Você está na página 1de 28
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO INFANTIL E FUNDAMENTAL DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL

SUGESTÃO DE TRABALHO COM QUADRINHAS

Trabalho indicado para a intervenção pedagógica com alunos que apresentam dificuldades no processo de alfabetização

INTRODUÇÃO

OS TEXTOS POPULARES NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

As quadrinhas, parlendas, cantigas de roda, adivinhas, trava-línguas e canções são expressões da cultura popular passadas de geração a geração por meio da tradição oral. Muitas destas expressões não têm autor, são de domínio público.

Podemos e devemos utilizar estes gêneros textuais no processo de aprendizagem da leitura e da escrita em toda a primeira fase do ensino fundamental, ou seja, no início da escolarização. Isto porque, são gêneros constituídos por textos curtos, de fácil memorização, capazes de criar situações descontraídas, lúdicas, contribuindo para a aprendizagem significativa em sala de aula.

Utilizamos para o desenvolvimento deste trabalho uma quadrinha, gênero caracterizado por estrofes de quatro versos (quartetos), onde as rimas são simples, assim como as palavras que fazem parte de seu texto.

Qualquer outro gênero citado acima poderia também ser utilizado facilmente para a aplicação desta proposta, com pequenas adaptações.

APRESENTAÇÃO

A proposta a seguir trata-se de uma sequência de atividades elaboradas para trabalhar com as crianças que apresentaram baixo desempenho nas avaliações diagnósticas e, portanto, necessitam de intervenção pedagógica mais direcionada.

Neste trabalho, priorizamos o Eixo “Apropriação do Sistema de Escrita” porque nele estão as capacidades que os alunos desse nível de desempenho, precisam consolidar para avançar no processo de alfabetização, sem perder de vista o letramento.

Vale ressaltar, desta forma, a necessidade e a importância do trabalho com a diversidade textual na escola, pois, ela permite aos alunos a aquisição de um conhecimento amplo dos textos que circulam na sociedade, de seu funcionamento nas práticas sociais. Assim, com certeza, as crianças terão facilidade de compreendê-los e produzi-los quando precisarem.

Lembramos que este material é apenas uma sugestão que visa auxiliar no trabalho de intervenção. Ele não é engessado e não tem fim em si mesmo, portanto, está passível de mudanças e sugestões de melhoria. Contamos com a criatividade do professor para aplicá-lo e enriquecê-lo.

Contamos com a criatividade do professor para aplicá-lo e enriquecê-lo. Material em versão preliminar Página 1
Contamos com a criatividade do professor para aplicá-lo e enriquecê-lo. Material em versão preliminar Página 1

DESENVOLVIMENTO

As atividades aqui propostas não têm definição de tempo para seu desenvolvimento e não precisam, necessariamente, ser aplicadas na seqüência apresentada.

Assim, cabe à Equipe Pedagógica (professores e especialistas), com base no diagnóstico dos alunos, avaliar e definir quais as atividades deverão ser desenvolvidas prioritariamente e/ou com maior foco. Portanto, antes do início da intervenção, é preciso estudar o material.

Outro detalhe é que há a possibilidade de alterar o texto (utilizando outra quadrinha ou uma parlenda, cantiga, adivinha, etc) fazendo apenas adaptações das atividades e dos exemplos constantes neste material.

Também é preciso definir:

1. Público-alvo: alunos do 3º ano de escolaridade que apresentaram dificuldades na avaliação diagnóstica aplicada em março/2010, ou seja, alunos que ainda não consolidaram o processo de alfabetização.

OBS: nossa prioridade neste momento são os alunos do 3º ano. Caso seja viável para a escola, sugerimos incluir nesta intervenção também os alunos que estão no 4º ano e que apresentaram baixo desempenho no PROALFA/2009.

Este material também é passível de ser trabalhado com alunos de outros anos de escolaridade ainda não alfabetizados ou ainda com turmas de 1º e 2º anos. Vale ressaltar apenas a necessidade de adaptações de acordo com a idade dos alunos. Ex: para alunos maiores, selecionar um texto mais compatível com a idade.

2. Metodologia:

Trabalho em pequenos grupos, fora da sala de aula.

: Trabalho em pequenos grupos, fora da sala de aula. Cabe à escola definir qual a

Cabe à escola definir qual a melhor estratégia de atendimento, prevendo:

- Dias e horários de atendimento;

- Local da intervenção;

- Responsáveis por sua aplicação.

OBS: Sugerimos grupos entre 4 e 10 alunos, em média, de preferência no contra-turno. Orientamos que converse com a dupla de Analistas da SRE responsável pelo atendimento à sua escola para maiores detalhes.

da SRE responsável pelo atendimento à sua escola para maiores detalhes. Material em versão preliminar Página
da SRE responsável pelo atendimento à sua escola para maiores detalhes. Material em versão preliminar Página

3.

Período de duração: até que os alunos avancem no processo de alfabetização.

4. Funções:

- DIRETOR: cabe a você gerenciar o trabalho de intervenção, propiciando as condições necessárias para que ele aconteça;

- ESPECIALISTA: sua função é a de acompanhar e auxiliar o trabalho do professor da intervenção. Ajude-o no preparo de materiais; acompanhe e monitore o desenvolvimento dos alunos; promova o intercâmbio entre o professor da intervenção e o(s) da(s) turma(s) regular(es) onde esses alunos se encontram;

- PROFESSOR: seu papel é fundamental neste trabalho. Pedimos que leia a proposta com bastante atenção e prepare os materiais com antecedência. Em caso de dúvidas, entre em contato através do email: gabispimenta@yahoo.com.br. Contamos também com suas sugestões e opiniões.

DESEJAMOS SUCESSO NO TRABALHO!

Equipe Central do PIP

Maio/2010

Elaboração

Gabriela dos Santos Pimenta

Revisão

Maria Célia Elias Mattos

Gabriela dos Santos Pimenta Revisão Maria Célia Elias Mattos Material em versão preliminar Página 3
Gabriela dos Santos Pimenta Revisão Maria Célia Elias Mattos Material em versão preliminar Página 3

Para iniciar, é preciso construir os materiais abaixo:

1º cartaz

Letra imprensa maiúscula

3º cartaz

Letra imprensa minúscula

TOMATINHO VERMELHO,

Tomatinho vermelho,

PELA ESTRADA ROLOU.

pela estrada rolou.

VEIO UM CAMINHÃO GRANDE

Veio um caminhão grande

TOMATINHO ESMAGOU.

tomatinho esmagou.

COITADO DO TOMATINHO!

Coitado do tomatinho!

