Dois idiotas sentados

cada qual no seu barril
Autora: Ruth Rocha
Ilustração: Walter Ono
Editora Salamandra
Dois idiotas sentados o Teimosinho e o Mandão,
muito bem acomodados, com suas velas na mão.
Cada qual no seu barril,
de pólvora recheado,
começam num tom gentil
cada qual mais educado.
_Oh eu Teimosinho não ! por nada não,
mas ser" que #ossa enhoria
poderia apagar essa sua velinha$
_Muito bem %&cel'ncia, Muito bem
Mas poderia #ossa %&cel'ncia me di(er
por que minha velinha estaria
incomodando #ossa %&cel'ncia.
_)ois não v' #ossa enhoria que esta velinha
pode se constituir num perigo para minha propriedade,
*" pensou que sua velinha pode,
naturalmente sem que #ossa enhoria tenha culpa,
sua velinha pode por +ogo no meu barril de pólvora,
_Desculpe %&cel'ncia, mas e a sua velinha$
-ão pode botar +ogo no meu barril de pólvora$
Dois idiotas sentados, agora muito espantados
cada qual no seu barril, uma vela em cada mão.
%ducados, mas não tão,
numa ameaça sutil.
_ Cavalheiro, quer ter a bondade de apagar sua velinha
que eu ." estou +icando nervosinho,
_Cidadão, os direitos são iguais,
)or que ! que eu tenho que apagar a minha velinha
enquanto que o senhor continua com a sua acesa$
)or qu'$ )or qu'$ % )or qu'$
_Ora essa cavalheiro, porque im,
% se o cavalheiro não apagar a sua velinha bem depressa...
_O que$ )ergunto eu,
O que +ara o cidadão$
Dois incr/veis idiotas, o Teimosinho e o Mandão,
todos dois estão sentados, com suas velas na mão.
ó que os dois estão sentados,
muito bem acomodados, cada qual no seu barril,
e o barris bem atochados,
de pólvora recheados,
numa disputa pueril.
_Olha aqui rapa(, se voc' tivesse me atendido por bem, muito bem.
Mas ." que não me atendeu, agora eu quero compreendeu,
%u quero que voc' apague ." essa sua velinha.
% al!m disso, não estou gostando nada da cor da sua roupa.
0cho que era melhor mudar de roupa tamb!m,
_ Mudar a cor da minha roupa$
#oc' est" ! muito louco,
% por que ! que não est" gostando da minha roupa$
Ora essa,
)ois eu tamb!m não estou gosto da cor da sua roupa.
% v" querendo que eu apague a minha vela,
%u, compreendeu bem, eu ! que quero, que e&i.o,
que voc' apague ." e ." essa droga de vela que voc' tem,
% +aço questão, entendeu bem,
+aço questão de que voc' mude a cor desta porcaria que voc' est" usando,
Dois idiotas muito tolos,
Com suas velas na mão.
Cada qual mais +urioso,
% cada qual ! mais mandão,
Cada qual ! mais teimoso,
Cada qual ! mais machão,
Cada qual mais cora.oso,
Cada qual +a( mais pressão.
e um ameaça dar um tapa
O outro d" beliscão.
% se um d" p! de ouvido
O outro d" bo+etão.
_0h ! seu cretino, se voc' não parar ." ." com seus belisc1es
eu ! que .ogo a minha vela no seu barril,
_Olha aqui seu bestalhão
se voc' não parar ." ." com esses tapas
eu .ogo minha vela
no seu barril de pólvora,
Dois idiotas sentados e etc e tal,
-ão podem +a(er as pa(es.
-o +undo do seu quintal.
2rigam por causa das velas3 4ma briga +ederal,
5mplicam com a cor das roupas3 4ma implic6ncia in+ernal,
)rovocam cada vi(inho, de um .eito que não ! normal
e vão a.untando a pólvora
vão a.untando um arsenal,
_7ilhos meus, grita o Teimoso,
Tragam logo pra c" os +oguetes de ão *oão
que eu guardei l" +undo do porão,
_ Meus +ilhos, o Mandão grita,
Tragam logo ." c" aquele saco de estalos
que eu guardei no quartinho dos +undos,
_7ilhinhos meus, 7ilhinhos meus, 2erra o Teimosinho
Tragam ." , ." todos os +ogos que os primos
guardaram no sótão da casa deles.
_ Meus +ilhos, Torna a gritar o Mandão,
)eçam para o vi(inho tra(er pra c"
aquele monte de bombinhas
que ele a.untou no quintal dele.
% assim os dois idiotas,
com suas velas nas mãos
+oram a.untando bombas,
a.untaram coleção,
Os coitados dos seus +ilhos,
." sentiam a+lição,
não podiam trabalhar,
viviam numa tensão.
Dois idiotas muito tolos,
Com suas velas na mão.
-o +undo de seu quintal,
mas em cima de um vulcão.
% assim os dois vão brigando,
na maior animação.
Desa+oro, &ingamentos,
a maior provocação.
De repente, mas que coisa,
deu grande espirro o Mandão,
0TC85-,,,
O Teimoso leva um susto,
levanta de supetão,
0 vela que estava acesa ,
d" um pulo de sua mão
e cai no barril do outro.
Ouve9se grande e&plosão3
C0T0)5M,,,
0s +a/scas saltam longe,
p1em +ogo no quarteirão,
e&plode o barril do outro,
ningu!m teve salvação,
:" se vão os dois valentes,
como +ogos de ão *oão,
:" se vão os idiotas3
%ra uma ve( um Teimoso,
%ra uma ve( um Mandão,

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful