Você está na página 1de 43

RADIO CONTROLE-REMOTO 27 MHZ

Hoje começarei postar sobre transmissores e receptores de 27MHz, encontrados em carros de controle remoto, aviões, walkie talkies e alguns abridores de portas de garagem. Espero que possa ser de bom proveito a todos

Nós forneceremos uma série de circuitos para que você possa trabalhar o melhor tipo que se enquadre para a sua aplicação e esses circuitos também vão ajudar você a entender quais os componentes que são críticos e quais os componentes que podem ser alterados. É uma questão de olhar para cada circuito e ver o layout geral, e comparando-a com outros circuitos.Desta forma, você está construindo um conceito de "blocos de construção" e esta é a base para a aprendizagem de eletrônica.

Vamos começar:

6 bandas (ou freqüências) foram alocados para a faixa de 27MHz,

Canal Frequência 1 26.995 2 27,045 3 27,095 4 27,145 5 27,195 6 27.255
Canal Frequência
1
26.995
2
27,045
3
27,095
4
27,145
5
27,195
6
27.255

Estes são muito populares para transmissão - especialmente em países onde a transmissão foi estritamente controlado. Ambos os circuitos de 27MHz e 49MHz, são dispositivos de custo muito baixo e eles ainda estão disponíveis. Mas você deve ter cuidado, pois alguns dos últimos tipos são muito mais sofisticados (e às vezes custam menos que os tipos mais antigos). Iremos investigar como eles funcionam e como elas podem ser modificadas. Muito pouco é disponível sobre como funcionam estes circuitos e este artigo irá cobrir os "blocos de construção". Quando usamos o "bloco de construção", termo que significa um grupo de componentes que compõem um circuito que realiza uma função específica e pode ser conectado a um outro circuito para conseguir um resultado final. Desta forma você pode criar seu próprio projeto, sem ter de desenhar cada uma das secções. Um exemplo típico é o circuito de controle remoto de 5 canais que temos modificada para produzir uma ação liga-desliga de duas das saídas. Você pode criar esses circuitos a partir do zero, mas por que reinventar a roda? Se você quiser um 27MHz ou 49MHz, a melhor idéia é comprar um brinquedo e modificá-lo. Se você quer uma comunicação de voz, pegue o walkie-talkie. Se você quiser uma única operação liga-desliga, pegar um carro de controle remoto. Alguns carros de controle remoto tem até 5 canais e vendido por menos de R$ 80,00. Você pode obter tudo o que precisa de 2 placas de circuito impresso, pronto para a modificação, sem ter a fonte dos componentes. Procure por quatro modelos de função que exigem operação 3v para ambos remoto e receptor. A quinta função é "turbo" e não é utilizado em alguns dos projetos. A foto

abaixo é a 4 (5) função de carro de controle remoto de 27MHz .

é a 4 (5) função de carro de controle remoto de 27MHz . 5 canais, carro

5 canais, carro de controle remoto, como discutido no texto. Ele usa apenas 4 dos 5 canais.

Os primeiros dois circuitos (Figuras 1 e 2) formamum canal único , transmissor- receptor. O segundo receptor (fig. 7) usa uma fonte de divisão para alimentar um motor na frente e sentido inverso (ele usa o mesmo transmissor, como mostrado na figura 1). O terceiro transmissor e receptor, (figuras 12 e 22) é um projeto multi-canal, com um chip no receptor. Este é um modelo de transistor 4. Ele usa o mesmo tipo de super-regenerativo frente-tras, nos circuitos receptor e injeta Amplitude Modulada de áudio (AM) para o sinal. O resultado é uma transmissão muito barulhento, mas uma maneira muito eficaz para atingir a rede de transmissão e recepção com o mínimo de componentes. A maioria das peças têm uma função dupla, que operam em transmitir e receber de modo. Isto torna o circuito muito eficiente. Antes de começar, alguns dos transistores japoneses têm uma capacidade de alta freqüência ou de um coletor de corrente muito alta. Esses transistores precisam ter um equivalente para o circuito funcionar com êxito. Aqui está uma lista de alguns do tipo que você vai encontrar e alguns equivalentes:

do tipo qu e você vai encontrar e alguns equivalentes: O TRANSMISSOR DE 27MHz Fig. 1
um circuito transmissor de 27MHz, simple s produção. A placa do transmissor de 27MHz valores de
27MHz, simple s produção. A placa do transmissor de 27MHz valores de capacitores em paralelo por
27MHz, simple s produção. A placa do transmissor de 27MHz valores de capacitores em paralelo por

valores de capacitores em paralelo por dois valores.

Isso significa que ele produz um sinal de 27MHz não modulada e quando captado por um receptor, como mostrado na figura 2, o resultado é um ruído, sem recepção limpa. Para aumentar a saída do transmissor, o resistor 390R é substituído por um 220R. Isso aumenta a corrente de 7mA a 12mA. A resistência pode ser diminuída para 150R para mais saída. Mais para frente deste artigo abrangeremos os equipamentos de teste que podem ser usados para detectar a saída e a freqüência de transmissão.

Quando o transmissor está desligado, o carro se mov e para a frente. Quando o

transmissor estiver ligado, o carro se inverte e se move em um padrão circular. Isso permite que o operador guie o carro em torno de obstáculos. É uma forma muito estranha para controlar um carro e embora seja muito simples e inteligente, não é realmente bem-sucedido na prática. Nós não estaremos indo para a mecânica de como

o carro de bois, só o fato de que o transmissor faz o motor para inverter o sentido. No

lugar do motor você poderia usar um relé ou dois motores separados para realizar

uma série de funções e vamos mostrar como o circuito pode ser modificado para fazer isso.

O receptor funciona em um "tom", "sem tom de" princípio, mas o emissor não emite

realmente um tom pois isso exigiria circuitos adicionais. O que acontece é que o receptor capta o ruído aleatório das ondas quando o transmissor não está funcionando

e isso funciona como a parte tom da recepção. Este ruído aleatório é amplificada pelo

Q2 e passou para um capacitor eletrolítica de 0.47u que mantém Q3 em condução, para a maioria do tempo. O funcionamento deste será discutido posteriormente. O capacitor de 10u na saída do Q3 mantém a baixa produção para os períodos curtos, quando o transistor de terceiros não é baixo. O motor é ligado em uma formação de ponte através de quatro transistores e estes alterar a polaridade da alimentação do motor. Quando o transmissor está operando, e o receptor está dentro do alcance, ele pega uma transportadora de 27MHz que o excesso de passeios aleatórios de ruído e produz uma portadora. Isso significa que Q2 não verá qualquer ruído e, portanto, o capacitor 0.47u der carga e desligar Q3. O capacitor de 10u cobrará através do resitor 2k2 e à entrada para a ponte vai mudar de uma baixa para uma alta. Isso vai virar na metade oposta da ponte para fornecer corrente para o motor no sentido inverso.

circuito sintonizado que consiste no primário do transformador e um capacitor de 10p. Esses dois componentes oscilam quando uma voltagem é aplicada a eles. A freqüência é ajustada por um núcleo de ferrite no centro da bobina até que seja exatamente o mesmo que o cristal. O cristal, então, mantem a freqüência em uma ampla faixa de temperatura e flutuações da tensão. O transistor é configurado como um amplificador de emissor comum.Ele tem um resistor no emissor para efeitos de polarização, com os componentes 82p 390R efetivamente, tira do emissor para a trilha do negativo na medida em que o sinal está em causa. O resistor 390R impede passagem de uma corrente elevada através do transistor como a resistência do

transformador é muito baixo. O circuito sintonizado opera exatamente no terceiro harmônico (também chamado de terceiro harmônico - um sobretom é um múltiplo de uma freqüência fundamental) do cristal de modo que o cristal oscilar em seu terceiro sobretom (27MHz) e, por sua vez, manter a freqüência do circuito estável. O transformador no coletor do transistor desempenha duas funções. 1. Ele corresponde a impedância do transistor para a impedância da antena, e 2. Cria um circuito ressonante em 27MHz para garantir que o cristal oscila na mesma freqüência. Você pode ver o transformador cria um circuito ressonante pelo fato de que ele tem um capacitor através do enrolamento primário. Esses dois componentes criar um ressonante "ou" sintonizado "circuito" e este é o lugar onde

o

circuito "recebe a sua frequência."

O

cristal tem um papel fundamental de cerca de 9MHz e vai oscilar nesta

freqüência, a não ser para oscilar a uma freqüência maior. Isso é feito pelo circuito

sintonizado oscilando em 27MHz. Agora vamos olhar para a correspondência de impedância característica do transformador.

A impedância da saída do transistor é de cerca de 1k a 5k e isso significa que é a

primário do transformador para iniciar o ciclo de 27MHz. A ação do emissor subindo e descendo durante o start-up, permite que a base para a ascensão e queda e isso coloca um pulso no cristal para iniciá-lo oscilante.

A frequência de oscilação do circuito é gerado pelo circuito sintonizado no primário

do transformador e do cristal apenas mantém o funcionamento do circuito, exatamente 27.145MHz (ou 27.240MHz, dependendo da freqüência do cristal). A relação de espiras do transformador converte uma onda de tensão alta (que tem

pouca corrente) do transistor, em uma onda de baixa tensão com uma corrente

maior. Este é exatamente o que a antena necessita. Mas antes passa o sinal para a antena que vai através da rede, em seguida, sta é por 8 voltas de fio esmaltado enrolado sobre um núcleo de ferrite e é chamado de uma base de carga para a antena.

O resultado é uma freqüência de 27MHz chamado um portador. A transmissor

produz um sinal limpo sobre a banda que é livre de ruído de fundo.

Como funciona o receptor :

A primeira coisa que você tem que perceber é que o receptor é realmente um

transmissor. É um transmissor muito fraco e fornece um sinal de nível baixo para o ambiente através da antena. Quando um outro sinal (do transmissor) entra em contato com a transmissão do receptor cria um padrão de interferência, que reflete

a

antena para baixo e para dentro do primeiro estágio do receptor.

O

receptor é um projeto super-regenerativo. Isso significa que ele está oscilando

por conta própria (ou já oscilante) e torna muito sensíveis a sinais nas proximidades. É muito mais sensível do que receber um sinal e torná-lo oscilar um transistor.

Um projeto super-regenerativa não é universalmente utilizado, porque é muito mais ruidoso do que a recepção convencional e não é adequado para transmissão de voz. No entanto, é utilizado em simples walkie-talkies e é por isso que eles são tão ruidosos, como será mostrado no final deste artigo. Quando um sinal na mesma freqüência, como o circuito super-regenerativo passa perto da antena, o circuito tem dificuldade irradiando um sinal. Isto significa que a corrente varia de circuito. Estas variações aparecem na resistência de carga 2k2 como uma mudança na tensão e o sinal é captado fora através de um capacitor de 100n e passou para o segundo e terceiro estágios de amplificação.

O 22N em toda a primeira fase é projetado para remover o componente de alta

freqüência da onda. Se assim não fosse, o circuito nunca iria mudar de estado. O receptor é sintonizado na freqüência do cristal no transmissor através de uma bobina sintonizado no coletor. Quando o transmissor está desligado, o receptor capta o ruído de fundo e amplificá- lo para produzir ruído aleatório. Este é amplificada pelo Q2 e passou para a terceira

via eletrolítica 0.47u. Este eletrolítico é projetado para manter o Q3 ON para a maior parte do tempo e faz isso de uma maneira muito inteligente. Vamos supor que a fonte tenha apenas sido ativado e o Q2 não está recebendo sinal. O capacitor 0.47u será descarregada e ele vai carregar através do resistor de 10k do coletor e o emissor de junção base do Q3.

A ação da corrente que flui através da base do Q3 ligá-lo, mas após um curto

período de tempo o eletrolítico será totalmente carregada e os atuais e deixará o

transistor desliga. O capacitor 10u no coletor do Q3 então começará a cobrar através do resistor de 2k2 e após um período de tempo chamado de tempo de

atraso, a saída será ALTA e alterar o estado da ponte. Mas se um sinal está presente no coletor do Q2, a tensão no coletor será subindo e descendo. Quando a tensão for baixa, que leva o pólo positivo da baixa 0.47u e a outra extremidade deve seguir.