CATCHUP VIROU

Catchup virou

CATCHUP VIROU

Catchup virou

CATCHUP VIROU

Catchup virou

2º cartaz

Desenhos no lugar de palavras

VERMELHO, PELA ROLOU. VEIO UM GRANDE TOMATINHO ESMAGOU. COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU VIROU

VERMELHO,

PELA ROLOU.
PELA
ROLOU.

VEIO UM

VERMELHO, PELA ROLOU. VEIO UM GRANDE TOMATINHO ESMAGOU. COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU VIROU

GRANDE

TOMATINHO ESMAGOU.

COITADO DO TOMATINHO!

VIROUVERMELHO, PELA ROLOU. VEIO UM GRANDE TOMATINHO ESMAGOU. COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU

VIROUVERMELHO, PELA ROLOU. VEIO UM GRANDE TOMATINHO ESMAGOU. COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU

VIROUVERMELHO, PELA ROLOU. VEIO UM GRANDE TOMATINHO ESMAGOU. COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU

4º cartaz

Letra cursiva

COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU VIROU 4º cartaz Letra cursiva Material em versão preliminar Página 4
COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU VIROU 4º cartaz Letra cursiva Material em versão preliminar Página 4
COITADO DO TOMATINHO! VIROU VIROU VIROU 4º cartaz Letra cursiva Material em versão preliminar Página 4

Eixo: Leitura

CAPACIDADE

 

DESCRITOR

 

DESENVOLVIMENTO

 

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Desenvolver atitudes e

D9 Ler pequenos textos.

- Organizar a sala para a leitura do texto, deixando os alunos

disposições favoráveis

bem à vontade, mas

atentos à leitura que você fará.

à leitura

Contextualizar o texto:

 
 

- Informe o gênero, explicando o que é uma quadrinha

(ver mais informações na introdução deste material).

 

- Diga que ele (texto) está escrito em um “cartaz” (que é

o suporte).

 

- Explique porque você selecionou este texto, criando

nas crianças a expectativa em conhecê-lo (use toda sua

criatividade!)

 

Desenvolver

   

capacidades

necessárias

à

leitura

- Ler o texto para os alunos e trabalhar as questões de

com

fluência

e

compreensão oralmente.

 

compreensão:

 
 

- O que aconteceu com o tomatinho?

 

(i)

Identificar

 

finalidades e funções

- Por que será que ele rolou? Onde será que ele estava?

 

da leitura, em função

- Será

que

se

o

caminhão

não

fosse

grande

iria

esmagar

o

do reconhecimento do

tomatinho?

 

suporte, do gênero e

- Vocês conhecem catchup? Sabem de que ele é feito?

 

da contextualização

   
 

- Então porque será que o tomatinho “catchup virou”? O que é

virar? (trabalhar o sentido de “transformação”).

 
O que é virar? (trabalhar o sentido de “transformação”).   Material em versão preliminar Página 5
O que é virar? (trabalhar o sentido de “transformação”).   Material em versão preliminar Página 5

Eixo: Apropriação do sistema de escrita

CAPACIDADE

DESCRITOR

 

DESENVOLVIMENTO

 

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Dominar convenções

D4 - Conhecer

- Mostre o 1º cartaz com o a quadrinha escrita em letra

gráficas:

as direções e

imprensa maiúscula;

 

o alinhamento

 

da escrita

- Leia a quadrinha pausadamente, passando o dedo em cima

(i) Compreender a

de cada palavra;

 

orientação e o

- Repita a leitura até que os alunos estejam familiarizados

alinhamento da

com as palavras da quadrinha a ponto de saber repeti-la

escrita da língua

portuguesa.

sozinhos; Você também pode cantá-la e/ou encená-la (fazendo gestos).

- Peça

então

para

que

os

alunos

leiam

a

quadrinha

(enquanto eles leem, vá passando a régua em cima de cada

palavra lida, mostrando que a leitura é feita da esquerda

para direita e de cima para baixo);

 

- Peça também para que um aluno (ou um aluno de cada vez)

vá até

o

cartaz e

leia a quadrinha. Oriente-os a ir

passando a régua em cada palavra como você fez.

 

- Peçam para que identifiquem a primeira e a última palavra

da quadrinha e/ou de cada verso (falando em voz alta ou

apontando no texto).

 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) Pedir para os alunos copiarem no caderno a quadrinha.

Observar se eles respeitam as direções da escrita (esquerda para a direita; parte superior para a parte inferior) e as margens, se utilizam corretamente as linhas, se iniciam a escrita no local adequado.

2) Pedir para os alunos colorirem de vermelho a primeira palavra e de azul a última palavra de cada linha.

de vermelho a primeira palavra e de azul a última palavra de cada linha. Material em
de vermelho a primeira palavra e de azul a última palavra de cada linha. Material em

CAPACIDADE

DESCRITOR

DESENVOLVIMENTO

 

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Dominar convenções gráficas:

D7 - Compreender a função de segmentação dos espaços em branco na delimitação de palavras em textos escritos

- Distribua a quadrinha (texto) para cada aluno e peça para

que eles coloram de lápis verde os espaços em branco;

 

- Leve o aluno a perceber que após cada espaço temos uma

(ii) Compreender a função de segmentação dos espaços em branco e da pontuação

nova palavra;

 

- Peça

para

que

eles

contem

o

número

de

palavras

encontradas na primeira linha;

 

- Repita o procedimento com as demais linhas.

 
 

Atenção: verifique o número encontrado por cada aluno. Caso haja

(consciência de palavras).

 

divergências (erros), discuta sobre palavras x espaçamento.

 

- Proponha a contagem do número de letras que compõe

 

cada palavra. Se for o caso, mostre que existem palavras

que são representadas por poucas letras (“um”; “do”; são

exemplos nessa quadrinha).

 

- Circular de azul as palavras com mais de 4 letras;

 

- Circular de amarelo as palavras com 4 letras;

 

- Circular de vermelho as palavras com 2 letras.

- Questionar: “Nesse texto tem alguma palavra repetida?

(Deixar que os alunos descubram).

Vamos sublinhá-las? Agora,

vamos contar quantas vezes cada uma delas aparece no

texto?

 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) FRASES COM PALAVRAS EMENDADAS

- Divida os alunos em grupos.

- Distribua para cada grupo fichas que contenham frases da quadrinha com as palavras emendadas.

Ex: TOMATINHOVERMELHO / PELAESTRADAROLOU / VEIOUMCAMINHÃOGRANDE

Obs: utilizar letra de imprensa maiúscula, pois foi este o tipo de letra usada até então.

- Disponha sobre a mesa fichinhas individuais com as palavras da quadrinha.

- Cada grupo deve organizar (formar) a frase corretamente (com os espaçamentos entre as palavras).

