Você está na página 1de 164
MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE
MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE
MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE
MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE

MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE

MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE
MEIO DE SAÚDE EXTRAORDINÁRIO QUE EXISTE
De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de:

De Bardo

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

Johanne

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

Christian Tal Schaller Françoise

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria
De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria
De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

Vyas

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria
De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

0

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

DE SAÚDE

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria
De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

QUE EXISTE

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria
De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

Tradução de:

Maria

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

Falcão

De Bardo Johanne Christian Tal Schaller Françoise Vyas 0 DE SAÚDE QUE EXISTE Tradução de: Maria

MADRAS

Do original AMAROLI Le Moyen

©

Do original AMAROLI Le Moyen © Editions Vivez Soleil Santé Extraordinaire - CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve Soit!

Editions Vivez Soleil

Do original AMAROLI Le Moyen © Editions Vivez Soleil Santé Extraordinaire - CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve Soit!
Do original AMAROLI Le Moyen © Editions Vivez Soleil Santé Extraordinaire - CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve Soit!

Santé

Do original AMAROLI Le Moyen © Editions Vivez Soleil Santé Extraordinaire - CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve Soit!

ExtraordinaireDo original AMAROLI Le Moyen © Editions Vivez Soleil Santé - CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve Soit! Ilustrações

Le Moyen © Editions Vivez Soleil Santé Extraordinaire - CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve Soit! Ilustrações internas:

- CH 1225 Chêne-Bourg/Gêneve

Soit!

Ilustrações internas: Anja Bell Tradução autorizada do francês

Direitos exclusivos para todos os países de língua portuguesa

© Copyright

para todos os países de língua portuguesa © Copyright Madras Editora Ltda. Supervisão Editorial e Wagner

Madras Editora Ltda.

Supervisão Editorial e Wagner Veneziani Costa

Ltda. Supervisão Editorial e Wagner Veneziani Costa e Capa: Equipe Técnica Madras Revisão: - Marise Goulart
Ltda. Supervisão Editorial e Wagner Veneziani Costa e Capa: Equipe Técnica Madras Revisão: - Marise Goulart

e Capa:

Equipe Técnica Madras

Revisão:

Veneziani Costa e Capa: Equipe Técnica Madras Revisão: - Marise Goulart de Andrade Tradução: Maria Falcão

-

Marise Goulart de Andrade

Tradução:

Maria

Revisão: - Marise Goulart de Andrade Tradução: Maria Falcão Distribuição para todo o Brasil: MADRAS EDITORA

Falcão

- Marise Goulart de Andrade Tradução: Maria Falcão Distribuição para todo o Brasil: MADRAS EDITORA LTDA.

Distribuição

para

todo

o

Brasil:

MADRAS EDITORA LTDA. Rua Paulo Gonçalves, 88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax:

88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod

6959.3090

Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod ução total
Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod ução total
Santana 02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod ução total

ISBN

02403-020 — São Paulo — SP — Fax: 6959.3090 ISBN Proibida a reprod ução total ou

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra, de qualquer forma ou por qualquer meio eletrônico, mecânico, inclusive por meio de processos xerográficos, sem permissão expressa do editor (Lei n.° 5.988, de

sem permissão expressa do editor (Lei n.° 5.988, de Todos os direitos desta edição reservados pela

Todos os direitos desta edição reservados pela

5.988, de Todos os direitos desta edição reservados pela MADRAS EDITORA LTDA. Rua Paulo 88 —

MADRAS EDITORA LTDA. Rua Paulo 88 — Santana

pela MADRAS EDITORA LTDA. Rua Paulo 88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa

02403-020 — São Paulo — SP

Caixa Postal

88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP

— CEP 02098-970 — SP

I
I
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP

6959.1 127 — Fax:

6959.3090Rua Paulo 88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970

88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP
88 — Santana 02403-020 — São Paulo — SP Caixa Postal — CEP 02098-970 — SP

br

da Vida ÍNDICE Conselho ao Leitor Editor Prefácio do Dr. Schaller 7 7 Elementos de
da Vida ÍNDICE Conselho ao Leitor Editor Prefácio do Dr. Schaller 7 7 Elementos de

da Vida

ÍNDICE

Conselho ao Leitor Editor Prefácio do Dr. Schaller 7 7 Elementos de Enfoque 24 Resposta
Conselho ao Leitor
Editor
Prefácio do Dr.
Schaller
7 7
Elementos de Enfoque
24
Resposta às Perguntas que Você Faz
31
1
2.
3.
que é a Terapia pela Urina?
Em que se baseiam os críticos da Urinoterapia quando
afirmam que ela é perigosa?
Como utilizar este método?
A Terapia pela Urina modifica a transpiração?
32
4.
34
5.
Quais são as contra-indicações da Terapia pela
34
6.
Existe alguma semelhança entre a urina e a saliva?
35
7.
É sempre preciso utilizar a própria urina ou pode-se
utilizar a de uma outra pessoa?
36
8.
A urina é utilizada em Homeopatia?
36
9.
Quais são as quantidades de urina a absorver, durante
a Terapia?
37
que fazer quando a urina tiver mau gosto?
38
As mulheres podem praticar a Urinoterapia durante a
menstruação?
Como utilizar a urina em massagens?
utilizar a urina em caso de doença grave?
Podem ocorrer reações quando se bebe a própria
urina?
que a Terapia pela Urina é tão pouco conhecida
do grande público e praticamente ignorada no mundo
médico ocidental?
38
39
42
42
43
Quais são os povos que utilizam essa Terapia?
46
Mecanismos de Ação da Urinoterapia Fragmentos dos Livros Publicados em Todo o Mundo Tendo por
Mecanismos de Ação da Urinoterapia
Fragmentos dos Livros Publicados em Todo o Mundo
Tendo por Tema a Urinoterapia
que o homem deve à sua urina (Professor Kuss)
Urinoterapia (S. S.
A Água da Vida (J. W. Armstrong)
(A. L. Pauis)
Manav Mootra (R. M.
51
54
56
60
63
70
75
Beba, Cure-se
Gauthier)
81
Testemunhos
Urinoterapia e Alquimia
Prática: Conselhos e Descobertas
Urinoterapia: Como Falar Dela à Sua Volta
Bibliografia
Partilhando a Urinoterapia
88
144
148
Últimas Novidades
157
da Vida ALGUNS amaroli (índia) (Japão) urinoterapia urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina

da Vida

ALGUNS

amaroli

da Vida ALGUNS amaroli (índia) (Japão) urinoterapia urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina
da Vida ALGUNS amaroli (índia) (Japão) urinoterapia urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina
da Vida ALGUNS amaroli (índia) (Japão) urinoterapia urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina

(índia)

da Vida ALGUNS amaroli (índia) (Japão) urinoterapia urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina

(Japão)

urinoterapia

urinaterapia

uroterapia

pipiterapia

terapia pela urina

auto-urinoterapia

auto-urinaterapia

água da vida

água dourada

urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina auto-urinoterapia auto-urinaterapia água da vida água dourada
urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina auto-urinoterapia auto-urinaterapia água da vida água dourada
urinaterapia uroterapia pipiterapia terapia pela urina auto-urinoterapia auto-urinaterapia água da vida água dourada

8

8

"Doutor Sol" é uma equipe de médicos, pesquisadores e edu- cadores dirigida pelo doutor Christian Tal Schaller. Inúmeros livros, que tornaram-se clássicos da educação da saúde, foram publicados por essa equipe pelas Edições Vivez Soleil (Viva o Sol). Nesta obra, Doutor Sol beneficiou-se da colaboração de 5 au- tores reunidos por uma paixão comum, a de mostrar a todos os que desejarem como sair da ignorância e da doença para aprender a vi- ver sempre mais na luz, na consciência, no amor, na saúde e no des- lumbramento diante da prodigiosa sabedoria do Universo.

des- lumbramento diante da prodigiosa sabedoria do Universo. Guiada por seu amor pelos seres e pela

Guiada por seu amor pelos seres e pela na- tureza, SCHALLER-NITELET

em Genebra, da

Fundação Sol, da qual ela é Presidente. Aos 40 anos, ela dedica-se à pedagogia Sol baseada no respeito ao indivíduo e às leis da saúde e da harmonia. Ela concentra suas atividades na promoção da Biblioteca Sol, anima B.U.I.S. (Bureau de Informação sobre a Saúde) e o Clube Sol. Com a Produções S. ela editou histórias em qua-

Sol. Com a Produções S. ela editou histórias em qua- (Freejoy) foi co-criadora, em drinhos e

(Freejoy) foi co-criadora, em

ela editou histórias em qua- (Freejoy) foi co-criadora, em drinhos e históricos redigidos numa linguagem simples,
ela editou histórias em qua- (Freejoy) foi co-criadora, em drinhos e históricos redigidos numa linguagem simples,
ela editou histórias em qua- (Freejoy) foi co-criadora, em drinhos e históricos redigidos numa linguagem simples,

drinhos e históricos redigidos numa linguagem simples, demonstrando

com humor como

numa linguagem simples, demonstrando com humor como bem e desenvolver nossa saúde. Françoise SCHALLER-NITELET

bem e desenvolver nossa saúde.

