Você está na página 1de 8

A AUTOSSUBSTITUIO DE DEUS

Parte II
No Antigo Testamento os sacrifcios eram substitutivos,
associados penitncia e celebrao, necessidade
nacional, renovao da aliana, festividade
familiar e consagrao pessoal.
Eram basicamente de dois tipos, os sacrifcios:
- Aqueles que se referiam aos seres humanos como
pertencentes a Deus por direito; eram de aes de graa (a
oferta pacfica, a oferta queimada, a oferta de manjares e
o ritual das trs festas anuais da colheita);
- Aqueles que se referiam alienao do homem em
relao a Deus, devido ao pecado (oferta pelo pecado e
pela culpa).
Mas todo este sistema de sacrifcios era uma sombra
que apontava para Aquele que realizaria o sacrifcio nico
e perfeito.
III. Quem o substituto?
(Rm 5:8; 1 Tm 2:5)
certo que Deus prova o seu prprio amor
para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido
por ns, sendo ns ainda pecadores. (Rm 5:8,
Isaas 53: 2, 4, 5, 6, 7, 10-12)
Jesus, como nico Deus-homem, que por
causa da Sua Pessoa foi singularmente
qualificado para fazer mediao entre Deus e
o homem.
JESUS
100 %
DEUS

(Colossenses 1: 19-20)
100%
HOMEM

(Filipenses 2:6-8)


IV. Deus em Cristo
(2Co 5:17-19)
JESUS Salvador, Deus que salva.

EMANUEL Deus conosco.

O Deus que salva, o Salvador, esteve
conosco para nos resgatar e, nos trazer a
salvao.
A doutrina da substituio afirma no
apenas um fato (Deus em Cristo
substituiu-se por ns), mas tambm a
sua necessidade para que houvesse
expiao (no havia outro meio pelo qual
o santo amor de Deus pudesse ser
satisfeito e os seres humanos rebeldes
pudessem ser salvos).
CONCLUSO
Somente o homem devia fazer
reparao pelos seus pecados, visto que
ele pecou.
Somente Deus podia fazer a
reparao necessria, visto que foi Ele
quem a exigiu.
A nica Pessoa a quem devemos e
podemos ser unidos a Deus , Jesus
Cristo, o nico Salvador, sendo Ele
mesmo tanto Deus quanto homem.