P. 1
guarda compatilhada

guarda compatilhada

|Views: 18.521|Likes:
Publicado porapi-19762332

More info:

Published by: api-19762332 on Nov 28, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

A palavra guarda tem tua origem etimológica no latim guardare e no germânico
wardem, cujos significados estão traduzidos nas expressões proteger, conservar, olhar e
vigiar.

São inúmeras as conceituações para a guarda no direito brasileiro, importante
mostrar alguns conceitos desse instituto que se destacam.
De Plácido e Silva, em seu vocabulário jurídico, define que a guarda dos filhos é:

“Locução indicativa, seja do direito ou do dever, que compete aos pais ou a um dos
cônjuges, de ter em sua companhia ou de protegê-los, nas diversas circunstancias
indicadas na Lei Civil. E guarda, neste sentido, tanto significa custódia como
proteção que é devida aos filhos pelos pais.” 4

3

DINIZ, Maria Helena. Curso de Direito Civil Brasileiro: direito de família. São Paulo: Saraiva, 2005, p.512.

Guilherme Gonçalves Strenger conceitua a guarda como sendo:

“A guarda de filhos ou menores é o poder-dever submetido a um
regime jurídico-legal, de modo a facultar a quem de direito,
prerrogativas para o exercício da proteção e amparo daquele que a lei
considerar nessa condição.” 5

Para Valdemar P. da Luz a guarda “é a obrigação legal de prestar assistência
material, moral e material a menor sob pátrio poder (poder familiar) por parte de seu
responsável.” 6

Por sua vez, Marcial Barreto Casabona compreende a guarda como “conjunto de
direitos e obrigações que se estabelece entre um menor e seu guardião, visando a seu
desenvolvimento pessoal e integração social.” 7
Então, entende-se que a guarda dos filhos é um direito e dever de quem permanece
com a responsabilidade dos filhos, com o intuito de protegê-los e educá-los, garantindo-lhes
um crescimento saudável.

Essa proteção está prevista na legislação brasileira nos artigos 1583 a 1590 do
Código Civil Brasileiro, nos artigos 33 a 35 do Estatuto da Criança e do Adolescente e
também na Lei do Divórcio, Lei 6.515/1977, nos artigos 9° ao 16.
Dentre os tipos de guarda, os principais são:

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->