P. 1
Pesquisa Global sobre Bem Estar no Trabalho - 2009

Pesquisa Global sobre Bem Estar no Trabalho - 2009

|Views: 529|Likes:
PORTUGUESE: Sumário Executivo da versão 2009 da "Pesquisa sobre Estratégias de Promoção Global de Saúde no Trabalho e Bem-estar" elaborada pela Buck Consultants
PORTUGUESE: Sumário Executivo da versão 2009 da "Pesquisa sobre Estratégias de Promoção Global de Saúde no Trabalho e Bem-estar" elaborada pela Buck Consultants

More info:

Published by: Eder Carvalhaes da Costa e Silva on Nov 23, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/10/2013

pdf

text

original

[ inteligência essencial

]

PESQUISAS BUCK

TRABALHANDO BEM: Uma pesquisa global de estratégias de Promoção Global de Saúde no Trabalho e Bem-estar
SUMÁRIO EXECUTIVO

TRABALHANDO BEM 2009

TRABALHANDO BEM 2009

SUMÁRIO EXECUTIVO
Panorama geral Pelo terceiro ano consecutivo, a pesquisa da Buck Consultants intitulada TRABALHANDO BEM: Uma pesquisa global de estratégias de Promoção Global de Saúde no Trabalho e Bem-estar investiga as tendências emergentes em programas de bem-estar e promoção de saúde patrocinados por empregadores. Ao explorar áreas como estratégia, elaboração, objetivos, incentivos, mensuração, avaliação e comunicação dos programas, essa pesquisa busca insights sobre como empregadores de todo o mundo implementam e avaliam iniciativas estratégicas de bem-estar. A pesquisa de 2009 avalia também o impacto da atual crise econômica sobre as iniciativas de bem-estar mantidas pelos empregadores. Este ano, 1.103 organizações de 45 países, representando mais de 10 milhões de funcionários, responderam a pesquisa. O questionário da pesquisa foi oferecido on-line, em 10 idiomas. A participação foi de profissionais de nível sênior ou médio, com responsabilidade pela estratégia corporativa de saúde ou bem-estar. O que é bem-estar no trabalho? O termo "bem-estar" não é definido ou usado de maneira consistente em todo o mundo. Na definição para este relatório, bem-estar refere-se a programas elaborados para aprimorar a saúde e o conforto físico e psicológico dos funcionários (e suas famílias) com o intuito de melhorar o desempenho organizacional e reduzir custos. Normalmente, programas de bem-estar lidam com comportamentos e fatores de risco à saúde específicos, como uma dieta ruim, falta de atividade física, stress, obesidade e o fumo. Tais fatores comumente causam sérios e caros problemas de saúde e têm um impacto negativo sobre a produtividade da força de trabalho. Programas de bem-estar aumentam a conscientização, proporcionam informações e conhecimento, além de outros incentivos que encorajam os funcionários e suas famílias a adotar estilos de vida mais saudáveis. Essas iniciativas têm mais sucesso em um ambiente de trabalho que promove e apóia a saúde e o bem-estar. Programas de bem-estar também podem ajudar a reduzir a incidência e a gravidade de males crônicos como asma, diabetes e doenças cardíacas. Muitas vezes os empregadores fazem a integração de suas iniciativas de bem-estar com programas de gestão de doenças crônicas a fim de proporcionar um suporte contínuo para um estilo de vida saudável. Programas de promoção de saúde, melhoria de saúde, saúde e conforto físico, e prevenção de doenças são outros termos utilizados para dizer "bem-estar". Este relatório de pesquisa usa os termos bem-estar e promoção de saúde como sinônimos. Prevalência de programas Embora a maioria dos empregadores ofereça (ou apóie localmente, nas suas comunidades) pelo menos um programa de promoção da boa saúde da sua força de trabalho, estratégias de bem-estar documentadas não são universalmente adotadas. 64% (sessenta e quatro porcento) das 1.103 organizações que participaram da pesquisa indicaram que têm uma estratégia de bem-estar (um aumento, considerando-se os 60% do ano passado e os 40% de 2007). Entretanto, dois terços dos empregadores que têm uma estratégia de bem-estar não a implementaram completamente. Entre os empregadores multinacionais (organizações que empregam trabalhadores em múltiplos países), 41% têm uma estratégia global e 48% têm propriedade e responsabilidade pelo bem-estar centralizadas globalmente, um aumento expressivo em relação aos 22% do ano passado.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados. 1

