Você está na página 1de 2

A BBLIA E A SUA FAMLIA - Gnesis 2.

18 - 25
O PONTO DE PARTIDA:
Numa poca onde a famlia desprezada pela sociedade, onde o divrcio
tratado como algo to natural, como trocar de camisa. Torna-se urgente a
necessidade de voltar-se para as Escrituras, buscando nela os princpios de Deus
para termos uma famlia abenoada.
! "blia nos apresenta Deus como a#uele #ue inventou e plane$ou o
casamento. % resultado lgico de entendermos #ue o casamento tem a sua origem
em Deus, #ue Ele tem as respostas para os nossos problemas e d&vidas. 'ma vez
#ue Deus plane$ou o casamento, Ele dei(ou as orienta)es e respostas para ns na
*ua +alavra.
Tudo comea em ,-nesis ../0, #uando o 1riador declara #ue N2% 3 "%4 #ue
o 5omem este$a s, e por isso l5e faria uma au(iliadora. ! "blia nos diz em ,-nesis
/..6 #ue Deus criou os seres 5umanos como mac5o e f-mea. !mbos foram feitos 7
imagem e semel5ana de Deus 8,-nesis /..9,.6:.
OS EFEITOS DA QUEDA SOBRE A FAMLIA:
Desde o dia em #ue o pecado entrou na vida 5umana 8,-nesis ;:, os efeitos
desastrosos do pecado atingiram o casamento. +odemos alistar as seguintes
conse#<-ncias do pecado na vida con$ugal 8,-nesis ;:= perda da inoc-ncia, #uebra
da comun5o com Deus, medo, culpa, vergon5a, #uebra do au(lio id>neo,
transfer-ncia de responsabilidades, agora temos con?ito e competio, a mul5er
#ue tenta tomar a liderana do marido, e o marido #ue domina sobre a sua esposa
de forma opressora. 4as foi $ustamente para resgatar a imagem de Deus em ns
#ue @esus veio ao mundo. Ao$e, 5B mais uma vez, esperana para a famlia, #uando
ela restaurada em 1risto 8. 1orntios C./6:. Em 1risto recebemos o Esprito de
Deus, e uma vez #ue o Esprito *anto domina e controla a nossa vida 8Efsios C./0:,
este mesmo Esprito irB aplicar a palavra de Deus em nossas vidas 81olossenses
;./9:, nos permitindo viver uma vida familiar baseada nos princpios da +alavra de
Deus 8Efsios C... D 9.EF 1olossenses ;./0-.C:.
A BBLIA E O PAPEL DO MARIDO:
*EG EHE4+I% D @J /./ - !4!G ! E*+%*! D EK3*L%* C..C
*!1EGD%TE D% I!G D @J /.C D EN*LN!G %* KLIA%* DT 9.E-6
ILUSTRA!O: %* +!L* KL1!4 %G,'A%*%* M'!ND% %* KLIA%* %* L4LT!4, 4!* !*
NEOE* L**% +%DE *EG E4"!G!P%*%, +%L* EIE* +%DE4 L4LT!G !TLT'DE*
NE,!TLN!* T!4"34. ! 1!*! 1AEL! DE NL*LT!* 3 A%G! D% !I4%P% % +!L DLO KLIA%
%GE. % KLIA% DLO= +!L E' N2% *EL %G!G. % +!L DLO DL,! % M'E N%1Q %'NE % +!+!L
%G!ND%. % KLIA% %G%'= 4E' DE'* +%GM'E E' 1%NNLDEL T!NT! ,ENTE +!G!
!I4%P!G !M'L E4 1!*! A%@E.
A BBLIA E O PAPEL DA ESPOSA:
1%4+!NAELG! KLEI D TLT% ..E-C
DL*1L+'I!D%G! D . TL4JTE% /.C
ILUSTRA!O: D% G!T% E D! G!T%ELG!.
A BBLIA E O PAPEL DOS FIL"OS:
*'"4L**%* !%* +!L* D EK3*L%* 9./-;
A%NG!GE4 E 1'LD!GE4 D%* +!L* D / TL4JTE% C.0
RE#APITULAR E APLI#AR
#OM A GRAA DE #RISTO E NA FORA DO ESPRITO SANTO
O IMPOSS$EL TORNA-SE POSS$EL.