Você está na página 1de 31

cor e luz

Sem luz não existe cor


Aristóteles, um filósofo grego, que
viveu de 384 a 322 ac, parece ter
sido o primeiro a perceber que
os olhos não podem ver
a cor sem luz.
cor e luz Isabel Costa
Formação da imagem cor e luz Isabel Costa

Os nossos olhos funcionam como prismas,


transmitindo ao cérebro tudo aquilo que vemos. O olho
é um globo alojado na sua órbita. No fundo do globo a
retina recebe as imagens, transmitindo-as ao cérebro.

Íris Imagem
Objecto

Retina
Córnea

Pupila
Cristalino
A íris colorida controla o tamanho da abertura (pupila) onde
entra a luz.

Íris aberta Íris fechada A pupila determina a quantidade de luz, tal como a abertura


Pupila dilatada Pupila contraída duma de uma câmara.
As cores da luz branca cor e luz Isabel Costa

Newton (1676) - "espectro da luz“ – Decomposição


da luz branca nas suas sete cores luz.
Vermelho
Laranja
A luz do Sol Amarelo
contém vários Verde
tipos de radiações Azul
que constituem o
espectro Anil
electromagnético. Violeta
Cada
comprimento de
onda corresponde
a um tipo de
radiação.

Luzes coloridas
Ondas de cores
Círculo cromático cor e luz Isabel Costa

O círculo cromático ou círculo de cores é uma


representação visual de cores.

A organização da cor foi uma preocupação de vários


cientistas.
É uma forma de classificar as cores e de as colocar numa
ordem.
Isaac Newton cor e luz Isabel Costa

Isaac Newton desenvolveu o primeiro círculo de cores


Na sua obra Óptica, propôs
um registo circular para
efeitos de estudo.
Posteriormente, o círculo de
cores tornou-se todo
simétrico.

Newton concluiu que, por dispersão, a luz branca é decomposta em sete cores: vermelho, laranja,
amarelo, verde, azul, anil e violeta.

Nós podemos ver esse fenómeno na


formação do arco-íris
RYB - Johannes Itten (1888-1967) cor e luz Isabel Costa

Em 1961, o artista Johannes Itten escreveu


no livro, Os elementos de cor, que as três
primárias são vermelho, amarelo e azul.
RGB - Frans Gerritsen cor e luz Isabel Costa

Frans Gerritsen, um famoso cientista


holandês, que fez pesquisas sobre cores,
afirma no livro, O fenómeno da luz, que a luz
branca consiste em alguns comprimentos de
onda que podem ser divididas em três
grupos:

•Luz de ondas curtas que nos dão a sensação de


azul

•Meia - luz em comprimento de onda verde

•Luz de ondas longas que nos dão a sensação de cor


vermelha
Principais atributos perceptuais da cor cor e luz Isabel Costa

(1888-1967)
Frans Gerritsen, em 1975 ,fez uma nova tentativa de
organizar as cores, de acordo com as leis da
percepção cromática .

Todas as cores foram ordenadas segundo:


COR MATIZ
É o atributo mais estreitamente relacionado com o estímulo do
comprimento de onda.
Diferentes cores têm tonalidades diferentes.

SATURAÇÃO
Está relacionada com a quantidade de branco que está no estímulo
Os tons monocromáticos são altamente saturados
A cor menos saturada é o branco.
Por exemplo, o cor de rosa é menos saturado que o vermelho e mais
saturado que o branco.

BRILHO
Relaciona-se com a quantidade de luz proveniente da fonte ou
reflectida pelo objecto
A cor existe
em função do indivíduo que
a percebe e depende da existência
de luz e do objecto
que a reflete.
A cor dos objectos cor e luz Isabel Costa

A cor de um objecto é dada pela cor que ele reflecte,


ou seja, quando uma luz branca incide sobre ele, todas
as cores são absorvidas, excepto a dele.

Um objecto é branco porque não absorve


nenhuma cor, ou seja, ele reflecte todas as
cores que compõem a luz branca.

Quando a luz branca incide sobre a maçã


vermelha, todas as cores são absorvidas,
excepto os comprimentos de onda
correspondentes ao vermelho.
A cor vermelha é reflectida.

Um objecto é preto porque absorve toda as


cores que incidem sobre ele. Nenhuma cor
foi reflectida.
Síntese aditiva cor e luz Isabel Costa

Quando um Designer está a utilizar o


computador para criar material digital,
está a utilizar a síntese aditiva.