1

TRABALHANDO BEM 2009

Programas de bem-estar são mais prevalentes na América do Norte, onde são oferecidos por 77% dos empregadores participantes, mas a popularidade da promoção da saúde pelos empregadores está crescendo no restante do mundo todo, apesar das atuais condições econômicas. Objetivos estratégicos e relativos à saúde Os objetivos estratégicos mais comuns das iniciativas de bem-estar em todo o mundo são a melhoria da produtividade e a redução da "presença de trabalhadores doentes" (quando os funcionários não estão plenamente produtivos devido a questões pessoais de saúde). Embora esse objetivo tenha tido uma classificação alta nas pesquisas passadas (segundo ou terceiro em prioridade na maioria das regiões), este ano os participantes em cinco de sete regiões do mundo o classificaram em primeiro lugar, o que reflete uma correlação percebida mais sólida entre trabalhadores mais saudáveis e o desempenho das empresas. Entre os empregadores nos Estados Unidos, o principal objetivo continua a ser a redução dos custos com a saúde - uma anomalia em comparação às outras seis regiões, mas algo que não chega a ser uma surpresa. As preocupações a respeito da competitividade global têm colocado crescente pressão sobre os empregadores nos Estados Unidos para que reduzam o ônus financeiro de proporcionar benefícios de saúde. Os participantes na Ásia identificaram a melhoria no moral e no engajamento no local de trabalho como sua primeira prioridade. Podem-se resumir os três principais objetivos dos programas de bem-estar como sendo a redução das faltas de funcionários devido a doenças ou invalidez e a manutenção da capacidade para o trabalho. Tabela Um: Principais objetivos estratégicos dos programas de bem-estar - por região
Prioridade África Ásia Austrália Canadá
Melhorar a produtividade/ Reduzir a presença de trabalhadores doentes Reduzir o número de faltas de funcionários

Europa
Melhorar a produtividade/ Reduzir a presença de trabalhadores doentes

América Latina
Melhorar a produtividade/ Reduzir a presença de trabalhadores doentes

Estados Unidos
Reduzir os custos com saúde/seguro Melhorar a produtividade/ Reduzir a presença de trabalhadores doentes Reduzir o número de faltas de funcionários

1

2

Melhorar a Melhorar a Melhorar o produtividade/ produtividade/ moral/ Reduzir a Reduzir a presença de engajamento no presença de trabalhadores local de trabalho trabalhadores doentes doentes Melhorar a Reduzir o Reduzir o produtividade/ número de número de Reduzir a faltas de faltas de presença de funcionários funcionários trabalhadores doentes Manter a capacidade de trabalho Reduzir o número de faltas de funcionários

Melhorar o Manter a moral/ capacidade de engajamento no trabalho local de trabalho Reduzir o número de faltas de funcionários Reduzir o número de faltas de funcionários

3

Melhorar o Reduzir os moral/ custos com engajamento no saúde/seguro local de trabalho

2

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

2

TRABALHANDO BEM 2009

A Tabela Dois identifica os principais riscos ou questões de saúde que impulsionam as estratégias de bem-estar dos empregadores. Há uma variação por região. Tabela Dois: Principais riscos ou questões de saúde que impulsionam as estratégias de bem-estar - por região
Prioridade África Ásia Austrália Canadá Europa América Latina
Atividade física/ exercício Nutrição/ Alimentação saudável

Estados Unidos
Atividade física/ exercício Nutrição/ Alimentação saudável Doença crônica

1

Stress

Stress

Stress

Stress

Stress

2

Doenças infecciosas/ AIDS/HIV

Atividade física/ exercício

Atividade física/ exercício

Questões profissionais/ pessoais

Atividade física/ exercício

3

Questões profissionais/ pessoais

Nutrição/ Alimentação saudável

Questões profissionais/ pessoais

Depressão

Questões profissionais/ pessoais

Stress

(por exemplo: doenças cardíacas, diabetes)

