Você está na página 1de 2

Texto Argumentativo

A minha visão do Mundo

Em meu entender o mundo em que actualmente vivemos parece estar muito


desconsertado, visto que nada funciona bem.
Por um lado, ouvem-se diariamente notícias preocupantes e até algumas
chocantes, por por outro, assistimos a desigualdades e injustiças que provam bem o caos
da sociedade moderna.

Continuação

Todos os dias entram em nossa casa através da televisão, rádio ou Internet as mais
variadas noticias dando conta de um mundo completamente de pernas para o ar. Mas
falar não basta. Vamos especificar. Não se pode dizer que o mundo anda de cabeça para
baixo sem dizer depois o porquê. Também não posso dizer todas as razões mas poderia
começar a falar do desemprego por exemplo. Milhares de empresas estão a fechar. Os
empregos são criados num numero muito abaixo do prometido. Como não querem que
me preocupe? Estou a tirar um curso Profissional com a intenção de o utilizar, não para
ficar com ele na gaveta a ganhar Pó. Será que no final o meu diploma servirá para algo?
Ou será mais um papel burocrático para entregar quando procurar emprego. Esperemos
para ver. Querem mais? Guerras, assaltos, atentados, acidentes por negligência. Falo por
falar? Para ver guerra basta recordar o Iraque e todas as vitimas de um conflito que
ouvimos falar e dizemos “sim, mais do mesmo”. Para falar em assaltos não preciso de ir
muito longe. É quase como o pão nosso de cada dia. Quem não se lembra do assalto à
joalharia de Setúbal? O senhor morreu, o assaltante está detido e li no “Setubalense” que
querem pena máxima. Muito bem senhores Juízes. Tenham a máxima pena dela, porque
depois de uns anos sai por bom comportamento enquanto a família do Srº Ourives
continua a vestir de negro. Atentados? Basta falar do 11 de Setembro. Sim, foi em 2001,
já lá vão 8 anos, mas aposto que no mês passado familiares, amigos e pessoas que
acompanharam o acontecimento pela TV relembraram e não esquecem o sucedido. E
falar em Acidentes por negligência, também não é tão difícil assim. Ainda hoje se
especula sobre o rapto de Madelaine McCain. Se é que foi mesmo rapto e consequente
negligencia dos pais, porque podemos bem ter neste caso mais uma mão cheia de
problemas da nossa sociedade. Já se falou em homicidio, por exemplo. Relatos que
custam a ouvir e demonstram a verdadeira essência do mundo de hoje. Já que falamos de
um mundo desconcertante, partilho o caso que mais me choca e que mais me arrepia. O
caso de Joseph Fritzl. Uma aberração que encarcerou a própria filha, Elisabeth, violando-
a vezes sem conta e engravidando-a sete vezes. Vai contra tudo aquilo em que acredito.
O que sei é que o mundo é um lugar difícil para tantas pessoas que nem sequer
imaginamos. Por cá, vamos vivendo com desigualdades sociais, roubos, assaltos,
discriminações, injustiças sociais, violência doméstica entre outros. Agora perguntam-
me? Vale a pena viver? Vale. Porque este texto fala dos defeitos do mundo e da
sociedade e não das suas virtudes. A sorte da nossa vida começa desde muito cedo a ser
gerada. Onde nascemos, onde crescemos, por quem estamos rodeados e o que fazemos
para mudar essa sorte. Depois ela vai agindo e traçando o destino de cada um com a ajuda
do nosso próprio esforço. Cabe a nós, se nascermos no meio da sorte, ajudar quem não
teve esse privilégio.

Fábio Machqueiro nº6 11ºI