P. 1
AntónioAlbuquerque-EAPP-SAPC-STI-09

AntónioAlbuquerque-EAPP-SAPC-STI-09

|Views: 16.618|Likes:
Publicado porapi-3840713

More info:

Published by: api-3840713 on Dec 02, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

O emprego da palavra administratio está intimamente ligado ao direito romano. Os seus signifi-

cados foram sendo diferentes ao longo das épocas.

Embora existisse essa vontade, ficou totalmente afastado a “vã pretensão de alguns em encontrar

um conceito jurídico de administração pública dotado de valor absoluto e universal.”1

É na época

medieval que no direito português surge o léxico administração2

, embora este nos apareça sem o

sentido abstracto e globalizante que adoptou mais recentemente.

A administração pública tem o significado, dentro de comunidades politicamente organizadas e na

sua própria condição histórica, do crer no potencial inequívoco da salus publica3

, isto é, de prosse-

guir permanente a satisfação das necessidades comuns. Assim, pode dizer-se que deste conceito sur-

giu a definição de interesses públicos declarados prioritários, ou seja, aqueles que sempre obrigam a

uma ponderação das necessidades comuns a satisfazer.

A expressão administração pública pode ser empregue em sentido orgânico (subjectivo)4

– orga-

nização administrativa que compreende o governo, os ministérios, as direcções gerais, as repartições

públicas, os funcionários civis as instituições militares e os seus servidores, os municípios, associa-

ções públicas, pessoas colectivas de utilidade pública que se integram na administração pública sem

contudo algumas delas fazerem parte do Estado.

O conceito de administração pública pode considerar-se como sendo um sistema de órgãos, servi-

ços e agentes do Estado, bem como das demais pessoas colectivas públicas, que asseguram, em nome

da colectividade, a satisfação regular e contínua das necessidades colectivas de segurança, cultura e

bem-estar.

Por outro lado, a expressão administração pública pode, ainda, ser empregue em sentido material

(objectivo)5

– actividade administrativa (a administração pública é demasiado lenta e burocrática).

1

Marcos, Rui Manuel de Figueiredo (2006), História da Administração Pública - Relatório sobre o programa, o con-
teúdo e os métodos de ensino,
Coimbra, Almedina, p. 61.

2

Administração do Latim administratione, s. f., acção de administrar; governo; gestão de negócios públicos e particula-
res; conjunto de normas destinadas a ordenar e controlar a produtividade e eficiência tendo em vista um determinado resul-
tado; conjunto de indivíduos cuja função é a de gerir ao mais alto nível uma empresa, instituição, etc. ; local onde estão
instalados os serviços administrativos. Fonte: http://www.priberam.pt.

3

Como curiosidade pode referir-se que para os antigos gregos a saúde era considerada uma deusa. Hygia era o nome da
deusa da saúde. É desta forma que a palavra higiene deriva de Hygia = Saúde. Os latinos utilizavam 3 vocábulos para falar
de saúde: salus, sanitas e valetudo. Fonte: http://www.apdp.pt/rev_34_outros_01.asp. Segundo a lenda, essa Deusa aparece
sempre com uma serpente, que até hoje é símbolo da medicina. “Salus publica”, nesse ponto de vista, pode ser entendido
como a saúde pública.

Os juristas utilizam a expressão “Salus populi suprema lex est”que significa a saúde do povo é a lei suprema. Cf. Olivei-
ra, Fernando (1996), Breve glossário de latim para juristas, 3ª edição, Lisboa, Cosmos, p. 66.

A suprema lei (salus publica, suprema lex) o objectivo primeiro da república, visando acabar com a insegurança do
estado de natureza, onde o homem é lobo do homem numa guerra de todos contra todos.
” Cf. Maltez, Adelino, Página
pessoal, in http://maltez.info/respublica/Cepp/conceitos_politicos/salus_populi.htm.

4

Cf. Amaral, Diogo Freitas do (1994), Curso de Direito Administrativo, Vol. I, 2ª edição, 10ª reimpressão, Coimbra,

Almedina, pp. 34 a 39.

5

Cf. Amaral, Diogo Freitas do (1994), in ob. cit., pp. 39 a 41.

AAAADMINISTRAÇÃO
DMINISTRAÇÃO
DMINISTRAÇÃO

DMINISTRAÇÃO PPPPÚBLICA
ÚBLICA
ÚBLICA

ÚBLICA

O Passado, O Presente e as Novas Políticas para a sua Modernização

Página|5

Mestrado em Administração e Políticas Públicas

Actividade típica dos serviços públicos e agentes administrativos desenvolvida no interesse geral da

colectividade com vista à satisfação regular e continua das necessidades colectivas de segurança,

cultura e bem-estar, obtendo para o efeito os recursos mais adequados e utilizando as formas mais

convenientes.

O conjunto vasto e complexo que existe, e que funciona para a satisfação das necessidades colec-

tivas, não é mais que um sistema de serviços, organismos e entidades (a administração pública em

sentido orgânico) que actuam de forma regular e contínua para cabal satisfação das necessidades

colectivas (a administração pública em sentido material).

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->