P. 1
Como eliminar o zumbido da esteira

Como eliminar o zumbido da esteira

|Views: 325|Likes:
Publicado porLeoBatera1

More info:

Published by: LeoBatera1 on Dec 10, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/24/2010

pdf

text

original

Como eliminar o zumbido da esteira

Muita gente se incomoda demais com o ruído provocado pela ressonância na esteira da caixa, o famoso zumbido de esteira. A rigor, não tem jeito: sempre vai haver algum grau de ressonância entre a caixa e as outras peças do kit, ou com os outros instrumentos. Então, é importante aceitar que o zumbido faz parte de sonoridade geral do seu kit. Com frequência, um zumbido meio incômodo durante o estudo acaba desaparecendo quando o baterista toca junto com a banda, ou tem sua gravação mixada com um playalong. Se ouvirem com atenção, muitas gravações mais antigas, das grande bandas dos anos 70, apresentam o zumbido, mas ninguém liga. Mas às vezes esse ruído fica realmente excessivo e passa a incomodar. As causas para um zumbido excessivo são várias. O mais comum é devido a problemas de afinação do kit. Para evitar excesso de zumbido, é importante que a caixa esteja em uma afinação diferente dos tontons. O ideal é que esteja dissonante em relação aos tontons. Tensão desigual nos parafusos da pele de ataque também favorece o aparecimento de harmônicos que levam ao zumbido. Esteiras velhas ou danificadas, com fios frouxos, também zumbem mais. A pele de resposta é um capitulo à parte. Peles muito espessas zumbem menos, mas a sensibilidade da esteira também diminui drasticamente. Já li recomendações para se usar peles extremamente finas (200 micra ou menos) pois estas peles possuem menos inércia e o zumbido cessaria mais rápido. A afinação da pele de resposta também não é consenso. Em caixas com 10 parafusos de afinação, recomenda-se deixar os 4 parafusos mais proximos da esteira com menos tensão que os demais, sem enrugar a pele. Um erro muito comum é apertar demais o parafuso do automático. De fato isso reduz o zumbido, mas também mata muito da resposta de esteira e "afoga" o som da caixa. Não é recomendável, assim como tentar abafar a pele de resposta, ou colar adesivos na esteira. Às vezes a localização do kit é desfavorável. Se o kit é montado num canto de uma sala sem tratamento acústico, a chance de reverberação e ruido de esteira é maior. Tente montar o kit contra a parede mais larga da sala. Se o espaço permitir, monte no meio dela. Uma solução mais radical é colocar uma barreira física entre a face inferior da caixa e os outros tambores. A sugestão (feia demais, admito) é fazer uma espécie de saia (ou cortina) com uma toalha de rosto fixada no aro de baixo, envolvendo parcialmente a estante da caixa. É o tipo de recurso que se usa em estúdio, sem ninguém pra ver, junto com os rolos de fita crepe e silver tape. O recurso de áudio mais usado para combater o ruído de esteira é o noise gate (NG). O NG é resumidamente um processador que funciona como um portão para o som: abaixo de um determinado limiar, nenhum som passa. Quando o limiar é superado, o portão se abre e passa todo o som até o limiar baixar, fazendo o portão fechar de novo. Basta ajustar o limiar do NG para um nivel logo acima do zumbido que o problema está resolvido. Infelizmente, esse recurso exige uma microfonação exclusiva para a caixa, e se o zumbido é muito alto, o limiar precisa ser tão elevado que começa a interferir na curva sonora da caixa, atrapalhando, por exemplo, a gravação de ghost notes.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->