Você está na página 1de 1

O clssico transcende todos os paradoxos e todas as tenses entre o individual e o

universal, entre o atual e o eterno, entre o local e o global, entre a tradio e a originalidade,
entre a forma e o contedo.
O termo clssico foi sendo adaptado ao longo do tempo para designar os autores
antigos, O romanos chamavam de clssico os autores gregos, durante a idade mdia e
renascimento os romanos foram colocados lada-a-lado com os gregos.
Convm ressaltar que a ideia de clssico implica em si alguma coisa que tem
sequncia e consistncia, que forma conjunto e tradio, que se compe, se transmite e
perdura. (236)
Clssico aquele que tem um estilo prprio toma a palavra e a faz perpassar o
tempo. Um clssico um escritor sempre novo para seu leitor.
O clssico aquele com o qual nunca deixamos de nos maravilhar. aquele que
sempre nos surpreende.
Um dos princpios fundamentais da alteridade que o homem na sua vertente social
tem uma relao de interao e dependncia com o outro. Por esse motivo, o "eu" na sua
forma individual s pode existir atravs de um contato com o "outro".
Quando possvel verificar a alteridade, uma cultura no tem como objetivo a
extino de uma outra. Isto porque a alteridade implica que um indivduo seja capaz de se
colocar no lugar do outro, em uma relao baseada no dilogo e valorizao das diferenas
existentes.
Os conceitos de hibridismo e alteridade nos fazem pensar como e por que certas
culturas ou obras esto includas ou excludas da histria literria excludas ou
marginalizadas.
Hoje a histria literria tem seu foco na relao entre o aspecto performativo do
texto, a sua diferena, o mercado literrio, a recepo, e a cultura ou comunidade em que
surge a representao cultural.
Histria literria como provocao no sentido de: a partir de qual momento algo se
torna diferente?
Algo s novo quando provoca uma ruptura com o que existia anteriormente. Uma
literatura inspirada pela multi-cultura do presente.
A alteridade como exerccio de autocrtica. Vai alm do discurso tradicional.
Incluso de vozes esquecidas do dialogo diferentes etnias e raas, culturas e
religies, e tambm os diferentes gneros. Aqueles que esto margem do cnone.
O Hibridismo desmascara diversos paradoxos tnicos e culturais