Você está na página 1de 19

CONTABILIDADE GERAL

CURSO DE CIÊNCIAS
CONTÁBEIS
PERÍODO: 2009.1
PROF.MSc: VALTEMAR DE ANDRADE BRAGA
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.1 INTRODUÇÃO

 A lei das Sociedades por Ações (Lei 6.404/76)


estabelece em seu art. 178, que no Ativo as contas
serão dispostas em

“ORDEM DECRESCENTE DE GRAU DE LIQUIDEZ”,

Sendo assim as contas de Disponibilidades são as


primeiras a serem apresentadas no Balanço (art.
179 da Lei 6.404/76).
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

Definição – Disponibilidade é usada para designar


dinheiro em caixa e em bancos, bem como valores
equivalentes, como cheques em mãos e em
trânsito.

 As aplicações em títulos de liquidez imediata e


aplicações financeiras resgatáveis no prazo de 90
dias na data do balanço são classificáveis como
Disponibilidades.

UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

Estrutura do Disponível:

1. ATIVO CIRCULANTE
Caixa
Depósitos Bancários a Vista
Numerário em Trânsito
Aplicações de Liquidez Imediata

UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2 CONTEÚDO E CLASSIFICAÇÃO:


4.2.1 Caixa

 Inclui dinheiro, cheques recebidos e não


depositados, vales etc.

 Tipos de controle da conta Caixa:


a) Fundo Fixo
b) Caixa Flutuante.

UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

FUNDO FIXO:
 Define-se uma quantia fixa que é fornecida ao
responsável pelo fundo, suficiente para os
pagamentos de diversos dias.

 Periodicamente, efetua-se a prestação de contas do


valor total desembolsado, repondo-se o valor do
fundo fixo, por meio de cheque nominal, a seu
responsável.

 Na data do balanço deve haver apenas dinheiro no


fundo. UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

CAIXA FLUTUANTE:
 Muitas vezes apresenta não só o dinheiro, em

espécie, mas também, vales, adiantamentos para


despesas de viagens e outras despesas, cheques
recebidos a depositar, valores pendentes e outros.

 Cheques de terceiros em mãos, mas só recebíveis


posteriormente (pré-datados) não devem ser
classificados no Disponível, mas em Outros
Créditos – Cheques em Cobrança.

UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


1) Contas de Livre Movimentação
São representados pelas contas de livre
movimentação mantidas pela empresa em bancos.
Tipos de Contas:
a) Conta movimento ou depósitos sem limites;
b) Contas especiais para pagamentos específicos,
tais como: folha de pagamento, dividendos a
pagar, desembolsos de filiais ou fábricas; e
c) Contas especiais de cobrança.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


2) Contas Bancárias Negativas:

Não devem ser demonstrados como redução dos


demais saldos bancários, mas como item do
Passivo Circulante.

UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


3) Data da contabilização dos cheques:
 Os cheques devem ser contabilizados por sua

emissão quando isso corresponder


aproximadamente à data da entrega aos
beneficiários.
 No casos em que os cheques não tenham sido

entregues aos favorecidos, e se os valores forem


significativos, deverão ser adicionados aos saldos
bancários e às contas correspondentes do Passivo
Circulante.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


4) Conciliação Bancárias:
 Nas contas bancárias devem ser feitas conciliações

periodicamente, principalmente por ocasião do


encerramento do balanço.

 A conciliação consiste na verificação dos saldos da


contabilidade com os saldos dos extratos bancários,
permitindo a identificação de pendências.

UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


5) Situações Especiais:
a) Contas em Bancos em Liquidação.

Os saldos mantidos nestes bancos devem ser


classificados como Contas a Receber no }Ativo
Circulante ou no Realizável a Longo Prazo,
dependendo da situação.
Deverá ser feita uma provisão adequada para
possíveis perdas.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


5) Situações Especiais:
b) Depósitos Bancários Vinculados.
Há diversas situações que requerem a manutenção de
recursos em depósitos vinculados em bancos:
 Para liquidação de contratos de câmbio ou para liquidação
de importações;
 Para liquidação de empréstimos;
 Para substituição ou reposição de garantias de
empréstimos;
 Por força de cláusula contratual de financiamento ou para
obtenção de linhas especiais de crédito.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA.


5) Situações Especiais:
b) Depósitos Bancários Vinculados.

Esses depósitos não devem fazer parte das


Disponibilidades;

Devem fazer parte do Ativo Circulante ou do


Realizável a Longo Prazo dependendo do prazo de
sua liberação.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.3 NUMERÁRIO EM TRÂNSITO


A empresa pode ter como disponibilidades,
numerário em trânsito decorrente de:

a) Remessas para filiais, depósitos ou semelhantes,


por meio de cheques, ordem de pagamento etc.;

b) Recebimentos dessa mesma espécie, ou ainda de


clientes ou terceiros, quando conhecidos até a
data do balanço.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.4 APLICAÇÃO DE LIQUIDEZ IMEDIATA

 As aplicações de curtíssimo prazo no mercado


financeiro são consideradas como disponível.

 A diferença entre o valor aplicado e o valor do


resgate bruto é receita financeira.

 O tratamento do imposto de renda retido na fonte


depende da legislação em vigor na data da
operação. UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.3 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO


4.3.1 – Geral

 As contas do Disponível não apresentam problemas


de avaliação.

 Tais contas são registradas pelo valor nominal


constante dos documentos correspondentes às
respectivas transações: dinheiro, cheques, avisos
bancários, recibos autenticados de depósitos etc.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.3 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO


4.3.2 – Saldos em Moeda Estrangeira
 Se a empresa tiver valores de disponibilidades em

moeda estrangeira, o saldo deverá ser convertido


para a moeda nacional pela taxa cambial de compra
corrente na data do balanço.

 A variação cambial correspondente deverá ser


lançada, em resultado do exercício, no grupo de
Despesas e Receitas Financeiras – Variações
Monetárias.
UFPI / CONTÁBEIS
DISPONIBILIDADES
CONTABILIDADE GERAL I

4.2.2 DOPÓSITOS BANCÁRIOS A VISTA


São representados pelas contas de livre
movimentação mantidas pela empresa em bancos.
Tipos de Contas:
a) Conta movimento ou depósitos sem limites;
b) Contas especiais para pagamentos específicos,
tais como: folha de pagamento, dividendos a
pagar, desembolsos de filiais ou fábricas; e
c) Contas especiais de cobrança.

UFPI / CONTÁBEIS