(formar) a frase corretamente (com os espaçamentos entre as palavras). Material em versão preliminar Página 7
(formar) a frase corretamente (com os espaçamentos entre as palavras). Material em versão preliminar Página 7

2) CLASSIFICANDO AS PALAVRAS QUANTO AO NÚMERO DE LETRAS

- Aproveitando a atividade anterior, distribuir a tabela para cada aluno.

               

9 letras ou mais letras

1 letra

2 letras

3 letras

4 letras

5 letras

6 letras

7 letras

8 letras

               

- Pedir para que os alunos copiem as palavras da quadrinha no espaço correspondente.

- Concluído o passo anterior, distribuir revistas, jornais ou outros impressos e pedir para que os alunos

selecionem (recortem) palavras. Em seguida, classificá-las quanto ao número de letras, colando-as na

mesma tabela.

ATENÇÃO!
ATENÇÃO!

Na quadrinha não aparecem palavras com 1, 3, 6 ou mais de 9 letras. No entanto, pensando no passo

posterior (procurar palavras em outros suportes), supomos que os alunos podem encontrar palavras com essas quantidades de letras também.

Professor:

esteja atento durante o desenvolvimento da atividade e, caso os alunos não selecionem

palavras com 1 letra apenas, oriente e problematize essa questão. Mostre a eles que temos palavras

compostas dessa maneira também.

questão. Mostre a eles que temos palavras compostas dessa maneira também. Material em versão preliminar Página
questão. Mostre a eles que temos palavras compostas dessa maneira também. Material em versão preliminar Página
CAPACIDADE DESCRITOR DESENVOLVIMENTO (Caderno 2 – SEE/Ceale) (PROALFA 2009) Compreender D2 – - Apresente o
CAPACIDADE
DESCRITOR
DESENVOLVIMENTO
(Caderno 2 – SEE/Ceale)
(PROALFA 2009)
Compreender
D2 –
- Apresente o 2º cartaz (desenhos no lugar de palavras);
diferenças entre a
Diferenciar
escrita alfabética e
letras de
- Peça para que os alunos comparem com o 1º cartaz (letra
outras formas
outros sinais
imprensa maiúscula);
gráficas.
gráficos, como
números,
- Faça perguntas que induzam a pensar na diferença do 1º
sinais de
para o 2º cartaz;
pontuação ou
Atenção! Observe se os alunos já diferenciam desenhos x escrita.
de outros
sistemas de
-
Mostre que os objetos podem ser representados através
representação.
de DESENHOS ou através de um conjunto de LETRAS
(as palavras):
- Aponte para o desenho do „tomatinho‟ e peça para
que os alunos digam seu nome;
- Em seguida, mostre a escrita correspondente à
palavra no outro cartaz.
- Repita o procedimento com os outros desenhos.
- Agora faça o contrário: aponte para a palavra escrita
e peça para que digam seu desenho correspondente.
Professor: Nomeie também os outros símbolos que aparecem na
quadrinha (sinais de pontuação).

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) JOGO DA MEMÓRIA

- Divida os alunos em grupos;

- Distribua fichinhas sobre a mesa com os desenhos;

- Distribua também fichinhas com a representação gráfica (escrita em caixa alta) desses desenhos;

- Embaralhe e coloque as fichinhas com os desenhos e escritas viradas para baixo;

- Um aluno joga por vez. Definir quem começa por sorteio, “2x1”, “par ou ímpar”, etc;

- O primeiro aluno vira 2 cartas (uma por vez). Se formar par, continua jogando. Se não formar par, passa a vez. E assim, sucessivamente. Ganha quem forma o maior número de pares.

- Pedir para registrarem as palavras do jogo no caderno.

número de pares. - Pedir para registrarem as palavras do jogo no caderno. Material em versão
número de pares. - Pedir para registrarem as palavras do jogo no caderno. Material em versão
CAPACIDADE DESCRITOR DESENVOLVIMENTO (Caderno 2 – SEE/Ceale) (PROALFA 2009) Conhecer o D1 – - Disponibilize
CAPACIDADE
DESCRITOR
DESENVOLVIMENTO
(Caderno 2 –
SEE/Ceale)
(PROALFA 2009)
Conhecer o
D1 –
-
Disponibilize o alfabeto disposto em ordem em um cartaz para
alfabeto
Identificar
visualização dos alunos;
letras do
Dicas:
(i)
alfabeto
Compreender a
categorização
1) é ideal que o alfabeto esteja na altura do olhar dos alunos (nem muito no alto,
nem baixo). De preferência, utilize a cor vermelha, pois ela chama a atenção e ajuda
na fixação.
gráfica e
funcional das
letras
2) Nesse momento, utilize o alfabeto de letra imprensa maiúscula, mas lembre-se de
modificá-lo, acrescentando os outros tipos de letras (minúscula e cursiva) a medida
que elas forem trabalhadas.
3) Não é recomendável colocar desenhos para representar letras.
- Verifique e esteja atento ao conhecimento prévio que os alunos
têm sobre o alfabeto;
- Apresente o alfabeto letra por letra, nomeando-as;
- Ofereça um modelo (em folha avulsa) para cada aluno e peça para
que colem no caderno.
- Distribua um conjunto de alfabeto móvel (com as 26 letras –
imprensa maiúscula) para cada aluno (ou para grupos de alunos).
Obs1
: podem ser fichas de papel com as letras, caso não disponibilize do alfabeto
em E.V.A., madeira ou outros.
Obs2:
o alfabeto móvel a ser distribuído precisa ter todas as 26 letras. No
entanto, disponibilize mais do que 26 letras, ou seja, repita algumas letras,
principalmente as que são mais utilizadas (Ex: entre as vogais, as mais utilizadas
são “A”, “E”, “O”). CURIOSIDADE : um bom exemplo para se descobrir as
letras mais utilizadas é consultar as páginas de um dicionário. As letras
mais utilizadas têm muitas páginas; as menos comuns têm poucas páginas.
- Aponte, no cartaz do alfabeto, uma letra e diga seu nome.
- Peça para que os alunos a identifiquem no alfabeto móvel,
repetindo seu nome;
- Faça o mesmo procedimento com várias letras.
Atenção!
Procure
observar
cada
aluno
individualmente
e
registrar
suas
dificuldades.
-
Varie a atividade das seguintes formas:
1)
Sem apontar no cartaz, diga uma letra e peça para que os alunos a
identifiquem no alfabeto móvel.
2)
Retorne ao cartaz e aponte uma letra. Peça para que os alunos
identifiquem no alfabeto móvel a letra que vem antes/depois daquela
que você apontou.
no alfabeto móvel a letra que vem antes/depois daquela que você apontou. Material em versão preliminar
no alfabeto móvel a letra que vem antes/depois daquela que você apontou. Material em versão preliminar
RETORNANDO À QUADRINHA Distribua novamente a quadrinha (texto) para cada aluno; Peça que identifiquem palavras
RETORNANDO À QUADRINHA
Distribua novamente a quadrinha (texto) para cada aluno;
Peça que identifiquem palavras que tenham a letra “R”, colorindo-o de
azul;
Depois, peçam para que identifiquem a letra “T”, colorindo-o de
vermelho.
Atenção!
Observe
se
os
alunos
concentram
a
atenção
apenas
na
identificação
de
letras
no
início
de
palavras.
Se
necessário,
oriente/chame a atenção quanto às diferentes posições das letras “R” e
“T” nas palavras – início, meio e fim.
Repita o procedimento com outras letras.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) FORMANDO PALAVRAS COM O ALFABETO MÓVEL

- Utilizando o cartaz com desenhos (2º cartaz utilizado), pedir para que os alunos escrevam as palavras, utilizando o alfabeto móvel.

