P. 1
PALESTRA PROBLEMAS AFETIVOS E DE CONDUTA EM SALA DE AULA2

PALESTRA PROBLEMAS AFETIVOS E DE CONDUTA EM SALA DE AULA2

4.5

|Views: 5.313|Likes:
Publicado porAderlane
Palestra ministrada para profissionais das áreas de educação e saúde, debatendo o tema da violência e as possibilidades de identificação precoce e intervenção, aliada a participação da comunidade, escola e família.
Palestra ministrada para profissionais das áreas de educação e saúde, debatendo o tema da violência e as possibilidades de identificação precoce e intervenção, aliada a participação da comunidade, escola e família.

More info:

Published by: Aderlane on Aug 05, 2007
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/19/2013

pdf

text

original

Problemas Afetivos e de Conduta na Sala de Aula

Função primária da escola: • Ocupação formal acadêmica. • Dificuldades de aprendizagem eram desconsideradas. Função essencial da escola: Ensinar e avaliar com objetivo de classificar e selecionar os alunos. Fracasso escolar: Solucionado com encaminhamento dos alunos para outras escolas especializadas, ou faziam parte do grupo dos fracassados.

Últimas décadas:
Motivos sociais e educativos levam aos processos de inclusão Necessidades Educativos Especiais: preocupação em atendê-los, integrá-los de maneira efetiva. Paralelo à este processo temos três causas relevantes a focalizar nossa atenção nos Problemas de Aprendizagem: 1 - Emocionais 2 - Sociais 3 - Conduta.

Dificuldades de Aprendizagem

Alunos com dificuldades de aprendizagem apresentam ao mesmo tempo os problemas emocionais, sociais e de conduta nas suas relações com o ambiente escolar, familiar e social.

Problemas Especificos de Aprendizagem • • • • • • DDA/H Discalculia Disortografia Disgrafia Dislexia Deficiências em habilidades sociais

´

Quociente de Inteligencia - QI e Inteligencia Emocional • Steinberg(1985) reconheceu a existência de componentes sociais da inteligência. • Salovey e Mayer(1990) cunharam o termo IE evidenciando que as emoções impregnam toda a atividade humana condicionando o rendimento acadêmico, profissional e social.
^

^

Quociente de Inteligencia - QI e Inteligencia Emocional •Inteligência Emocional = reconhecida como a capacidade emocional e social necessária para se conseguir um bom rendimento, tanto nas relações sociais como profissionalmente. • Inteligência Emocional é valorizada emocionais e sociais na vida real. não somente pela
^

^

capacidade acadêmica, mas a de saber usar os recursos

´ Inteligencia Multipla Gardner (1993) – Reconhece sete tipos diferentes de inteligência, das quais duas referem-se às relações sociais: I. Interpessoal = relação com os outros II.Intrapsíquica = permite ter uma imagem real e verdadeira da própria pessoa. Perspectiva global determina que além das capacidades inteligentes de caráter instrumental, o manejo das emoções, dos afetos e das relações sociais é o mais importante.

^

´ Objetivos Basicos da Escola e as Potencialidades do Aluno

Dificuldades de Aprendizagem x Desenvolvimento Social e Emocional Rendimento Acadêmico x Rendimento na vida real

´ Objetivos Basicos da Escola e as Potencialidades do Aluno Objetivo Básico da escola também deve ser o bem - estar emocional e social dos alunos, devendo para tanto ser estimulado. O reconhecimento dos conteúdos transversais no currículo demonstra isso, posto que o bem – estar pessoal e social depende de inúmeros fatores que vão além do que ocorre na escola, mas esta deve contribuir para isso.

O Significado dos Problemas Afetivos e de Conduta Problemas muito freqüentes na infância; são muitos os autores que calculam ser entre 5% e 15% os que apresentam dificuldades na primeira infância e entre 5% e 20% na adolescência, sendo comum a ocorrência de problemas isolados. Campbel ( 1993) = Afirma que professores e pais encontram sintomas isolados em quase metade das populações infantis e adolescente.

Principais Razoes das Dificuldades 3. Não são as crianças que pedem ajuda ou vêm à consulta, mas os pais e os professores que expressam suas preocupações à partir das concepções que têm dos filhos / alunos. 2. Em geral, quando existe um problema, este depende da forma como pais e educadores se relacionam com o menor, mais do que da natureza estabelecida pelo problema.Variável, portanto, conforme o grau de tolerância aos problemas e a forma de julgar o que ocorre.

~

Principais Razoes das Dificuldades 3. As avaliações que pais e professores fazem dos supostos problemas dos filhos e dos alunos têm um baixo grau de concordância, tal desacordo também ocorre frequëntemente entre pais e profissionais. 4. Alguns sintomas específicos que fazem parte da definição profissional de um problema concreto estão presentes em quase metade da população, maior exemplo as características do déficit de atenção e hiperatividade, costuma estar presente em quase 50% das crianças entre 3 e 7 anos de idade.

