Você está na página 1de 2
Bem Explicado - Centro de Explicações História e Geografia de Portugal – 6º Ano Teste
Bem Explicado - Centro de Explicações
História e Geografia de Portugal – 6º Ano
Teste Diagnóstico - A vida urbana no século XVI – Lisboa Quinhentista
Nome:
Data:
/
/

1.

1.1

A cidade de lisboa cresceu muito entre os séculos XII e XVI, quer em termos

físicos (com o alargamento do espaço da cidade) quer em termos populacionais

(com o aumento de pessoas que viviam na cidade). O esquema do documento 1 mostra-nos que a cidade cresceu muito porque a cerca de muralhas ficou muito maior, também podemos ver a cidade mais próxima do rio que se ficou a dever à forte atividade comercial. Assim as duas razões para o crescimento populacional da cidade de Lisboa foram: a forte atividade comercial que atraia à cidade de Lisboa muitos estrangeiros e também a chegada de muitos escravos.

2.

2.1

Alguns dos exemplos dos produtos que chegavam a Lisboa são: pedras

preciosas, pau-brasil, ébano, têxteis, vidro, marfim e especiarias.

2.2

Os continentes com que os mercadores da cidade de Lisboa faziam comércio eram: europeu (Inglaterra e Veneza), africano (Angola e Moçambique), asiático (Índia, China e Ceilão) e americano (Brasil).

2.3

No século XVI, Lisboa era um centro do comércio mundial porque o comércio da índia era considerado dos mais importantes e esse comércio era controlado pelos Portugueses.

É também a Lisboa que chegam produtos vindos de todo o mundo e que

são desejados em toda a Europa e á também a Lisboa que chegam os produtos

europeus que tem como destino os outros continentes. Porque era um importante porto de chegada e de partida de produtos Lisboa era considerado um importante centro de comércio do mundo.

3.

3.1

O Reinado de D. Manuel I ficou marcado pela descoberta total do caminho marítimo para a Índia e o estabelecimento da rota do cabo. Esta descoberta permitiu que Lisboa e Portugal se tornassem num importante centro de comércio mundial, servindo de intermediário entre os europeus e os povos do resto do mundo. Nesta altura, o rei detinha o monopólio comercial, isto é, controlava todo o comércio do país e assim, todas as trocas comerciais feitas com todas as partes do mundo eram controladas pelo rei, que obtinha grandes lucros desta atividade. Todas estas riquezas vão permitir ao rei viver uma vida de luxo e também

promover o luxo entre as famílias mais próximas dele e ainda apoiar as artes, a literatura, a arquitetura, etc.

4.

4.1

A Janela do Convento de Cristo em Tomar, presente na figura, foi construída em estilo Manuelino, uma vez que apresenta alguns elementos decorativos desse estilo.

Os elementos decorativos são: a presença da cruz de Cristo, usada nas velas dos navios das descobertas, o escudo nacional e as esferas armilares, símbolo das descobertas e do próprio rei, cordas, algas e outros elementos ligados à navegação ou ao mar.