Você está na página 1de 4

Capítulo 3 Equações Diferenciais

1.

Resolva a equação diferencial

.

Usando a técnica da equação característica, temos:

 

Como

, temos:

(

)

(

)

 

2.

Resolva a equação diferencial

.

Usando a técnica da equação característica, temos:

√(

)

Como

, vem:

(

)

(

)

 

3.

Resolva a equação diferencial não-homogênea

(

), onde α é

uma constante.

 

Usando

a técnica da

equação

característica para equação

diferencial

homogênea

associada,

 

, temos:

Como r é complexo, temos:

(

)

(

(

)

(

))

(

)

(

(

)

(

))

(

)

(

)

Na equação não-homogênea, temos ( ) função do tipo: ( ), assim podemos ter um
Na equação não-homogênea, temos ( )
função do tipo:
(
),
assim
podemos
ter um
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
Para segunda derivada, temos:
(
)
(
)
(
)
[
(
)
(
)
(
)]
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
Substituindo na equação dada, temos:
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
Assim, podemos fazer:
{
Substituindo em
(
), temos:
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
(
)
Como
(
)
(
)
(
), temos:
(
)
(
)
(
)
(
)

4.

a) Mostre que

(

)

.

e

(

)

são soluções da equação

A equação dada é do tipo Euler-Cauchy, então, podemos tentar uma solução do tipo

 

, em

 

é a raiz da equação característica que pode ser obtida por:

 

(

)

(

)

 

√(

 

)

Logo,

 

b) Obtenha a solução do problema de valor inicial {

Como

(

)

e

(

)

Assim, fazendo a substituição

Derivando a equação

Fazendo a substituição

(

)

Resolvendo o sistema, temos:

{

{

Logo,

, temos:

(

)

na equação, vem:

, temos:

, vem:

(

(

)

)

5. Oscilador Harmônico Simples. Uma mola presa ao teto tem em sua extremidade uma massa

5. Oscilador Harmônico Simples. Uma mola presa ao teto tem em sua extremidade uma massa m que está oscilando.

a) A partir da segunda lei de Newton

por

, onde k é a constante elástica da

massa em

mola,

mostre

que

a

posição

da

função

do

tempo

é

dada

(

)

(

).

Assim, a equação característica será dada por:

Daí, temos:

( )

Usando a fórmula de Euler, podemos escrever esta equação na forma:

(

)

(

)

(

)

 

b)

A massa é puxada do repouso a uma distância de

para baixo da posição de

equilíbrio e solta em seguida. Considerando

(

)

e que

, mostre que,

a partir do resultado obtido em (a),

 

(

)

Como em

(

)

(1ª condição), temos:

 
 

(

)

(

)

E como

(2ª condição), vem:

 

(

)

(

)

(

)

(

)

(

)

(

)

Logo,

 

(

)

(

)

(

)

(

)

 

(

)