A tensão na extremidade negativa ficará abaixo do trilho negativo e em - 0.7V fica

preso pelo diodo. Isso significa que o eletrolítico descarrega muito rápido quando o

Q2 liga. O resultado é o eletrolítico leva um longo tempo para carregar e um curto tempo de descarga, mesmo quando o ruído aleatório está sendo processado.

A ação do capacitor 0.47u é incrível e será explicado em detalhes em um momento. Durante os curtos períodos de tempo quando o Q3 não está ativado, o capacitor 10u no coletor irá assumir e manter o sinal fraco. É somente quando um longo período de silêncio é encontrado, que o circuito irá mudar de estado. Este período de silêncio quando o transmissor é ligado e o tempo é muito curto em termos reais.

Transistor Q3 é chamado de transistor de comutação. Ele muda entre alto e baixo para criar a frente e direção inversa. O transistor de comutação alimenta dois transistores do motorista, Q4 e Q9. Cada uma destas duas unidades de transistores de saída. Q4 driver de Q6 e Q7, Q9 driver de Q5 e Q8 . Siga esses transistores no circuito e você vai ver como a ligação é dirigida para o motor, em primeiro lugar em uma direção e depois o outro. A placa de circuito impresso é bastante complexo devido ao número de driver transistores. Mas uma vez que estas custam menos de 2 centavos quando comprado em milhões, não é mais barato usar um chip.

COMO FUNCIONA O CAPACITOR 0.47u

O capacitor eletrolítica 0.47u na base do Q3 deve explicar como o seu funcionamento é muito inteligente.

deve explicar como o seu funcionamento é muito inteligente. Carregar o 0.47u é representado como uma
está ligado e ele vai ter zero vo lts (0.3V) no coletor. O apuramento do capacitor

Um dos problemas de tensão baixa grade é a tensão perdida em cada um dos transistores de saída.Cada cai cerca de 0,5 V através da junção emissor-coletor, que deixa apenas cerca de 2v para o motor. No entanto, a tensão de alimentação não deve ser aumentada acima 3v como há um curto período de tempo muito quando o circuito está mudando de baixo para cima e as duas metades da ponte estão ON. Isto está no ponto médio da mudança e se você trabalhar fora as quedas de tensão entre vários cruzamentos do emissor-base, ele deixa cerca de 0,2 V para os dois resistores de 1k. Com uma fonte de 3v, a corrente de base é limitada a 0,1 mA com a inclusão dos dois resistores de 1k e 10mA para o coletor-emissor de correntes. Mas se a voltagem é aumentada acima de 3V, a corrente irá aumentar dramaticamente e os transistores serão danificados.

Conexão de um relé Fig.: 5 mostra como um relé que pode ser ligado ao transistor driver para operar quando o transmissor está ligado. A mudança de contactos no relé pode ser utilizado para alimentar qualquer dispositivo quando o transmissor está desligado ou quando ele está ligado.

o o transmissor está desligado ou quando ele está ligado. Conexão de um relé para o

LIGAÇÃO DE DOIS MOTORES Fig. 6. mostra como conectar dois motores separados para o circuito. Os motores podem ser conectados a qualquer tensão de 3V a 12V e do sentido de rotação irá depender de qual caminho eles estão conectados, mas transistores Q4 e Q7 devem ser mantidos a 3v - especialmente Q9, que não pode ser levado a uma tensão superior 3v, devido à forma como ele está conectado no circuito.

tensão superior 3v, devido à forma como ele está conectado no circuito. Ligação de dois motores

Ligação de dois motores para as saídas.

pólos de desconectar as duas metades do fornecime nto. Um receptor de 27MHz usando uma fonte

Um receptor de 27MHz usando uma fonte de separação

nto. Um receptor de 27MHz usando uma fonte de separação A placa do receptor de 27MHz

A placa do receptor de 27MHz

RADIO CONTROLE-REMOTO 27 MHZ - PARTE 3

A operação da extremidade dianteira do fornecimento receptor na fig: 7 é idêntico

ao do receptor mostra a fig: 2. O uso de um transistor PNP para Q1 tem simplesmente virado o circuito de cabeça para baixo no entanto, a antena está ainda ligado ao coletor e o circuito

paralelo sintonizado também no coletor.

O circuito é ligado pelo 33k na base e 47N mantém rígida e transforma o estagio em

uma configuração de base comum. O circuito ressonante paralelo constituído do indutor 8 voltas e capacitor 15p, começa o circuito de oscilação e 39p entre coletor

e emissor fornece feedback para o transistor para fornecer pulsos de energia para o circuito sintonizado para mantê-lo oscilante.

O 220R e 39p são os componentes de polarização do emissor, bem como o 390R,

10N e 47N. O 100R e 47u são o estágio de separação de componentes para remover

O 10k e 4n7 formar um filtro para remover os pulsos de alta freqüência. Um pulso de

alta freqüência vão tentar cobrar o 4n7 e mais da amplitude do pulso será perdido (atenuada) no resistor de 10k. Exatamente como isso funciona é o seguinte: O pulso de alta freqüência irá subir e descer antes do 4n7 tem tempo para carregar. Mas uma baixa freqüência cobrará o 4n7 e o 39n para amplificação pelo resto do circuito.Voltando à primeira fase, já mencionamos que ele está oscilando em 27MHz e a maior ativação do circuito é o coletor e este é o local onde a antena está ligada. A forma de onda produzida pelo circuito é passado para a antena e irradiada para o ambiente. Quaisquer outros sinais da mesma freqüência irá interferir com a capacidade do circuito para irradiar energia e isso é refletido para baixo a antena para a primeira fase. O resultado é que demora um pouco mais e menos corrente de acordo com a inteligência do sinal. A palavra inteligência, a informação que tenha sido adicionado ao transmissor.

Para um sinal transmitido essa voz meio ou música etc .Quando não há sinal transmitido e apresentar ruído. " As mudanças na atual vai ver uma onda de desenvolvimento através do resistor 3k3. O 10k vai detectá-lo e passá-lo ao Q2 para

a amplificação. Q2 e Q3 amplificar a baixa freqüência (áudio) ou "mistura" de componentes.

Quaisquer sinais de alta freqüência serão removidos pelo 270p. Eles agem como

dispositivos de feedback negativo e funciona da seguinte forma: Um sinal de aumento na base do transistor liga e cai a tensão de coletor. A queda de tensão é passada através do 270p (porque não tem tempo de carga) para a base onde ela neutraliza o sinal original. O único capacitor tem um efeito sobre os sinais de alta freqüência e os sinais de baixa freqüência são amplificados sem atenuação. Um sinal de baixa freqüência irá cobrar o 270p e se perder no 270p. Após duas etapas de amplificação, o sinal aparece em um diodo composto por um capacitor de 15n, dois diodos e um 10u eletrolítico.

A cobrança do 10u leva um grande número de ciclos como o 15n é como uma

colher de chá de encher um copo com água. Quando Q3 desliga, o 15n é cobrado através do 4k7, D2 e 10u. O 15n não leva muito tempo para carregar e a corrente que flui através dele coloca uma pequena quantidade de carga no 10u. Transistor Q3 liga e descargas a 15n através de diodos D1 exatamente na mesma forma como

explicado anteriormente. Quando Q3 desliga, a 15n está pronto para carregar novamente. Isso continua acontecendo por centenas de ciclos, cada vez que a tensão na 10u fica um pouco maior.

Com uma tensão de 0.65V, a base de Q4 começa a ligar. Abaixo deste valor a base não vê nada, e não tem qualquer efeito sobre a carga eletrolítica. Mas, exatamente 0.65v a pequena quantidade de corrente começa a fluir para o transistor para ligá- lo. O eletrolítico mantém cobrança e com o aumento da voltagem para 0.66v, 0.67v, 0.68v, 0.69v, o transistor se transforma em mais e mais. No 0.7V, o transistor é totalmente ligado e qualquer tensão sobre isto simplesmente transborda para a base e é passado para o trilho negativo através da junção emissor-base. Isto significa que a tensão no 10u não se eleva acima 0.7V. Para manter o transistor ligado requer uma pequena quantidade de corrente para a base e os suprimentos eletrolítico esta corrente. Deste modo, a energia no eletrolítico fica esgotado e toda a tensão que reduz.

À medida que a tensão cai, o transistor é desligado. Quando a voltagem cai abaixo

de 0.65V, o transistor é totalmente desligado e não vê qualquer tensão inferior a este. Isto significa que a tensão de funcionamento para o eletrolítico está entre 0.7V

e

0.65V. Q4 Q5 e quando Q4 é ligado, a tensão na base do Q5 está abaixo de 0.65V

e

ele está desligado. O 10u no coletor de taxas Q5 através do 1k5 e quando está

acima de 3.7v, o transistor Q6 e Q8 gira em torno de transistor de saída opera o

motor. Há duas saídas. Um aciona o motor na frente e as outras unidades que em sentido inverso.

dois transistores para o motor na direção (para frente) no sentido horário, como mostrado na figura 8.

frente) no sentido horário, como mo strado na figura 8 . Você notará que o retorno

Você notará que o retorno sobre resistência (s) na base do transistor driver é menor do que para o sentido inverso e isso vai permitir uma maior corrente a ser fornecida ao motor para dar-lhe toda a velocidade para a frente. Os transistores no sentido inverso

Há 3 transistores de condução do motor na direção inversa, como mostrado na figura 9.

do motor na direção inversa, como mostrado na figura 9. Estes são os transistor Q5 comutação,

Estes são os transistor Q5 comutação, o transistor driver Q7, e o transistor de saída Q9 . A razão pela qual um e saída do transistor driver é necessário é fornecer uma alta corrente para o motor, ele precisa de uma alta corrente no arranque ou quando sob carga. Um motor só pode tomar 50-150mA quando não estiver carregado, mas a corrente vai subir para 300-500mA quando carregado. Se o motor não recebe essa corrente alta, ele será exibido o carro não tem nenhuma força. Para o transistor de saída para fornecer essa corrente elevada, a base deve receber uma corrente de acordo com o ganho do transistor. O ganho de um transistor varia enormemente, dependendo da corrente que flui através do circuito emissor-coletor. O ganho DC de um transistor é geralmente especificada como entre 100-450, mas isso é em condições ideais e é determinada em um coletor de corrente de aproximadamente 1mA! Quando a corrente é aumentada, a capacidade do transistor para amplificar diminui. Para um transistor para pequenos sinais, isso pode diminuir para um ganho de 75 para 50 mA ou tão baixo quanto 10 ou 20 para 250 - 500 mA. Isso mesmo, o transistor só pode ter um ganho de 10 ou 20 quando passa uma corrente forte. Isto significa que a base deve receber uma corrente de 25mA a 50mA para fazer o transistor certos vai entregar 500mA.Quando o transistor é ligado na íntegra, a tensão entre o coletor e o emissor é de apenas cerca de 0.2V para 0.5V. Se a base não é fornecido com corrente suficiente, o transistor não ira ligar totalmente e a tensão entre o emissor leva-coletor pode ser 0.6V ou superior. Isto é como o transistor limita a corrente para o dispositivo está a alimentar. Para nossa aplicação, nós não queremos qualquer tensão extra para ser perdido através do transistor e, por isso deve ser totalmente ligado. Então, nós queremos o transistor driver para entregar 50mA. Este será um dispositivo de corrente de baixa e 50mA será a sua potência máxima. Nós podemos permitir um ganho de 100 para este dispositivo para que ele requer uma corrente de 0.5mA na base para ativá-lo plenamente. O turn-on “liga“ é o resistor 4k7 e quando você tira a queda de tensão do coletor- emissor do transistor de comutação e do emissor de junção base do transistor driver que você tem sobre 2v restante da fonte de 3v.Isso dá uma base atual de 0.4mA. Este não é o suficiente para abastecer o motor com corrente de plena e, portanto, o motor vai um pouco mais lento no sentido inverso.

A vantagem de um fornecimento SPLIT

Com o projeto de abastecimento dividido não há nenhuma parte do ciclo, quando as duas saídas estão no mesmo tempo. Isto o torna um projeto muito mais seguro do que o receptor na figura: 2. A secção do circuito que estamos olhando, para ver se as duas saídas estão no mesmo tempo, é mostrado na figura: 10.

duas saídas estão no mesmo tempo, é mostrado na figura: 10. Determinar se as duas saídas

Determinar se as duas saídas estão no ao mesmo tempo.