Françoise

SCHALLER-NITELET

CP

126 - Bois

nossa saúde. Françoise SCHALLER-NITELET CP 126 - Bois Arts 38 022/348.92.52 Fax: 022/348.98.78 De formação

Arts 38

saúde. Françoise SCHALLER-NITELET CP 126 - Bois Arts 38 022/348.92.52 Fax: 022/348.98.78 De formação
saúde. Françoise SCHALLER-NITELET CP 126 - Bois Arts 38 022/348.92.52 Fax: 022/348.98.78 De formação
saúde. Françoise SCHALLER-NITELET CP 126 - Bois Arts 38 022/348.92.52 Fax: 022/348.98.78 De formação

022/348.92.52

Fax:

022/348.98.78

CP 126 - Bois Arts 38 022/348.92.52 Fax: 022/348.98.78 De formação universitária e científica, Lud- pesquisa

De formação universitária e científica, Lud-

pesquisa

as melhores aplicações dos métodos tradicionais de saúde, e isso há 20 anos. Ela propõe uma nova

concepção da saúde estruturada em práticas sim- ples, naturais, ao alcance de todos. A Higiene

uma nova concepção da saúde estruturada em práticas sim- ples, naturais, ao alcance de todos. A

De BARDO,

uma nova concepção da saúde estruturada em práticas sim- ples, naturais, ao alcance de todos. A
da Vida Nasal, a Higiene da Orelha, a Higiene Respiratória, a Higiene Ali- mentar, a

da Vida

Nasal, a Higiene da Orelha, a Higiene Respiratória, a Higiene Ali- mentar, a reforma metabólica "Urinoterapia" e a irido-energética (que ela ensina com De são desenvolvidas nas suas diferentes obras e nos clubes de Saúde Respir que ela criou. Mi- lhares de usuários descobriram e praticam essas técnicas tradicio- nais.

descobriram e praticam essas técnicas tradicio- nais. de BARDO 38 92500 Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79
descobriram e praticam essas técnicas tradicio- nais. de BARDO 38 92500 Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79
descobriram e praticam essas técnicas tradicio- nais. de BARDO 38 92500 Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79

de

BARDO

e praticam essas técnicas tradicio- nais. de BARDO 38 92500 Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79 Fax:
e praticam essas técnicas tradicio- nais. de BARDO 38 92500 Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79 Fax:

38

92500

e praticam essas técnicas tradicio- nais. de BARDO 38 92500 Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79 Fax: 47.14.03.55

Malmaison

Tel:

(1)

47.49.06.79

Fax:

Fax: 47.14.03.55

47.14.03.55

Malmaison Tel: (1) 47.49.06.79 Fax: 47.14.03.55 Kiran VYAS nasceu em Lakhtar, na Após estudos científicos,

Kiran VYAS nasceu em Lakhtar, na Após estudos científicos, tornou-se professor no Indian Space Research (Organi- zação Espacial de Pesquisa Indiana). Ele segue uma formação de Yoga dos Olhos na célebre clí- nica do Doutor oftalmologista, em Pondichéry.

Kyran VYAS é fundador, na de três escolas experi- mentais inspiradas nos princípios educativos de Mahatma Gandhi, Rabindranath Tagore e Aurobindo. Instalado na França desde ele ensina Yoga dos Olhos, Hatha Yoga, Relaxamento (Yoga Nidra), Massagem Ayurvédica e filosofia indiana. leva regular- mente grupos de estudos em viagens aos locais sagrados da

Centros

de Yoga e de Cultura Indiana, cujo objetivo principal é a procura do bem-estar e da harmonia em todos os setores da atividade humana.

e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN
e da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN

criou o

da harmonia em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN -

(Paris e

em todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN - Kyran 9

Em

TAPOVAN -

Kyran

9

rue

todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN - Kyran 9 rue

75015

Paris

Vyas

Tel:

Fax:

todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN - Kyran 9 rue

(1)

45.78.26.53

todos os setores da atividade humana. criou o (Paris e Em TAPOVAN - Kyran 9 rue

10

10 doutor Christian Tal SCHALLER, médi- co, pratica e ensina há mais de 25 anos as
10 doutor Christian Tal SCHALLER, médi- co, pratica e ensina há mais de 25 anos as
10 doutor Christian Tal SCHALLER, médi- co, pratica e ensina há mais de 25 anos as

doutor Christian Tal SCHALLER, médi- co, pratica e ensina há mais de 25 anos as medici- nas naturais e as técnicas de saúde. Ele propõe aos terapeutas um "ecumenismo médico" que mos- tra a complementaridade de todas as escolas e en- coraja cada indivíduo a tornar-se seu próprio mé- dico. Ao afirmar que "a saúde se aprende", ele é um dos pioneiros da educação holística, que busca a harmonia dos quatro corpos do ser humano: físico, emocional, mental e espiritual.

do ser humano: físico, emocional, mental e espiritual. Originária de Madagascar, Johanne RAZA- NAMAHAY viveu no

Originária de Madagascar, Johanne RAZA- NAMAHAY viveu no coração de uma natureza virgem e teve contato com tradições milenares. Ao fazer estudos universitários, ao educar quatro anças e ao criar uma butique de prêt-à-porter na Ilha da Reunião, ela integrou-se à cultura france- sa. Sua descoberta do mundo da saúde holística a

fez viajar, encontrar numerosos educadores e depois, por sua vez, começou a ensinar. Ela mostra como reconciliar as tradições dos povos naturais com as aquisições positivas do mundo ocidental. doutor C.T. Schaller e Johanne Razanamahay dirigem juntos (conferências, seminários, formações de educadores de

(conferências, seminários, formações de educadores de o saúde holística) e as Edições Vivez
(conferências, seminários, formações de educadores de o saúde holística) e as Edições Vivez
(conferências, seminários, formações de educadores de o saúde holística) e as Edições Vivez

o

saúde holística) e as Edições Vivez

de educadores de o saúde holística) e as Edições Vivez (Suíça-França-USA). Doutor Christian Tal Schaller CR

(Suíça-França-USA).

Doutor

Christian

Tal

Schaller

Edições Vivez (Suíça-França-USA). Doutor Christian Tal Schaller CR 313 Razanamahay 022/348.72.34 Fax: 022/348.53.35

CR

313

Razanamahay

Edições Vivez (Suíça-França-USA). Doutor Christian Tal Schaller CR 313 Razanamahay 022/348.72.34 Fax: 022/348.53.35
Edições Vivez (Suíça-França-USA). Doutor Christian Tal Schaller CR 313 Razanamahay 022/348.72.34 Fax: 022/348.53.35
Edições Vivez (Suíça-França-USA). Doutor Christian Tal Schaller CR 313 Razanamahay 022/348.72.34 Fax: 022/348.53.35

022/348.72.34

Fax:

022/348.53.35

Água da Vida

Água da Vida CONSELHO AO LEITOR PELA SE COMEÇA APRENDIZADO DO ESQUI PISTA DE ESQUI, NEM
Água da Vida CONSELHO AO LEITOR PELA SE COMEÇA APRENDIZADO DO ESQUI PISTA DE ESQUI, NEM

CONSELHO AO LEITOR

Água da Vida CONSELHO AO LEITOR PELA SE COMEÇA APRENDIZADO DO ESQUI PISTA DE ESQUI, NEM

PELA

SE

COMEÇA

Água da Vida CONSELHO AO LEITOR PELA SE COMEÇA APRENDIZADO DO ESQUI PISTA DE ESQUI, NEM

APRENDIZADO

DO

ESQUI

PISTA

DE

ESQUI,

NEM

PELA SE COMEÇA APRENDIZADO DO ESQUI PISTA DE ESQUI, NEM APRENDIZADO DA VELA POR UMA VOLTA

APRENDIZADO

DA

VELA

POR

UMA

VOLTA

AO

MUNDO

DE ESQUI, NEM APRENDIZADO DA VELA POR UMA VOLTA AO MUNDO Do mesmo modo, o aprendizado

Do mesmo modo, o aprendizado da saúde deve começar pelas modificações progressivas e suaves do modo de viver e pela utiliza- ção com bom senso dos métodos de limpeza do organismo. Deve-se saber que, se o nível de intoxicação é elevado e se os meios de estimulação da eliminação são aplicados de modo muito intenso, "cri- ses de limpeza" podem se produzir e provocar sintomas desagradá- veis. Mesmo que sejam úteis, é preferível despoluir seu organismo suavemente, sem perder o bem-estar! Urinoterapia representa uma técnica de saúde extremamente poderosa, que reforça de uma maneira muito rápida as funções de eliminação do corpo. É mais eficaz utilizar este método após ter pra- ticado previamente uma depuração do organismo pela mudança do modo de viver, notadamente por uma alimentação vegetal, variada e saudável. As pessoas que seguem um tratamento médico químico contí- nuo devem, começar a Urinoterapia por pequenas doses (por exem- plo, copo em jejum pela manhã), sempre melhorando os hábitos de vida. Pode-se aumentar, em seguida, a quantidade de Urinoterapia absorvida ao passo em que diminuem-se as doses de medicamentos consumidos. Não se deve aumentar o "medicamento muleta" antes que o corpo possa, pelo despertar de seu sistema de autocura natural, asse- gurar as funções anteriormente falhas.

antes que o corpo possa, pelo despertar de seu sistema de autocura natural, asse- gurar as

12

12 Se o paciente pratica uma terapia holística e cultiva todos os aspectos de sua vida

Se o paciente pratica uma terapia holística e cultiva todos os aspectos de sua vida física, emocional, mental e espiritual, a transição será suave e sem choques. A vitalidade, a saúde, o reconhecimento da vida e a capacidade de se deslumbrar serão despertados dia após dia.

