Você está na página 1de 51

ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

DROGAS PSICOTRÓPICAS

Parte 3 - Alucinógenos

Adriana Barni Truccolo


PERTURBADORAS ou PSICODISLÉPTICAS

 Modificam qualitativamente a atividade


cerebral, levando o usuário à alteração de sua
percepção, podendo ocorrer:

 Confusão mental (DELÍRIOS, ALUCINAÇÕES)


 Despersonalização
 Distorção do tempo e do espaço

“Mente perturbada”
Perturbadoras ou alucinógenas

 Ecstasy  Maconha – Haxixe,


 Ayahuasca Skank
LSD
Mescalina


 PCP Peace Pill
 Salvia divinorum
 Cogumelos
PARA "MÍSTICOS" E NEM TANTO
Página brasileira na internet vende em seis parcelas a Salvia
divinorum, planta alucinógena proibida em diversos países

 Sites como Natureza


Divina, Jardim Mágico e
Divinorum oferecem ervas
como a Salvia divinorum e a
Argyreia nervosa – ambas
com propriedades
alucinógenas.

versões legais de drogas ilegais como o LSD – e tão


ou mais potentes do que ele.
LSD - dietilamina do ácido lisérgico

 Nos anos 60, o movimento hippie e a contracultura


deram às drogas status de experiência libertária.

 Sintetizado a partir de um fungo do centeio em 1938,


pelo suíço Albert Hofmann ;

 Surgiu das pesquisas da CIA para criar armas de


controle mental e foi aplicado na psiquiatria;
LSD - dietilamina do ácido lisérgico

 Dose média: 50 a 75 microgramas

 Efeitos semelhantes aos das plantas


alucinógenas.

 Provoca distorções sensoriais e pode causar


angústia e pânico.
LSD25 - Efeitos
 variam conforme a sensibilidade do sujeito, o
contexto (ambiente) e a qualidade do produto,
podendo ser extremamente agradáveis ou muito
desagradáveis;

 “flashback”: semanas ou até meses após uma


experiência com LSD-25, a pessoa repentinamente
passa a ter todos os sintomas psíquicos daquela
experiência anterior, sem ter tomado de novo a
droga.
LSD25 - Efeitos
 alucinações (auditivas e experiências místicas,
visuais),  flashbacks,

 paranóia,
 grande sensibilidade  alteração da noção
sensorial, cores mais temporal e espacial,
brilhantes, percepção  confusão,
de sons imperceptíveis  Pensamento desordenado
LSD

 Efeitos: Aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da


transpiração e dilatação da pupila.

 O risco maior não está na toxidade da substância mas na


sensação de onipotência que provoca e que faz o usuário
perder o senso de perigo. Muito utilizada nos anos 70.
Ecstasy – MDMA
3,4-metilenodioximetanfetamina

Êxtase

Club Drug

XTC

Adam
Ecstasy - MDMA
 1914: diminuir apetite;

 1970: psicoterapia;

 Fim dos anos 80: Ibiza



Cultura Clubber ou Dance
21 out 2009
Classificação, dosagem,
neurotransmissores
 Possui uma dupla classificação, situa-se entre os
estimulantes e alucinógenos, sendo por vezes
classificada como uma anfetamina alucinógena;

 as doses utilizadas em uso recreacional variam de 70


a 150 mg: uma ou duas cápsulas;

 O MDMA facilita a liberação de norepinefrina,


serotonia e dopamina
MDMA Efeitos Físicos e Psíquicos
Duração do efeito Melhora
4a8h ⇓
Relações entre as pessoas

Desejo de se comunicar

Percepção musical

Pílula do Amor Percepção das cores


MDMA Efeitos Físicos e Psíquicos
 Agitação;  ⇑ Liberação ADH
 Mudança de percepção
da realidade;  Intoxicação por água
 ⇓ Apetite

 ⇑ FC

 Hipertermia: 42°C
Cannabis sativa
Cânhamo

Maconha - Haxixe - Skank


O queijo de maconha de nome
Príncipe Canábico pode ser
comprado nos supermercados da
Suíça.
É o único do gênero alimentar,
em regular comercialização.
Maconha

 166 milhões de pessoas no mundo, na faixa etária de 15 a 64 anos,


consomem maconha.

 a cada 25 habitantes do planeta, um deles faz uso regular da


droga;

 Por país, os maiores consumidores são EUA, Austrália e Nova


Zelândia.

UNODC, 17 de outubro de 2009


Maconha - Haxixe - Skank
Princípio Ativo

Delta-9 tetrahidrocanabinol

THC

Haxixe
Resina seca e concentrada
das flores;
5 a 10 vezes mais potente do
que a maconha comum;
Misturado com tabaco e
fumado como cigarro ou em
cachimbo.
Sistema Endocanabinóide

http://www.uniad.org.br/images/stories/blogs/thc.swf
Sistema Endocanabinóide

http://www.uniad.org.br/images/stories/blogs/thc.swf
Sistema Endocanabinóide

http://www.uniad.org.br/images/stories/blogs/thc.swf
Sistema Endocanabinóide
 Os componentes ativos da maconha são similares a
uma classe de moléculas do nosso corpo chamadas de
endocanabinoides.

 Os endocanabinoides se ligam nos receptores no


cérebro e pelo corpo chamados de receptores
canabinoides CB1 e CB2.

 Este sistema influencia no nosso sistema imune,


protege as células nervosas de morte prematura,
influencia no humor, memória, apetite, sono e
movimento.
Sistema Endocanabinóide

Immune System (thymus)

CB2 CB1 Cannabinoid Receptor


Maconha - Haxixe - Skank
A latência (diferença entre o
tempo da administração e do
surgimento dos efeitos) é
determinada pela concentração
de THC
Efeitos Físicos

Avermelhamento dos olhos


Ressecamento da boca
Taquicardia :elevação dos batimentos cardíacos,
de 60 - 80 para 120 - 140 bpm.