9

Quando o transistor de comutação (Q5), na figura 7, está mudando de alto a baixo, há uma lacuna de cerca de 1.2v, onde ambas as saídas estão desligadas. Q6 é ajustado quando a linha de entrada está acima de 3.6v, e condutor Q7 é ativado quando a linha de entrada está abaixo de 2.4V.

Existem alguns componentes desnecessários no circuito da fig: 7 e re-concepção inteligente, estes podem ser eliminados. Isto parece surpreendente para um item de produção em massa, mas às vezes o designer não realizou a etapa final de um projeto. Este é olhar para cada componente e dizer "Isso é parte necessária?" Se você não tiver certeza, removê-lo e verificar o funcionamento do circuito. Se o circuito funciona bem, o componente pode não ser necessário. São 10 componentes no circuito da fig: 7 que pode ser removida e mais 5 pode ser alterado no valor quando um re-projeto é realizado. O resultado é mostrado na figura: 11.

é realizado. O resultado é mostrado na figura: 11. O receptor de um canal de 27MHz

O receptor de um canal de 27MHz com as alterações introduzidas.

Os dois primeiros componentes a serem removidos são os 390R e 10n sobre o emissor do primeiro transistor. O 220R é aumentado para 680R, como mostrado na figura: 11 para produzir a mesma polarização. A razão pela qual a 10n pode ser removida porque é eficazmente em toda a 390R (através de um 47N), de modo que a junção da 220R e 390R é eficaz com uma impedância e altas freqüências. Isso significa que o 39p pode ser conectado ao trilho positivo e o 390R pode ser incorporada com o 220R. Ao usar o 470p como o componente de alta freqüência de filtragem em cada uma das duas fases do amplificador de áudio, o 10k e 4n7 componentes de filtragem pode ser eliminado. Também pode ser possível remover um dos estágios do amplificador de áudio quando a 0.47u eletrolítico é utilizado,

pois é muito mais eficaz do que a 15n carregar a 10u. O 15n e um dos diodos não é necessária quando a carga eletrolítica é 0.47u. O transistor Q5 de comutação não é necessária, porém não inverter o sinal de modo que quando ele for removido, as resistências a cada um dos transistores do motorista deve ser alterado para que a saída dirigindo o carro na frente e oferece potência máxima de saída reversa fornece cerca de 80%.

RADIO CONTROLE-REMOTO 27 MHZ - PARTE 4

Um Link multi-canal Um link multi-canal é consideravelmente mais complexo do que um projeto de único canal, mas oferece a possibilidade de desenhar um projeto que tem mais recursos. O transmissor multi-canal mostrado na figura: 12 tem a frente, parar e inverter, bem como esquerda , centro e direita.

12 tem a frente, parar e inverter, bem como esquerda , centro e direita. U m

Um transmissor multi-canal 27MHz

sua freqüência. A foto mostra os componentes na plac a: Placa de transmissor do canal Quando

Placa de transmissor do canal

Quando o transmissor não estiver funcionando, o receptor capta (ruído de fundo) e as saídas são ativadas. Isto representa a função PARAR. Quando a função de transmitir é selecionado no transmissor, o oscilador de onda quadrada opera em sua configuração de alta freqüência, com uma razão marca-espaço igual. Se virar a esquerda é selecionado ao mesmo tempo, A razão marca-espaço é

alterado para 1:3, enquanto a freqüência permanece a mesma

selecionado, a razão marca-espaço é de 3:1, com a mesma freqüência. Se a função

inversa é selecionado, a freqüência do oscilador é reduzida à metade e se a direção central é selecionada, a relação marca-espaço é de 1:1. Se a direção esquerda é selecionada, a razão marca-espaço é 1:3 e se direção correta

é selecionada, a razão marca-espaço é de 3:1. Para entender como os canais são produzidos, é preciso saber como um multivibrador trabalha.

Se virar à direita é

O multivibrador no transmissor consiste de transistores Q3, Q2 e os componentes

componentes circundantes. Isso é mostrado na figur a: 20. Você vai notar a simetria do circuito

Você vai notar a simetria do circuito e isso produz uma onda de saída que é alto ou baixo. As mudanças do circuito de um estado para o outro muito rapidamente e isso produz a rápida ascensão e queda da forma de onda e, portanto sua natureza quadrados. A parte alta da onda é chamado de marco e o baixo é o espaço, como mostrado na figura: 15. Uma onda quadrada com uma saída 1:01 tem o comprimento da marca igual ao espaço.

Para o transmissor na figura: 12, a saída do multivibrador para a função Forward é

Para o transmissor na figura: 12, a saída do multivibrador para a função Forward é mostrada na figura: 14.Podemos tomar isso como forma de onda de referência como todas as outras formas de onda será um múltiplo deste. Por exemplo, se o esquerdo é selecionado, enquanto para a frente, as mudanças de forma de onda para a indicada na figura: 15. Observe o curto período de tempo, a onda é elevado em comparação à baixa altura. Se essa onda é transmitida em uma rede de integração, a porcentagem de tempo é elevado pode ser determinada e uma saída ativado. Isto é o que faz o chip no receptor. Ele determina uma das seis funções e produz saídas para dirigir o carro na direita ou de direção à esquerda e / ou dirige o carro na frente ou ré. Ele também detecta quando o transmissor não está a funcionar e pára o carro. Se os controles para a frente e à direita são selecionadas a onda é mostrado na figura: 16. Quando o reverso é selecionado, o multivibrador opera na metade da freqüência devido à resistência de 82k adicionados à base dos dois transistores no multivibrador. A forma de onda resultante para reverter é mostrado na figura: 17. Se inverter o esquerdo é selecionado, a forma de onda é mostrada na figura: 18. Se reverter e à direita está selecionada, a onda é mostrado na figura: 19.

O transmissor não tem um off-on. É ativado quando o reverso de controle para a

frente é deslocado da sua posição de parada. Isto muda um diodo no circuito. O diodo carrega a 100u através do 4k7 para ligar o seguidor transistor emissor de

Q1. A base aumenta a tensão e logo abaixo do emissor é de cerca de 0,7

V abaixo deste. O emissor passa a ser o barramento de alimentação para o resto do

circuito e, embora os controles estão no verso ou a frente, o circuito é alimentado

com tensão e corrente.

a frente, o circuito é alimentado com tensão e corrente. Diagrama de blocos do transmissor multicanal.

Diagrama de blocos do transmissor multicanal. A virada sobre o aprovisionamento em circuito de corrente para o resto do circuito quando os controles são ativados.

Quando o controle é retornado para a posição de paragem (através de uma mola de retorno), a corrente exigida pelo Q1 para mantê-lo ligado é fornecido pelo 100u na base e como a energia é fornecida a partir do eletrolítico, a tensão que reduz . Isso reduz a tensão sobre o circuito, mas uma vez que não está enviando um sinal, isto não importa. Depois de um minuto, a tensão cai para quase zero e eletrolítico é finalmente descarregada completamente pelo 1M (e 4k7 em série com ele). A corrente stand-by cai para menos de 1 micro-amp, o vazamento através da junção emissor-coletor quando o transistor não está ligado.

MAIS SOBRE COMO FUNCIONA O MULTIVIBRADOR

Transistores Q2 e Q3 formam um multivibrador . O circuito é basicamente

regenerativo em um transistor que fica do outro fora, em seguida, o segundo desliga a primeira. Quando o circuito é ligado pela primeira vez, tanto as bases são puxados através da alta 10n capacitores, mas um dos transistores de liga antes do outro e roubá-lo de volta, em tensão. Mas o transistor não pode ficar ligado para sempre como o capacitor de 10n fica carregado e como ele desliga, ele envia um pulso para o outro transistor.

O segundo transistor é ligado e remove completamente a curva da tensão a partir

do primeiro transistor.Eventualmente, o segundo transistor não pode ser totalmente transformado, devido ao 10n tornando cobrado, e começa a desligar. Isso envia um

pulso para o primeiro transistor e ele começa a ligar. Cada transistor tem um fator de amplificação ou ganho de cerca de 100 e quando dizemos que um transistor começa a se desligar um pouco, essa alteração é passada para a base do transistor em frente e o resultado é ampliada 100 vezes sobre o coletor. Este é então passada para a base do primeiro transistor e de repente um minúsculo sinal é passado para trás como um grande sinal. É por isso que cada transistor reage tão rapidamente e

o resultado é uma mudança muito rápida de um estado para outro. Isso é mostrado

em forma de onda de saída. Os tempos de subida e queda são muito curtas e os lados da onda quadrada são muito íngremes. A freqüência de saída é determinado pelo valor dos componentes da base. Isso inclui o resistor de base e o capacitor ligando para o transistor

oposto. No circuito da figura: 12, os capacitores são fixados em 10n e os resistores são alteradas. Um aumento da resistência faz com que o capacitor para ter mais tempo para carregar e diminui a freqüência do circuito. A saída do multivibrador é passado para a base do transistor de saída RF, onde ele controla o tempo on / off para o transmissor. Quando o transmissor é ligado, uma freqüência de 27MHz é injetado na base do transistor de saída de RF através de um 47p do oscilador de cristal. Este oscilador de cristal é feita de transistor Q4 e seus componentes ao redor.

O transistor é ligado através do cristal e indutor 22uH. O cristal é equivalente a

cerca de 20p e a resistência do indutor é de cerca de 1 ohm. O emissor é mantido

bastante rígida através do 47p e o transistor recebe um pulso muito curto do

cristal. Isso coloca um pulso de corrente através da bobina e a corrente cria fluxo magnético. Tão logo cesse o pulso, o colapso do fluxo magnético e o indutor produz uma tensão no sentido oposto e passa a forma de onda através da 47p para

a base do transistor de saída RF. Ele também passa a forma de onda através do

cristal para desligar o transistor Q4 oscilador. Quando o transistor está desligado,

não colocar nenhuma carga no indutor e da amplitude da onda é muito grande. Após um curto período de tempo, esta forma de onda e deixar o transistor fica ligada pela base resistor 120k. Isso injeta um outro pulso de corrente para o indutor e o ciclo se repete. O indutor cria o atraso de tempo para a onda que leva tempo para que a corrente para converter-se ao fluxo magnético, em seguida, volta para uma voltagem na direção oposta. Este tempo de atraso, aproxima-se a cerca de 27MHz e o cristal bloqueia-a para a freqüência de 27,240 por apresentarem um maior efeito capacitivo nesta freqüência exata.Isto é como o circuito é puxado para dentro da linha e mantido em uma freqüência exata, embora a tensão de alimentação pode diminuir ou a temperatura pode subir.

A forma de onda 27.240MHz é passado para o transistor de saída RF e transistor é

ligado e desligado com a freqüência do multivibrador. O transistor está no modo de

emissor comum como evidenciado pelo 10n sobre o emissor.

A impedância do capacitor em 27MHz é muito pequeno comparado ao 100R e

considera o emissor está ligado ao trilho negativo na medida em que a alta freqüência está em causa. A onda de 27MHz na base é amplificador de transistor e aparece no coletor de forma ampliada.

O indutor 22uH no coletor impede que o sinal passa para o barramento de

alimentação. Ele faz isso através da produção de um "tensão reversa." Como o transistor é ligado, a corrente através do indutor e aumenta o fluxo magnético é produzido na bobina que corta a outras curvas da bobina e isso induz a uma tensão

e corrente em si que está em oposição ao atual que está sendo entregue. O

resultado é uma tensão reversa é produzida que torna difícil para a tensão de frente

para entrar na bobina. Isto significa que a tensão para a frente se torna maior e maior, em uma tentativa de introduzir a bobina e o resultado é uma grande tensão que aparecem no coletor do transistor. Esta tensão passa pelo 47p a um circuito sintonizado formado por um indutor de curva 11 e 15p capacitor. Estes são projetados para atender a alta impedância da saída do transistor à baixa impedância da antena chicote. É necessária para obter o sinal máximo para passar na antena. Isso completa a cobertura de uma das seções do transmissor.