O stress é citado como o principal risco de saúde a impulsionar programas de bem-estar na maioria das áreas do mundo. Isso não chega a ser uma surpresa, considerando-se os acontecimentos políticos, econômicos e sociais (por exemplo: globalização, mudança dos padrões de trabalho e falta de estabilidade funcional) no decorrer dos últimos cinco a dez anos. A recente crise econômica intensificou essa situação. As exceções encontram-se nos Estados Unidos e na América Latina - onde a falta de exercício e uma dieta fraca são as principais preocupações. Essa diferença em prioridades pode refletir a crescente prevalência de excesso de peso e obesidade nessas regiões. Componentes dos programas Os empregadores utilizam uma ampla gama de componentes nos seus programas de bem-estar. A Tabela Três mostra a popularidade relativa desses componentes, por região geográfica. Entre os recursos de promoção de saúde mais usados encontram-se triagens de saúde, inclusive triagens biométricas (como pressão sangüínea, colesterol e gordura corporal), avaliações de riscos de saúde (questionários sobre saúde e estilo de vida) e programas executivos de triagem. Vacinações e descontos para a inscrição em academias também estão entre as ofertas mais prevalentes em várias regiões geográficas. Outros elementos de programa muito utilizados são portais e web sites de saúde, aulas on-line e feiras de saúde para funcionários.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

3

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

3

TRABALHANDO BEM 2009

Tabela Três: Principais elementos de programas de bem-estar – por região
África
Triagem biométrica de saúde Programas executivos de triagem Portal/Web site de saúde Feiras de saúde para funcionários Avaliação de risco de saúde

Ásia
Triagem biométrica de saúde Aulas locais sobre saúde Times de esportes patrocinados pela empresa Programas executivos de triagem Avaliação de risco de saúde

Canadá
Imunizações/ vacinas contra a gripe Desconto para a inscrição em academias Programas executivos de triagem Portal/Web site de saúde Aulas locais sobre saúde

Europa
Desconto para a inscrição em academias Triagem biométrica de saúde Imunizações/ vacinas contra a gripe Feiras de saúde para funcionários Aulas locais sobre saúde

América Latina
Imunizações/ vacinas contra a gripe Triagem biométrica de saúde Aulas locais sobre saúde Avaliação de risco de saúde Desconto para a inscrição em academias

Estados Unidos
Imunizações/ vacinas contra a gripe Avaliação de risco de saúde Desconto para a inscrição em academias Feiras de saúde para funcionários Portal/Web site de saúde

Esses componentes estão arraigados, mas os respondentes prevêem que outros elementos menos estabelecidos crescerão a uma taxa de 100% ou mais durante os próximos três anos. Os componentes de programa de bem-estar que mais crescem (veja a Tabela Quatro) incluem ferramentas com base em tecnologia, como programas on-line de estilo de vida saudável e históricos pessoais de saúde (um resumo eletrônico de informações pessoais de saúde). Ao aumentar o grau de tecnologia de personalização e alavancamento, essas ferramentas buscam proporcionar mais participação e resultados do que o trabalho "engessado" das primeiras iniciativas de bem-estar. Outros elementos de programa que crescem rapidamente incluem recursos locais como suporte a cuidadores, acompanhamento pessoal de saúde, feiras de saúde para funcionários e o aprimoramento das seleções de alimentos nas máquinas de auto-atendimento. Devido às cada vez maiores populações em envelhecimento, especialmente na Ásia e na Europa, a probabilidade é de que a tendência em direção ao suporte a cuidadores por parte dos empregadores continue. Prevê-se que os programas "Vamos de bicicleta ao trabalho”, que estão entre os menos prevalentes em todas as regiões, com a exceção da Europa, cresçam significativamente no decorrer dos próximos três anos. A crescente ênfase concomitante em sustentabilidade ambiental ajudará a impulsionar tais tendências. Prevê-se também um crescimento sólido de programas elaborados para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho (por exemplo: administrar demandas de trabalho e controle pessoal, equilibrar empenho e recompensa, apoio ao respeito e à confiança no local de trabalho) e daqueles que dão suporte a um equilíbrio vida pessoal/vida profissional (por exemplo: arranjos de estrutura de trabalho flexíveis, redução do tempo gasto para ir/voltar do trabalho, serviços de "office-boy"). Tais esforços refletem um crescente reconhecimento entre os empregadores de que as práticas de gestão e o ambiente de trabalho têm um impacto expressivo sobre a saúde e o conforto físico/psicológico dos funcionários.

