P. 1
Orações Subordinadas

Orações Subordinadas

5.0

|Views: 6.304|Likes:
Publicado porHelena

More info:

Published by: Helena on Dec 21, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/27/2013

pdf

text

original

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Classifica as orações subordinadas adverbiais sublinhadas (terás de distinguir entre causais, temporais, condicionais, concessivas

, consecutivas, finais e comparativas):

1. Os meus pais trabalham imenso para que eu possa frequentar um curso . 2. Vou passar o Verão com os meus avós maternos, se os meus pais forem tirar um curso a Inglaterra. 3. A Judite foi tão agressiva que o Rodrigo não lhe respondeu . 4. A formiga tem tanto de trabalhadora como a cigarra tem de preguiçosa. 5. Perdoo ao Gabriel, embora ele me tenha ofendido. 6. Caso deixe de chover, ainda vou ao concerto. 7. A Cidália saiu de casa, logo que deixou de chover. 8. Não estamos de acordo, porque temos diferentes modos de pensar. 9. A Lurdes não disse nada, para que o Carlos não apanhasse uma decepção. 10. Enquanto a Filomena faz o almoço, eu arrumo a casa. 11. Ainda que não faça bom tempo, não ficaremos em casa.

12. A viagem foi de tal modo agradável que ninguém queria regressar.

ORAÇÕES SUBORDINADAS INTEGRANTES As orações subordinadas integrantes servem de complemento directo ao verbo das orações subordinantes. Por isso, também têm a designação de completivas, justamente porque completam a sentido das subordinantes. Na maioria dos casos, são introduzidas por que, com valor de conjunção subordinativa integrante. Nas frases interrogativas indirectas, utiliza-se muitas vezes o se como elemento de ligação, com o mesmo valor. 1. Cada uma das frases dadas abaixo tem duas orações, sendo a primeira a subordinante e a segunda a subordinada integrante. Identifica-as. Exemplo: 1.1. O Álvaro disse aos pais que ia ao cinema com a Vera. Oração subordinante: O Álvaro disse aos pais Oração subordinada integrante: que ia ao cinema com a Vera. 1.2. A Judite perguntou-nos se a podíamos ajudar. 1.3. Os meus pais sugeriram que fôssemos ao teatro. 1.4. A mãe recomendou ao José que não chegasse tarde a casa. 1.5. O Gustavo afirmou que a Maria José agiu intencionalmente.

2. Completa as frases seguintes, ora com a oração subordinante, ora com a oração subordinada integrante: 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. 2.5. _____________________________________________ se ela estava bem O Nuno disse ao Tomé ______________________________ que estudássemos mais para o Eu respondi à minha mãe ______________________________________________________ que horas disposta. ________________________________________________ próximo teste. ______________________________________________ eram.

ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJECTIVAS RELATIVAS

São, por norma, introduzidas por um pronome relativo e não por conjunções ou locuções subordinativas. Exercem função de atributo ou adjunto adnominal (ou seja, função adjectiva) de um substantivo ou pronome antecedente: O António, que tem sido um excelente aluno, teve dificuldades nos exames. Os alunos que reprovaram vão ter aulas de recuperação. O exame incide em exercícios que todos conhecem. Orações subordinadas relativas restritivas Restringem a significação do substantivo ou pronome antecedente, a que se ligam sem pausa. Por isso, na escrita, não se separam por vírgulas: Os alunos que tinham dificuldades pediram aulas suplementares. (subentende-se que só os alunos que tinham dificuldades é que pediram aulas de apoio)

Orações subordinadas relativas explicativas Acrescentam ao antecedente uma qualidade acessória, esclarecendo a sua significação, à semelhança de um aposto ou de um atributo. Não são indispensáveis ao sentido essencial da frase. Na fala, separam-se do antecedente por uma pausa e, na escrita, por vírgulas: Os alunos, que tinham dificuldades, pediram aulas suplementares. (subentende-se que todos os alunos tinham dificuldades e todos pediram aulas de apoio)

1. Transcreve separadamente, nas linhas abaixo, as duas orações que constituem cada frase complexa: 1.1. Os alunos que tiveram nota negativa terão de repetir o teste. 1.2. Os testes que fiz na semana passada ser-me-ão entregues dentro de quinze dias.

2. Sublinha a oração subordinada relativa e diz se é restritiva ou explicativa: 2.1. Portugal, que é um país europeu em franco desenvolvimento, acolhe hoje muitos milhares de imigrantes das mais diversas proveniências. 2.2. Os países europeus que estão em franco desenvolvimento são rivais de Portugal.

ORAÇÃO SUBORDINADA RELATIVA ADJECTIVA RESTRITIVA OU EXPLICATIVA?

Em cada grupo de quatro frases complexas dadas abaixo, uma delas contém uma oração subordinada relativa explicativa. Assinala-a, sublinhando-a:

1.1. A minha cidade favorita é Londres, que considero a mais cidade europeia. Considero que Londres é a mais bela cidade europeia. A cidade que mais me agrada é Londres. A viagem que fiz a Londres foi imensamente agradável. 1.2. Os alunos que tiveram notas negativas vão receber apoio. Os alunos com notas negativas, que são apenas cinco, vão ser apoiados. Foi decidido que os alunos com notas negativas recebessem apoio. O número de notas negativas que os alunos tiveram foi pouco significativo. 1.3. O João foi de tal modo grosseiro que a Isabel se afastou dele. A Isabel confirmou aos pais que o namoro com o João tinha acabado. Os pais da Isabel apoiaram a decisão que a filha tomou. O João, que nunca pediu desculpa à Isabel, não pareceu ficar arrependido.

Sublinha, agora, a oração subordinada relativa restritiva presente numa das frases de cada grupo: 2.1. A professora pediu à Ana que estivesse com mais atenção. A Ana respondeu-lhe que estava com uma forte indisposição física. As amigas da Ana que pertenciam à turma acompanharam-na ao bar da escola. A professora chamou os pais da Ana, que vieram imediatamente.

2.2. O Fernando teve uma atitude que desagradou aos colegas da turma. O Fernando sabia que ia provocar mal-estar na turma. Os professores, que não sabiam de nada, acharam estranha a reacção da turma para com o Fernando. O Fernando acabou por concordar que foi demasiado arrogante para com os colegas. 2.3. A Vera, que passou a infância longe da bola, só começou a gostar de futebol na adolescência. O futebol, que é tradicionalmente um desporto de homens, tem conquistado cada vez mais mulheres. A aptidão que a Vera tem para o futebol é admirada por todos os seus amigos. As mulheres têm sido atraídas para o futebol, que, cada vez mais, é um desporto para todos.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->