O receptor multi-canal

O sinal do transmissor é captado pelo receptor como os estouros de tom. Vendo o sinal em uma CRO (Cathode Ray Osciloscópio) será parecido como fig: 23.

(Cathode Ray Oscil oscópio) será parecido como fig: 23. O sinal do transm issor multicanal consistirá

O sinal do transmissor multicanal consistirá de uma onda regular entre fundo. O receptor é obrigado a escolher o sinal do ruído e ele faz isso por um processo chamado de integração e diferencião, onde o sinal é detectado, devido ao seu caráter regular e isso é usado para carregar um capacitor. Outro circuito determina o tempo que o tom está presente e estes são combinados para determinar a natureza do sinal de controle. A maioria dos circuitos para fazer isso é bloqueada dentro do chip no receptor e os componentes que podemos ver são os itens externos nos pinos 10, 19 e 1. Estes determinar a freqüência detectada pelo chip e o comprimento do "altos", mas todo o resto do processamento do sinal é feita dentro do chip. O chip detecta as formas de onda mostradas em 14 figos - 19 e liga as saídas apropriadas.

mostradas em 14 figos - 19 e liga as saídas apropriadas. Um receptor multi-canal 27MHz A

Um receptor multi-canal 27MHz

e liga as saídas apropriadas. Um receptor multi-canal 27MHz A placa do receptor PC 27MHz Duas

A placa do receptor PC 27MHz

Duas saídas de acionar o motor na frente / verso e 4 saídas de unidade de transistores para o motor da direção. O motor de direção é simplesmente um

atuador rotativo. Isto é similar à armadura de um motor, posicionado dentro de um imã circular.

A armadura não precisa de pincéis como ela só vai rodar em torno de 45 ° em uma

direção e 45 ° no sentido oposto, dependendo da direção da corrente. A saída do

eixo será conectada a uma alavanca para orientar as rodas dianteiras.

O chip controla os dois transistores oposto diagonalmente para a rotação no sentido

horário e anti-horário para começar e para a direita da direção para a esquerda. Todo o resto do circuito foi previamente discutido e do novo recurso é

apenas o toque de 4.5v para o motor. Um diodo no trilho 4.5v cai a tensão para 3.8V

e os dois transistores de saída de uma gota 1v mais, de modo que o motor recebe cerca de 2,8 a 3v.

Aqui estão alguns itens de controle remoto, exibido na web, por um amador que desmonta os dispositivos e faz um novo projeto:

amador que desmonta os dispositivos e faz um novo projeto: Alguns destes componentes foram usados para

Alguns destes componentes foram usados para construir um projeto e apresentado

RADIO CONTROLE-REMOTO 27 MHZ - PARTE 5

Um walkie talkie 27MHz

Walkie Talkies são as lógicas próximo passo nesta discussão. Eles mostram como um cristal oscilador pode ser usado para transmitir voz. Transmissão de voz através de um cristal oscilador bloqueado não é fácil. Isso ocorre porque o cristal é o bloqueio de freqüência e é muito difícil mudar isso. A única maneira de fazer isso é adicionar o áudio como um componente de amplitude para que a amplitude do oscilador sobe e desce com o sinal de áudio, mas sua freqüência não muda. O único problema com este modo de transmissão é a interferência. O ruído elétrico das ondas que entram também é uma forma de onda de amplitude variável e o receptor irá pegar isso ao mesmo tempo e produzir um resultado muito barulhento. Esta é uma das razões pelas quais walkie talkies são tão barulhentos. No entanto, é um ponto de partida para aprender sobre o circuito de transmissão e na fig: 24 mostra como o áudio é adicionado à transportadora.

24 mostra como o áudio é adicionado à transportadora. Um Talkie Walkie de 4 transistor Quase

Um Talkie Walkie de 4 transistor

Quase todos os componentes no circuito de 4 transistor são usados tanto para

transmissão e recepção.Isto o torna um projeto muito econômico. A geração de estágios de freqüência só precisa do cristal a ser removido e torna-se um receptor.

A operação deste circuito coincide com a nossa discussão sobre circuitos do

receptor no início deste artigo, onde nós dissemos que o receptor foi oscilando o tempo todo, semelhante a um transmissor fraco. A 390R é adicionado ao emissor do

estágio oscilador para reduzir a atividade e transformá-lo em um receptor.A próxima seção do circuito é chamado de bloco de construção.

É composto de três transistores acoplados diretamente para produzir um

amplificador de áudio com alto ganho. O primeiro transistor é um pré-amplificador

e os próximos dois são ligados a um par de super-alpha, comumente chamado de um par Darlington para conduzir o transformador de alto-falante.

O terceiro bloco é o falante. Este é um item separado porque ele é usado como um

alto-falante no modo de recepção e um microfone dinâmico no modo de transmissão. Um alto-falante pode ser usado no sentido inverso, como este e é chamado um microfone dinâmico por causa do arranjo de bobina e ímã. Quando você fala para o cone, o movimento da bobina o campo magnético produz uma saída de alguns milivolts. Isso pode ser acoplado a um amplificador de alto ganho para obter bons resultados bastante.

Quando o walkie-talkie no modo de receber, o primeiro transistor é configurado como um receptor e que o áudio é captado fora do resistor 4k7 via eletrolítica 0.47u. Em seguida, passa por um controle de volume e no amplificador de 3

transistor. O transformador casa-falante do amplificador ao alto-falante e ouvimos o resultado. Quando o walkie-talkie no modo de transmitir, o alto-falante é colocado na entrada do amplificador de áudio.

O áudio é amplificado então a forma de onda e aparece como a tensão de

alimentação TRANSMISSOR DA ETAPA. O cristal é ligado ao primeiro estágio e o ganho do transistor é aumentada pela remoção da 330R e usando apenas um 56R para o resistor de emissor.

O transformador de alto-falante não é usado como um transformador nesta

modalidade, mas como um novo INDUCTOR a saída do amplificador de áudio para

o barramento de alimentação e o sinal desenvolvidos em todo o enrolamento é

passado para o estágio do transmissor, conforme a tensão de alimentação do transmissor. Como a onda sobe e desce, muda o ganho da primeira fase e, portanto, a amplitude do sinal transmitido. Isto é como o sinal se torna uma amplitude modulada (AM), Rádio Freqüência RF do sinal .

No modo de receber, o primeiro transistor é configurado como um oscilador de baixo nível. A base está ligada à terra através de um capacitor de 39n. Isto faz com que uma configuração de base comum e com o ganho do transistor é alta. A entrada (o coletor) também é alta, enquanto a entrada (da base) de uma fase de emissor comum é de médio a baixo. Se este tipo de estágio foram utilizados, a antena não seria tão sensível na

detecção de um sinal. O retorno para o transistor é fornecido pelo 33p entre coletor

e

emissor. O emissor tem uma 330R e 56R em série para manter o baixo ganho.

O

circuito inicia-se e oscila devido a um circuito sintonizado na saída do

transformador de RF. O transistor detecta esta oscilação no lado primário do transformador e passa o sinal para o emissor através do 82p, onde o ganho do transistor aumenta a amplitude do sinal para um nível médio. Se a amplitude for muito alto, o palco não será sensível aos sinais circundante. Quaisquer sinais nas proximidades da mesma freqüência irá aumentar e diminuir a corrente tomada por esta fase e as informações sobre o sinal aparecerá na resistência de carga 4k7 como uma voltagem variável. O 0.47u pega fora da tensão

e passa como um sinal de áudio para o controle de volume e, finalmente,

amplificador de 3 transistor. O 4n7 entre a base e o fundamento do transistor primeiro amplificador é projetado para remover todos os sinais de alta freqüência e

falante. Correspondência é feita pelo transformador de ter uma relação de espiras. Ele tem 525 voltas para o primário e 75 voltas para o secundário. O objetivo do transformador é converter uma tensão alta (cerca de 7v), com baixa corrente de baixa tensão (cerca de 400mV) com alta corrente. Isto é o que o orador requer. Ela precisa de uma alta corrente para puxar o cone no campo magnético. Os demais

componentes são os componentes ou a polarização de capacitores para remover o sinal de alta freqüência.

CONFIGURAÇÃO DO AMPLIFICADOR DE 3 TRANSITORES

O circuito da fig: 25 mostra os componentes que definem a tendência para os três transistores.

os componentes que definem a tendência para os três transistores. A polarização do amplificador de 3

A polarização do amplificador de 3 transistor

Todos os outros componentes foram deixados de fora porque não determinam o ponto de polarização DC. A polarização começa na base do primeiro transistor. A polarização começa na base do primeiro transistor. Ele está ligado, mas não totalmente, pelo resistor de 1M até que a tensão coletor cai para a metade da voltagem. Os resistores de 1M e 5k6 são escolhidos para que isso ocorra. Este é o ponto de ajuste ideal para que o transistor pré-amplificador pode amplificar tanto os positivos e negativos navegando do sinal sem distorção. O par de super- alpha (o segundo e terceiro transistores no amplificador de 3 transistor) queda de um total de 1,3 V através das junções base-emissor, deixando 3.2V através do resistor de emissor de 100 ohm. Pela Lei de Ohm, isto irá produzir 32 mA quando a corrente em vazio (corrente de repouso) para a etapa de áudio.

em vazio (corrente de repouso) para a etap a de áudio. O walkie-talkie em modo de
o estágio de RF através do barramento de al imentação O walkie-talkie em modo de recepção.

O walkie-talkie em modo de recepção. O circuito é convencional, com a primeira fase de alimentação do amplificador de 3 transistor através de um controle de volume

O EMISSOR PASSA PELO CAPACITOR

O eletrolítico de 33u sobre o emissor é chamada de “emissor passa capacitor”. Ele

conecta-se do emissor para a trilha 0v quando o estagio é o processamento de um

sinal e sinal de passar o resistor de 100 ohm. Para ver como funciona o eletrolítico nós em primeiro lugar tem que removê-lo e ver por que o par Darlington não tem nenhum ganho. Consulte a figura: 25. Quando um sinal é enviado para a base do transistor pré-amplificador será ampliada aproximadamente 100 vezes e aparecem no coletor. Suponha que a tensão coletor sobe 5mV. Isso será passado para a base do transistor superior do par Darlington e uma vez que é quase totalmente ligado, o emissor vai subir também. O emissor do transistor

é ligado à base do transistor inferior e a base vai puxar o emissor até demais.

A tensão de coletor não vai mudar e isto significa que os transistores não irá

produzir nenhum ganho, porque a tensão no emissor está autorizado a subir. É que temos a tensão no emissor rígida, a dupla nos dará ganho. Para fazer isso, um

contato eletrolítico entre 33u e 100u. Tem a característica de levar um longo tempo para carregar (e descarga) - em comparação com o tempo de subida e descida do sinal. Quando a onda 5mV aparece na base do arranjo Darlington, a base tenta subir, mas

é fixado pela tensão característica de 0.7V desenvolvidos em cada uma das junções

emissor-base. O resultado é a base sobe 0,1 V e os transistores ficam ligados mais. A resistência entre o coletor e o emissor da produção e reduz o transistor permite mais o fluxo de corrente através do primário do transformador de alto- falante.

TRANSFORMADOR DE COLUNA

pode ser tão baixa quanto 10 ohm e 0,5 ohms. A impedância é a resistência vista pelo transistor em 1kHz. Ele "vê" uma carga 1k em 1kHz e uma impedância em uma freqüência maior. A energia é transferida do primário ao secundário, através do magnetismo.

O primário produz um fluxo magnético que passa para o núcleo magnético em

torno dos enrolamentos. Este fluxo magnético corta as voltas do secundário e

produz uma tensão nele.

A tensão produzida é proporcional ao número de voltas. No nosso caso, a principal

tem 525 voltas e do secundário tem 75 voltas. Este é exatamente uma relação de 7:1

e significa que o transformador será teoricamente converter uma forma de onda 7v

em 10mA em uma onda 1v com uma corrente de 70mA. Um transformador pequeno como este tem uma eficiência de cerca de 50-70%, entretanto ele está executando uma tarefa muito grande, a correspondência 1k de 8 ohms e o falante não iria funcionar se fosse conectado diretamente ao transistor. Casar diretamente o alto-falante, o resistor de emissor teria que ser menor. O circuito, então, tomar 70mA para obter o mesmo resultado com o transformador de alto-falante. E mesmo assim, o transformador fornece uma melhor adequação muito.