~

Principais Razoes das Dificuldades 5. Os meninos são vistos como mais problemáticos do que as meninas, simplesmente porque promovem mais dificuldades de ordem e disciplina na família e em sala de aula. 6. As crianças têm grande plasticidade em manifestar sintomas, fazendo-os aparecer e desaparecer em função da idade, do modo que podem ser vistos e considerados como normal ou não.

~

Classificacao dos Problemas ´ Ansiedade ou angústia: • Manifestada pela separação breve, medo de perder as pessoas queridas, ou de que algo aconteça com elas. • Forte resistência à escola, sintomas físicos nos dias que vai à escola, e nesta tendência a isolamento, apatia, tristeza e falta de concentração.

~

Fobia Escolar • Medo e evasiva da escola ou de situações diretamente ligadas à ela. • Ansiedade diante de pessoas desconhecidas ou nas quais não tem confiança. • Ansiedade excessiva, generalizada a todos os aspectos da vida e que afetam o ambiente escolar.

Dificuldades Concretas ao Clima da Aula e ao Processo de Aprendizagem
1. Distrair-se e distrair aos outros 2. Falar demais 3. Molestar os outros 4. Inquietar-se 5. Protestar veemetemente 6. Recusar atividades escolares 7. Não trabalhar em equipe 8. Menor pontuação nos instrumentos de avaliação Isso faz a indisciplina e desorganiza a sala, preocupa os professores e muitas vezes, os torna incapazes.

Meios de Detectar Esses Problemas 1. Observação dos pais e professores 2. Comunicação dos filhos com pais 3. Comunicação dos alunos com educadores Dessa forma estarão sendo criadas as condições para os problemas se evidenciarem o início e serem assim minimizados os seus efeitos e contornados suas dificuldades

´ Instrumentos Diagnosticos na Clinica • • • Perfil socioafetivo Questionários para pais e educadores Acompanhamento evolutivo dos problemas, diferenciando sua gravidade informação. • Globalizar os sintomas em categorias de sintomatologia interiorizada e exteriorizada, caracterizando dois grupos com problemas emocionais e de conduta inibida, temerosa, hipercontrolada descontrolada. e conduta agressiva, anti-social e clínica e contrastando diferentes fontes de

´ Observacao a Partir dos Proprios Alunos ´ 1. Os colegas observam que os sujeitos com dificuldades de aprendizagem têm pior rendimento acadêmico 2. Aceitam-se menos e os rejeitam mais 3. Concedem-lhe menos status social e interagem menos com eles 4. São encarados como menos cooperativos, com menor capacidade de comunicação e empatia.

~

´ Os Proprios Alunos com Dificuldades 1. Percebem-se acadêmicas 2. Acreditam ter mais dificuldades na comunicação não-verbal e na solução de problemas 3. Têm um conceito mais negativo de si mesmos 4. Têm auto-estima mais baixa 5. Atribuem a fatores externos o seu rendimento e acreditam nada poderem fazer para melhorarem como mais carentes de competências

Associacao entre as Dificuldades Apresentadas e ´ Problemas ao Longo da Vida 1. Problemas assinalados se mantêm ao longo do tempo 2. Associação entre o fato de ter dificuldades e o pior ajuste social, desvio social, desemprego, menor grau de satisfação vital Apesar do que foi exposto não há um padrão específico desses alunos em face dos que simplesmente têm um baixo rendimento acadêmico assim como não há um único padrão de personalidade.

~

~ ´ Hipoteses e Explicacoes ´

1ª hipótese : As dificuldades de aprendizagem causam déficit em habilidades sociais, problemas de conduta e problemas emocionais. 2ª hipótese : O déficit nas habilidades sociais, problemas de conduta e problemas emocionais causam dificuldades de aprendizagem. 3ª hipótese : As duas situações ocorrem simultaneamente. 4ª hipótese : entre as duas primeiras hipóteses há uma correlação, mas não de causa e efeito.

~ ´ Hipoteses e Explicacoes ´

5ª hipóteses: Há um ou vários fatores distintos que são a causa comum de todos esses efeitos 6ª hipótese: A relação entre essas variáveis é muito complexa e tais correlações apenas são uma aproximação grosseira do problema.

Maus-tratos Infantis Não se explicam apenas em função do ambiente sociocultural, das características dos pais e das situações estressantes concretas que os desencadeiam, mas também em função das características da própria criança. Trata-se de um círculo vicioso de influências mútuas entre fatores que se potencializam entre si. Baixo rendimento acadêmico e maus-tratos infantis são potencializadores mútuos.

