Você está na página 1de 9

OC7 – CENÁRIOS CONTEMPORÂNEOS

Temas associados às minorias sexuais e


étnicas.
• KRZYSZTOF WODICZKO (polonês)
• 18/03/2002 – Artecidadezonaleste – SP

Apresentou um carro “Homeless Vehicle”


(catadores de papel) para substituir as
medievais carroças.
HOMELLES VEHICLE
• Dotado de tração elétrica

• Cama embutida

• Painel solar

• Lugar para guardar água e comida


para o cachorro
Homeless vehicle (1988-89)
O conversível do catador

• Protótipo custa cerca de US$ 1.000 e está sendo produzido em São


Paulo
Peso: 200 quilos
Capacidade de transporte: 600 quilos
Material: alumínio e aço
Rodas: de motocicleta ou charrete

1 – Lateral projetada para receber propaganda institucional de


patrocinadores do projeto
2 – Cama embutida do catador e compartimento para guardar sua água,
comida e ração do cachorro
3 – Painel que pode ser usado como sinalização de segurança
4 – Alça para manipulação do catador
Intervenções
• Entre 1981 e 1982 realizou mais de 70 projeções sobre
edifícios públicos: Alemanha, Autrália, Áustria, Canadá,
Espanha, EUA, Itália, Inglaterra, Holanda, Irlanda, Israel,
Polônia e Suíça.

• 1983 – Torre do relógio da estação ferroviária de


Stuttgart.

• Manter viva a chama de contestadores, como o alemão


Joseph Beuys, é manter vivo o espírito crítico.
PROJEÇÕES POLÍTICAS – impecáveis e impressionam
pela integração com a arquitetura

• Embaixada da África
do Sul – suástica –
crítica à política
racista.
• Antipatia do governo
Tatcher – criticar a
política econômica
nos prédios públicos
de Edimburgo.
• Monumento da Paz –
Hiroshima. Krzysztof Wodiczko: Hirschhorn Projection, 1988
PORTE-PAROLE
• Equipamento para
imigrantes.

• Pequeno monitor de vídeo


sobre a boca.

• Por controle remoto, o


usuário dispara gravações
de narrativas de emigrantes
reproduzidas por um alto-
falante acoplado a sua
cabeça.
• Usou-se uma
segunda geração em
um shopping francês,
em que o monitor fica
ao lado da boca do
usuário.
“Vivi mudando de uma cidade para
outra e esse deslocamento é meu
drama, um pequeno drama
comparado ao dos nômades
metropolitanos.”