Você está na página 1de 6

Cabanagem foi uma revolta social ocorrida no Império do Brasil, na então província do Grão-Pará, durante o período regencial brasileiro,participaram da revolta negros e índios contra a elite política e tomaram o poder no Pará (Brasil). Marcado por um cenário de pobreza extrema, fome e doenças.

Cabanagem foi uma revolta social ocorrida no Império do Brasil, na então província do Grão-Pará, durante

Entre as causas da revolta encontram-se a extrema pobreza das populações humildes e a irrelevância política à qual a província foi relegada após a independência do Brasil.

Entre as causas da revolta encontram-se a extrema pobreza das populações humildes e a irrelevância política

OBJETIVO

Os cabanos(índios e mestiços, na maioria) pretendiam obter melhores condições de

vida (trabalho, moradia, comida).

Já os fazendeiros e comerciantes, que lideraram a revolta, pretendiam obter maior participação nas decisões

administrativas e políticas da província.

Fim do Conflito

Após cinco anos de sangrentos combates, o

governo regencial conseguiu reprimir a

revolta. Em 1840, muitos cabanos tinham sido presos ou mortos em combates. A

revolta terminou sem que os cabanos conseguissem atingir seus objetivos.

Lideres do Movimento

contou com a participação de elementos das camadas média e alta da região, entre os quais se destacam os nomes do fazendeiro Félix Clemente Malcher e do seringueiro Eduardo Angelim.

Na Cabanagem negros e índios também se envolveram. Dentre alguns líderes populares da Cabanagem esteve o negro Manuel Barbeiro, o negro liberto de apelido Patriota e o escravo Joaquim Antônio, que manifestavam ideias de igualdade social.