O TRANSFORMADOR COMO UM INDUTOR

Quando o transformador é usado como um indutor no modo de transmitir, o falante não está ligado e o secundário não vê uma carga. Isso significa que o primário não vê um "refletido" de carga e da impedância do transformador é aumentado consideravelmente. O efeito é o transistor vê uma impedância mais alta e isso significa que tem mais facilidade para desenvolver um sinal através do primário. Para dar uma analogia muito simples, o transformador (com o alto-falante ligado) é como uma mola muito dura. Quando o falante é removido, o transformador é como uma mola muito fraca. O transistor encontra muito fácil para puxar a extremidade inferior da mola para baixo (a parte superior está ligado ao trilho positivo). Quando um sinal é processado pelo par Darlington em modo de transmissão, o emissor é mantido rígida pelo 33u e a única coisa que pode acontecer é a mola fraca é puxada para baixo. Ao referir-se o diagrama do circuito da fig: 24, a liderança inferior do transformador torna-se o barramento de alimentação do oscilador de cristal e que a tensão sobre o transformador de sobe e desce, a tensão de alimentação do oscilador aumenta e diminui. e afeta o ganho do oscilador. Agora chegamos à parte mais difícil de explicar como é produzida uma tensão entre o enrolamento primário. Durante o modo (idle) quiescentes, cerca de 1.5v é descartado através da resistência de 42 ohm do primário. Quando um sinal é processado pelo par Darlington, a resistência entre o coletor e emissor é reduzida e uma corrente de fluxos mais elevados. A ação desta corrente crescente cria um fluxo magnético em expansão no transformador e este fluxo corta as voltas adjacentes do primário e induz uma tensão em cada uma das curvas na direção oposta. Isto significa que a tensão produzida pelo transistor deve ser maior, em uma tentativa de passar uma corrente no indutor. Esta tensão é escolhido fora o indutor e passou para a primeira fase no circuito e torna-se o barramento de alimentação. O trilho de energia flutuante altera o ganho do estágio e amplitude modula o sinal de 27MHz para produzir áudio no habitáculo. O resultado é um Amplitude Modulada (AM), Rádio Freqüência RF) do sinal .

Outras utilizações

Todos estes circuitos podem ser encontrados em brinquedos de controle remoto de sua loja local. Basta comprar um carro de controle remoto e dar a um jovem para jogar. Depois de um dia ou dois, ele perderá o interesse, e você será capaz de puxá-lo distante e adaptá-lo para seu próprio uso. Para criar um canal privado, basta substituir o cristal com uma de uma freqüência ligeiramente diferente e sintonizar o transmissor e o receptor bobina. O receptor de multi-canal tem ainda mais possibilidades. Você pode controlar quatro dispositivos diferentes diretamente e ainda mais pela propagação das saídas. O 27MHz simples link vai ser usado com um de nossos transmissores FM Falando Electronics para ligar e desligar remotamente. O transmissor 27MHz funcionará até 60ft (20m) e irá permitir que você desligar um transmissor para lhe dar mais segurança de ser detectado. O receptor terá que ser concebido para ligar para 0,5 seg a cada 10 segundos para detectar se uma virada sobre a transmissão está sendo enviado e todo o circuito será então desligado para economizar energia se a recepção não é detectado. Isto significa que você terá que transmitir pelo menos 10 segundos para estar certo o receptor capta o sinal.

RADIO CONTROLE-REMOTO 27 MHZ - PARTE 6

CIRCUITO A

Um circuito mostra um transmissor de 27MHz sem um cristal. A principal razão para

um cristal é cumprir com a transmissão de leis rigorosas, na maioria dos países. A banda estreita tem sido bastante permitido em 27MHz e manter-se dentro desta

área, um cristal foi utilizado. Uma vez que um cristal não é um componente caro quando comprado na casa dos milhões, os fabricantes têm incluído nos seus

circuitos para obter aprovação imediata.

Por mais importante razão para usar um cristal é obter uma operação confiável. Quando um circuito não tem um cristal oscilador é dito ser "voltagem dependentes" ou "voltagem controlada" e, quando as quedas de tensão de fornecimento, as

recomendada. Nós incluímos apenas como um conceito para mostrar como a

freqüência de 27MHz é gerado. Ela produz um som e isso é detectado por um

receptor. Q1 define a freqüência do tom, mas ele realmente obtém de Q2 para manter o tom que está sendo produzido. O tom entre a base de Q2 aparece no

coletor de forma amplificada. É também passou de fase. Isto significa que uma

ALTA aparecerá como um baixo e um baixo como ALTA. Este sinal passa através da bobina e aparece no lado direito do capacitor 6n8 com uma polaridade oposta à

serem produzidos por Q1. O resistor 100R mantém o sinal fora do trilho de alimentação e o 2n2 não tem um grande efeito na redução da amplitude do sinal,

porque é tão baixa freqüência. Este sinal passa então através do 6n8 para manter o

oscilador de produzir o tom. A freqüência do som é determinada pelo valor do 6n8 e resistor de 1M. Q1 também amplificar o sinal de 27MHz, exceto pelo fato de que o sinal seja

reduzido a quase zero, o efeito do capacitor 2n2. O único remanescente "ruído"

(sinal) é a freqüência de tom. O 2k2 reduz a corrente na base de Q2 para permitir que ele sobre, mas não totalmente sobrecarga transformar o transistor porque isso

consumiria corrente adicional para nenhuma saída extra. O tom é composto por picos curtos, ao contrário do som produzido pelo circuito B, que tem uma relação

quase que até mesmo o marca de relação espaço.

relação quase que até mesmo o marca de relação espaço. U m t r a n

Um transmissor de 27MHz

t r a n s m i s s o r d e 2 7 M

Circuito A - Ninho de Pássaros

Circuito A - Ninho de Pássaros

Um circuito foi rapidamente construída em um pedaço de placa de cobre para atuar como um plano de terra e para ter certeza de que funcionou e para ver se as melhorias poderiam ser feitas. Se um circuito funciona bem em um formato aberto como esse, você pode ter certeza que irá funcionar melhor quando construída sobre uma placa de circuito impresso onde o circuito é muito "apertado" e as impedâncias são mais baixos. O layout acima é chamado de "Ninho de Pássaros" e permite modificações rápidas a serem feitas e você pode tocar as peças para ver se as alterações de capacitância mão a freqüência ou a paragem do circuito de

trabalho.

trabalho.

Circuito B também produz um som. Mas desta vez, são usados dois transistores em um arranjo multivibrador, em que um dos transistores é usado para ligar o terceiro

Um circuito é eficiente e inteligente e exige menos componentes. É por isso que você deve estudar todos os tipos de circuitos antes de produzir seu próprio projeto

escolhido. O receptor pode ter um estágio detector para detectar a freqüência

exata ou o tom pode ser usado para alterar o estado de um estagio. Isto é chamado de integração, onde a energia dos pulsos do sinal são somados para carregar ou

uma boa saída.Detalhes do medidor de campo MkII são discutidos abaixo.

Mas o circuito tem algumas características pobres. O pior característica é a bobina

de circuito impresso.Este tipo de bobina tem o menor valor de "Q".

para o "fator de qualidade" para uma bobina e ele efetivamente determina o

quanto a amplitude que você terá. Muitas vezes a saída de uma bobina será maior do que a tensão a ser fornecida a ele e isso dá o valor de "Q" O outro projeto é transformar o pobre emissor do terceiro transistor liga e desliga. A melhor solução é a unidade da base de como foi feito no circuito A. Isso permite que a tensão total a ser aplicado para o estagio.

"Q" é o nome

para o estagio. Aqui está o circuito: "Q" é o nome A parte de cima do

A parte de cima do circuito B

o estagio. Aqui está o circuito: "Q" é o nome A parte de cima do circuito
o estagio. Aqui está o circuito: "Q" é o nome A parte de cima do circuito
o estagio. Aqui está o circuito: "Q" é o nome A parte de cima do circuito

A parte inferior do circuito B

Como o circuito trabalha

Circuito B é composto por dois blocos. Bloco 1 é um multivibrador e isso tem uma

mexe.

O estágio é ativado pela 22k e 15k divisores de tensão. Uma tensão de 5V é

produzida na junção desses dois componentes. A tensão no emissor será 0.6V

menor.

Isso fará com que a corrente flua no 220R e também no 3t sinuosas. Estas voltas irão produzir o fluxo magnético que irá cortar outros 4 turnos e produz uma tensão

neles. Essa energia vai passar para a antena e alguns dos que irá carregar o 47p e

assim a tensão no coletor irá diminuir. Esta tensão será transmitida para o emissor

através do 27p e isso vai transformar o transistor. Isso continuará até que a bobina

não pode produzir mais tensão e o transistor começará a ser desligado. O fluxo magnético em colapso nos 3 turnos irá cortar a 4 turnos e produz uma tensão em

direções opostas e a outra metade do ciclo será produzido.

A freqüência do circuito é ajustada pelo trimer 47p.

TESTES DE TRANSMISSORES Estamos agora no ponto de olhar para equipamentos de teste para testar a saída de

um transmissor.

Há quatro peças simples de equipamentos. Os esquemas serão colocados ao fim.

1. LED Power Meter, detecta energia de RF e indica o resultado em um multímetro

ajustado para escala 2v ou 10v.

2. MkI medidor de força . FSM MkI detecta energia de RF e indica o resultado de um

multímetro ajustado para 10v.

3. Medidor de campo MkII. MkII FSM tem uma escala de 26MHz a 50MHz. Ao girar

um ponteiro ligado a um trimer, a freqüência de um transmissor pode ser determinada.

4. 27MHz Walkie Talkie - compra de uma loja de brinquedos.

Ao trabalhar com um transmissor, a primeira coisa que você vai querer fazer é

determinar se o transmissor está produzindo RF.

O LED Power Meter se conecta a um multímetro ajustado para 2v 10v ou faixa ou

você pode usar a faixa de 0,5 mA. Ele conecta-se diretamente para a antena do transmissor e um diodo emissor de luz ilumina se o transmissor está produzindo

mais do que cerca de 30milliwatts. Se o transmissor está produzindo menos de 30

mW, a agulha do multímetro vai desviar, mas o LED não acenderá.

LED medidor de e nergia ligada a um multí metro O multímetro na foto tem

LED medidor de energia ligada a um multímetro

O multímetro na foto tem uma sensibilidade de 2000 ohms por volt. Isto significa que a resistência no interior do contador é de 20.000 ohms quando o ponteiro está na escala de 10V. Este tipo de medidor é chamada de um instrumento de baixa sensibilidade e é ideal para o trabalho que estamos fazendo. Se um instrumento de alta impedância é usado, ele pode pegar RF vadios e produzir uma falsa leitura. Um instrumento de alta impedância pode ser 20.000 ohms por volt, 50.000 ohms por volt ou 100.000 ohms por volt (comumente chamado de metros FET). Multímetros digitais podem ter entrada impedâncias mais elevadas.

Uma vez que você sabe um transmissor está produzindo RF (sinal), você pode

Para fazer isso você vai precisar medidor de campo MkII.

Quando o FSM MkII foi modificado, como mostrado abaixo, pode ser calibrado. Isso permitirá que você defina a freqüência de qualquer transmissor que não use

um cristal. Para detectar um sinal de um transmissor, use um 27MHz ou 49MHz Walkie

49MHz Walkie Talkie. O tom vai ser ouvido n o alto-falante. INTENSIDADE DE CAMPO Modificação MkII

INTENSIDADE DE CAMPO Modificação MkII METER Medidor de campo MkII pode ser modificado para detectar transmissores na faixa de 27MHz a 49MHz, colocando um indutor de completar 12 no fundo do tabuleiro. Isto é feito enrolando-12 voltas de fio de 0,25 milímetros de um núcleo de ferrite 2mm x 5mm. O capacitor 47p em série com o trimer 47p é "curto-circuito" sob a placa, como pode ser visto na foto acima. O link para a bobina na placa é removida para que ela efetivamente sai do circuito. Falta de peças no tabuleiro são alteradas. Você vai precisar de um transmissor com um cristal para calibrar o medidor de campo. Você pode então usar o FSM para ajustar qualquer um dos transmissores que não tem um cristal. Medidor de campo MkII também pode ser usado para determinar a produção relativa de cada transmissor usando a antena do mesmo tamanho em cada transmissor e segurando FSM MkII à mesma distância do transmissor. Os três LEDs na placa do PC vai mostrar a força do sinal. RECEPTORES O receptor seguintes correspondem com Circuito B acima.