leitor deve ler livros que facilitem o aprendizado da saúde total, consultar terapeutas que conheçam o enfoque holístico, dialo- gar com pessoas que tenham a experiência de Urinoterapia. Se encontrar pessoas que são contrárias a este método, deverá perguntar o que eles leram a respeito e por quanto tempo o pratica- ram. Na maioria das vezes, o leitor descobrirá que a rejeição está fundamentada, em reações emocionais, e não no estudo sério do as- sunto. Em geral, intolerância rima com

está fundamentada, em reações emocionais, e não no estudo sério do as- sunto. Em geral, intolerância
está fundamentada, em reações emocionais, e não no estudo sério do as- sunto. Em geral, intolerância
da Vida DO EDITOR Nós estamos felizes em apresentar uma obra de grande impor- tância

da Vida

da Vida DO EDITOR Nós estamos felizes em apresentar uma obra de grande impor- tância para
da Vida DO EDITOR Nós estamos felizes em apresentar uma obra de grande impor- tância para

DO EDITOR

da Vida DO EDITOR Nós estamos felizes em apresentar uma obra de grande impor- tância para

Nós estamos felizes em apresentar uma obra de grande impor- tância para a compreensão da natureza humana. Não é extraordiná- rio saber que o corpo humano está dotado de um imenso poder de autocura e que a urina é um medicamento eficaz? A imprensa publica, de vez em quando, estudos sobre este as- sunto. Assim, de de junho de 1992, num artigo intitulado "Na uma pílula de urina em lugar dos tranqüilizantes", cita os trabalhos dos professores Mills e Faunce, da Universidade de Newcastle (Austrália), que mostram que os yogues, ao beber sua própria urina, obtêm tranqüilidade e serenidade. Um artigo do Correio Internacional, de de dezembro de assinala que a Urinoterapia conta, no Japão, com mais de dois milhões de adeptos. Lê-se ali: "Numerosos sábios e médicos detes- tam abordar este assunto. Não é raro ver remédios populares bani- dos pelo mundo acadêmico. A rejeição é tanto mais forte quanto a noção de que a urina é acompanhada de uma repugnância psicoló- gica. Esses sábios são, entretanto, unânimes em dizer que se a fun- ção renal e as vias urinárias são normais, não há inconveniente ao beber sua urina". Se não há perigo, pode-se então beber. De qual- quer modo, a razão pela qual a urina cura e tem um efeito reju- venescedor, está ainda inexplicada. Neste artigo, sabe-se que um instituto que agrupa perto de cin- co mil membros conta, entre eles, com um certo número de persona- lidades do mundo financeiro, políticos, professores de universidades, artistas etc. Um artigo do Indian Express (Bombaim), de 9 de outubro de assinalava que a moda da Urinoterapia tinha, do Japão, con- quistado Taiwan, e que cerca de 200.000 pessoas bebem a cada dia sua urina. artigo conta que um dos propagadores deste método, Chen Ching Chuan, aprendeu-o de Anoki, um piloto japonês que ha- via conhecido em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua urina quando estava com

em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua
em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua
em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua
em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua
em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua

em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua
em Bornéu durante a Segunda Guerra Mundial. Anoki lhe contou que havia começado a beber sua

14

14 outros soldados, bloqueado em um abrigo subterrâneo durante duas semanas. Eles agiram segundo os conselhos

outros soldados, bloqueado em um abrigo subterrâneo durante duas semanas. Eles agiram segundo os conselhos de um médico militar. Anoki continuara a beber sua urina a cada dia e sua saúde era exce- lente. Chen Ching Chuan seguiu seus passos. Quando ele precisou refazer sua carteira de identidade, os policiais o tomaram por um pois em vez dos seus sessenta e quatro anos de idade, aparentava ter, no máximo, quarenta Chen bebe três xícaras de urina cada manhã e seu exemplo se propagou: monges budistas redi- giram um panfleto sobre o assunto e o distribuíram nas livrarias e restaurantes budistas. Um autor publicou, sob o título A Cura Mági- ca da Dourada, um livro que relata casos de pessoas muito doentes que reencontraram sua saúde graças a esse método. autor afirma ter-se livrado, ele mesmo, de sua diabete, seus reumatismos e sua hipertensão. Ele escreve: "A urina, como o sangue, é rica em nutrientes vivos. Beba toda a sua urina, sem desperdiçar uma única gota. que lhe acontecerá então ultrapassará tudo o que você possa imaginar". Eis aqui o texto que o doutor Christian Tal Schaller redigiu para apresentar a Urinoterapia em um programa de televisão do Canadá. Nestas linhas, uma mulher do mundo que ouve o doutor Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações:

Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que
Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que
Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que
Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que
Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que
Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que
Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que

é

Schaller falar de Urinoterapia exprime suas reações: é que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que

que

nome

estranho,

bonito!

Mas,

Qual!

o

que

Mas, Qual! o que
Mas, Qual! o que

Sua

que nome estranho, bonito! Mas, Qual! o que Sua própria que significa pipi Urinoterapia? seu urina

própria

que

significa

pipi

Urinoterapia?

seu

o que Sua própria que significa pipi Urinoterapia? seu urina horror desgostante E muito chocante Não,

urina

horror

desgostante
desgostante

desgostante

desgostante

E muito

chocante

Não,

você

não

me

convence

desgostante E muito chocante Não, você não me convence eu farei isso! Você diz que é

eu farei

isso!

Você diz que

é um remédio vivo

Que

o

corpo

assim

se

regenera

Faz

deixar

todas

as

suas

misérias

E

ridículo!

E

grotesco!

Além

disso,

se

isto fosse

verdade já se

saberia

Meu

pais

me

teriam falado,

da Vida Meus professores e meus doutores Qual! Você diz que isto salvou A vida

da Vida

da Vida Meus professores e meus doutores Qual! Você diz que isto salvou A vida Que

Meus

professores

e

meus

doutores

Qual!

Você diz que isto salvou

A

vida

Que

os

Qual! Você diz que isto salvou A vida Que os de homens náufragos numerosos do deserto

de

homens

náufragos

numerosos

do

deserto

isso

e

são dignos

Que

os

sherpas

numerosos do deserto isso e são dignos Que os sherpas para Onde Cale-se, o oxigênio eu

para

Onde

Cale-se,

o

oxigênio

eu

não

do

Himalaia

escalar os

seus

é

Cale-se, o oxigênio eu não do Himalaia escalar os seus é quero saber de cumes nada

quero

saber de

cumes

nada

Eu

não

sou

náufrago,

Nem

nômade,

Nem nômade,
Nem nômade,

Sou

uma

mulher do

mundo

Nos

salões,

a

rodar

Eu falo

Eu

dos

assuntos

da

aceito propostas bem

Urinoterapia

não

é para

moda

como

mim

aceito propostas bem Urinoterapia não é para moda como mim ser Não, não disso, acredito eu

ser

Não,

bem Urinoterapia não é para moda como mim ser Não, não disso, acredito eu não ousaria
bem Urinoterapia não é para moda como mim ser Não, não disso, acredito eu não ousaria

não

disso,

acredito

eu

não

ousaria falar a

ninguém

Meus

amigos

achariam

que

eu

estou

louca

Suas

propostas

são

perigosas,

 

Pois se cada um se tornar seu próprio médico

Cuidar

Tomar cuidado com seu corpo e com sua vida

Que

Que, às nossas custas, fazem a guerra?

ele

de

doenças

mesmo

a

suas

acontecerá

todos

os peritos

Os

cirurgiões,

os farmacêuticos

Os

doutores

e

os professores

Você quer reciclar todos na educação da saúde?

Vamos,

Vamos

de

seriedade

todos na educação da saúde? Vamos, Vamos de seriedade pouco este debate insidioso cessar Que Urinoterapia

pouco

este

debate

insidioso

cessar

Que Urinoterapia seja um nome qualquer

insidioso cessar Que Urinoterapia seja um nome qualquer prática Reservada a exótica, alguns não científica

prática

Reservada

a

exótica,

alguns

não

científica

excêntricos

Seja pois, mais pé na terra, doutor Schaller

Cuide

de

sua

carreira

Proteja

Venda

sua

reputação

qualquer

coisa

Antes de preconizar medicamento gratuito

Proteja Venda sua reputação qualquer coisa Antes de preconizar medicamento gratuito Mesmo que o nome é

Mesmo

que

o

Proteja Venda sua reputação qualquer coisa Antes de preconizar medicamento gratuito Mesmo que o nome é

nome

é

Proteja Venda sua reputação qualquer coisa Antes de preconizar medicamento gratuito Mesmo que o nome é

seja

bonito

Proteja Venda sua reputação qualquer coisa Antes de preconizar medicamento gratuito Mesmo que o nome é

16

Urinoterapia

Depois do programa, muitos artigos de jornais foram publica- dos sobre o assunto de Urinoterapia e numerosas pessoas testaram outras experiências positivas ou de tradições antigas em que acredi- tavam. Desse modo, os lenhadores do Grande Norte chamaram a urina de "a farmácia interior". Por toda parte no mundo, uma nova consciência está para nas- cer. Compreende-se que a ecologia não deve ser somente a proteção do ambiente exterior, mas também uma salvaguarda de nossa imuni- dade: é a ecologia interior. Neste fantástico movimento de despertar, a Urinoterapia, esta técnica milenar, pode representar um papel im- portante. Ela nos lembra que somos seres maravilhosos, portadores de um corpo absolutamente prodigioso, fruto da inteligência cósmica universal, dotado de mecanismos de autocura e de auto-regeneração extremamente poderosos. Com esta compreensão, o sofrimento e as doenças não são mais fatalidades, mas somente o produto de nossa ignorância. A idade de ouro da saúde e da alegria de viver deixa de ser um sonho utópico para tornar-se a experiência que cada um pode graças a uma dinâmica de é a "água de ouro" que constitui a Urinoterapia!

