Você está na página 1de 1

RELACIONAMENTOS

Sri Daya Mata

Deus nos deu os relacionamentos humanos sob várias formas, por uma razão:

temos que aprender um com o outro. Todos são, em certo sentido, nosso “guru” ou professor. As crianças nos ensinam e nos disciplinam; temos de aprender a cultivar infinita paciência e como estender nossa mão para além dos limites de nosso próprio egoísmo e interesse, a fim de ajudar a moldar sua vida corretamente. Nós, alternativamente, somos os “gurus” delas, pois é nossa responsabilidade guiá-las e treiná-las, dando-lhes o melhor início possível na vida. De todos esses relacionamentos adquirimos uma expansão e purificação de nosso amor; e acredito que, em última análise, só o amor pode mudar os outros.

Se você se aproximar do filho, ou do marido, ou de qualquer um, nessa consciência de amor e compreensão sem fim, digam o que disserem ou façam o que fizerem, por mais que o magoem, você não pode deixar de vencer no final. Mas você também precisa ter a paciência de continuar tentando.

Dê o exemplo, em sua própria vida, das qualidades que quer ver ressaltadas nos outros. “A arte de viver” – esta é uma grande ciência. Paramahansaji nos dizia:

“Quando me dirigi a meu guru, Sri Yukteswar, ele me disse: ‘Aprenda a comportar-se’.”

E assim você precisa aprender a comportar-se neste mundo: essa é a ciência da religião. Quando aprender a se comportar, saberá o que Deus é, porque então se conduzirá de tal forma que saberá, a cada momento, que você é a alma, e não a mente ou o corpo mortal.

A alma bebe sempre, profundamente, do néctar divino da presença de Deus. Você não é um ser mortal, é um ser divino; assim, aprenda a comportar-se como tal.

Sri Daya Mata, do livro "Só o Amor - Como viver espiritualmente num mundo em transformação"