Fatores de Risco dos Maus-tratos Infantis

SOCIAIS SOCIAIS •POBREZA •POBREZA •ISOLAMENTO •ISOLAMENTO •CULTURA VIOLENTA •CULTURA VIOLENTA

DO MENOR DO MENOR •CRIANÇA DIFÍCIL •CRIANÇA DIFÍCIL •FALTA DE HABILIDADES •FALTA DE HABILIDADES SOCIAIS SOCIAIS •DIFICULDADES DE •DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM APRENDIZAGEM •BAIXO RENDIMENTO •BAIXO RENDIMENTO •FRACASSO ESCOLAR •FRACASSO ESCOLAR

SITUAÇÕES SITUAÇÕES ESTRESSANTES ESTRESSANTES CONCRETAS CONCRETAS •CHORO PERSISTENTE •CHORO PERSISTENTE

DOS PAIS •DESEMPREGO DOS PAIS •DESEMPREGO •DROGAS •DROGAS •PROBLEMAS EMOCIONAIS •PROBLEMAS EMOCIONAIS •EXPECTATIVAS •EXPECTATIVAS INADEQUADAS DOS FILHOS INADEQUADAS DOS FILHOS

MAUS-TRATOS

Fatores de Risco dos Maus-tratos Infantis

DO MENOR
-COM SAÚDE -SOCIÁVEL -AUTO-ESTIMA -HABILIDADES SOCIAIS -BOM ALUNO

DOS PAIS
-FIGURAS DE APEGO ADEQUADAS -DISCIPLINA INDUTIVA -RECONHECIMENTO E ESTIMA DO FILHO

REDUÇÃO OU INEXISTÊNCIA DE MAUS=TRATOS

SOCIAIS -REDE SOCIAL
-INTEGRAÇÃO -RECONHECIMENTO SOCIAL

Privacao Emocional ´ • Não é possível um desenvolvimento emocional adequado sem pelo menos uma figura de apego. • A deficiência emocional e social medeia negativamente as futuras relações com colegas, educadores, professores, especialmente durante a infância. • Risco da inadaptação

~

Dificuldades sociais Problemas de conduta

Problemas escolares e Baixo rendimento

As Condutas Agressivas em Sala de Aula Problemas sociais de maior preocupação para professores, pais e a próprias crianças.

Tipos de Agressoes e seus Efeitos • • • Os conflitos são inevitáveis e devem ser resolvidos sem recorrer à agressividade verbal que inclua insultos ou ameaças. Outra forma que somente é praticada pelos seres humanos são os abusos e maus-tratos gratuitos à outras pessoas. Os papéis de agressor e vítima perduram por muito tempo, onde o agressor é dominador e submete a vítima mediante o uso de 1.insultos 2.ameaças 3.mentiras 4. violência física.

~

Tipos de Agressoes e seus Efeitos São efeitos dessas práticas: 2. Baixa auto-estima 2.Impotência 3.Isolamento 4.Ansiedade 5.Depressão 6.Tensão 7.Medo 8.Culpa

~

Proposta de Atuacao ´ A prevenção é o melhor caminho, sendo necessário que o indivíduo, a família, os professores, colegas e a sociedade evitem problemas e não generalizem os efeitos.

~

• •

A proposta preventiva não deve ater-se apenas ao âmbito escolar, mas deve orientar programas familiares. A ampliação de políticas sociais que reduzem as condições de risco: pobreza, clima de violência, serviços de saúde, trabalho, proteção social, moradia digna.

Na escola deve ser objeto de atenção as condições pessoais, cognitiva, afetiva e de conduta.

Formacao da Personalidade ´ • • • • Melhorar sua auto-estima e desempenho escolar. Reconhecer suas capacidades e possibilidades de maneira realista. Melhorar sentido de auto-eficácia e saber prever vantagens das tarefas bem realizadas. Auxiliá-los a compreender que parte do que lhe ocorre depende deles mesmos e de sua conduta individual.

~

Equiliibrio Afetivo • É necessário que as crianças tenham uma boa história de apego amigos. • O desenvolvimento da empatia ou da capacidade de compartilhar sentimentos e de estar emocionalmente inclinado à cooperação e à ajuda. • O entendimento das emoções, compreensão dos outros, a partilha de sentimentos fazendo com que todos se sintam emocionalmente apoiados. e uma rede de relações sociais em que não faltem

Desenvolvimento e Adaptacao Social ´ • As habilidades sociais referentes às relações interpessoais, a promoção de conduta pró-social e ao controle de condutas agressivas oferecem a possibilidade de melhorar o próprio bem estar pessoal e social, trabalhar melhor com professores e alunos. • Além da prevenção é necessário recorrer-se a reflexão consensual de normas. A explicação das normas, a discussão das mesmas, a aceitação do que elas podem mudar, o compromisso de que todos têm o dever de proteger e educar.

~

CLINICA PSICOMED

´

ADERLANE NEVES MAIA CRP 11ª R 02900 END. JÓQUEI CLUBE 1030 TELEFONE: 3232 9552 EMAIL: psico.med@bol.com.br

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->