experiência que cada um pode graças a uma dinâmica de é a "água de ouro" que
experiência que cada um pode graças a uma dinâmica de é a "água de ouro" que
experiência que cada um pode graças a uma dinâmica de é a "água de ouro" que

Editor

PREFÁCIO do Doutor Christian Schaller Em 1970, eu tive como paciente um homem de trinta

PREFÁCIO do Doutor Christian

PREFÁCIO do Doutor Christian Schaller Em 1970, eu tive como paciente um homem de trinta e

Schaller

Em 1970, eu tive como paciente um homem de trinta e dois anos que sofria de generalizada. Todos os tratamentos alopáticos tinham sido tentados, sem sucesso duradouro. Eu apliquei um tratamento homeopático e conselhos dietéticos: ele apresentou uma melhora, mas não uma cura completa. Alguns meses se passaram. Um dia, nós nos reencontramos fortuitamente na rua. Ele declarou então não ter mais psoríase! Eu fiquei muito espantado e apressei-me a perguntar-lhe qual era o se- gredo de sua cura espetacular. Um pouco embaraçado, ele me con- fessou ter descoberto o livro de J. W. A da e posto em prática seus conselhos. Depois de tomar urina em jejum por duas semanas e fazer fric- ções de urina sobre a pele todos os dias, as lesões da psoríase tinham desaparecido. Graças à manutenção de uma porção de urina toda manhã e de uma alimentação hipotóxica, a psoríase não havia mais voltado, para a grande alegria deste homem que havia sofrido duran- te muitos anos com esta penosa afecção. Eu comprei então o livro de Armstrong e, malgrado minhas científicas" e minha repugnância psicológica por uma terapia tão extravagante, decidi tentar a Urinoterapia em mim mes- mo. E fiquei maravilhado com a melhoria de minha vitalidade e de minha saúde como um todo, e não pude deixar de aconselhar este método àqueles pacientes que pareciam capazes de aceitar psiquica- mente uma terapia tão estranha às idéias recebidas.

àqueles pacientes que pareciam capazes de aceitar psiquica- mente uma terapia tão estranha às idéias recebidas.
àqueles pacientes que pareciam capazes de aceitar psiquica- mente uma terapia tão estranha às idéias recebidas.
àqueles pacientes que pareciam capazes de aceitar psiquica- mente uma terapia tão estranha às idéias recebidas.
àqueles pacientes que pareciam capazes de aceitar psiquica- mente uma terapia tão estranha às idéias recebidas.
àqueles pacientes que pareciam capazes de aceitar psiquica- mente uma terapia tão estranha às idéias recebidas.

18

Urinoterapia

Com efeito, no Ocidente, no século 20, a maior parte das pes- soas foi educada para crer nos "prodígios" da medicina moderna e esperar da indústria farmacêutica a solução de todos os seus males! A Urinoterapia elimina todos os intermediários: médico e farmacêuti- co são substituídos pelo "médico e farmacêuticos biológicos inte- riores" que irão, com a sabedoria que adquiriram em alguns milhões

sob a forma de

urina

Para ousar tentar a da Vida é necessário, para os Oci- dentais, mudar a opinião em matéria de dogmas adquiridos, em parti- cular com relação à sua fé cega na química. Portanto, é divertido constatar que uma grande parte dos esforços dos químicos em fabricar, em laboratório, as substâncias que o corpo elabora natu- ralmente e que estão presentes na urina (hormônios, vitaminas, enzimas,

Não esqueçamos que a "medicina química" é muito jovem: ela não data senão de alguns decênios, enquanto a medicina ayurvédica (medicina tradicional da por exemplo, preconiza o uso da urina há mais de 5.000 anos. Médico jovem, quando aprendi a homeopatia, fiquei impres- sionado ao descobrir que os primeiros médicos homeopatas tinham

escolhido experimentar os remédios em si próprios, correndo muitas vezes o risco de se envenenar para melhor descobrir as possíveis virtudes terapêuticas das substâncias que estudavam. Esta atitude

me pareceu tremendamente corajosa

também, por honestidade diante dos doentes que via a cada dia, ten- tar em mim mesmo os medicamentos que eu lhes prescrevia

de anos de evolução, preparar o remédio adequado

fresca.

de anos de evolução, preparar o remédio adequado fresca. e achei então que devia, eu Eu
de anos de evolução, preparar o remédio adequado fresca. e achei então que devia, eu Eu
de anos de evolução, preparar o remédio adequado fresca. e achei então que devia, eu Eu
de anos de evolução, preparar o remédio adequado fresca. e achei então que devia, eu Eu

e achei então que devia, eu

Eu tomava então duas vezes ao dia um ansiolítico de uso cor-

rente. Ao cabo de dois dias, havia perdido a saúde: sofria vertigens,

uma

depressão profunda. Eu descobri então, com espanto, que este medi- camento provocava os sintomas que ele deveria combater!

Inútil dizer que isto me empurrou para os estudos das medici- nas naturais: a homeopatia, a fitoterapia, a a acupuntura,

huma-

nistas e transpessoais, as medicinas tradicionais etc. E tornei-me mais crítico em relação aos medicamentos quími- cos que são testados em animais de laboratório. Nada prova, com efeito, que seja possível comparar os resultados obtidos com os ani-

palpitações, tremia e meu humor passava de uma euforia febril

obtidos com os ani- palpitações, tremia e meu humor passava de uma euforia febril a dietética,
obtidos com os ani- palpitações, tremia e meu humor passava de uma euforia febril a dietética,

a dietética, a

obtidos com os ani- palpitações, tremia e meu humor passava de uma euforia febril a dietética,

a medicina manual, as

obtidos com os ani- palpitações, tremia e meu humor passava de uma euforia febril a dietética,

Água da Vida

19

mais confinados em suas jaulas com o que se passa dentro de um ser humano.

Foi preciso haver a

o que se passa dentro de um ser humano. Foi preciso haver a (inofensiva em animais,

(inofensiva em animais, mas

responsável por terríveis malformações no depois de outros remédios do mesmo gênero, para que se tomasse consciência do pe- rigo: o abuso de medicamentos químicos tornou-se um dos maiores flagelos de nosso tempo.

Em vez de ter confiança na natureza e nos métodos terapêuticos naturais comprovados por séculos de tradição médica, os cientistas acreditaram ser possível agir impunemente sobre o delicado equilí- brio de nossa fisiologia com substâncias artificiais. Tudo isso porque a medicina moderna esqueceu-se do

Tudo isso porque a medicina moderna esqueceu-se do e lutou contra os sintomas em vez de
Tudo isso porque a medicina moderna esqueceu-se do e lutou contra os sintomas em vez de

e lutou contra

os sintomas em vez de sustentar as forças naturais de cura e de regeneração do corpo!

Espantosa época onde se procura matar a doença enquanto ela corresponde a um esforço do corpo para restaurar a saúde. ilógico e anticientífico atacar as conseqüências das doenças

em vez de procurar suas causas e agir nesse nível. Pois essas causas são sempre o resultado de um modo de vida Quando se

eliminam os hábitos de vida

nocere (primeiro, não causar dano) de

os hábitos de vida nocere (primeiro, não causar dano) de os mecanismos de do corpo asseguram
os hábitos de vida nocere (primeiro, não causar dano) de os mecanismos de do corpo asseguram
os hábitos de vida nocere (primeiro, não causar dano) de os mecanismos de do corpo asseguram
os hábitos de vida nocere (primeiro, não causar dano) de os mecanismos de do corpo asseguram
os hábitos de vida nocere (primeiro, não causar dano) de os mecanismos de do corpo asseguram

os mecanismos de

nocere (primeiro, não causar dano) de os mecanismos de do corpo asseguram o retorno da saúde.

do

corpo asseguram o retorno da saúde. Oh! Bom senso, como você desapareceu, assim como as cons- ciências dos homens deste século? Para os são conscientes dos limites da medicina científica moderna, para os que tentaram sem sucesso todos os tratamentos alopáticos comuns, para os que crêem que a natureza não é uma inimiga mas uma aliada, para os que ousam ter confiança em seus corpos; para os que querem mudar seus hábitos e descobrir vida mais sã e mais criativa, este fantástico instrumento, a terapia pela urina, cuja sabedoria ultrapassa nossa capacidade imaginativa (pense nesses milhares de células que sabem, cada uma, perfeitamente, o que devem fazer a cada instante e agem em harmonia umas com as

outras), será uma ajuda preciosa! Ela não tem senão um defeito, se assim posso

nada! Sua gratuidade é um dos grandes obstáculos à sua difusão. Quem vai fazer publicidade de um remédio gratuito? Falar da Urinoterapia no mundo materialista de hoje é também lembrar que cada um é responsável por si mesmo, que compete a

no mundo materialista de hoje é também lembrar que cada um é responsável por si mesmo,
no mundo materialista de hoje é também lembrar que cada um é responsável por si mesmo,
no mundo materialista de hoje é também lembrar que cada um é responsável por si mesmo,
no mundo materialista de hoje é também lembrar que cada um é responsável por si mesmo,
no mundo materialista de hoje é também lembrar que cada um é responsável por si mesmo,

custa

20

20 cada um aprender a gerir sua saúde. Então serão descobertas as fantásticas capacidades de autocura

cada um aprender a gerir sua saúde. Então serão descobertas as fantásticas capacidades de autocura de seu organismo que, desde que nós deixemos a natureza trabalhar, rapidamente. Utilizar os recursos da alimentação saudável, aprender a fazer pequenas curas de desintoxicação do corpo, estimular-se com uma fricção com luva de crina em vez de tomar café, relaxar com uma massagem nos pés ou nas orelhas em vez de fumar um cigarro, lutar contra a insônia e a dor de cabeça usando a sofrologia ou a medita- ção em lugar de tomar soníferos ou pílulas analgésicas, recorrer às terapias naturais sempre que a sua intervenção for possível, tudo isto está ao nosso alcance. Neste aprendizado de meios de saúde, a terapia pela urina é uma técnica de eficácia e rapidez de ação surpreendente. Eu me recordo, por exemplo, de um paciente que sofria de