Oligospermia: diminui em até


50 a 60% a quantidade de
testosterona resultando num
número bem reduzido de
espermatozóides.
Efeitos do Uso da Maconha

 Estima-se que a concentração mínima para produção dos


efeitos euforizantes seja de 1 cigarro de 2 a 5 mg;

 O THC causa sensação de euforia ou “high”, atuando no


sistema de recompensa liberando Dopamina;

 Após ter passado a euforia, o usuário sente sono ou


depressão e ocasionalmente ansiedade, medo, pânico.

Ribeiro et al, 2005; NIDA, 2007


Efeitos do Uso da Maconha

 Usuários pesados apresentam dificuldade em


recordar eventos e memória a curto prazo, pois o
THC altera o caminho no qual a informação é
processada pelo hipocampo – área responsável pela
formação de memória.
Efeitos do Uso da Maconha

 THC prejudica coordenação e equilíbrio pela ligação


com os receptores no cerebelo e gânglio
basal,responsáveis pelo equilíbrio, postura,
coordenação dos movimentos e tempo de reação.
Uso Medicinal

 Novembro de 2008, 13 estados nos USA legalizaram o


uso medicinal da maconha.

 Câncer – alívio de náusea durante quimioterapia;

 AIDS – Aumento do apetite em pacientes com severa


perda de peso;

 Problemas Neurológicos: esclerose múltipla e medula


espinhal: reduz dor e espasmos resultantes do nervo
danificado.
Uso Medicinal

 Dor Inflamatória: Canabinoides parecem ser mais


efetivos do que os opiáceos no tratamento da dor
crônica, sendo que opiáceos são melhores no
tratamento da dor aguda.

 Doenças autoimunes, artrite, suprime o sistema


autoimune resultando em menos dor e inflamação.

Dr. Robert Melamede

http://learn.genetics.utah.edu/content/addiction/issues/marijuana.html
SUPERMACONHA
Skank
 O skank é uma espécie de maconha (cannabis sativa),
cultivada em laboratório, com efeito concentrado.

 Não chega a ser uma maconha transgênica, porque a


estrutura molecular da semente não é modificada.

 A diferença está no cultivo, feito em estufas com


tecnologia hidropônica — plantação em água, como ocorre
com algumas espécies de alface.
Skank

 O que diferencia o skank da maconha comum é a


capacidade entorpecente.

 Em ambos, o princípio psico-ativo é o tetra-hidro-


canabinol (THC).

 Na maconha, a concentração percentual nas folhas,


flores e frutos prensados fica em torno de 2,5%.

 No skank, estudos apontam que o índice de THC pode


ser de até 17,5%.
SUPERMACONHA
Skank
 Os cuidados com a produção fazem com que a droga tenha
um alto preço no mercado, 50 reais o grama.

 A droga consumida vem da Europa, principalmente da


Holanda.

 O mercado da maconha movimenta anualmente US$180


bilhões.
AYAHUASCA - Chá do Santo Daime

 Em 1987 no Brasil, foi aprovado o uso do chá de


ayahuasca no contexto de cerimônias religiosas;

 A Ayahuasca é uma bebida alucinógena preparada pela


decocção de um cipó da família Malpigueácea chamada
Banisteriopsis caapi;

 N, N – dimetiltriptamina (DMT): princípio ativo


AYAHUASCA - Chá do Santo Daime

 Início do efeito – 30 a 45 min após a ingestão;

 Os níveis basais voltam a normalizar após 360


min (6h);

 potente alucinógeno que causa modificações na


percepção que podem ser muito intensas.
AYAHUASCA - Chá do Santo Daime

 Aumenta os níveis de 5-HT – Serotonina;

 Tb aumentam os níveis de dopamina, noradrenalina


e adrenalina no cérebro;
AYAHUASCA - Chá do Santo Daime

 A ação alucinógena é conhecida como “miração”,


caracterizada por visões de animais, “seres da
floresta”, divindades, demônios, sensação de
voar, substituição do corpo pelo de outro ser.
AYAHUASCA – Efeitos Agudos

 Físicos:
 Náuseas;
 Vômitos;
 Diarréia;
 Incoordenação motora;
AYAHUASCA – Efeitos Psíquicos

 Efeitos subjetivos : visões de imagens com os


olhos fechados;

 Delírios parecidos com sonhos;

 Sensação de vigilância e mirações;

 Estimulação;
Cogumelos
 Alucinógenos naturais que consumidos em forma
de chá induzem a alucinações e delírios;

 Sob seus efeitos, os sons incomuns são


percebidos e as cores ficam mais brilhantes;

 Dilatação das pupilas, suor excessivo,


taquicardia, náuseas e vômitos
Cogumelos
 Uso de cogumelos ficou famoso no México,
onde desde antes de Cristo já eram
utilizados pelos nativos daquela região.

 Ainda hoje, sabe-se que o “cogumelo


sagrado” é usado por alguns pajés.
Cogumelos
 Nome científico: Psilocybe mexicana e dela é extraída uma
substância de poder alucinógeno: a psilocibina.

 No Brasil são encontradas duas espécies de cogumelos


alucinógenos, uma delas é o Psilocybe cubensis e a espécie
do gênero Paneoulus.
Mescal ou Peyot

 Trata-se de um cacto, utilizado desde remotos


tempos, na América Central, em rituais
religiosos, que reproduz a substância
alucinógena mescalina.

 Não existe no Brasil.


“Aquilo que temos o poder de
fazer, temos também o poder de
não fazer.”

Aristóteles