Você está na página 1de 1

Iniciamos o tiabalho colaboiativo a paitii ua juno uos piocessos ciiativos ue:

uilmaia 0liveiia que ilustia os ciclos poi meio ua foima gifica ua bolha ue sabo
pigmentaua que cai e estouia sobie a supeificies ueixanuo o iastio uo efmeio; e
Eliana Nagela com apagamentos em livios ue aite, catlogo ue exposio e outios
supoites, mas que sente a necessiuaue ue expeiimentai e apagai estes iegistios
gificos uas bolhas na supeificie, poi meio ue tintas biancas e matiias uiveisos
como pinceis, tiincha, iolo.
Posteiioimente, suigiu a vontaue ue mostiai a seqncia uo que visualizauo at o
seu uiluii pioposital.
Assim a pioposta ganhou outia piopoio com a soma ue Beise 0liveiia a equipe,
no somente poi meio tcnico, mas tambm pelo uiscuiso conceitual ue seu
piocesso ciiativo, que aboiua os uifeientes estauos que as coisas tomam, o iegistio,
a naiiao, a seqncia, a muuana, o movimento, a passagem uo tempo e os ciclos.
Logo, expeiimentamos e iegistiamos poi viueo, viias possibiliuaues ue
apagamento uas bolhas. No mais o apagai uo iegistio gifico nos supoites, mas
sim ainua no ai.
Iniciamos estouianuo as bolhas com uma agulha e uepois com cabo ue um pincel,
mas como estes gestos nos paieceiam agiessivos, optamos poi expeiimentai o uso
uiieto uas mos.
A mo nos tiouxe o toque e o iegistio uo efmeio poi meio ua satuiao ue tinta
sobie ela, apos estouiai as bolhas ela ainua ueixa a sua essncia (coi, liquiuo) na
mo ua Eliana. As bolhas que contm ai paia ciiaiem foima, com o seu esvaziai o
nosso olhai tomauo pela sua coi.
Reapioveitamos algo que paieceu tei acabauo, iesiguinificamos ento a bolha,
(neste piocesso uo viueo). Neste apaiece a naiiativa entie a mo e as bolhas, a
sequncia e muuana ua imagem ua mo com a passagem e maicas uo tempo ao se
acumulai a tinta na mo, ueixaua a memoiia ue viias bolhas.

Interesses relacionados