Eu me recordo, por exemplo, de um paciente que sofria de comuns. Em três dias de

comuns. Em

três dias de jejum tomando a urina, seus edemas desapareceram. Um homem de cinqüenta anos sofria, há trinta anos, de uma constipação persistente, rebelde a todos os laxantes. Algumas lava- gens intestinais (para reeducar a intestinal), e três copos de urina pela manhã, em jejum, fizeram sua constipação desapare- cer, assim como os problemas que ela acarretava, em particular o mau humor! com efeito, difícil ser feliz e alegre com um intestino preso). Mesmo seja só por seus efeitos diuréticos e laxativos tre- mendamente rápidos, a terapia pela urina merece ser conhecida. Os diferentes autores que escreveram sobre o assunto, constataram o valor benéfico da Água da Vida em um número quase ilimitado de problemas de saúde: do ao câncer, passando pelas alergias, os problemas hormonais, as doenças da pele, os problemas digesti- etc.

vos, os

Portanto, amigo Leitor, não creia na minha palavra enquanto eu lhe descrevo os benefícios da Urinoterapia. Não confie senão na sua experiência Você já sofreu o suficiente por ter acreditado na palavra de seus pais, professores, médicos, todos os que lhe prometiam a felici- dade pela obediência, todos os que pretendiam saber o que era bom para você! Você já sofreu o suficiente por ter confiança nos peritos de toda sorte, por acreditar nos "progressos da ciência", por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto

edemas no tornozelo resistentes a todos os

por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
por pensar que a cura das doenças é o fruto de tratamentos médicos, enquanto edemas no
da Vida ela é de fato o resultado de um processo de do corpo. Por

da Vida

da Vida ela é de fato o resultado de um processo de do corpo. Por haver

ela é de fato o resultado de um processo de

da Vida ela é de fato o resultado de um processo de do corpo. Por haver

do corpo.

Por haver negligenciado essa verdade, nossa sociedade passou a ter um modo de vida que destrói nossa imunidade. Será portanto simples e pouco oneroso ensinar aos cidadãos como livrar-se dos hábitos de vida que fazem deles indivíduos deficientes. Nas campanhas de informação feitas pelos organismos oficiais contra a Aids, quase ninguém menciona o fato de que o abuso de gorduras animais, de álcool, de cigarros, de açúcar branco, de vacinas, de antibióticos, de ansiolíticos, de analgésicos e de outras drogas legais causam um enfraquecimento importante das defesas do organismo.

um enfraquecimento importante das defesas do organismo. Não tenha vergonha se você ficar cético ao ler
um enfraquecimento importante das defesas do organismo. Não tenha vergonha se você ficar cético ao ler

Não tenha vergonha se você ficar cético ao ler os depoimentos

daqueles que se curaram pela urina. Mas não deixe o ceticismo im-

Somente a experiência pessoal per-

pedi-lo de tentar por si

Somente a experiência pessoal per- pedi-lo de tentar por si mite estabelecer uma opinião fundada não

mite estabelecer uma opinião fundada não sobre as teorias, mas so- bre a sua vivência. Esta terapia, utilizada pela maior parte dos povos primitivos e pelas civilizações antigas, entra em choque, nos nossos dias, com o cartesiano, que mal pode conceber o valor de tal enfoque. espírito científico do século 20 considerou o corpo como má- quina e ocupou-se sobretudo do a análise química e física podiam permitir compreender, o fato de que nosso corpo é um conjunto de estruturas de uma complexidade que ultrapassa total- mente a imaginação humana. grande cientista Edison disse: "Até que o homem seja capaz de fabricar um simples talo de erva, a natureza só poderá rir de seus científicos. Nós não compreendemos, pela marcha analítica moderna, senão uma ínfima parte dos fenômenos vivos que se desenrolam a cada segundo na intimidade de nossas células. Antes de rejeitar aquilo que não compreendemos, é conve- niente, manter o espírito aberto ao lembrar que a sabedoria da natu- reza, elaborada durante milhões de anos, ultrapassa em muito todos os nossos raciocínios intelectuais".

No domínio da física e da biologia, mais e mais pesquisadores rejeitam os modelos do pensamento materialista para interessar-se pela vida energética do corpo e pelos campos de força que o criam. Dentro desta ótica, o corpo material não é senão a densificação dos campos vibratórios espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos dese-

espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos
espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos
espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos
espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos
espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos
espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos
espirituais, mentais e emocionais: um grande número de problemas físicos não são senão a conseqüência dos

22

22 quilíbrios psíquicos. Ocupar-se em curar as afecções funcionais e orgânicas de seu corpo é antes

quilíbrios psíquicos. Ocupar-se em curar as afecções funcionais e orgânicas de seu corpo é antes de tudo libertá-lo das emoções ne- gativas e dos estereótipos mentais que os engendraram. deixar passar a energia espiritual que vem do nosso Eu Superior (também chamado alma ou ser de luz), e que dá vida a todas as nossas célu- las. Ao transformar sua relação com seu corpo, ao concebê-lo como uma criação de cada instante, é possível modificar suas funções e suas estruturas. As terapias naturais - e em particular a Urinoterapia - constituem meios de transformação preciosa: todos os métodos naturais sustentam os mecanismos fisiológicos naturais de regene- ração. Possam estas linhas, provocar no Leitor a audácia de repensar as idéias recebidas e as repugnâncias por uma educação Possam elas encorajá-lo a ter confiança em seu corpo, a

Possam elas encorajá-lo a ter confiança em seu corpo, a mudar seus hábitos nocivos e a
Possam elas encorajá-lo a ter confiança em seu corpo, a mudar seus hábitos nocivos e a
Possam elas encorajá-lo a ter confiança em seu corpo, a mudar seus hábitos nocivos e a

mudar seus hábitos nocivos e a experimentar a magia da

a mudar seus hábitos nocivos e a experimentar a magia da da único risco que o
a mudar seus hábitos nocivos e a experimentar a magia da da único risco que o

da

a mudar seus hábitos nocivos e a experimentar a magia da da único risco que o

único risco que o Leitor corre é de melhorar! Uma técnica terapêutica que não custa nada, que é independente dos recursos dos outros, que não oferece perigos nem tem efeitos secundários, que é experimentada desde milhares de anos é boa demais para ser verdade? Ao Leitor, o

nem tem efeitos secundários, que é experimentada desde milhares de anos é boa demais para ser

Água da Vida

Água da Vida 23
Água da Vida 23

23

Água da Vida 23
Água da Vida 23

24

Urinoterapia

24 Urinoterapia

Agua da Vida

25

Agua da Vida 2 5 esqueçamos que aqueles que são tomados por por uma geração são,

esqueçamos que aqueles que são tomados por por uma geração são, muitas vezes, considerados como sábios pela geração seguinte. Assim, os remédios utilizados pelas feiticeiras dos tempos pas- sados foram reconhecidos como válidos quando os cientistas pu- deram explicar o seu mecanismo de ação (a penicilina é o exem- plo mais conhecido). Do mesmo modo, depois que descobriram as vitaminas, os cientistas puseram em evidências a necessidade de comer quantidade suficiente de alimentos vivos.

de comer quantidade suficiente de alimentos vivos. preciso atentar para o fato de que me tratam
de comer quantidade suficiente de alimentos vivos. preciso atentar para o fato de que me tratam

preciso atentar para o fato de que me tratam de charla- tão, e se os membros da profis- são médica condescenderem a tomar conhecimento de minhas idéias sobre a Urinoterapia, é provável que eles a rejeitarão com argumentos puramente teó- ricos.

"Mas, se um só de meus puder sustentar suas con- denações teóricas pela afirmação de que ele próprio, tentou esse método durante vários anos (ou ao menos durante vários meses), e se persistir em sua rejeição após certa experiência pessoal, então eu serei abalado em minha con- vicção Mas até esse dia, nenhum

abalado em minha con- vicção Mas até esse dia, nenhum detrator provou, pela experiência pessoal, a

detrator provou, pela experiência pessoal, a Urinoterapia. E todos os que a tentaram declararam que acharam esse método terapêutico tão eficaz quanto eu mesmo ha- via observado".