2) DITADO DE LETRAS

3) PROCURANDO NOVAS PALAVRAS

- Distribua fichas com as palavras da quadrinha e peça para que cada aluno selecione 2 ou 3 palavras;

- Pedir para identificarem a 1ª letra de cada palavra;

- Construir no caderno uma tabela. Faça um modelo para os alunos no quadro. Exemplo: se o aluno selecionou as palavras “Grande” e “Vermelho”, a tabela ficará assim:

G

G V

V

G V

- Disponibilizar revistas, jornais e outros impressos.

- Pedir para recortarem palavras que comecem iguais às palavras selecionadas (mesma letra inicial).

- Colar na tabela.

iguais às palavras selecionadas (mesma letra inicial). - Colar na tabela. Material em versão preliminar Página
iguais às palavras selecionadas (mesma letra inicial). - Colar na tabela. Material em versão preliminar Página

CAPACIDADE

(Caderno 2 SEE/Ceale)

Conhecer o

alfabeto:

(ii) Conhecer e

utilizar diferentes

tipos de letras (de

fôrma e cursiva)

diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva) DESCRITOR (PROALFA 2009) D4 – Distinguir, como
diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva) DESCRITOR (PROALFA 2009) D4 – Distinguir, como
diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva) DESCRITOR (PROALFA 2009) D4 – Distinguir, como
diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva) DESCRITOR (PROALFA 2009) D4 – Distinguir, como
diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva) DESCRITOR (PROALFA 2009) D4 – Distinguir, como
diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva) DESCRITOR (PROALFA 2009) D4 – Distinguir, como

DESCRITOR

(PROALFA 2009)

D4

Distinguir,

como leitor,

diferentes

tipos de

letras.

Distinguir, como leitor, diferentes tipos de letras. DESENVOLVIMENTO - Introduza agora o 3º
Distinguir, como leitor, diferentes tipos de letras. DESENVOLVIMENTO - Introduza agora o 3º
Distinguir, como leitor, diferentes tipos de letras. DESENVOLVIMENTO - Introduza agora o 3º
Distinguir, como leitor, diferentes tipos de letras. DESENVOLVIMENTO - Introduza agora o 3º
Distinguir, como leitor, diferentes tipos de letras. DESENVOLVIMENTO - Introduza agora o 3º

DESENVOLVIMENTO

-

Introduza

agora

o

cartaz

(letra

minúscula);

-

-

 

para o 1º cartaz;

 

-

diferentes tipos de letras;

o 1º cartaz;   - diferentes tipos de letras; de imprensa Compare-o com o 1º cartaz
o 1º cartaz;   - diferentes tipos de letras; de imprensa Compare-o com o 1º cartaz

de imprensa

Compare-o com o 1º cartaz (letra imprensa maiúscula);

Faça perguntas que induzam a pensar na diferença do 3º

Mostre que podemos representar letras e palavras com

do 3º Mostre que podemos representar letras e palavras com DICA : aproveite para informar que
do 3º Mostre que podemos representar letras e palavras com DICA : aproveite para informar que
do 3º Mostre que podemos representar letras e palavras com DICA : aproveite para informar que

DICA: aproveite para informar que esse tipo de letra (imprensa) é a mais

utilizada em materiais impressos como livros, revistas, jornais, etc.

-

letra, nomeando-as;

como livros, revistas, jornais, etc. - letra, nomeando-as; Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por OBS
como livros, revistas, jornais, etc. - letra, nomeando-as; Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por OBS
como livros, revistas, jornais, etc. - letra, nomeando-as; Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por OBS

Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por

Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por OBS : Releia as dicas que foram dadas sobre
Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por OBS : Releia as dicas que foram dadas sobre
Apresente o alfabeto (imprensa minúsculo) letra por OBS : Releia as dicas que foram dadas sobre

OBS: Releia as dicas que foram dadas sobre o alfabeto anteriormente.

- Ofereça um modelo (em folha avulsa) para cada aluno e peça para que colem
-
Ofereça um modelo (em folha avulsa) para cada aluno e
peça para que colem no caderno.
-
Distribua
fichinhas
sobre
a
mesa
com
palavras
da
quadrinha escritas com os diferentes tipos de letras
apresentados (imprensa maiúscula e minúscula) e peça
para que os alunos unam os pares. Em seguida, copiar os
pares formados no caderno.
-
Apresente posteriormente o 4º cartaz com letra cursiva;
-
Repetir os mesmos procedimentos informados acima.
Atenção! Somente se achar oportuno e produtivo, apresente o 3º e o 4º
cartaz no mesmo dia. Isso porque, alguns alunos já devem conhecer os
diferentes tipos de letras, portanto, podem ter facilidade no
desenvolvimento das atividades. Mas tenha certeza de que isso não
prejudicará a assimilação/aprendizagem.
de que isso não prejudicará a assimilação/aprendizagem. Professor : mostre, problematize e discuta com os alunos
de que isso não prejudicará a assimilação/aprendizagem. Professor : mostre, problematize e discuta com os alunos

Professor: mostre, problematize e discuta com os alunos o porquê de algumas letras aparecerem em letra maiúscula (tanto no 3º quanto no 4º cartaz). Conclua que é porque estão no início de frase.

3º quanto no 4º cartaz). Conclua que é porque estão no início de frase. Material em
3º quanto no 4º cartaz). Conclua que é porque estão no início de frase. Material em

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) BINGO DE LETRAS COM DIFERENTES ESCRITAS (GRAFIAS)

- Construa diferentes cartelas com letras do alfabeto em imprensa minúscula;

- Faça um saquinho com as mesmas letras, só que em letra imprensa maiúscula;

- Retire uma letra por vez e mostre aos alunos ou “cante” a letra;

- Aquele que tiver a letra correspondente marca;

- Ganha quem preencher primeiro a cartela.