4

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

4

TRABALHANDO BEM 2009

Tabela Quatro: Elementos de programa de bem-estar que mais crescem – por região
África Ásia
Programa "Vamos de bicicleta ao trabalho"

Canadá
Acompanhament o pessoal de saúde/estilo de vida (local)

Europa
As máquinas de auto-atendimento dão ênfase a opções de alimentos saudáveis Programas on-line sobre estilo de vida saudável Programas para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho Programas de administração de doenças

América Latina
Programa "Vamos de bicicleta ao trabalho" As máquinas de auto-atendimento dão ênfase a opções de alimentos saudáveis Programas on-line sobre estilo de vida saudável Programas para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho Histórico pessoal de saúde

Estados Unidos
Programa "Vamos de bicicleta ao trabalho" As máquinas de auto-atendimento dão ênfase a opções de alimentos saudáveis Programas para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho Acompanhament o pessoal de saúde/estilo de vida (local)

Suporte para cuidadores

Programas para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho As máquinas de auto-atendimento dão ênfase a opções de alimentos saudáveis Times ou ligas desportivos patrocinados pela empresa Suporte para o equilíbrio vida profissional/ pessoal

Programas on-line sobre estilo de vida saudável As máquinas de auto-atendimento dão ênfase a opções de alimentos saudáveis Fisioterapia no local Programas para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho

Programa "Vamos de bicicleta ao trabalho" Programas para melhorar o ambiente psicossocial de trabalho

Feiras de saúde para funcionários

Histórico pessoal de saúde

Histórico pessoal de saúde

Histórico pessoal de saúde

Estratégias motivacionais Os empregadores utilizam tanto métodos financeiros como não financeiros para incentivar a participação dos funcionários nos programas de bem-estar e para motivar mudanças de comportamento relacionadas ao estilo de vida. Prêmios de incentivo, até recentemente um fenômeno dos EUA, são cada vez mais oferecidas por empregadores em todas as partes do mundo. Os respondentes planejam expandir expressivamente os programas de incentivo no decorrer dos próximos anos, mesmo que os vejam apenas como moderadamente bem-sucedidos (resultado similar ao da pesquisa do ano passado). Os incentivos financeiros variam de valores mínimos a até mais de US$2.000 por funcionário, por ano. A média dos incentivos nos EUA é de US$163 por funcionário (superior à média de US$145 no ano passado), com valor mediano de US$50. Mensuração e resultados financeiros Uma das descobertas mais curiosas da pesquisa é que, mundialmente, apenas 22% dos empregadores pesquisados usam mensurações financeiras para validar o sucesso de seus programas de bem-estar. Organizações maiores (aquelas com mais de 10.000 funcionários) têm mais probabilidade de mensurar os resultados, e o mesmo acontece com empregadores latino-americanos, asiáticos e norte-americanos. Tais variações podem ser parcialmente explicadas pelas diferenças em prioridades estratégicas. Por exemplo, empregadores em alguns países enfatizam as mensurações financeiras, enquanto em outros países concentram-se no moral dos funcionários. Mais perceptível é que nos Estados Unidos (onde o controle dos custos com saúde é o principal impulsionador estratégico para o bem-estar) 42% dos

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados. 5

5

TRABALHANDO BEM 2009

respondentes já mensuraram o efeito dos programas de bem-estar sobre seu índice de tendência de custo com cuidados com a saúde. Desses empregadores, 43% informam uma redução, normalmente dois a cinco pontos percentuais de tendência, por ano. Ainda assim, parece haver lacunas entre as metas dos empregadores para as suas iniciativas de bemestar e sua capacidade de mensurar ou demonstrar seu sucesso. O fato de que as organizações continuam a oferecer programas de bem-estar sugere que elas mantêm o compromisso com o valor desses programas. Até certo ponto, os empregadores podem também reconhecer que a economia resultante de mudanças em saúde e comportamento pode levar anos para se manifestar. Impacto da crise econômica As atuais condições econômicas levaram 24% dos participantes a reduzir serviços de bem-estar. Contudo, 19% aumentaram tais serviços, talvez para ajudar os funcionários e suas famílias a lidar com os aspectos pessoais da crise. Restrições orçamentárias para os programas de bem-estar são geralmente consistentes com outros cortes de orçamento, ou menores. O bem-estar parece estar se mantendo como uma prioridade organizacional. Conclusão Os resultados desta pesquisa fornecem forte comprovação de que os empregadores estão reconhecendo, cada vez mais, o valor da saúde e do bem-estar dos funcionários para suas organizações e para seu pessoal. Continua a tendência de uma globalização mais acentuada dos programas de bemestar, assim como uma maior ênfase na melhoria da produtividade dos trabalhadores através da promoção da saúde. Não obstante as diferenças de objetivos e abordagens entre as regiões, mais acentuadamente entre os Estados Unidos e as outras regiões, parece certa a contínua expansão global das iniciativas de promoção de saúde, apesar da crise econômica e dos desafios que os empregadores enfrentam na quantificação do sucesso de suas iniciativas.