(E com essas palavras que J. W. Armstrong concluiu seu célebre livro sobre a

Urinoterapia:

Armstrong concluiu seu célebre livro sobre a Urinoterapia: Agua da Vida, Um Tratado sobre a Terapia

Agua da Vida,

Um Tratado sobre a Terapia da Urina", publicado

da Vida, Um Tratado sobre a Terapia da Urina", publicado Medicina moderna não é uma ciência
da Vida, Um Tratado sobre a Terapia da Urina", publicado Medicina moderna não é uma ciência
da Vida, Um Tratado sobre a Terapia da Urina", publicado Medicina moderna não é uma ciência

Medicina moderna não é uma ciência exata. Muitas que os estudantes de me- dicina aprendem não são sim- plesmente verdades. Quando os jovens médicos se deparam com os problemas da vida, sabem tão pouco sobre o funcionamento do corpo que não deveriam ser dogmáticos. Eles deveriam con- tentar-se com as hipóteses, váli- das por algum tempo, para de- pois passar para novas idéias. Os ensinamentos de há setenta anos parecem hoje estranhos e um pouco malsãos, e acontecerá o mesmo dentro de quarenta anos, ao nos reportarmos ao que é pro- fessado hoje".

e acontecerá o mesmo dentro de quarenta anos, ao nos reportarmos ao que é pro- fessado
e acontecerá o mesmo dentro de quarenta anos, ao nos reportarmos ao que é pro- fessado

(The Times, 1918)

26

26 que não se pode curar pelo interior, não o pode ser pelo exterior pode se

que não se pode

curar pelo interior, não o pode ser

pelo exterior

pode se curar. Ninguém pode lhe ajudar, se você não ajuda a si Não é extraordinário que nós não experimentemos re- pugnância pelo álcool, pelo ca-fé ou pelo tabaco, que nos envene- nam, e que tenhamos uma rea- ção de rejeição pela água da vida que limpa nosso corpo de suas impurezas?"

Somente você

que limpa nosso corpo de suas impurezas?" Somente você (A. L. Pauis: Primeiro Ministro da Moraji
que limpa nosso corpo de suas impurezas?" Somente você (A. L. Pauis: Primeiro Ministro da Moraji

(A.

L.

Pauis:

corpo de suas impurezas?" Somente você (A. L. Pauis: Primeiro Ministro da Moraji Desai, anos, tra-
corpo de suas impurezas?" Somente você (A. L. Pauis: Primeiro Ministro da Moraji Desai, anos, tra-
corpo de suas impurezas?" Somente você (A. L. Pauis: Primeiro Ministro da Moraji Desai, anos, tra-

Primeiro Ministro da Moraji Desai, anos, tra- balha doze horas por dia, viaja sem cessar, tem reuniões em to- do o país, fala com vigor e fran- queza aos camponeses e dirige os negócios do qualquer que seja o lugar onde se encon- tre.

negócios do qualquer que seja o lugar onde se encon- tre. "Qual é a fonte de
negócios do qualquer que seja o lugar onde se encon- tre. "Qual é a fonte de
negócios do qualquer que seja o lugar onde se encon- tre. "Qual é a fonte de

"Qual é a fonte de sua enérgica juventude? Um regime natural, pelo menos bizarro: o Pri- meiro Ministro consome todo dia suco de cenoura ou de maçã, lei- te, iogurte, mel, frutas frescas, nozes e tâmaras e cinco dentes de alho. E uma coisa a mais: ele bebe sua própria

dentes de alho. E uma coisa a mais: ele bebe sua própria "No congresso da associ-

"No congresso da associ- ação dos tuberculosos da

"No congresso da associ- ação dos tuberculosos da Desai respondeu jornalista: os cinco ou seis últimos

Desai respondeu jornalista:

os cinco ou seis últimos anos, eu bebi um copo de minha própria urina a cada manhã. muito bom e é gratuito. Até na está dito para beber a água

de sua própria cisterna. Qual é a

sua própria cisterna? pria urina. A urina é a

Qual é a sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time
Qual é a sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time
Qual é a sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time
Qual é a sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time
Qual é a sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time
Qual é a sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time

sua pró- da

sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time Magazine, 24.10.1977) não
sua própria cisterna? pria urina. A urina é a sua pró- da (Time Magazine, 24.10.1977) não

(Time

Magazine,

24.10.1977)

urina. A urina é a sua pró- da (Time Magazine, 24.10.1977) não conhecemos to- da a

não conhecemos to- da a química do universo, mas a natureza sabe como extrair subs- tâncias benéficas a partir daqui- lo que consideramos como um dejeto".

(Shri

partir daqui- lo que consideramos como um dejeto". (Shri da Desai, 1978) "As doenças não nos
partir daqui- lo que consideramos como um dejeto". (Shri da Desai, 1978) "As doenças não nos

da

Desai,

lo que consideramos como um dejeto". (Shri da Desai, 1978) "As doenças não nos caem do

1978)

"As doenças não nos caem do céu, mas se desenvolvem por causa de nossas pequenas falhas cotidianas contra a Natureza. De sua repetição, nascem todos os nossos males.

"Quando alguém deseja a saúde, é preciso antes lhe per- guntar se está pronto a suprimir as causas de suas doenças. Só então é possível ajudá-lo."

antes lhe per- guntar se está pronto a suprimir as causas de suas doenças. Só então

Agua da Vida

2 7

Agua da Vida 2 7 as doenças, qual- quer que sejam seus nomes ou sua localização,

as doenças, qual- quer que sejam seus nomes ou sua localização, não têm senão uma origem: o engorduramento do corpo por substâncias estra- nhas (toxinas). É pois, absurdo, cuidar de uma parte do corpo somente; todo o tratamento que é local é uma tolice pseudo-cien- tífica! E preciso tratar o corpo como um todo, favorecendo a eliminação e o processo de au-

como um todo, favorecendo a eliminação e o processo de au- o ensinamento mate- rialista da
como um todo, favorecendo a eliminação e o processo de au- o ensinamento mate- rialista da
como um todo, favorecendo a eliminação e o processo de au- o ensinamento mate- rialista da
como um todo, favorecendo a eliminação e o processo de au- o ensinamento mate- rialista da

o ensinamento mate- rialista da Escola que é respon- sável pela maior parte dos erros atuais. Rejeitando toda a tradi- ção hipocrática do vitalismo preservador, medicador e repa- rador, e negando a existência do espírito dirigente da vitalidade e do físico no homem, a Escola médica moderna não ensinou mais do que a ciência do cadá- ver humano, da anatomia mate- rial, da patologia material, da in- feccão material.

5

"Ao considerar os organis- mos como iguais, materialmente, diante da balança, do microscó- pio, do escalpelo e da seringa, foi uma terapia de cui- dados sectários e absurdos.

foi uma terapia de cui- dados sectários e absurdos. "A alimentação foi prescri- ta baseando-se em

"A alimentação foi prescri- ta baseando-se em cálculos e doses químicas es- tabelecidas por quilo corporal. Assim, impusemos aos doentes, aos caquéticos, aos tuberculosos e aos deficientes de vitalidade as mesmas rações alimentares que aos Hércules mais vigorosos. A superalimentação, preconizada sem consideração das capacida- des de resistência dos transfor- madores orgânicos, destruiu mais vidas humanas que os micróbi- os. Na determinação às infec- ções, o micróbio foi incrimi-nado como único responsável, sem se inquietar com as resistências nem com as receptividades do terre- no orgânico. E também a preser- vação e a cura das doenças in- fecciosas foram pesquisa-das nas imunidades artificiais: as vacinas e os soros, em lugar de serem logicamente obtidas pela conser- vação e pelo reforço das imuni- dades naturais. As condições pri- mordiais da saúde, quer dizer, as regras do regime são e os cuida- dos com a higiene natural, pas- saram em silêncio.

cuida- dos com a higiene natural, pas- saram em silêncio. "A e a esgri- das picadas
cuida- dos com a higiene natural, pas- saram em silêncio. "A e a esgri- das picadas

"A

dos com a higiene natural, pas- saram em silêncio. "A e a esgri- das picadas reduziram

e a esgri-

das picadas reduziram a pro- fissão médica a uma obra de dis- tribuição de cuidados físicos e químicos que se resume nestes termos: drogar, injetar, irradiar, cortar.

obra de dis- tribuição de cuidados físicos e químicos que se resume nestes termos: drogar, injetar,

28

28 "Em todas as circunstân- cias, omitiu-se remontar às ver- dadeiras causas (regime, higie- ne, equilíbrio

"Em todas as circunstân- cias, omitiu-se remontar às ver- dadeiras causas (regime, higie- ne, equilíbrio orçamentário do corpo) dos descarrilhamentos da saúde e atacou-se as conseqü- ências em lugar de atentar para as causas."

a

conseqü- ências em lugar de atentar para as causas." a de arte médica, das regras da

de

ências em lugar de atentar para as causas." a de arte médica, das regras da Dr.

arte médica, das

regras

atentar para as causas." a de arte médica, das regras da Dr. Paul Paris, pessoas que

da

para as causas." a de arte médica, das regras da Dr. Paul Paris, pessoas que afirmam

Dr.

