se a diminuição do nível dos hormônios ovarianos. Fase Folicular – imediatamente após o período menstrual.CICLO MENSTUAL  Dura aproximadamente 5 dias. # Fluxo considerado normal = até 8 dias. muco e células epiteliais do endométrio. Fase Menstrual – regressão endometrial. nos dias que precedem a menstruação. estimula a liberação de prostaglandinas. o endométrio regride juntamente com o corpo lúteo.  Ocorre descarga de cerca de 50-150 ml de sangue.

isto fica a cargo daqueles guardados no muco cervical que são liberados posteriormente. Letícia Martins Machado 2012 . menos de 200 espermatozóides conseguem chegar as trompas. assim. # a secreção ácida da vagina é letal para espermatozóides. # Vitabilidade das células germinativas espermatozóide = 24-48 horas óvulo = 12-24 horas Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. Assim.# os primeiros espermatozóides a penetrarem na trompa não são capazes de fecundar.

terminando com a fusão dos núcleos do espermatozóide e do óvulo e a conseqüente mistura dos cromossomos maternos e paternos na metáfase da primeira divisão mitótica do zigoto. Letícia Martins Machado 2012 .DESENVOLVIMENTO DO EMBRIÃO E DO FETO A fertilização numa seqüência de eventos que começam com o contato de um espermatozóide e um ovócito secundário. criando um defeito através do qual o espermatozóide pode penetrar no ovócito. O espermatozóide penetra na zona pelúcida seguindo o caminho formado por outras enzimas liberadas do acrossoma. A cabeça do espermatozóide entra em contato com a superfície do ovócito e as membranas plasmáticas de ambas as células se fundem. em especial a hialuronidase. liberadas do acrossoma do espermatozóide. A dispersão destas células resulta principalmente da ação de enzimas. As membranas rompemse na área de fusão. Fases da Fertilização O espermatozóide passa pela corona radiata formada pelas células foliculares. Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda.

nutrindo-se do sangue materno e dos tecidos endometriais erudidos. Com o aumento do líquido há a separação das células em duas partes: Camada externa: Trofoblasto. Por volta do terceiro dia. começa poucos dias depois da fertilização.embrioblasto. Clivagem do zigoto A clivagem do zigoto consiste em repetidas divisões do zigoto. permitindo que blastocisto penetre no endométrio.O ovócito reage ao contato com o espermatozóide de duas maneiras: • a zona pelúcida e a membrana plasmática do ovócito se alteram de modo a impedir a entrada a outros espermatozóides. o que converte a mórula em um blastocisto. .produzem substâncias que invadem o tecido materno. dão origem ao mesoderma extra-embrionário. Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. Ao final da primeira semana: o blastocisto está superficialmente implantado na camada compacta do endométrio. uma bola sólida de dezesseis ou mais blastômeros está constituída a mórula. que logo é preenchido por uma mistura de sangue dos capilares maternos rompidos e secreções das glândulas endometriais erodidas. A divisão mitótica do zigoto em duas células-filhas chamadas blastômeros.um citotrofoblasto interno (trofoblasto celular). o blastocisto prende ao epitélio do endométrio em torno do sexto dia. • o ovócito completa a segunda divisão meiótica liberando o segundo corpo polar. provavelmente provenientes do hipoblasto. Com o progresso da invasão do trofoblasto este forma duas camadas: . perdem suas membranas nucleares e se fundem formando uma nova célula diplóide. entre suas células penetra um líquido proveniente da cavidade uterina. Quinto dia: a zona pelúcida degenera e desaparece. Algumas células.sinciciotrofoblasto externo . o zigoto. Letícia Martins Machado 2012 . uma camada de tecido mesenquimal frouxo em torno do âmnio e do saco vitelínico primário. A mórula cai no útero. Quarto dia: os espaços repletos de líquidos fundem-se para formar um único e grande espaço conhecido como cavidade blastocística. formando o saco vitelino primário. Oitavo dia: células migram do hipoblasto e formam uma fina membrana exoceloma que envolve a cavidade exocelômica. Grupo de células centrais: massa celular interna e a camada interna . geralmente pelo pólo embrionário. Os pronúcleos masculinos e femininos aproximam-se um do outro. Nono dia: espaços isolados ou lacunas aparecem no sinciciotrofoblasto.

(1972) Sexualidade.. Décimo quarto: dia forma-se o mesoderma somático extra-embrionário e as duas camadas de trofoblasto que constituem o córion. o saco vitelino primitivo diminui de tamanho resultando num saco vitelino secundário menor. Forma-se as vilosidades coriônicas primárias. organizador da cabeça). María Teresa Sabattini. ou seja. Décimo terceiro dia: a superfície endometrial se degenera e recobre o coágulo.J. Décimo primeiro dia: as lacunas sinciciotrofoblásticas adjacentes se fundiram para formar redes lacunares intercomunicantes.ed.: Dra. Letícia Martins Machado 2012 . Dr.: Marcos Guimarães Ferri. estes espaços fundem-se rapidamente para formar grandes cavidades isoladas de celoma extra-embrionário. e hipoblasto. Com a formação do celoma extraembrionário.W. 3. J. composto por duas camadas: o epiblasto formado por células colunares altas voltadas para a cavidade amniótica. Enquanto a cavidade amniótica vai sendo formada. Trad. HAMILTON. uma membrana fina. BOYD.. forma-se a partir de amnioblastos que se diferencia de células citotrofoblásticas. formado por pequenas células cubóides voltadas para a cavidade blastocística. Por volta do décimo dia são visíveis espaços isolados no interior do mesoderma extra-embrionário. (1968) Embriología Humana. Buenos Aires-Argentina: Editorial Inter-médica Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. H. 1. o âmnio. MOSSMAN. acontece na massa celular interna mudanças internas que vão resultar na formação de um disco embrionário achatado e essencialmente circular. Trad. Bibliografia consultada HOUILLON. C. W. Surge um espessamento no hipoblasto chamada placa pré-cordal (futura região cranial do embrião e boca.D. estabelecendo uma circulação útero-placentário primitiva.Décimo dia: o blastocisto implanta-se lentamente no endométrio. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.ed. Enquanto a cavidade amniótica aumenta. Ocorre a implantação intersticial. Aníbal Jorge Sánchez. Décimo segundo dia: o sangue materno infiltra-se nas redes lacunares e logo começa a fluir através do sistema lacunar.

Saúde Materno Infanto-Juvenil Obstetrícia Profª Mda. Letícia Martins Machado 2012 .