Como o circuito trabalha O circuito consiste de uma série de blocos de construção e

Como o circuito trabalha

O circuito consiste de uma série de blocos de construção e

estes podem ser identificados quando um capacitor separa

uma fase da outra.

A primeira etapa é na verdade um vibrador de 27MHz, com

uma pequena saída muito devido ao resistor de 4k7 que liga

o estagio para o trilho positivo. Isso permite que muito pouca

corrente para entrar no estagio, o transistor opera em uma

atmosfera mesmo irá causar uma interferência com o sinal

estágio constante como o transistor está oscilando e é um oscilador controlado por tensão. Todos os componentes da primeira fase são projetados para tornar muito sensível para detectar um sinal. Normalmente, todos os sinais ao redor da virada de onda senoidal limpa produzida pela fase e o resultado é um monte

de "ruído" ou "ruído de fundo" no ponto "pick-off". Se o sinal de 27MHz produzidas por um transmissor contém um tom, esse tom irá aparecer no ponto "pick-off" junto com

o misturador.

A freqüência do msiturador é bastante elevado e na segunda

fase há três componentes para removê-lo.

O primeiro é o resistor 1k5. Isto, em combinação com o 47N,

tem um ligeiro efeito. Em seguida, o 15n entre a base e o chão irá remover freqüências altas. E finalmente o 2n2 irá enviar qualquer sinal amplificado de volta à base para o cancelamento. Este capacitor tem um efeito maior sobre cancelamento de altas freqüências.

A terceira e quarta etapas também remover alguns dos

componentes de alta freqüência do sinal e o resultado é um sinal limpo apenas com o tom que aparecem na base do

quarto transistor.

Este sinal tem uma grande amplitude e

vai transformar o transistor integralmente

O transistor normalmente fica com o coletor de muito perto a

grade de tensão, devido ao baixo valor do resistor do coletor

e

isso significa transistor Q5 não é ativado.

O

47U é carregada através do resistor 1k5 e o relé não está

energizado. Quando o quarto transistor vê um tom, que gira em torno da freqüência do tom e isso coloca os impulsos de curto-circuito em toda a 47u e rapidamente descargas. Como as descargas, a tensão no coletor e esta é ligada Q5 para operar o relé. Quando o som pára, o 47u carrega rapidamente através do

1k5 e o relé é desligado.

A foto abaixo mostra uma opção adicionada à placa de

circuito impresso e um LED conectado à saída do relé para testar o receptor.

O pote no centro da placa ajusta a sensibilidade do receptor.

pote no centro da placa ajusta a sensibilidade do receptor. Receptor para o transmissor no circuito

Receptor para o transmissor no circuito B

O relé pode ser travada na via o circuito a seguir, mas não pode ser desligado

remotamente. A força tem que ser desligada para liberar o relay. Isso só é adequado para um "one-shot" operação em que um dispositivo tem de estar ligado

apenas uma vez.

em que um dispositivo tem de estar ligado apenas uma vez. Relé é ligado e permanece
estar ligado apenas uma vez. Relé é ligado e permanece na Segu ndo tom de 2

Segundo tom de 2 para ligar relé ligado

(Circuito de retenção) Se um tom de tempo é necessário para ligar o relé (para evitar falsos disparos), o circuito a seguir podem ser usados. O eletrolítico 100u leva cerca de 2 segundos para quitação através do resistor de 10k, como o 4k7 aumenta o tempo de atraso, uma vez que está fornecendo o carregamento de corrente que o transistor tem de superar. O circuito a seguir permite que um único canal transmissor / receptor para ligar um aparelho liga e desliga através do envio de um pulso curto para ligar um circuito de pulso e um tempo para ligar um circuito off. Isso é útil quando você não pode ver o resultado de sua operação. Uma simples operação de alternância não é adequada que você não conhece o estado da saída no início da operação.

Ao enviar um pulso longo, definitivamente você sabe a saída será desativada e então você pode controlar a saída remotamente. Um pulso curto é menor que 0,25 seg e um pulso de tempo pode ser de qualquer comprimento superior a 1 segundo. Estes horários poderão ser ajustados, alterando o valor dos componentes. Quando um som curto é recebida, o menor descargas 47u e puxa a base do BD136 para o trilho de 0v e transforma o transistor. Isso ativa o relé e os contatos tomar o 4k7 para a trilha 0v para manter o transistor. Durante este tempo o topo 47u acusações através da tensão de 100k, mas não parece o suficiente sobre ela para ligar o

transistor BC557. Se o tom é exibida por um longo período de tempo, o topo 47u encargos e gira sobre o BC557 e a tensão entre o emissor / terminais do coletor é inferior a 0.3V. Esta tensão é muito baixa para o BD136 para permanecer ligado e ele desliga. Quando o som é desligado, o BC557 permanece acesa durante um segundo e depois apaga.

O circuito está pronto para ser ativado novamente.

apaga. O circuito está pronto para ser ativado novamente. T om Curto = ON Tom Longo

O circuito acima pode ser adicionado a muitos circuitos do

receptor diferente, assim, usando apenas uma saída para

proporcionar uma função on / off.

apenas uma saída para proporcionar uma função on / off. O próximo circuito é um transmissor

O próximo circuito é um transmissor de 2 canais. Este circuito não utiliza um cristal, mas tem uma função inteligente de usar os dois botões para ligar o circuito quando é obrigada a transmitir.

Já discutimos o funcionamento de um circuito como este, com um multivibrador e oscilador de RF. A única novidade é a disposição para produzir dois tons diferentes. O receptor necessita de um tom de 1kHz e 250Hz para a frente e saídas inversa. A freqüência do multivibrador é determinado pelo valor da resistência na base de cada transistor. O multivibrador é conduzido diretamente da fonte com o botão de avanço e através de um 150k para a freqüência inversa.

avanço e através de um 150k para a freqüência inversa. 2 Canal placa Transmissor Circuito para
150k para a freqüência inversa. 2 Canal placa Transmissor Circuito para o CI RX-3 O circuito

Circuito para o CI RX-3

inversa. 2 Canal placa Transmissor Circuito para o CI RX-3 O circuito para o receptor não

O circuito para o receptor não foi retirado da placa de circuito impresso,

porém um circuito geral é feita na folha de dados para o CI, o que tem sido reproduzida acima. Tanto a saída do chip não pode ser elevado,

ao mesmo

tempo como este irá destruir os transistores na "ponte-H".

O motor reverteria aproximadamente a cada dois minutos por um curto

período de tempo, mesmo que não foi pressionado o botão do

transmissor e o motor vai operar em explosões quando o carro estava distante do transmissor. A interferência não foi de qualquer aparelho eletrônico dentro de casa como o receptor foi levado para um espaço aberto e que ainda falta. O primeiro transistor foi removido e as falhas

não ocorram. Isso significa que o transistor de RF está gerando uma falha que é detectada pelo chip para ligar uma saída.

Isto pode ser devido ao chip detectar uma freqüência de 1kHz ou 250Hz para ligar

uma saída.

receptor RX chip 3 não é confiável. Talvez por isso o carro estava 20,00! Outro ponto

O ruído aleatório poderia estar neste intervalo e é por isso que o

de comparação: o circuito receptor RX-3 consumido

4.4mA em 4.5v, enquanto que o receptor RX-2B consumido 0.7mA em 3v.

Transmissor de 4 canais

Este circuito usa o chipset TX-RX-2B 2B discutido na página anterior. O chip tem 5 canais e o circuito usa 4.

na página anterior. O chip tem 5 canais e o circuito usa 4. Placa do cir
usa 4. Placa do cir cuito do transmissor de 4 canais Placa do circuito receptor de
4. Placa do cir cuito do transmissor de 4 canais Placa do circuito receptor de 4

Circuito TX-2B

4. Placa do cir cuito do transmissor de 4 canais Placa do circuito receptor de 4

Circuito RX-2B

29
29
30
30
30
30
30
30

30

31
31
31
31
31
31
31
31
32
32
32
32
32

Mk II medidor de campo de intensidade

RESUMO

• Verifica a saída de baixa potência transmissores

• 3 LED de leitura

• Detecta de 75MHz a 140MHz

• 3 LED de leitura • Detecta de 75MHz a 140MHz Nota: o ponteiro não é

Nota: o ponteiro não é soldado ao aparador corretamente. Quando as placas são totalmente desligados, o ponteiro deve apontar para 75MHz. Nota: As baterias de lítio 3v fundo devem ser isolados dos fios de exploração de modo que as células não "curto-circuito." Coloque uma fita em torno do fundo de cada fio.

Coloque uma fita em torno do fundo de cada fio. Campo Mk II Força Meter Medidor

Campo Mk II Força Meter

fita em torno do fundo de cada fio. Campo Mk II Força Meter Medidor de campo

Este projecto tem três características.

1. É um medidor de intensidade de campo,

2. Um medidor de freqüência ,

3. Uma ajuda para testar transmissores .

Seus usos ficará claro em um momento, mas em primeiro lugar, vamos falar sobre o fundo de uma força de campo Meter. Um medidor de campo é essencial para projetar e construir transmissores. Ele fornece os valores de intensidade do sinal e nos permite comparar e estimar a eficiência de um transmissor e seu intervalo esperado. Obviamente a maneira mais precisa de se obter esses resultados é fazer um teste de campo, mas isso requer, por vezes percorrem longas distâncias, de forma próxima, a melhor coisa é fazer com que os resultados no banco usando um equipamento de teste como um RF POWER METER. Um medidor de energia de RF é semelhante a um medidor de intensidade de campo, porém os dois são usados de forma ligeiramente diferente. Um RF Power Meter é geralmente conectado diretamente à antena de um transmissor que um medidor de força de campo é colocado perto da antena, sem tocá-lo fisicamente. Quando você tem apenas 5-50 miliwatts disponíveis, é muito difícil colocar um dispositivo de medição (como um medidor de energia) no circuito de antena sem que absorver e perturbando a energia que está sendo irradiada. Quando você está lidando com frequências na faixa dos 100MHz, o sinal flui sobre e através de qualquer dispositivo que você coloca no circuito de antena. Alguns dos sinais é absorvido no aparelho de medição, para que a leitura não pode ser uma indicação real da produção. Ao mesmo tempo, o desempenho do transmissor seja reduzida de modo que você não sabe como interpretar os resultados.

Uma maneira muito mais precisa de detectar a energia é colocar um dispositivo perto da fonte radiante (antena), para que não interfira com a transmissão. Esta é a vantagem da nossa FSM. Situa-se perto da fonte de radiação e detecta a energia em uma distância de modo que a saída não seja perturbado. Este projeto difere do nosso medidor de campo MkI em que é uma unidade stand- alone e não requer conexão com um multímetro.

Ele contém um conjunto de 3 LEDs, conectados em um arranjo escada, para que eles acendem progressivamente à medida que a força do sinal aumenta. Um trimmer capacitor na extremidade dianteira sintoniza a freqüência exata de

transmissão e como o FSM é aproximar a antena do transmissor, os LEDs ligam. Já comentamos sobre a eficácia da transmissão e mostram que o intervalo é o resultado de um bom design. A eficiência de um transmissor tem muito a ver com o design do estagio da produção e isso pode ser melhorado, adicionando funcionalidades como um circuito TANK e um rádio de freqüência CHOKE. Estes são incríveis adições verdadeiramente como aumentar o alcance do transmissor sem consumir mais atuais porque elas concentram o sinal em uma faixa estreita. Uma das perguntas, muitas vezes feitas é "Quanta energia um transmissor especial pode produzir?"Isto é muito difícil de responder, mas uma simples regra de ouro é

a de permitir que 30% do consumo da alimentação como a potência de saída.