Paul

as causas." a de arte médica, das regras da Dr. Paul Paris, pessoas que afirmam não
as causas." a de arte médica, das regras da Dr. Paul Paris, pessoas que afirmam não

Paris,

a de arte médica, das regras da Dr. Paul Paris, pessoas que afirmam não poder absorver
a de arte médica, das regras da Dr. Paul Paris, pessoas que afirmam não poder absorver

pessoas que afirmam não poder absorver sua urina por causa de seu gosto desagradá- vel, não hesitam em engolir toda a sorte de medicamentos de gos- to espantoso, sem mostrar mau humor sequer um instante! gosto dos numerosos xaropes laxativos, por exemplo, é exe- crável, mas isso, não impede o público de

é exe- crável, mas isso, não impede o público de "Afirmar que a urina con- tém
é exe- crável, mas isso, não impede o público de "Afirmar que a urina con- tém
é exe- crável, mas isso, não impede o público de "Afirmar que a urina con- tém

"Afirmar que a urina con- tém substâncias nocivas é uma afirmação nociva! Numerosos náufragos sobreviveram graças a ela, um número incalculável de pessoas curou-se ao beber sua urina. As objeções à auto-urino- não repousam sobre ne- nhuma base científica ou racio- nal, mas somente sobre os pre- conceitos e as crenças sem fun- damento.

sobre os pre- conceitos e as crenças sem fun- damento. "Ao seguir as leis simples da

"Ao seguir as leis simples da natureza, que é capaz de cui- dar de todos os males, que um ser humano pode sofrer, você pode deixar de ser vítima da doen- ça e ficar constantemente em boa saúde.

"A natureza lhe prescreve, a título preventivo como a título curativo, para todas as doenças, de beber sua própria urina.

"A próxima vez que você sofrer um ligeiro problema de saúde, tente cumprir minha or- dem: pare de comer e não beba nada que não seja água e a sua própria urina."

beba nada que não seja água e a sua própria urina." Prático para a Jagdish B.
beba nada que não seja água e a sua própria urina." Prático para a Jagdish B.

Prático para

a

não seja água e a sua própria urina." Prático para a Jagdish B. Bombaim, 1978) "Cada

Jagdish

B.

e a sua própria urina." Prático para a Jagdish B. Bombaim, 1978) "Cada aspecto do mundo

Bombaim,

1978)

"Cada aspecto do mundo torna-se sagrado: sais, urina, óvu- los, unhas, ossos são sagrados para aquele que explorou os mantras.

"Oh, Parvati, muitas divin- dades vivem nas águas da urina, então, por que esta água seria contaminada?"

Parvati, muitas divin- dades vivem nas águas da urina, então, por que esta água seria contaminada?"
Parvati, muitas divin- dades vivem nas águas da urina, então, por que esta água seria contaminada?"

Cap.

22)

30

30 RESPOSTAS AS PERGUNTAS QUE FAZ que é a Terapia pela Urina? 2. Em que se
30 RESPOSTAS AS PERGUNTAS QUE FAZ que é a Terapia pela Urina? 2. Em que se

RESPOSTAS AS PERGUNTAS

30 RESPOSTAS AS PERGUNTAS QUE FAZ que é a Terapia pela Urina? 2. Em que se

QUE

30 RESPOSTAS AS PERGUNTAS QUE FAZ que é a Terapia pela Urina? 2. Em que se

FAZ

que é a Terapia pela Urina?30 RESPOSTAS AS PERGUNTAS QUE FAZ 2. Em que se baseiam os críticos da Urinoterapia quando

2.

Em que se baseiam os críticos da Urinoterapia quando afir- mam que ela é perigosa?

Como utilizar esse método?

Como utilizar esse método?

4.

A Terapia pela Urina modifica a transpiração?

5.

Quais são as contra-indicações da Terapia pela Urina?

6.

Existe alguma semelhança entre a urina e a saliva?

É preciso sempre utilizar a própria urina ou pode-se utilizar a de uma outra pessoa?

É preciso sempre utilizar a própria urina ou pode-se utilizar a de uma outra pessoa?

A urina é utilizada em Homeopatia?

A urina é utilizada em Homeopatia?

9.

Quais são as quantidades de urina a absorver, durante a Te- rapia?

10.

10. que fazer, quando a urina tiver mau gosto?

que fazer, quando a urina tiver mau gosto?

11.

As mulheres podem praticar Urinoterapia durante a

11. As mulheres podem praticar Urinoterapia durante a
urina tiver mau gosto? 11. As mulheres podem praticar Urinoterapia durante a 12. Como utilizar a

12.

Como utilizar a urina em massagens?

durante a 12. Como utilizar a urina em massagens? Como utilizar a urina em caso de

Como utilizar a urina em caso de doença grave?

massagens? Como utilizar a urina em caso de doença grave? 14. Podem ocorrer reações quando se

14. Podem ocorrer reações quando se bebe a própria urina?

15. Porque a Terapia pela Urina é tão pouco conhecida do gran- de público e praticamente ignorada no mundo médico oci- dental?

Agua da Vida

31

1.

Agua da Vida 3 1 1 . que é a Terapia pela Urina? 2 . Em

que é a Terapia pela Urina?

Agua da Vida 3 1 1 . que é a Terapia pela Urina? 2 . Em

2.

Em que se baseiam os críticos da Urinoterapia quando

2 . Em que se baseiam os críticos da Urinoterapia quando que ela é perigo sa?

que ela

é perigo sa?

Essa terapia consiste em be- ber sua própria urina em quantida- des variáveis. Pode-se ainda utilizar a urina em massagens no corpo.

Não há nenhuma razão cientí- fica razoável para rejeitar a terapia pela urina. As pesquisas, efetuadas na literatura médica nos Estados Unidos, mencionam centenas de re- ferências positivas a esta terapia e

centenas de re- ferências positivas a esta terapia e esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris-
centenas de re- ferências positivas a esta terapia e esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris-
centenas de re- ferências positivas a esta terapia e esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris-
centenas de re- ferências positivas a esta terapia e esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris-
centenas de re- ferências positivas a esta terapia e esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris-
centenas de re- ferências positivas a esta terapia e esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris-

esta técnica. Ela não apresenta nenhum ris- co se for tomada por via ou

Ela não apresenta nenhum ris- co se for tomada por via ou transcutânea. Não se trata

transcutânea. Não se trata de inje- tar a urina no sangue, mas de zar vias que não deixam o corpo absorver senão aquilo que lhe é útil. Assim sendo, o intestino não vai aproveitar da urina senão o que beneficia o corpo. resto (em particular todos os sais minerais que devem ser eliminados) vai ficar no tubo digestivo e fazer o mesmo papel que os sais de que jogam água e limpam o trato digestivo. Muita gente enlouquece quando ouve falar de Urinoterapia sim- plesmente por que não compreendem que o intestino destrói os resí- duos com uma permeabilidade seletiva e não deixa entrar no sangue as substâncias que devem ser eliminadas. Em contrapartida, ele absorverá as vitaminas, os hormônios, antibióticos naturais, enzimas e substâncias biológicas ativas que o corpo tem interesse em reutilizar. Trata-se de compreender que quando o corpo está intoxicado, os rins não conseguem mais efetuar corretamente o seu trabalho de reabsorção de substâncias necessárias à vida. Eles deixam então ir embora pela urina as vitaminas, hormônios e outros elementos bioló- gicos de que o corpo tem necessidade. Esta insuficiência da função renal pode propiciar carências que vão diminuir a eficácia dos órgãos

necessidade. Esta insuficiência da função renal pode propiciar carências que vão diminuir a eficácia dos órgãos
necessidade. Esta insuficiência da função renal pode propiciar carências que vão diminuir a eficácia dos órgãos
necessidade. Esta insuficiência da função renal pode propiciar carências que vão diminuir a eficácia dos órgãos

32

32 de eliminação, e assim agravar o estado de intoxicação geral do orga- nismo. A Urinoterapia

de eliminação, e assim agravar o estado de intoxicação geral do orga- nismo. A Urinoterapia vai evitar essas perdas de elementos vitais e estimular os mecanismos de autocura celular.

vitais e estimular os mecanismos de autocura celular. Como Utilizar Existem diferentes maneiras de utilizar a

Como Utilizar

Existem diferentes maneiras de utilizar a Água da

Utilizar Existem diferentes maneiras de utilizar a Água da delas consiste em beber método? pequena quantidade

delas consiste em beber método? pequena quantidade de urina a cada dia, a fim de estimular as fun- ções de regeneração do corpo. Em geral, quando se começa a prática da Urinoterapia, a Água da Vida mais agradável de beber é a segun- da ou terceira da manhã, tendo a primeira um odor e gosto muito forte. Isso pode acontecer às 7, 8 ou 9 horas da manhã, pouco impor- ta. Se a pessoa estiver com o organismo bem limpo após um jejum ou uma cura à base de frutas ou de legumes, por exemplo, ela pode beber sem problemas a primeira urina da manhã. Certos autores recomendam tomar o "jato do meio" (deixar decantar um pouco de urina, depois recolher em um copo por alguns instantes e continuar a deixar decantar). Segundo a medicina parece que a urina do meio é a mais benéfica. Mas outros autores (J. W. Armstrong, em particular) rejeitam esta idéia. De fato, o importante é beber sua urina sem complicar a vida! Não dê, pois, muita importância a este "jato do meio".

Pode-se também utilizar a cura pela urina durante vários dias, precedida se possível de alguns dias de limpeza do corpo por uma alimentação saudável e crua, e de alguns dias com dieta à base de bebidas. importante suprimir os alimentos ricos em gorduras ou em proteínas pelo menos dois dias antes de começar a beber toda a sua urina e água, sem tomar nenhum alimento sólido.

Durante os dias de preparação, estimule também a eliminação cutânea por meio de massagens com luva de crina; limpe seu intesti- no com lavagens (que podem conter 3 a 4 copos de urina em 2 litros de água) e utilize todos os métodos naturais de estimulação das for- ças vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra).

vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra). da Vida propriamen- te dita: trata-se
vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra). da Vida propriamen- te dita: trata-se
vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra). da Vida propriamen- te dita: trata-se
vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra). da Vida propriamen- te dita: trata-se
vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra). da Vida propriamen- te dita: trata-se
vitais do organismo (ar, água, sol e produtos da terra). da Vida propriamen- te dita: trata-se

da Vida propriamen-

te dita: trata-se de beber urina, o mais possível, durante alguns dias.