Variação do jogo: construir cartelas com letras cursivas e/ou cartelas mescladas (maiúscula, minúscula e cursiva).

2) JOGO DO MICO - Construa um baralho com palavras da quadrinha e escritas em diferentes tipos de letras (imprensa maiúscula, imprensa minúscula, cursiva). Desta forma, teremos para cada palavra, três cartas. O baralho também deve conter uma única carta com o mico (desenho e escrita).

- Divida os alunos em duplas, trios ou grupos;

- Embaralhe as cartas;

- Distribua 3 cartas por aluno; a que sobra fica sobre a mesa, virada para baixo;

- O primeiro a jogar retira a carta virada e repassa uma de suas cartas;

- Quem sai como o mico, tem que ir passando a carta à frente a cada rodada;

- O objetivo é formar trincas (3 palavras iguais em letras diferentes);

- Quem ficar com o mico, perde o jogo e paga um “mico”.

- Ao final da atividade, todos os alunos devem copiar no caderno as palavras que conquistaram no jogo, com as diferentes grafias apresentadas.

3) Copiar a quadrinha com letra cursiva no caderno.

grafias apresentadas. 3) Copiar a quadrinha com letra cursiva no caderno. Material em versão preliminar Página
grafias apresentadas. 3) Copiar a quadrinha com letra cursiva no caderno. Material em versão preliminar Página
CAPACIDADE DESCRITOR DESENVOLVIMENTO (Caderno 2 – SEE/Ceale) (PROALFA 2009) Reconhecer D5 – Identificar, ao
CAPACIDADE
DESCRITOR
DESENVOLVIMENTO
(Caderno 2 – SEE/Ceale)
(PROALFA 2009)
Reconhecer
D5 –
Identificar,
ao ouvir uma
palavra, o
número de
sílabas
(consciência
silábica).
Utilizar novamente o cartaz com a quadrinha;
unidades
fonológicas
como
SÍLABAS
sílabas,
rimas,
- Escolher uma palavra da quadrinha;
terminações
de
- Falar a palavra pausadamente (silabando) e perguntar aos
palavras, etc.
alunos: “Quantos pedaços tem esse palavra?” ou “Quantas
vezes abrimos a boca para falá-la?”. Bater palmas a cada
sílaba.
Atenção! Explicar que esses pedaços são as sílabas.
- Repetir o procedimento com cada palavra da quadrinha.
- Distribuir a quadrinha (texto) para que cada aluno:
- Colora de vermelho palavras com 1 sílaba;
- Colora de verde palavras com 2 sílabas;
- Colora de azul palavras com 3 sílabas;
- Colora de amarelo palavras com 4 sílabas.
------------------------------------------------------------------
SUGESTÃO
- com
Trabalhar
nomes
dos
alunos
da
sala
é
muito
significativo nesse processo.
- No trabalho com a consciência silábica, o professor pode
aproveitar
esse
conhecimento
(nome
dos
alunos)
e
identificar/classificar aqueles que têm 2 sílabas, 3 sílabas,
4 sílabas
Atenção! Não utilizar sobrenomes; apenas nomes.
Nos nomes compostos (Ex: Ana Maria; João Pedro) trabalhar com as 2
partes do nome, mas informar que são 2 palavras para 1 nome.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) TRILHA

- Distribua para cada aluno uma cartela com a trilha (tabuleiro).

- Disponibilize um envelope com as palavras da quadrinha. Cada aluno deve retirar uma palavra e falar o

número de sílabas. Se estiver correto, ele anda o número de casas correspondentes ao número de sílabas

da palavra. Se não estiver correto ele passa vez. Ganha o aluno que chegar ao final da trilha primeiro.

correto ele passa vez. Ganha o aluno que chegar ao final da trilha primeiro. Material em
correto ele passa vez. Ganha o aluno que chegar ao final da trilha primeiro. Material em

2) TABELA

- Registrar as palavras da quadrinha no caderno, em forma de tabela, classificando-as quanto ao número de sílabas.

1 sílaba

2 sílabas

3 sílabas

4 sílabas

3) DESCOBRINDO SÍLABAS NOS NOMES DOS COLECAS

- Organizar os alunos em círculo ou fileiras;

- O primeiro aluno fala o nome do segundo e, em seguida, repete-o, batendo palmas para cada sílaba. Se acertar, passa a vez para o colega ao lado. Se errar, paga uma prenda e sai da brincadeira.

- Repetir o mesmo procedimento para os demais alunos até que fiquem poucos alunos.

o mesmo procedimento para os demais alunos até que fiquem poucos alunos. Material em versão preliminar
o mesmo procedimento para os demais alunos até que fiquem poucos alunos. Material em versão preliminar

CAPACIDADE

DESCRITOR

DESENVOLVIMENTO

 

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Reconhecer

D6

unidades

Identificar

SÍLABA INICIAL

 

sons de

fonológicas

como

sílabas

- Escolher

uma

palavra

da

quadrinha

e

escrevê-la

no

sílabas,

rimas,

(consciência

quadro. Ex: “CAMINHÃO”;

 

terminações

de

fonológica e

palavras, etc.

fonêmica)

- Pedir aos

alunos

para identificar o primeiro pedaço

(sílaba) = “CA. Destacá-lo;

 

- Escrever abaixo, outra palavra que também comece com

“CA”, como no exemplo:

 
 

CAMINHÃO

 
 

CAMISA

 

- Pedir para dizerem outras palavras que começam com o

mesmo som. Ex: “Cadeira”; “Cavalo”; “Caminho

 

- Repetir

o

procedimento

com

outras

palavras

da

quadrinha;

DICA: Inicie com palavras de padrão silábico mais simples - as

sílabas canônicas (Consoante+Vogal) até chegar aos outros

padrões silábicos.

 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) TRILHA

- Distribua para cada aluno uma cartela com a trilha (tabuleiro).

- Disponibilize um envelope com as palavras da quadrinha. Cada aluno deve retirar uma palavra e falar a

sílaba inicial. A cada acerto o aluno anda uma casa. Se não estiver correto ele passa a vez. Ganha o aluno

que chegar ao final da trilha primeiro.

- Registrar no caderno, as palavras conquistadas no jogo, destacando a sílaba inicial.

2) PROCURANDO NOVAS PALAVRAS

- Distribuir revistas, jornais ou outros impressos e pedir para que os alunos selecionem (recortem) palavras

que comecem com a mesma sílaba das palavras escritas no caderno na atividade 1.