Um dos nossos projetos consome 7mA a 3v tem uma produção de cerca de 7 miliwatts. Um outro projeto tem o mesmo consumo e ainda o espaço é apenas um quarto, assim você pode ver que a eficiência desempenha um papel importante na obtenção do intervalo.

Sua saída seria menos de 1 miliwatts e isso é demonstrado pelo fato de que a saída

é praticamente indetectável nos LEDs.

A diferença entre a nossa saída e transmissor temperatura mais baixa é mais do

que 100:1 e isso tornou difícil para nós, para produzir um projeto que irá abranger toda a gama. Para medir a saída do transmissor mais fraco que você terá que encerrar a antena e empurrar a sonda no centro da bobina. Todos os outros emissores têm potência suficiente para detectar a radiação quando

a antena é estendida.

Com alguns dos transmissores, o circuito tanque deve ser regulada para que a saída

é o máximo.

Se você tem um rádio com um medidor de intensidade de sinal, você não vai precisar deste projeto, mas se você não fizer isso, é o que você precisa.

A maioria dos medidores de força de campo são projetados para a conexão de

transmissores com uma potência de 1 a 1000 watts e não são capazes de detectar saídas no intervalo de miliwatts. Para saídas de baixa precisamos de um medidor de campo que irá detectar 1-50 miliwatts e é por isso que criamos este projeto. Como já dissemos, é uma adaptação do medidor de campo MkI e no lugar do medidor na saída temos utilizado uma série de 3 LEDs. Isso torna auto-suficiente e

"liberta-se" o multímetro para outros usos.

A terceira característica mencionada na introdução permite-lhe determinar a

freqüência dos transmissores desintonizado. É capaz de detectar freqüências tão baixas como 75MHz. Isto é muito útil ao projetar transmissores para operação abaixo da banda de

88MHz.

Ao trabalhar com um transmissor nessa faixa é importante para manter a freqüência abaixo 88MHz como muitos rádios só podem ser sintonizados em alguns MHz até as estações na parte superior do mostrador começam a aparecer na parte

inferior. Se um erro for inferior a esse limite, será impossível encontrar, mesmo em um rádio fora de sintonia. Existem dois métodos de desintonia. Uma delas é mover as voltas da bobina do ar perto do grupo ajuste e ver se as estações de mover para cima ou para baixo do mostrador. Para produzir um espaço na parte inferior da banda, as estações devem ser movidas para cima e se você esmaga muito as voltas, as estações de cima vai envolver em torno e aparecem na parte inferior.

O outro método consiste em ajustar os trimmers na parte de trás do grupo de ajuste.

Isto tem provado ser o melhor método e mais fácil. Basta girar o trimmers até um

espaço criado na parte inferior do mostrador e seu transmissor pode ser montado no espaço assim criado. Ao tentar pegar o transmissor em um rádio normal, será invisível!

Ao tentar pegar o transmissor em um rádio normal, será invisível! Diagrama de blocos do Medidor

Diagrama de blocos do Medidor de campo MkII

Como o circuito trabalha

O circuito é composto de uma parte frontal afinado, um amplificador de RF, duas

novas etapas de ampliação, um pump de diodos e uma escada de transistores.

"ponto central" para obter a freqüência exata. Mesmo assim, a freqüência não será exatamente como a escala não foi calibrada individualmente. É apenas concebido para lhe dar um valor aproximado. Voltar para o circuito de sintonia:

A maneira em que o circuito sintonizado feito é bastante surpreendente. Todos os

sinais das estações de rádio, emissoras de TV, telefones celulares são captados

pela antena e passar para o circuito sintonizado onde tentam defini-la em funcionamento.

É um pouco como centenas de pessoas que tentam empurrar uma pessoa em um

balanço a maioria deles vai ficar no caminho um do outro. Por exemplo, um sinal

de 150MHz vão tentar empurrar o balanço quando ele está vindo para o botão e a energia será aplicado no momento errado. Todos os outros sinais vão se esforçar na hora errada e também o único sinal que empurra exatamente no instante em que o correto será o único marcado na escala. Sua energia não será perdido no circuito sintonizado, mas aparecem na saída. Este sinal é passado para o estágio de RF através de um capacitor de 47p para a amplificação.

A etapa de RF é capaz de amplificar os sinais na faixa de 100MHz como temos

usado um transistor de alta freqüência e a saída aparece no coletor. Dois novos etagios de amplificação são necessários para aumentar o sinal para que ele seja grande o suficiente para ser alimentado em um pump de diodo. Q2 é polarizado em uma configuração padrão de auto-polarização, enquanto Q3 é parcial de uma forma incomum. É tendenciosa ON para que pequenos sinais na entrada não aparecem no coletor. Isso significa que o ruído gerado pelos dois primeiros estágios é impedido de aparecer na pump de diodos.Apenas os sinais acima de um certo limiar, na base de Q3 aparecem no coletor. Este sinal é retificada por um diodo de sinal e alimentados em um capacitor

100n.

por um diodo de sinal e alimentados em um capacitor 100n. O outro diodo (entre o

O outro diodo (entre o capacitor 1n e a trilha negativa) remove as partes negativas

da forma de onda e, assim, liquida o capacitor 1n para que ele possa fornecer

pulsos positivos para o processo de carregamento.

O primeiro transistor na escadaria (Q4) começa a se transformar em 0,6 v, quando

está presente no capacitor. Enquanto a tensão sobe para 0,65 o LED conectado ao coletor de Q4 fica mais brilhante. Devido à ligeira queda de tensão através do

resistor de 47k, a tensão sobre o capacitor necessita de ser ligeiramente maior do que 0,65v e uma vez que o primeiro transistor na escadaria está totalmente ligado,

o transistor seguinte (Q5) começará a girar em que a tensão sobre o capacitor (100n)

sobe um pouco acima 1.3V (0,65 v + 0,65 v). Este processo continua com o LED do meio ficando mais e mais brilhante até que esteja completamente ligado. Como a tensão no capacitor aumenta, o LED superior vai acender e iluminar completamente.

Os três LEDs dará abundância de intervalo, como você pode ler estes valores, como um LED totalmente ligado ou parcialmente ligada. É importante saber que quanto menor o transistor (Q4), se transforma no primeiro e que a tensão sobre o capacitor aumenta, então Q5 então Q6 liga. Sem isso, você não será capaz de entender como o circuito trabalha.

você não será capaz de entender como o circuito trabalha. Intensidade de Cam po Mk II

1

1

1

1

4

1

1

1

2

1

- 2M2

2

- cerâmica 47p

2

- cerâmica 100p

2

- 1n cerâmica

1

- mono-bloco 100n capacitor

1-4 - 40p trimer

1

- PC 16v 47u montar eletrolítico

2

- diodos 1N 4148

5

- BC 547 transistores

1

- transistor PN 3563

4 - 3mm LEDs vermelhos interruptor SPDT - 1

1 - clipe de papel para o ponteiro

sobre aparador

1 - 5 centímetros de fio esmaltado

para antena

1 - estanhado fio 10cm para baterias

2 - as células de lítio 3v

1 - FSM placa MkIl

antena 1 - estanhado fio 10cm para baterias 2 - as células de lítio 3v 1

Medidor de campo placa MkII

Todos os componentes se encaixam na placa, com as duas células de lítio no final.

Para posicionar o ponteiro corretamente, envolver plenamente as palhetas do trimmere estanho no topo com solda, muito rapidamente. Se você demorar muito o plástico entre as palhetas vão derreter e o trimmer será destruído.

as palhetas vão derreter e o trimmer será destruído. Agora, no final do trabalho mergulhar e

Agora, no final do trabalho mergulhar e solda-la ao topo do trimmer muito rapidamente para que o ponteiro está sobre a marca de 75Mhz. O ponteiro está na posição

A primeira coisa a fazer é verificar os componentes diante o revestimento da placa.

Todas as partes devem ser em torno da maneira certa e tão perto da placa possível

Verifique a parte inferior da placa para os fios não incline-se e tocar outras trilhas. Não se esqueça de verificar a solda e certifique-se as trilhas não estão de alguma forma danificado.

Em seguida verifique a corrente de medição através do switch. No estado inativo,

quando apenas a potência do LED é iluminado, o circuito deve consumir cerca de

3mA. Quando um LED é iluminado, o circuito deve consumir cerca de 10mA, por 2

LEDs o circuito deve levar cerca de 18mA e quando os três estão acesos, deve ser

de

cerca de 26mA.

Se

este não for o caso, e os LEDs não acendem corretamente, você precisa olhar

para o circuito mais minuciosamente.

O circuito pode ser dividido em duas seções, no ponto onde o capacitor de 1n

satisfaz os dois diodos.

A metade esquerda do diagrama é classificada como AC acoplado e a metade

direita é acoplado DC.

O AC letras, significam "corrente alternada", no entanto que realmente significa

cada etapa é CAPACITOR acoplados de forma que as tensões DC, em uma fase não

são transferidas para o próximo - um capacitor separa as fases.

A única coisa que passa de uma fase para outra em um circuito de acoplamento AC

é a forma de onda AC, e embora você pode pensar que isso pode ser chamado de

onda de corrente alternada, não usamos esse termo. Nós só dizer "AC acoplada".

Em outras palavras, cada fase é auto-suficiente e a polarização vem de dentro do

próprio estagio. Se formos ver as formas de onda em um CRO chamamos onda AC e

no entanto eles são realmente formas de onda de tensão alternada.

A metade direita do circuito é muito mais fácil de explicar como éacoplado em

DC (sim, corrente acoplada). Você também pode dizer "diretamente acoplado."

A metade mais fácil para trabalhar é a seção DC acoplado por isso vamos começar

com ele e isso significa que os transistores cobrindo Q4, Q5, Q6, e seus componentes associados.

O caminho mais rápido para verificar se esta secção está a trabalhar está a liderar

jumper da junção dos dois diodos para a trilha positiva.

Isto irá colocar tensão completa sobre o capacitor e fazer todos os LEDs se acenderem.

Se isso não funcionar, verifique o jumper do coletor de Q4 (parte inferior da 470R)

para a trilha negativa. Isso irá ativar o LED inferior. Se não, o LED pode ser em torno da maneira errada.

Em seguida, conecte o final do 330R para o trilha negativa (para o meio LED) e,

finalmente, a parte inferior do 100R para o LED topo. Isto prova que os 3 LEDs (e resistores limitadores de corrente) estão funcionando.

O curto-circuito entre o coletor e emissor do transistor médio (Q5) irá ligar os dois

LEDs inferiores e mostrar que o menor transistor está funcionando. O curto-circuito entre o coletor e emissor do transistor superior (Q6) irá ligar os 3 LEDs e mostrar que

o transistor meio é operacional.

Esta é a extensão dos testes simples de corrente contínua para a escada e a única coisa que você pode fazer é fazer leituras de tensão na base de cada transistor quando o capacitor está totalmente carregada. Estes valores são mostrados no diagrama de circuito. Os três estágios de RF são muito mais difíceis de testar e a única coisa que você pode fazer é medir a tensão no coletor de cada transistor e assumir que é tendenciosa corretamente e os capacitores de acoplamento estão passando por uma onda (AC). Se você tem um CR0 você pode ver a amplitude do aumento da onda que passa de uma fase para outra e por trazer um erro como um Viajante perto da antena, os LEDs irão acender gradualmente. Se você tem um modelo de funcionamento do FSM pode utilizá-lo para testar um modelo não-trabalho. Use a antena da unidade como um bom teste para ver se o sinal está sendo ampliado através de cada estágio do modelo não-trabalho. Se você não tiver um FSM terá algo como uma CRO 100MHz - mas estes custam entre R$ 1.000 - R$ 4.000! Agora você pode ver por que uma FSM é tão valioso. É uma maneira muito baixo custo para medir as características dos transmissores na faixa de 100MHz. Se você está construindo nossos transmissores, um medidor de campo é uma peça essencial do equipamento.