Para obter mais informações Este Sumário Executivo aponta as tendências e os insights emergentes da pesquisa de 2009 sobre os programas de promoção de saúde e bem-estar patrocinados por empregadores. O relatório completo contém detalhes amplos e uma análise em profundidade sobre prevalência, objetivos, componentes, estratégias motivacionais, comunicação, mensuração e resultados financeiros dos programas. Os empregadores participantes também compartilharam seus maiores sucessos em termos de bem-estar, além de suas visões para o futuro de seus programas de bem-estar. Este sumário executivo está disponível também em chinês, francês, alemão, japonês, português e espanhol. Estão disponíveis também relatórios especiais suplementares que fornecem informações e análises adicionais referentes a Brasil, Canadá, Cingapura, África do Sul e Reino Unido. Para obter mais informações, acesse www.bucksurveys.com

6

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

6

TRABALHANDO BEM 2009

SOBRE OS PATROCINADORES DA PESQUISA
Sobre a Buck Consultants A Buck Consultants, uma empresa ACS, é uma firma de consultoria de RH global que ajuda organizações a desenvolver, implantar e administrar seu capital humano. Combinamos o nosso legado em RH com o conhecimento em BPO (terceirização de processo comercial), alcance global e tecnologias de cerne da ACS para fornecer soluções ponta-a-ponta que ajudam nossos clientes a solucionar complexos problemas de RH - e de negócios. Sobre a Buck Surveys Nossa equipe de peritos conduz um conjunto de pesquisas para profissionais de RH, variando de sondagens detalhadas sobre remuneração a recursos de dados específicos relacionados a benefícios para organizações englobando todo o mundo. Essas pesquisas fornecem os dados de qualidade com que as empresas podem contar para tomar decisões críticas para o sucesso organizacional. Informações de contato +1.201.902.2569 www.bucksurveys.com Agradecimentos especiais às organizações abaixo, que cooperaram com a criação e distribuição desta pesquisa: A CIGNA (www.cigna.com) é uma empresa global de saúde dedicada a ajudar as pessoas a melhorar sua saúde, bem-estar e segurança ao fornecer um conjunto integrado de programas médicos, odontológicos, de cuidados de saúde comportamental, de treinamento de saúde e de bem-estar a pessoas do mundo todo.A vielife (www.vielife.com), uma divisão da CIGNA, é líder no fornecimento de soluções globais de saúde e produtividade, incluindo programas on-line de avaliação de saúde e mudança comportamental, disponíveis em chinês, francês, espanhol, português e inglês. A Pfizer (www.pfizer.com) tem o compromisso de ser uma líder global no setor de saúde e de ajudar a mudar milhões de vidas para melhor ao proporcionar acesso a medicamentos seguros, eficazes e a preços módicos, além de serviços relacionados a cuidados de saúde, a pessoas que precisam deles. A Wolf Kirsten International Health Consulting (www.wolfkirsten.com) ajuda corporações, organizações e governos internacionais a melhorar a qualidade de vida de suas respectivas populações através de programas de promoção de saúde inovadores, culturamente apropriados e com boa relação custo-benefício. A WorldatWork (www.worldatwork.org) é uma associação global de recursos humanos focada em remuneração, benefícios, vida profissional e recompensas totais integradas para atrair, motivar e reter uma força de trabalho de talento. Fundada em 1955, a WorldatWork disponibiliza treinamento, certificação, pesquisa, conferências e comunidade a uma rede de mais de 30.000 membros e profissionais em 75 países. Tem escritórios em Washington, D.C., e em Scottsdale, Arizona. Promoção adicional fornecida por várias organizações de todo o mundo, incluindo: The AsiaPacific Wellness Forum Associação Brasileira de Qualidade de Vida The Biokinetics Association of South Africa CPH Health The European Agency for Safety and Health at Health & Productivity Institute of Australia Work Health Promotion Board of Singapore Hong Kong Baptist University The International Association of Worksite Health The Jacques Malan Group of Companies Promotion LM&S The National Wellness Institute of Australia OTBX SPAC Actuaires The Sanpo Society Wellness Programming World Congress A produção e a impressão deste relatório contaram com o apoio de uma doação da Pfizer®.

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

7

© 2009 Buck Consultants, LLC. Todos os direitos reservados.

7

[ inteligência essencial ]

© 2009 Buck Consultants, LLC. LLC. Todos os direitos reservados. 1109

+1.201.902.2569 www.bucksurveys.com

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->