Você está na página 1de 2

AULA 06

CONTINUIDADE OPERACIONAL
Pressuposto de continuidade operacional as demonstraes contbeis so elaboradas com
base na continuidade operacional
Responsabilidade do auditor de obter evidencia de auditoria suficiente sobre a adequao do
uso pela adm do pressuposto de continuidade na elaborao das demonstraes contbeis e
expressar uma conclusa se existe incerteza significativa sobre a capacidade de continuidade.
O auditor deve revisar a avaliao da adm
Se auditor julgar uso inapropriado do pressuposto pela adm deve expressar uma opinio
adversa independentemente das demonstraes contbeis inclurem ou no divulgao dessa
inadequao.
Se o auditor conclui que o pressuposto apropriado porem existe incerteza significativa ele
deve determinar se as demonstraes contbeis:
Descrevem adequadamente os principais eventos que posam levantar duvida da capacidade
de continuidade
Divulgar que existe incerteza relacionada a capacidade.
Se for feita divulgao adequada nas DMC o auditor deve expressar uma opinio sem ressalvas
e incluir um paragrafo nfase
Se no for feita divulgao adequada o auditor deve expressar uma opinio com ressalva ou
adversa

ESTIMATIVAS CONTABEIS
Estimativa pontual ou intervalo o valor ou intervalo de valores derivado de evidencia de
auditoria para uso na avalio da estimativa pontual da adm
Estimativa pontual da adm o valor selecionado pela adm para registro ou divulgao nas
dmc como estimativa contbil
Desfecho de estimativa contbil o valor monetrio real resultante da resoluo da
transao, evento ou condio de que trata a estimativa contbil
O auditor deve avaliar com base nas evidencias de auditoria se as estimativas contbeis nas
demonstraes so razoveis no contexto da estrutura RFA ou se apresentam distoro
Indicadores de possvel tendenciosidade da adm no constitui por si so distoro.
Diferena entre desfecho da estimativa e o valor originalmente divulgado no representa
necessariamente uma distoro
TRANSAES COM PARTES RELACIONADAS
- Uma pessoa ou outra entidade que tem controle ou influencia significativa direta ou indireta,
por um ou mais intermedirios, sobre a entidade.
- outra entidade sobre a qual a entidade tem controle ...
- outra entidade que esta sob controle comum juntamente com a entidade que reporta, por
ter: controlador comum, proprietrios que so parentes prximos ou adm-chave comum