Usando o Medidor de campo

Estamos assumindo que o projeto funciona corretamente e foi verificado de acordo com a " Seção.:Se ele não funciona." Para verificar a saída de um transmissor FM, colocá-lo na mesa de trabalho com a antena em um plano horizontal, afastado de objetos metálicos. Ligue-o e coloque a antena da intensidade do campo Meter cerca de 20cm de distância, com as duas antenas no mesmo plano. Gradualmente, rode o parafuso, movendo o clipe de papel com o dedo, mantendo longe da bobina na parte inferior da placa até o máximo de leitura é detectada na LEDs. O ponteiro irá então dar-lhe a freqüência na qual o transmissor está operando. Conforme você move o FSM de distância, os LEDs fracos e como é aproximar, mais LEDs se acendem. Se você quiser comparar um com outro transmissor, basta colocar o segundo no mesmo local, exatamente sobre o banco com a antena na mesma distância. Você pode ter que re-ajustar o FSM para pegar a freqüência, mas você deve ter a mesma leitura nos LEDs se ambos têm a mesma saída. Quando se trabalha com transmissores, você pode usar a escala de todo o trimmer para dar leituras de 75MHz. Se você tem um transmissor sintonizado numa faixa acima de 108MHz, o FSM vai detectar freqüências de até 140MHz. Ao utilizar o FSM, é importante para manter suas mãos longe da placa, especialmente os terminais, como o carregamento do seu corpo pode afetar as leituras.

Medidor de campo MK1

Essencial para a verificação da produção de nossos transmissores FM

Este medidor de campo foi projetado especialmente para os nossos erros de FM. Ele é capaz de detectar transmissores de baixa potência e ajudará enormemente em atingindo muitos de nossos transmissores de FM que tem uma bobina no estágio de saída que pode ser ajustado para um ótimo resultado.

de saída que pode ser ajustado para um ótimo resultado. Um close-up da intensidade do campo
com clipes de papel montado nos term inais do multímetro Um close-up da placa de circuito
placa de circuito que m ostra a posição dos componentes Medidor de Campo de Força Cir

Até agora, os medidores de intensidade de campo só foram capazes de detectar transmissores com uma potência de 100 miliwatts ou superior e para uma produção como esta, um circuito simples, como um metro e uma bobina é suficiente. Mas quando se trata de um dispositivo de baixa potência, circuito simples, sem amplificação, não é adequado. Passamos mais de cinco dias a construção de todos os circuitos que nós poderíamos encontrar que pretendia ser adequado para transmissores de baixa potência, esperando encontrar um que funcionasse. Infelizmente, nenhuma chegou perto o suficiente de modo que tivemos para desenvolver o nosso próprio.

O circuito que surgiu com é mostrado acima e incorpora um amplificador de RF, retificação de diodos, e um amplificador de CC de modo que um movimento de um multímetro pode ser usado como leitura. O coração do projeto é um par de diodos que são parcialmente ligados através de um resistor (o controle de sensibilidade 100k) e este supera algumas do limiar de 0,6 V de um diodo. Você não pode pensar 0,6 v é muito, mas quando você está falando em termos de milivolts, ela é de 600 milivolts. O sinal de que estamos tentando pegar produz um ou dois milivolts na antena de recepção e se precisar de 600 milivolts para ligar um diodo ligado, o medidor de intensidade de campo torna-se muito insensível. Nosso projeto resolve este problema, e produz uma leitura até 10cm a partir de um bug. Isto significa que você pode ajustar e pico de um bug com a antena montada para receber uma indicação precisa da força que está produzindo. Até agora, você teve que contar com o "LED Power Meter", e embora ele dá uma boa indicação da energia de RF, que não leva em conta o efeito do carregamento da antena. As cargas de antena do estágio de saída de um transmissor e quando você tiver um dispositivo de baixa potência, a antena tende a desafinar a freqüência um pouco para que uma ligeira re-pico é necessário se você deseja obter o máximo desempenho. O medidor de intensidade de campo lhe permitirá fazer isso e voltar a performance extra que você pode ter perdido.

Como o circuito trabalha

O circuito consiste basicamente de um amplificador de RF, retificador e um

amplificador DC. A primeira característica que pode ser novidade para você é o indutor do circuito de antena. Você pode pensar que produz um curto-circuito entre

a antena e o terra, mas a indutância da bobina girar 15 cria uma voltagem através

dele, quando a antena capta o sinal. Esta tensão é alimentada à base do primeiro transistor através de um capacitor de 47p e uma vez que o transistor é ligado através de um resistor de 220k, qualquer sinal do 47p será amplificado pelo transistor.

O amplificador de RF foi projetado apenas para ter um ganho em altas

freqüências. No nosso caso é de cerca de 100MHz para 300MHz. A 300MHz é o limite superior devido à resposta do transistor de RF e menor freqüência é regida pelo desvio 100p capacitor no emissor.

É impedância em 100MHz é de 16 ohms e isso dá a fase de um ganho de cerca de

12. Em 10MHz a reatância do capacitor é de 160 ohms e o ganho do estágio cai para cerca de 2.

Isso impede que as baixas frequências de ser ampliado e até de fixação da leitura. Ao aumentar o valor do emissor ele ignora o capacitor, o ganho do estágio será aumentado, mas isso não é desejável, pois pode causar ganho excessivo, causando

o

frente reverso para a auto-oscilação.

O

indutor no circuito coletor separa o sinal de saída da trilha de energia e aumenta

a

amplitude de saída ligeiramente.

O

acoplamento do capacitor de baixo valor (100p) entre o estágio de RF e um par

de diodos é suficiente para transferir a energia, não se esqueça, estamos lidando com freqüências muito altas. Os dois diodos em fase de diodo simplesmente funcionar como um retificador e são parcialmente polarizado através de uma de 47k e 100k controle de sensibilidade do trilho positivo. Mas eles não estão ligados inteiramente devido à junção base emissor do transistor amplificador DC permitindo apenas 0,6 v a aparecer entre eles.

Quando um sinal é passada para o par de diodos, as excursões negativas reduzem

a tensão entre eles e isso começa a desligar o transistor amplificador DC e,

portanto, a agulha sobre as quedas do medidor. Ele requer cerca de 300mV sinal para iniciar o processo e com um ganho de cerca de 12 no transistor de RF, precisamos de cerca de 30 milivolts desenvolvido no circuito de antena para iniciar

o processo de detecção.

Isso faz com que o medidor de campo apenas sensíveis aos sinais nas proximidades

e

impede os sinais mais fracos de perturbar a leitura.

O

potenciômetro de 10k conectado a uma extremidade do voltímetro define a

escala de deflexão completo para uma faixa de 0-10v no multímetro.

O

circuito consome cerca de 3,5 mah e com um conjunto de baterias (pilhas 50mah)

o

circuito vai operar por mais de 12 horas. A opção é fornecida para conservar a

bateria quando não é necessária e que o conselho atribui a qualquer multímetro através leva e clipes de papel que foi dobrado para atender as tomadas de banana no medidor. Qualquer multímetro velho serve e pode ter uma sensibilidade de 1k ohms por volt de 50k ohms por volt. A faixa que utilizamos em nosso protótipo é 10V DC em um 30k ohms por volts no entanto 12v, 15v 25v ou mesmo escala será ok e o intervalo de 25V significa simplesmente que a agulha não vai desviar o máximo, para o RF mesmo detectado.

Campo Medidor de Potência Kit Mk I LISTA DE PEÇAS 2 - 2k2 1 -

Campo Medidor de Potência Kit Mk I

LISTA DE PEÇAS

2 - 2k2

1 - 33k

1 - 47k

1 - 100k

1 - 220k

1 - 47p cerâmica

2 - 100pceramics (101)

1 - 22n cerâmica (223)

1 - 100n cerâmica (104)

1 - 10k mini trimpot

1 - 100k mini trimpot

1 - BC 547 transistor

1 - PN 3563 transistor RF

2 - Diodos 1N4148

1 - 13t bobina de fio esmaltado 3mrn dia

1 - 15t bobina de fio esmaltado 3 milímetros de diâmetro

1 - leve bateria de 12v

1 - 25 centímetros de fio esmaltado interruptor SPDT mini - 1

2 - clipes de papel

1 - CAMPO PCB medidor de intensidade

Extras:

1 - multímetro (escala 0v-10v)

papel 1 - CAMPO PCB medidor de intensidade Extras: 1 - multímetro (escala 0v-10v) Intensidade de

Intensidade de Campo Medidor PCB MkI

CONSTRUÇÃO Todos os componentes, incluindo a bateria 12volt e a chave mudar, montar na placa do PC. A parte sobre a placa mostra onde cada peça é colocada , é importante para evitar o sobre-aquecimento dos diodos e transistores como eles perdem o seu desempenho máximo e fazer com que o circuito para tornar-se muito insensível. Siga a cobertura na placa do PC para ver onde tudo é colocado. As bobinas são pre-ferida no kit e se deslocam com uma chave de fenda Philips diâmetro 3mm (se você estiver fazendo o seu próprio) e o tamanho do fio não é ctica, eles simplesmente formar uma armadilha de banda larga. O fio da antena é esmaltado para impedi-lo de tocar os componentes ativos do bug que você está testando.

os componentes ativos do bug que você es tá testando. Não precisamos dizer mais nada sobre

Não precisamos dizer mais nada sobre a construção como você obviamente sabe como colocar os componentes.

CONFIGURAÇÃO Solde os clipes de papel para a placa, como mostrado na foto e dobre-os para atender as bases do multímetro. Vire o "botão" de controle (100k pot) de resistência mínimo e ligue o circuito. Rode o "Set escala completa deformação" pot (10k) para dar a deformação total no medidor. Agora vire o pot de sensibilidade até que a agulha só começa a "mergulhar". Neste ponto do circuito é o mais sensível como o transistor amplificador DC é apenas ligado e qualquer sinal que aparecem os diodos vai reduzir a tensão que aparece no topo delas e virar o transistor fora - a agulha do medidor começar a cair . O medidor de campo está pronto para usar.

Usando o medidor de campo Este projeto vai ajudar a tirar o melhor de qualquer transmissor. Vai dar uma leitura exata, pois ele não se conecta ao transmissor, mas registra a intensidade do campo DISTÂNCIA A AT.

A forma como é utilizado é montar a antena da intensidade do campo Meter no

mesmo plano que a antena de transmissão (para obter a melhor pick-up) e a uma distância que só faz com que a agulha do medidor para desviar.

O medidor é instalado como um "DIP" metro e a agulha desvia em direção a zero

com o aumento da intensidade do campo. Coloque o bug seja culminado no banco de ensaio, com a antena estendido e trazer a antena receptora para que a agulha só começa a mexer.

Pico do circuito de uma pequena quantidade e tire suas mãos longe de modo que

eles não perturbem a leitura, e observe a agulha. Com o aumento da produção, os movimentos da agulha. Ao manter a mesma distância exata entre erros e metro, você pode comparar um erro com outro.

É a maneira mais rápida de determinar a saída, sem fazer um "teste de campo."

SE ELE NÃO FUNCIONA

Se não funcionar, a primeira coisa a fazer é verificar o valor dos componentes contra a sobreposição da placa. Dois componentes no lugar errado pode fazer uma enorme diferença e um circuito como este é bastante crítico quanto a polarização deve ser correto. Em segundo lugar, certifique-se de todas as peças estão instaladas e nada foi perdido. Também certifique-se todas as peças foram soldadas de forma limpa.

Em seguida, você pode fazer uma leitura de algumas tensões. Embora eles não lhe dizem muito, é uma maneira rápida de determinar se uma fase que a DC condições corretas.

As tensões:

Estágio RF:

Collector: 6.1v

Base: 5.8V

Emissor: 5.2V

estágio DC:

Collector: 0.2V

Base: 0.65V

Emissor: 0v

Se estes confira ok, você deve fazer alguns testes adicionais DC. Se o medidor de oscilações escala completa no power-up, você deverá curto entre base e emissor do BC 547 para ver a agulha cai a zero. Isto irá mostrar o transistor está funcionando ok. Se não, o transistor pode ser curto. Em seguida retire a 47k no par de diodos. Isso também fará com que a agulha se move para baixo-escala e mostrar a rede de polarização está funcionando. A freqüência de operação do circuito faz com que seja importante que ele seja construído na placa correta. Coisas como marcas diferentes em capacitores, transistores de RF diferente ou diodos de sinal pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso. Este projeto é tão importante que não queremos que você perca. Com um medidor de intensidade de campo que você pode realizar experimentos que levariam um capítulo de um livro para explicar.Aqui está um: