Você está na página 1de 2

4 PROMOTORIA DE JUSTIA DE TERESINA-PI

Proc. n. *******
Ref. IP n **/12DP/2002
LESO CORPORAL DE NATUREZA GRAVE

MM. Juza,
Vindo os autos com vista, verifica-se que foi instaurado,
em 01.01.2002, Inqurito Policial por auto de priso em flagrante delito com o
fito de apurar prtica de crime de Leso Corporal de Natureza Grave
supostamente perpetrado pelo indiciado R****** N***** d* N********.
Efetuadas vrias diligncias no intuito de localizar a vtima
************* e as testemunhas do fato criminoso, a investigao no houve
xito em se comprovar a ocorrncia da infrao e nem foi definida a(s)
pessoa(s) que pudesse(m) t-la(s) cometido. Assim, restaram no
determinadas a autoria e materialidade delitiva.
Por sua vez, o art. 41, do Cdigo de Processo Penal,
prescreve que:
Art. 41. A denncia ou queixa conter a exposio
do fato criminoso, com todas as suas circunstncias,
a qualificao do acusado ou esclarecimentos pelos
quais se possa identific-lo, a classificao do crime
e, quando necessrio, o rol das testemunhas.
Dado o esgotamento das investigaes policiais e dos
meios de prova disponveis, o Ministrio Pblico no pode ofertar denncia,
pois faltantes elementos bsicos que a lei exige.
Tambm, de se observar que no consta nos autos
qualquer alvar de soltura em favor do indiciado, considerando ainda que o
pleito de fiana e o Habeas Corpus interpostos pela defesa do acusado
(extratos em anexo) foram distribudos por dependncia a este feito e nele no
consta qualquer dos apensos mencionados.

4 PROMOTORIA DE JUSTIA DE TERESINA-PI


Diante disso, apenas ad cautelam, requeremos que V. Ex
determine a expedio de competente ofcio ao diretor do Sistema
Penitencirio do Estado para que este informe se o indiciado j se encontra
solto.
Isto considerando, no caso de ainda se encontrar preso, o
Ministrio Pblico opina pelo imediato relaxamento de priso, bem como
requer tambm o ARQUIVAMENTO dos presentes autos de inqurito policial,
nos termos do art. 28, do Cdigo de Processo Penal.
Espera deferimento.
Teresina, 23 de setembro de 2010
Luzijones Felipe de Carvalho Faanha
Promotora de Justia
Juliano J. Sousa dos Anjos
Tcnico Ministerial