Síntese aditiva começa com a cor preta


e termina com o branco, o que significa
que quanto mais cor for acrescentada, o
resultado é mais leve e tende a ficar
branca.

No sistema RGB a mistura de duas cores resulta sempre


numa cor mais luminosa.
Quando se misturam as 3 cores primárias em intensidade
máxima, alcança-se o branco.
Síntese subtractiva cor e luz Isabel Costa

Quando se mistura cores usando tintas,


ou através do processo de impressão,
estamos a usar a síntese subtractiva.

As coisas que não produzem luz são


coloridas por um processe chamado
“Subtracção de cores”.

Misturando cores subtractivas significa


que começa com o branco e termina
com o preto. Quando se acrescenta cor,
o resultado tende a ficar mais escuro e
preto.
“Particularmente errónia é a
afirmação de que as luzes se
misturam aditivamente, enquanto
que os pigmentos se misturam
subtractivamente.”

Rudolf Arnheim
Arte e Percepção Visual
COR LUZ
comprimentos de ondas > Física

COR PIGMENTO
pigmentos cromáticos > Química
pigmentos naturais ou sintéticos
absorção da luz
CORES PRIMÁRIAS
Cores puras.
É a partir delas que se fazem todas
as outras cores.

• Cores-luz RGB

• Cores-pigmento transparentes RYB


opacas CMY
Cores-luz Primárias cor e luz Isabel Costa

Síntese aditiva

RBG

Primárias
Red+Blue+Green
Vermelho
Azul
Verde
Cores-pigmento transparentes Primárias cor e luz Isabel Costa

Síntese subtrativa

CMY

Primárias
Ciano + Magenta + Yellow
Ciano
Magenta
Amarelo
Cores-pigmento opacas Primárias cor e luz Isabel Costa

Síntese subtrativa

RYB

Primárias
Red+ Yellow + Blue
Vermelho
Amarelo
Azul
CORES SECUNÁRIAS
São as cores que resultam
da mistura, em partes
iguais, de duas cores
primárias.
Cores-luz Secundárias cor e luz Isabel Costa

AMARELO
R+G VERDE

MAGENTA
G+B
VERMELHO

AZUL

AZUL CIANO
R+B
Cores-pigmento transparentes Secundárias cor e luz Isabel Costa

AZUL
(VIOLETA) MAGENTA
C+M

VERMELHO
M+Y
AZUL CIANO

AMARELO

VERDE
C+Y
Cores-pigmento opacas Secundárias cor e luz Isabel Costa

LARANJA
R+Y AMARELO

VERDE
Y+B
VERMELHO

AZUL
(VIOLETA)
ROXO
R+B
Sistemas RGB CMY RYB cor e luz Isabel Costa

Cores- Cores-
Cores-luz pigmento pigmento
transparentes opacas
Sistema CMYK cor e luz Isabel Costa

O sistema de cores CMYK é o sistema utilizado para a


impressão de cor e é um exemplo do método cores
subtractivas.
As quatro cores que compõem a norma do processo de
impressão são o azul ciano, magenta, amarelo e preto

AZUL CIANO MAGENTA AMARELO PRETO


Como se
imprime muito a
preto
acrescentou-se
um canal K com
cor (CMYK)
Sistema CMY ou RYB ?
Desde cerca de 1975, aceita - se que existem duas
versões de síntese subtractiva ou mistura de pigmentos.

Resultado de muitos anos de estudo sobre a luz, como


vemos a luz e como o cérebro e os olhos a trabalham, o
magenta substituiu o vermelho em todas as misturas.

O tradicional círculo de cores de Itten ainda é usado.


.
Surge um novo círculo cromático, mais actualizado,
que impera na indústria e na arte (design, fotografia,
arte digital…)
Círculo cromático tradicional cor e luz Isabel Costa
Círculo cromático actual cor e luz Isabel Costa

Magenta

Azul Vermelho
Violeta

Azul
Amarelo
Ciano

Verde
Na prática actual cor e luz Isabel Costa

Misturando as cores primárias obténs as cores secundárias

+ =
Azul Amarelo Verd
Ciano e

+ =
Violeta
Azul magenta
Ciano

magenta
+ =
Amarelo Vermelho alaranjado
Na prática actual cor e luz Isabel Costa

Há milhões de misturas de cor que o olho humano consegue ver.


Repara nas seguintes possibilidades:

+ =
+ =
+ =
+ =
+ + =