P. 1
Introdução

Introdução

5.0

|Views: 4.989|Likes:
Publicado poranon-666362
www.capoarte.v10.com.br
www.capoarte.v10.com.br

More info:

Published by: anon-666362 on Aug 07, 2007
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/08/2012

pdf

text

original

Introdução

Em todas as partes do mundo, os homens tentaram conservar suas culturas e perpetuar suas tradições para que os mais jovens possam conhecer suas origens e melhor entender os seus hábitos e costumes, que caracterizam a alma popular de um País. Isso também ocorre na esfera das atividades físicas, onde podemos citar a China, que perpetua a prática da Tai Chi e suas artes marciais, conhecidas entre nós como Kung Fu; o Japão com o Karatê e Judô; a Coréia com o Taekwon-do e, porque não o Brasil com a Capoeira? Capoeira... Esporte luta, jogo ou dança? A pergunta continua no ar, enquanto a ARTE aplaudia, cultivada, perseguida, ultrajada, vai atravessando os anos. Também suas origens se africanos ou brasileiros são motivos de discussão até os dias de hoje. Síntese, mistura de dança, luta e instrumentos musicais de diferentes Culturas e Nações, influenciadas pelo contato com tribos indígenas e com o próprio homem branco, mas sem dúvida alguma uma manifestação cultural realizada em solo brasileiro, sob o regime da escravidão. A Capoeira é para nós, brasileiros, a mais antiga forma de expressão corporal de uma cultura nascida aqui, com mais de três séculos de vivência, tempo resistindo a toda espécie de repressão. Sua história confunde-se com a própria história do povo brasileiro e esta, com a história de todos os povos: uma sucessão de fatos em que os mais fortes se sobrepõem aos mais fracos e, neste desenrolar, surge a forma de resistir, para se mudar a história. E foi assim que surgiu a Capoeira, com a manifestação de liberdade de um povo, num período histórico em que era escravizado e lhe era negada qualquer direito, mesmo ao próprio corpo. Essa grave circunstância sócio-econômica, aliada às tradições culturais trazidas do continente africano, fez surgir uma manifestação simbólica, ou seja, da prática cultural das danças tribais, surgiu a luta. Da necessidade de ocultar a luta, surgiu a brincadeira, a simulação. E da dança, luta e da brincadeira, o negro legou ao Brasil um dos mais completos e se mais típico dos esportes.
Texto: Referência em Bibliografia. Foto: Debret 1829 WWW.CAPOARTE.V10.COM.BR

Pg 01

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->