Você está na página 1de 1

Estticas da co-autoria: Mashup, sampleamento e remixagem no vdeo brasileiro

contemporneo
Erly Vieira Jr
Se, nos ltimos vinte anos, vimos emergir uma cultura marcada pela auto-referncia, em que a
noo de autoria atravessada por inmeras apropriaes e releituras de produtos artsticos e
miditicos (a cultura da reciclagem que diz Marcus Bastos), cabe aqui pensar de que formas
essas questes reaparecem nos meios audiovisuais. Como processos surgidos na arte
moderna, como o ready-made e a colagem, reaparecem como lgicas-centrais nos processos
de produo de sentido contemporneos, para alm dos circuitos usuais (das videoprojees
em passeatas aos memes compartilhados em redes sociais)? Que novas formas eles assumem
nos meios digitais? E qual o lugar da autoria (ou co-autoria) no meio disso tudo?
Para investigar esses processos, autores como Lev Manovich e Marcus Bastos tm tomado
emprestado termos originrios da msica eletrnica: seja o sampleamento, em que um
fragmento (sample) sonoro ou imagtico de uma obra pr-existente colado numa nova
obra, trazendo consigo seus significados originais e agregando os do novo contexto; a
remixagem, recombinando enunciados e elementos estticos originais e novos; ou o mashup,
cujo carter demolidor vem justamente da juno de duas ou mais obras, reconcilidas na
forma mas divergentes semanticamente naquilo que talvez mais se aproxime, no sculo XXI,
do ideal duchampiano do ready-made.
No campo do cinema experimental, essa prtica j se faz h mais de meio sculo, na vertente
denominada found-footage; com a larga popularizao das tecnologias digitais, tem se tornado
bastante frequente na videoarte e no VJing, em especial sob uma forte presena micropoltica
da ironia (concebida por Linda Hutcheon, como construo imaginria partilhada e
caracterstica do ethos ps-moderno). Neste trabalho, analisaremos a presena dessas
categorias e conceitos na produo de trs nomes brasileiros deste incio de sculo: o cineasta
experimental cearense Salomo Santana, o coletivo paulistano Bijari e a artista capixaba Elisa
Queiroz.

Você também pode gostar