Você está na página 1de 2

ACEITAO

Aceitao construtiva ser sempre talvez mais da metade dos ingredientes de soluo a
qualquer dos problemas que, porventura, te aflijam. E dizemos construtiva porque no se trata de
calma inoperante, mas sim de pacincia, capaz de improvisar o bem, criando condi!es para que o
bem se faa cada vez mais amplo para quantos nos partil"em a vida.
#eflitamos nisso e no recuses as dificuldades e provas que no possamos afastar ou
remediar.
$$$
Antes de recol"er%nos ao bero terrestre, na &ida 'aior, escol"emos ou somos induzidos a
escol"er o tipo de e(perincias das quais temos necessidade para mel"orar%nos ou promover%nos a
planos mais elevados.
)iante disso, busca os recursos precisos * "armonizao de tudo o que te interessa * paz e
ao bom%+nimo para o desempen"o das tarefas que a vida te atribui, mas no te propon"as a destruir
os meios de que careces para que te sintas mais eficiente na construo geral.
$$$
,e trazes algum -rgo doente, procura recursos para trat%lo, convenientemente, como se
torna indispensvel, mas se a mol.stia . irrevers/vel, admite%a com pacincia, nos dom/nios do
pr-prio corpo, consciente de que ela ter funo espec/fica na preservao de tua paz.
$$$
0enta recuperar determinados bens que perdeste, em vista da invigil+ncia de amigos aos
quais te confiaste1 no entanto, se os teus devedores esto insolv/veis, esquece os preju/zos sofridos e
segue para diante.
$$$
2rotege o pr-prio lar contra a perturbao e a desarmonia, mas se a tua ao no surte
efeito, aceita a casa em que vives por tua escola de regenerao e de amor.
$$$
Educa o parente dif/cil como puderes, entretanto, se esse mesmo familiar prossegue dif/cil,
abraa%o, tal qual ., para que aprendas toler+ncia e "umildade.
$$$
#ebeldia complica os mel"ores planos da vida.
#evolta . atraso lastimvel em qualquer organizao.
$$$
Acol"e as tuas dificuldades quando no consigas e(tingui%las, sanando%as, pouco a pouco,
sob o esforo de tua energia serena.
3o fujas * luta que a vida te prop!e, na intimidade de ti mesmo e, atendendo ao trabal"o
do dia%a%dia, a fim de super%la, conserva a certeza de que . pelas tuas pr-pias presta!es de servio
ao bem comum que a bno da vit-ria te marcar.
Referncia Bibliogrfica:
4A&5E#, 6rancisco 7. 8 Esp/rito Emmanuel. Inspirao. ,o 9ernardo do 7ampo, ,2: ;EE'
<;rupo Esp/rita Emmanuel=, >?@A. p.BC%B@.