Você está na página 1de 2

Processamento da mandioca:

A mandioca se destaca pela sua grande versatilidade. Utilizada tanto na alimentação humana quanto na

de

animais. É utilizada a folha, a rama e as raízes, sendo a raiz tendo importância culinária, a partir dela

se

retira o amido e o álcool. A variedade de mandiocas se da quanto a concentração de linamarina, que

ao

reagir com água ela produz acido cianídrico, uma substancia toxica para a maioria dos seres vivos.

Os tipos de mandioca são as mansas, e as bravas(quando o teor é maior que 100 mg/kg). Essa

substancia é naturalmente eliminada no processo de cozimento.

A época de maior rendimento para colheita é no período da seca, quando o teor de amido é maior.

Farinha de mandioca:

A inúmeras variedades de farinha, o processo é constituído por colheita e transporte, seguido por lavagem e descascamento, ralação, prensagem, desintegração da massa, peneiramento, secagem do

forno(torragem) e ensacamento.

O vídeo apresentou dois processos. Um processo mais rudimentar, com descascamento manual e

equipamentos arcaicos. No segundo vídeo é mostrado o processo industrial, todo automatizado desde o descascamento.

A farinha deve ter o menor teor de acido cianitrico possível, sendo permitido no Maximo 5 mg/kg. Farinhas são divididas quanto ao tipo: Finas, grossas, brancas e amarelas.

Fécula de mandioca:

Fécula é o produto amiláceo extraído de tubérculos raízes ou rizomas. Polvilho é o produto amilacio extraido da raiz da mandioca, podendo ser doce ou azedo, de acordo com a sua acidez.

O processo de produção do polvilho doce se inicia com o descascamento e lavagem da raiz,

posteriormente passam pelo processo de ralação, extração da fécula, decantação e purificação, secagem

e embalagem. O descascamento e lavagem são iguais ao processo de farinha, porem a ralação é mais intenso.

O amido é retirado na forma de um leite no processo de extração da fécula. Esse “leite” é encaminhado

a um tanque que pelo processo de decantação se acumula no fundo se separando da água. Esses

tanques de decantação variam muito quanto ao formato e material. A secagem geralmente é feito estendidas ao sol(mais rudimentar) ou através de secadores e separadores ciclones. O rendimento depende do teor de amido encontrado nas raízes.

O polvilho azedo possui um processo diferente do doce, o processo de fermentação que é realizado

posteriormente ao de extração, esse processo é responsável por aumenta sua acidez.

Os tanques de fermentação variam muito quanto ao tipo, formato e revestimento. Raspa de mandioca:

Utilizada para a alimentação animal, fácil de produzir e com bom preço no mercado. Seu processo é iniciado pela colheita e transporta, cortes das raises(geralmente em picadeira), secagem em terreiro ao sol, sendo necessário revirar diariamente a raspa para secar de modo uniforme, e embalagem. A ainda outros produtos descritos no vídeos como a goma de tapioca e o biju.

O vídeo trás também informações sobre a higiene no processo e as normas técnicas referentes a limites

sanitários a fécula de mandioca. Que exige ausência de matéria terrosa e parasitas e impõe limites para diversas bactérias na fécula.

O bagaço gerado pelo processo de retirada da fécula da mandioca pode ser aproveitado para diversas

funções. Os resíduos líquidos soa tratados em lagoas de tratamento.