Você está na página 1de 3

A Natureza na Poesia 1 prmio

O vento passou e disse:


- Gosto de ti!
E a chuva bateu mais forte nas janelas.

A terra passou e disse:
- Gosto de ti!
E o mar soltou ondas gigantes na praia.

A neve passou e disse:
- gosto de ti!
E a terra branca abriu-se em mil ptalas de vrias cores.

A lua passou e disse:
- Gosto de ti!
E o sol brilhou mais intensamente.

Tu passaste e disseste:
- Gosto de ti!
E o meu corao bateu mais forte que nunca.

Miguel Godinho costa, n25, 5F





A Natureza na Poesia - 2 prmio

Verde, esverdeada
a relva que pisamos.
Olhamos para a esquerda e para a direita
E beleza observamos.

Azul o cu,
E tambm o mar.
Ambos so infinitos
E nunca param de brilhar.

Cheiro aqui
E ali na hera,
E exclamo:
Ahhh, que cheirinho a Primavera!

Amarelo o sol,
Escaldante
E super brilhante.

Quando olho pela janela,
Encaro o dia com alegria.
Olho para a sua beleza
E para a sua magia!

A natureza
beleza encantada,
Sem ela no havia alegria,
No havia nada.
Maria Lana Velosa, n21, 5F
A Natureza na Poesia - 3 prmio

Em qualquer stio ou lugar,
Lembrem-se, a Natureza tem que encantar.
Com o seu aroma e beleza
Vai encantar, de certeza.

Desde rvores de pomar
At florestas de enfeitiar
A natureza com o seu esplendor,
Transmite-nos paz e amor.

Mas os homens fazendo poluio
Daqui a anos, a Natureza destruiro.
Medidas temos de tomar
Para a natureza continuar a brilhar.

Toms Pinho, n30, 5F