Você está na página 1de 2

Tarefa 2 – 7ª Sessão – Distinguir enunciados gerais de específicos.

Maria do Rosário Corvelo de Sousa – EB2, 3 de Gualdim Pais de Tomar


Tarefa 2 – 7ª sessão – Distinguir enunciados gerais
de específicos

Analisar os enunciados 3 e 4, apontando fragilidades e propondo


eventuais alterações que os transformem.

Trata-se de um trabalho mais prático e de um só etapa.

Enunciado 3. Reforçar o trabalho articulado.

Fragilidades Reforçar o trabalho articulado Com quem? Com que fim/


objectivo?

Proposta de formulação:

A BE deverá proceder a um trabalho mais sistemático /periódico com os


docentes do Departamento X ,/ com docentes do Grupo disciplinar Y,/ com
docentes do Ensino Especial,/ com outros docentes de Escolas de 1º ciclo /ou
JI do agrupamento, / com docentes que desenvolvem determinados projectos
(saúde, ambiente…), / com equipa PTE, com instituições, como por exemplo a
Biblioteca Municipal, no sentido de desenvolver um trabalho articulado, no
âmbito da pesquisa orientada, / da leitura, / da actualização do catálogo, / do
apoio a determinada situação de aprendizagem…

Nota: Para cada situação acima enumerada, seu enunciado.

Exemplo:

- A BE deverá proceder a um trabalho mais sistemático com o grupo de LPO,


no sentido de desenvolver um trabalho mais articulado no âmbito da leitura
orientada e respectiva selecção de obras a explorar em contexto de sala de
aula e na BE.

1
Tarefa 2 – 7ª Sessão – Distinguir enunciados gerais de específicos.

Maria do Rosário Corvelo de Sousa – EB2, 3 de Gualdim Pais de Tomar


Enunciado 4: Reforçar a produção de instrumentos de apoio a ser
usados por professores e alunos.

Fragilidades: Que instrumentos? De apoio a quê? A ser usados em que


situação? Que professores?

Proposta de formulação:

A BE deverá produzir , sistematicamente/ sempre que necessário, em

colaboração com os docentes do Departamento X/ grupo disciplinar Y,/

Ensino Especial/outros Áreas Curriculares não disciplinares… guiões

de pesquisa,/ Guiões de leitura/ guiões bibliográficos temáticos, / listagens

de sites outros … , de apoio à pesquisa, / à leitura orientada em diferentes

contextos, / à escrita criativa, / à concretização de projectos , / (…) dos

alunos ( em geral), ou grupos de alunos específicos (exemplo: alunos com

dificuldades, / dos cursos EFA, / currículos alternativos…) , como forma de

orientação e acompanhamento dos alunos no trabalho.

Nota. Também aqui, para cada situação, o seu enunciado.

Exemplo:

A BE deverá produzir, sistematicamente, em colaboração com os docentes de


Área de Projecto, guiões de pesquisa, como forma de orientação dos alunos na
identificação da informação, sua análise e tratamento, de forma sistemática.