Você está na página 1de 3

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

Metodologias de Operacionalização (Parte II)

Tarefa 2: Acções Futuras D.1

D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento.

Maria José Fernandes


Domingues

2009/2010
D. Gestão da BE
D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE

Duas coisas a deixar de fazer Justificação


• Dinamizar unicamente, para as turmas do 5º ano e • Só se fez a formação de utilizadores no início do
no início do ano lectivo, actividades no âmbito da ano lectivo e para as turmas do 5º ano, o que é muito
formação de utilizadores. pouco, uma vez que se verifica que, quase todos os
alunos, têm dificuldade na utilização das várias zonas
da biblioteca estando muito dependentes de terceiros.
Assim, para os tornar mais autónomos na utilização
dos vários recursos da biblioteca e serem capazes de
seleccionar a informação em diversos suportes, com o
objectivo de engrandecer a sua auto-formação e
prepará-los para, no futuro, serem capazes de resolver
novas situações com que se deparam no seu dia a dia,
todos os alunos da escola deveriam ter formação
contínua.
• O atendimento e o apoio aos utilizadores da
• Despender muito tempo no atendimento e apoio
biblioteca são muitas vezes feitos pelo professor
aos utilizadores da Biblioteca.
bibliotecário, uma vez que até agora não existem
funcionárias suficientes para contemplarem a plena
abertura da biblioteca, o que dificulta, muitas vezes,
obter um bom desempenho aquando da realização das
múltiplas tarefas inerentes ao papel e às competências
do professor bibliotecário.
Duas coisas para continuar a fazer Justificação
• Estabelecer parcerias entre as bibliotecas do • Os professores bibliotecários do concelho
concelho. concluíram que o desempenho da biblioteca, longe de
se centralizar na análise dos aspectos que lhe são
próprios, centra-se sobretudo nos resultados e
evidências através dos quais é capaz de revelar e
demonstrar o seu contributo e impacto no
cumprimento do seu papel no seio da escola. Neste
sentido, decidimos estabelecer uma parceria entre as
diferentes partes, através da partilha de documentos
estruturantes das BEs e na divulgação de actividades
de todas as bibliotecas envolvidas, com o objectivo
de promover o ensino e a aprendizagem, aumentar os
níveis de leitura e literacia, investir na educação e na
formação global dos alunos, indo ao encontro das
metas definidas nos respectivos Projectos Educativos.
• A equipa da Biblioteca Escolar criou o Projecto
• A articulação entre a BE, os Jardins-de-infância, as “Biblioteca Digital” no ano lectivo 2007/2008,
escolas do 1º CEB e o Curso da Certificação de vocacionado para as crianças dos Jardim-de-Infância,
Adultos do Agrupamento, com ou sem biblioteca. do Primeiro Ciclo do Ensino Básico e Certificação de
Adultos de todo o Agrupamento.
Este projecto tem como objectivo central desenvolver
competências nos domínios da leitura e da escrita, da
literacia de informação, digital e tecnológica, nos
alunos e em toda a comunidade educativa envolvente.
O Projecto é operacionalizado através do
desenvolvimento de subprojectos temáticos, um por
cada período escolar. Em cada um dos subprojectos é
trabalhada uma obra integral, com planificações e
materiais adequados às faixas etárias que constituem
o nosso público-alvo. Em cada uma das planificações
vêm contempladas as áreas disciplinares e não
disciplinares. Segundo a análise dos inquéritos, os
docentes são unânimes de que este projecto é um
auxiliar na relação ensino/aprendizagem, sendo
potenciador de novas estratégias para os professores e
de novas aprendizagens para os alunos.
Duas coisas para começar a fazer Justificação
• Criar a plataforma Moodle a nível das Bibliotecas • As Bibliotecas Escolares do concelho deverão
Escolares do concelho. investir na criação de uma plataforma Moodle
comum para disponibilizarem ferramentas de
produção de conteúdos, actividades e materiais
pedagógicos de apoio ao currículo, em colaboração
com os docentes, devido ao papel primordial que têm,
neste mundo Globalizado da Sociedade da
Informação e do Conhecimento onde as BEs se
devem constituir como, estruturas privilegiadas da
escola que são, pólos difusores que se colocarão ao
dispor dos utilizadores da Biblioteca Escolar
(comunidade escolar), com vista a que estes adquiram
métodos de aprendizagem activos que os preparem
para intervirem na sua própria aprendizagem
contribuindo para a construção do seu sucesso
educativo.
• Para dar mais visibilidade à biblioteca escolar e
• Desenvolver estratégias de marketing.
para que haja uma tomada de consciência da sua
importância, o marketing é essencial porque informa
a comunidade educativa, sobre todas as suas
iniciativas, aquisições e actividades, de forma eficaz e
sistemática através do jornal escolar, boletins
bibliográficos e informativos, blog da biblioteca,
portal do agrupamento, exposições, colóquios,
palestras, etc .