3) LÁ VEM O CAMINHÃO CARREGADO DE

- Sentar os alunos em círculos;

- Selecionar palavras da quadrinha e propor a brincadeira. Ex: Lá vem o caminhão carregado de palavras

que comecem como “tomatinho”.

vem o caminhão carregado de palavras que comecem como “ to matin ho”. Material em versão
vem o caminhão carregado de palavras que comecem como “ to matin ho”. Material em versão

CAPACIDADE

DESCRITOR

DESENVOLVIMENTO

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Reconhecer

D6

 

unidades

Identificar

SÍLABA FINAL (RIMAS)

sons de

fonológicas

como

sílabas

- Utilizar o cartaz ou escrever a quadrinha no quadro:

sílabas,

rimas,

(consciência

terminações

de

fonológica e

- Grifar/colorir as palavras, destacando as rimas: ROLOU,

palavras, etc.

fonêmica)

ESMAGOU, VIROU;

- Pedir para os alunos dizerem o que essas palavras têm em

comum (Deixar que eles concluam que elas „terminam

iguais‟ ou que „combinam‟);

- Perguntar qual nome se dá a essa “combinação”. Se for

necessário, explicar que são rimas.

- Escrever no quadro outra palavra da quadrinha e fazer

uma rima, como no exemplo abaixo:

TOMATINHO

CANTINHO

“NINHO

- Ao verificar que todos entenderam, propor que os alunos

criem novas rimas a partir da palavra selecionada;

- Variar a formação de rimas com outras palavras da

quadrinha, como por exemplo:

“VERMELHO

“CAMINHÃO

“COELHO

“CORAÇÃO

“JOELHO

“CHÃO

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

OBS: As atividades 1 e 2 são as mesmas propostas para o trabalho com sílabas iniciais. Estão apenas adaptadas para as rimas.

1)

TRILHA

- Distribua para cada aluno uma cartela com a trilha (tabuleiro).

- Disponibilize um envelope com as palavras da quadrinha. Coloque no envelope apenas palavras

possíveis de construir rima. Cada aluno deve retirar uma palavra e formar uma rima com ela. A

rima . Cada aluno deve retirar uma palavra e formar uma rima com ela. A Material
rima . Cada aluno deve retirar uma palavra e formar uma rima com ela. A Material

cada acerto o aluno anda uma casa. Se não estiver correto ele passa a vez. Ganha o aluno que chegar ao final da trilha primeiro. - Registrar no caderno, as palavras conquistadas no jogo com as respectivas rimas criadas. Se necessário, auxilie o aluno na escrita das palavras criadas.

2) LÁ VEM O CAMINHÃO CARREGADO DE

a. Selecionar palavras da quadrinha e propor a brincadeira. Ex: Lá vem o caminhão carregado

3) RIMANDO

de

palavras que terminem como “vermelho”, etc.

- Distribuir o poema abaixo e as figuras separadamente.

- Nomear cada figura: BARATA, CABRITA, MACACO, ABELHA, JUMENTO.

- Ler o poema para os alunos, pedindo para que os alunos coloquem as figuras nos espaços em que rimem.

A CASA E SEU DONO (Elias José)

ESSA CASA É DE CACO

QUEM MORA NELA É O

ESSA CASA É DE TELHA

QUEM MORA NELA É A

ESSA CASA É DE LATA

QUEM MORA NELA É A

ESSA CASA É DE CIMENTO

QUEM MORA NELA É O

ESSA CASA É TÃO BONITA

QUEM MORA NELA É A

E DESCOBRI DE REPENTE

QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.

QUEM MORA NELA É A E DESCOBRI DE REPENTE QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.
QUEM MORA NELA É A E DESCOBRI DE REPENTE QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.
QUEM MORA NELA É A E DESCOBRI DE REPENTE QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.
QUEM MORA NELA É A E DESCOBRI DE REPENTE QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.
QUEM MORA NELA É A E DESCOBRI DE REPENTE QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.
QUEM MORA NELA É A E DESCOBRI DE REPENTE QUE NÃO FALEI EM CASA DE GENTE.

CAPACIDADE

DESCRITOR

 

DESENVOLVIMENTO

 

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Reconhecer

D6

 

unidades

Identificar

SÍLABA MEDIAL

 

fonológicas

como

sons de

sílabas

- Escrever no quadro a palavra “VERMELHO”, separada em

sílabas;

sílabas,

rimas,

(consciência

terminações

de

fonológica e

palavras, etc.

fonêmica)

- Pedir para os alunos identificarem o 2º pedacinho (sílaba)

desta palavra “ME”, destacando-o;

 
 

VER ME LHO

- Escrever logo abaixo, a palavra “CAMELO”, repetindo o

mesmo procedimento.

 
 

CA ME LO

 

- Questionar se os pedaços destacados são iguais.

 

- Insira agora a palavra “COMEÇO”.

 

- Torne a perguntar se são iguais.

 

- Agora, vamos inserir a palavra “COMIDA”.

 

- Perguntar: “E agora, são iguais?”

 

- Discutir com os alunos, chamando a atenção para a

diferença sonora.

 

- Adaptar

este

procedimento

com

outras

palavras

da

quadrinha, dando preferências às palavras trissílabas,

com sílaba medial canônica (Coitado; Esmagou; Caminhão).

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

OBS: Valem as mesmas ressalvas anteriores. A atividade 1 está apenas adaptada para sílaba medial.

1) TRILHA

-

Distribua para cada aluno uma cartela com a trilha (tabuleiro).

-

Disponibilize um envelope com as palavras da quadrinha. Coloque no envelope apenas palavras

trissílabas para não dificultar a atividade. Cada aluno deve retirar uma palavra e falar a sílaba

do meio. A cada acerto o aluno anda uma casa. Se não estiver correto ele passa a vez. Ganha o

aluno que chegar ao final da trilha primeiro.

-

Registrar no caderno, as palavras conquistadas no jogo, destacando a sílaba medial.

no caderno, as palavras conquistadas no jogo, destacando a sílaba medial. Material em versão preliminar Página
no caderno, as palavras conquistadas no jogo, destacando a sílaba medial. Material em versão preliminar Página
 

CAPACIDADE

DESCRITOR

 

DESENVOLVIMENTO

 

(Caderno 2 SEE/Ceale)

(PROALFA 2009)

Compreender

a

D8 Ler palavras

- Selecionar 1 palavra da quadrinha e escrevê-la no quadro.

natureza alfabética

- Reescrever a palavra colocando as sílabas e depois as

do

sistema

de

 

letras de cada sílaba em quadradinhos.

 

escrita.

D25

- Levar os alunos a perceberem que sílabas são formadas

 

Escrever

por 1, 2, 3 ou mais letras.

 

palavras

- Pedir para que os alunos contem o número de letras em

cada sílaba da palavra. Escrever abaixo.

 
 

Exemplo: se a palavra escolhida foi:

 
ESMAGOU
ESMAGOU
ES E S
ES
E
S
MA A
MA
A
M
M
GOU O U
GOU
O
U
G
G

--------------------------------------------------------------------------

- Chamar

a

atenção

para

os

sons

das

sílabas

individualmente,

pronunciando

cada

fonema

prolongadamente.

Ex:

na

sílaba

de

ESMAGOU;

pronunciar “eeeeee

ssssssss”,

prolongando o som do

[E] e depois do [S];

- Trabalhar com outras palavras da quadrinha, repetindo

todos os procedimentos acima.

 

--------------------------------------------------------------------------

Professor,

para

detalhar

melhor

as

atividades

de

sons

de

fonemas, indicamos consultar:

 
Adams, Marylin Jager. et al. Consciência fonológica em

Adams, Marylin Jager. et al. Consciência

fonológica em

crianças pequenas. Ed. Artmed.

 

Nos anexos deste material você também encontrará algumas

definições sobre “consciência fonológica” e “consciência fonêmica”

que auxiliarão no entendimento.

 
e “consciência fonêmica” que auxiliarão no entendimento.   Material em versão preliminar Página 20
e “consciência fonêmica” que auxiliarão no entendimento.   Material em versão preliminar Página 20

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) TRILHA

- Vamos repetir o jogo da trilha, agora com o objetivo de comparar nº de letras X nº de sílabas.

- Disponibilize um envelope com as palavras da quadrinha. Cada aluno deve retirar uma palavra. O professor escolhe uma sílaba da palavra, pronunciando com entonação e pede para o aluno dizer quantas letras tem aquela sílaba. Se estiver correto, ele anda uma casa. Se não estiver correto ele passa vez. Ganha o aluno que chegar ao final da trilha primeiro.

2) FORMANDO NOVAS PALAVRAS

- Selecionar palavras em que a partir da troca de um fonema (letra), formamos novas palavras.

- Escreva no quadro, por exemplo, a palavra MATO.

- Abaixo da palavra, colocar um tracinho no lugar da 1ª letra, seguido da terminação ATO. ATO

- Distribuir letra que, ao serem encaixadas no tracinho, formem uma nova palavra. Ex: G=gato; P=pato; S=sapo e outras.

- Pedir para os alunos lerem as palavras formadas;

- Registrar as palavras formadas no caderno.

- Entendida a brincadeira, utilize outras palavras para jogar.

- Dada a palavra, marque o tempo (cerca de 2 minutos);

- Ganha o aluno que formar o maior número de palavras.

(cerca de 2 minutos); - Ganha o aluno que formar o maior número de palavras. Material
(cerca de 2 minutos); - Ganha o aluno que formar o maior número de palavras. Material

CAPACIDADE

(Caderno 2 SEE/Ceale)

Dominar as relações

entre

fonemas

e

grafemas:

(i)

Dominar

regularidades

 

ortográficas;

(ii)

Dominar

irregularidades

ortográficas.

(ii) Dominar irregularidades ortográficas. DESCRITOR (PROALFA 2009) D25 – Escrever palavras.
(ii) Dominar irregularidades ortográficas. DESCRITOR (PROALFA 2009) D25 – Escrever palavras.

DESCRITOR

(PROALFA 2009)

D25

Escrever

palavras.

DESCRITOR (PROALFA 2009) D25 – Escrever palavras. DESENVOLVIMENTO VAMOS ES TUDAR A LETRA “R?” -
DESCRITOR (PROALFA 2009) D25 – Escrever palavras. DESENVOLVIMENTO VAMOS ES TUDAR A LETRA “R?” -

DESENVOLVIMENTO

VAMOS ESTUDAR A LETRA “R?”

- Distribuir novamente a quadrinha (texto) para os alunos e

marcar todas as palavras que contem a letra “R”.

Atenção! Auxilie os alunos a encontrarem todas as palavras que tenham o “R”, pois alguns

Atenção! Auxilie os alunos a encontrarem todas as palavras que tenham o “R”, pois alguns podem ter dificuldade de encontrá-la no

meio das palavras.

todas as palavras que tenham o “R”, pois alguns podem ter dificuldade de encontrá -la no

- Copiar no caderno as palavras encontradas, em forma de

lista (uma embaixo da outra);

- Na frente de cada palavra, reescrevê-la, separando-a em

sílabas.

- Marcar, em cada sílaba separada, a letra “R”.

- Criar uma tabela no quadro e solicitar que os alunos

copiem no caderno:

R no início

R no meio

R no final

- Pedir para que eles preencham a tabela, copiando nas

respectivas colunas, as palavras com a letra “R”.

- Questionar: “O que vocês aprenderam sobre o uso da

letra R?”

- Chamar a atenção para o som da letra R nas diferentes

palavras e/ou sílabas.

- Procurar em revistas, jornais e outros impressos palavras

com a letra “R”.

- Recortá-las e colá-las na tabela construída.

Atenção! Se acontecer de encontrarem palavras com RR, discuta o

Atenção! Se acontecer de encontrarem palavras com RR, discuta o

uso e o som desse dígrafo.

Atenção! Se acontecer de encontrarem palavras com RR, discuta o uso e o som desse dígrafo.

PROFESSOR: trabalhamos aqui com o exemplo da letra R. Sugerimos que você crie com o Especialista da escola maneiras de trabalhar a ortografia de outras palavras.

da letra R. Sugerimos que você crie com o Especialista da escola maneiras de trabalhar a
Especialista da escola maneiras de trabalhar a ortografia de outras palavras. Material em versão preliminar Página
Especialista da escola maneiras de trabalhar a ortografia de outras palavras. Material em versão preliminar Página
DITADO Atenção! Retirar todos os cartazes e palavras da quadrinha. Os alunos não devem ter
DITADO Atenção! Retirar todos os cartazes e palavras da quadrinha. Os alunos não devem ter
DITADO
Atenção! Retirar todos os cartazes e palavras da quadrinha. Os alunos não
devem ter contato visual com a escrita das palavras da quadrinha nesse
momento.
- O professor dita a parlenda e os alunos escrevem palavra
por palavra.
- Nas
palavras
que
apresentam
irregularidades
ortográficas,
(Ex:
tomatinho
Alguns
alunos
podem
grafar com U “tomatinhU”), parar o ditado e perguntar
como eles a escreveram.
- Discutir e socializar as diferentes escritas apresentadas
pelos
os
alunos.
Escrever
no
quadro
as
diferentes
formas.
- Em seguida, apresentar o cartaz e confrontar com as
hipóteses apresentadas.
- Propor a auto-correção.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) CRUZADINHA Faça uma cruzadinha com as palavras da quadrinha. Na folha, deixe as palavras escritas para que os alunos coloquem o número de letras correspondentes. O objetivo é que os alunos associem o número de letras da palavra com o seu respectivo quadrinho (nº de letras = nº de quadrinhos). Atenção! Pode acontecer de palavras diferentes terem o mesmo número de letras, mas o aluno tem que perceber que a posição da palavra na cruzadinha afeta outras palavras.

2) FORCA Divida os alunos em duplas. Utilizando as palavras da quadrinha, um aluno deve fazer a forca para que o outro grupo adivinhe. Faça um modelo no quadro, trabalhando coletivamente, para que os alunos aprendam a brincadeira.

Em seguida, os alunos devem formar frases com as palavras da forca.

3) CAÇA-PALAVRAS Fazer a atividade da maneira tradicional, utilizando as palavras da quadrinha.

Fazer a atividade da maneira tradicional, utilizando as palavras da quadrinha. Material em versão preliminar Página
Fazer a atividade da maneira tradicional, utilizando as palavras da quadrinha. Material em versão preliminar Página

OUTRAS SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA O TRABALHO COM O TEXTO

TEXTO LACUNADO Divida os alunos em grupos. Distribua para cada grupo uma folha com a quadrinha, mas no lugar de algumas palavras deixe espaços em branco. Deixe sobre a mesa as palavras da quadrinha. Cada grupo deve procurar e colocar as palavras corretas sobre os espaços em branco.

PELA

VERMELHO

ROLOU

UM CAMINHÃO

E

TOMATINHO

OBS: Pode-se variar esta atividade, utilizando também palavras escritas com letra cursiva e/ou trocando as palavras a completar.

TEXTO FATIADO Divida os alunos em grupos. Distribua para cada grupo fichas com as frases da quadrinha fora da ordem. Os alunos devem organizar as frases na ordem correta.

quadrinha fora da ordem. Os alunos devem organizar as frases na ordem correta. Material em versão
quadrinha fora da ordem. Os alunos devem organizar as frases na ordem correta. Material em versão

MATERIAIS QUE NORTEARAM A ELABORAÇÃO DESTA PROPOSTA DE TRABALHO

Coleção: Orientações para Organização do Ciclo Inicial de Alfabetização: Alfabetizando – Alfabetizando

Caderno 2.

Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais (SEE-MG) em parceria

com o CEALE/FaE/UFMG.

Boletim pedagógico do PROALFA 2009. Secretaria de Estado da Educação de Minasde Minas Gerais (SEE-MG) em parceria com o CEALE/FaE/UFMG. Gerais (SEE-MG) em parceria com o CAEd/UFJF.

Gerais (SEE-MG) em parceria com o CAEd/UFJF.

de Estado da Educação de Minas Gerais (SEE-MG) em parceria com o CAEd/UFJF. Material em versão
de Estado da Educação de Minas Gerais (SEE-MG) em parceria com o CAEd/UFJF. Material em versão

ANEXOS

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA

1. A consciência fonológica consiste na habilidade de perceber os sons do discurso, independente de

seus significados. Quando esta habilidade inclui a percepção de que as palavras podem ser divididas em

uma seqüência de fonemas esta habilidade passa a se chamar de consciência fonêmica (Snow, Burns & Griffin).

2. Denomina-se consciência fonológica a habilidade metalingüística de tomada de consciência das

características formais da linguagem. Ou seja, é a consciência de que a língua falada pode ser

segmentada em unidades distintas, como a frase em palavras, estas em sílabas e as sílabas em fonemas.

Também é a consciência que essas mesmas unidades repetem-se em diferentes palavras faladas (Byrne

e Fielding Barnsley, 1989).

3. Consciência fonológica é levar as crianças a notarem os fonemas, sua existência e a possibilidade de

separá-los.

4. Consciência fonológica é a compreensão das diferentes formas como a linguagem oral pode ser

dividida em componentes menores que podem ser manipulados. Sentenças em palavras, palavras em

sílabas e silabas em fonemas.

5. Consciência fonológica é a habilidade a ser desenvolvida pelo professor nos seus alunos, com o

objetivo de levá-los a associar e reconhecer nas palavras um componente auditivo fonêmico a um

componente visual gráfico (Guimarães 2006).

6. Consciência fonológica é o conhecimento acerca da estrutura sonora da língua, no contato do ouvinte

com diferentes formas de expressão oral.

7. Consciência

aprendizagem da língua escrita (Theodore L. Harris e Richard E. Hodges).

fonológica

é

a

conscientização

dos

sons

constituintes

das

palavras

durante

a

8. Consciência fonológica é a capacidade do aluno em reconhecer os fonemas e discriminá-los entre si

(Vicente Martins).

9. É o conhecimento dos sons e da grafia constituintes das palavras durante o aprendizado da leitura e

da escrita (Richard Hodges).

10. Consciência fonológica é levar o aluno a descobrir a relação existente entre a escrita e a fala. É

compreender a relação entre os grafemas e fonemas (Ana Teberosky).

11. É levar o aluno a descobrir que a escrita representa os sons das palavras, isto é os grafemas

representam os fonemas (Artur Morais, 2004)

das palavras, isto é os grafemas representam os fonemas (Artur Morais, 2004) Material em versão preliminar
das palavras, isto é os grafemas representam os fonemas (Artur Morais, 2004) Material em versão preliminar

CONSCIÊNCIA FONÊMICA

1. Consciência fonêmica é a compreensão de que as palavras são formadas por sons denominados fonemas

e a habilidade de manipular estes fonemas através de combinações, trocas e segmentações.

2. É a capacidade do aluno identificar, analisar e refletir sobre os fonemas que compõe uma palavra

(Guimarães S.R. K.).

3. É o nível de consciência fonológica que o individuo possui ( Joel Griffith).

4. É o mais sofisticado estágio da consciência fonológica ( Snow, Burns & Grffin, 1998).

5. É a capacidade que o aluno adquire em analisar os fonemas que compõem uma palavra (Lílian C.

Ribeiro).

6. É a percepção dos sons da fala e o reconhecimento dos fonemas que compõem essa fala.

7. É a capacidade de analisar os fonemas que compõem uma palavra. Tal capacidade, a mais refinada da

consciência fonológica, é também a última a ser adquirida pela criança no processo de alfabetização.

8. Consciência fonêmica é a compreensão de que as palavras são formadas por sons elementares

chamados de fonemas e a habilidade de manipular esses fonemas, fazendo segmentações, trocas ou combinações para criar outras novas palavras (Fischer & Carter).

ou combinações para criar outras novas palavras (Fischer & Carter). Material em versão preliminar Página 27
ou combinações para criar outras novas palavras (Fischer & Carter). Material em versão preliminar Página 27