Em seguida, começa-se a cura pela

Agua da Vida

Agua da Vida Isto vai colocar em ação mecanismos de eliminação extremamente intensos. Você vai perceber

Isto vai colocar em ação mecanismos de eliminação extremamente intensos. Você vai perceber que, se urina muito, será difícil reabsorver toda a produzida. Não se force, mas aprenda a utilizar sua intuição e seu instinto para sentir a quantidade de urina a absorver. Não se trata de aplicar disciplinas rígidas, mas de ouvir seu corpo e deixar-se guiar por ele. gosto da urina é um indicador precioso do estado do orga- nismo. Quando o corpo não está sobrecarregado de toxinas, o gosto é agradável, parecendo, muitas vezes, um caldo leve de legumes. Quando o corpo está em perfeita saúde, a urina torna-se mesmo um verdadeiro néctar! Ao contrário, quando o coração está intoxicado por uma ali- mentação pesada, excesso de alimentos artificiais ou por emoções e pensamentos negativos, o gosto da urina pode ser execrável. E surpreendente constatar a mudança de gosto depois de um tratamento. Uma diurese muito importante se desenvolve e um gran- de volume de urina é eliminado. gosto fica mais e mais leve. Isto mostra o poder deste meio de desintoxicação que efetua uma espé- cie de "lavagem com grandes águas" do corpo. Durante um processo de cura pela da Vida, é possível beber sucos de frutas e água (segundo o seu instinto), não absor- vendo nada além de líquidos durante vários dias e mesmo várias semanas. Pode-se facilmente jejuar até quatro semanas com a água da urina. fato de beber sua urina faz com que o jejum seja mais fácil do que somente com água. As toxinas acumuladas no corpo eliminam-se suavemente, e os problemas crônicos graves podem desaparecer de maneira rápida. Não há "milagre": o corpo simples- mente, utiliza, suas forças naturais de autolimpeza para eliminar os dejetos devidos a maus hábitos. Em resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral:

resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral: uma vez por dia, pela
resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral: uma vez por dia, pela
resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral: uma vez por dia, pela
resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral: uma vez por dia, pela
resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral: uma vez por dia, pela

uma vez por dia, pela manhã, ao acordar;resumo, há três maneiras de utilizar a urina por via oral: 2. várias vezes ao dia,

2. várias vezes ao dia, deixando-se guiar por seu instinto;

durante um jejum, depois de uma preparação adequada, bebendo toda a urina eliminada.por via oral: uma vez por dia, pela manhã, ao acordar; 2. várias vezes ao dia,

34

34 4. A Terapia pela Urina modifica a transpiração? A transpiração é um mecanis- mo importante,

4.

A Terapia pela Urina modifica a transpiração?

A transpiração é um mecanis- mo importante, uma vez que regula a temperatura do corpo e elimina o excesso de sais minerais. Quanto mais a pessoa estiver intoxicada, mais ela transpira e mais a sua trans- piração será carregada de odores

e mais a sua trans- piração será carregada de odores Um suor cheio de toxinas irri-

Um suor cheio de toxinas irri- ta, às vezes, a pele e faz surgir ou outros problemas cutâneos. A maior parte das doenças da pele são conseqüência de uma sobrecarga em nível de eliminação cutânea. As pessoas que transpi- ram nas mãos e nos pés têm, em geral, uma má eliminação Um tratamento pela urina pode resolver facilmente este problema. Ao beber a da Vida, é feita uma limpeza das células e do sangue. E freqüente, durante uma cura de Urinoterapia, não haver senão uma transpiração muito fraca, pois é essencialmente o sistema renal é posto em ação. A água é eliminada pelos rins e não tem necessidade de sair pela pele. A Urinoterapia é um meio notável para curar as afecções cutâneas, tais como os as ou as erupções de toda sorte. Sobre as queimaduras causadas pelas medusa, a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares.

a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem
a Urinoterapia dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem

5.

Quais são as

dá resultados rápidos e espetaculares. 5. Quais são as da Terapia pela Urina? Nem as infecções

da Terapia pela Urina?

Nem as infecções urinárias nem qualquer outra doença são con- tra-indicações. Crer que a urina é um veneno tóxico é uma idéia sem fundamento, um mito propagado pelas socieda- des civilizadas que perderam suas raízes de sabedoria. A terapia pela urina deve ser feita com o coração. Ela deve ser concebida como um processo de transformação da relação consigo mesmo.

Agua da Vida

Agua da Vida Ao utilizar a Urinoterapia, a pessoa irá não somente melhorar sua saúde física

Ao utilizar a Urinoterapia, a pessoa irá não somente melhorar sua saúde física ao favorecer a eliminação de substâncias indesejá- veis que ficam estagnadas em seu organismo, mas irá igualmente modificar a relação emocional consigo mesma. Ela não poderá mais julgar-se da mesma maneira. Absorver a própria urina quer dizer psiquicamente: "Eu aceito

a mim mesmo sempre mais". Como muitos problemas são o resulta- do de uma rejeição psíquica de si mesmo, a Urinoterapia vai operar mudanças profundas na relação com todas as partes de nosso ser. Quando uma pessoa desejar fazer a Urinoterapia, é preferível que ela o faça em segredo, sem falar com os outros, a fim de evitar reações negativas. A este respeito, lembremos que a reação emoci-

onal intensa é

manifestação de medo, que é fundamentado so-

intensa é manifestação de medo, que é fundamentado so- bre a ignorância. Nós rejeitamos aquilo que

bre a ignorância. Nós rejeitamos aquilo que não conhecemos! Aqueles que duvidam da terapia pela urina são pessoas que jamais tentaram praticá-la. Aqueles que o fazem, têm um senso pes- soal mais sutil, fundamentado em suas experiências pessoais e não em preconceitos ou reações emocionais. caminho da saúde passa pela independência das influências

caminho da saúde passa pela independência das influências exteriores, a matriz do mesmo e a confiança

exteriores, a matriz do mesmo e a confiança em seu instinto biológi- co. A saúde não custa nada. o corpo que faz os papéis de médico

farmacêutico, é ele que se reequilibra quando nos beneficiamos da sabedoria que ele contém em cada uma de suas células. corpo humano será e autocurável se nós o deixarmos fazer o seu trabalho!

e

e autocurável se nós o deixarmos fazer o seu trabalho! e 6. Existe alguma semelhança entre
e autocurável se nós o deixarmos fazer o seu trabalho! e 6. Existe alguma semelhança entre
e autocurável se nós o deixarmos fazer o seu trabalho! e 6. Existe alguma semelhança entre

6.

Existe alguma semelhança entre a urina e a saliva?

Sem dúvida. A saliva é um re- médio notável. No reino animal, as mães lambem os seus pequenos. Uma mãe que, por instinto, põe saliva sobre a ferida de sua cria, não sabe, talvez, que a saliva con- tém substâncias bactericidas, e que sua intuição de mãe a guia para uma ação correta. Análises mostraram as fantás- ticas propriedades da saliva. Pode- mos aplicá-la localmente, como a

36

36 sobre as feridas, os as queimaduras, as inflamações da pele ou dos olhos etc. A

sobre as feridas, os as queimaduras, as inflamações da pele ou dos olhos etc. A saliva tem propriedades espantosas; ela contém enzimas, que são agentes muito importantes em todos os processos de limpeza do organismo. Numerosos problemas de crianças de peito e de crianças pe- quenas desaparecem quando sua mãe pré-mastiga os alimentos an- tes de lhes dar, pré-digerindo e enriquecendo-os de todas as substân- cias benéficas da saliva. Sabe-se que a urina também contém hormônios, substâncias

bactericidas, minerais,

uma "farmácia natural" que, utilizada com sabedoria, pode facilitar a cura de numerosos males.

e mais, toda

pode facilitar a cura de numerosos males. e mais, toda 7. E preciso sempre utilizar a
pode facilitar a cura de numerosos males. e mais, toda 7. E preciso sempre utilizar a
pode facilitar a cura de numerosos males. e mais, toda 7. E preciso sempre utilizar a
pode facilitar a cura de numerosos males. e mais, toda 7. E preciso sempre utilizar a
pode facilitar a cura de numerosos males. e mais, toda 7. E preciso sempre utilizar a

7.

E preciso sempre utilizar a própria urina ou pode-se utilizar a de uma outra pessoa?

É preferível utilizar a própria urina. Entretanto, pode-se utilizar a de uma outra pessoa quando se tor- nar impossível obter imediatamente a urina da pessoa doente, em caso de queimaduras ou feridas, por exemplo.

8.

A urina é utilizada em Homeopatia?

A Isopatia consiste em prepa- rar um remédio homeopático a par- tir da urina. princípio é o seguinte: a dinamização homeopática consiste em transformar uma substância fa- zendo-a passar por toda uma série de diluições e de agitações que vão modificar suas propriedades físico-

de agitações que vão modificar suas propriedades físico- Pode-se fazer isso com a Agua da Vida:
de agitações que vão modificar suas propriedades físico- Pode-se fazer isso com a Agua da Vida:

Pode-se fazer isso com a Agua da Vida: tome dez pequenas garrafas que você deve encher com de água. Na primeira garrafa, coloque algumas gotas de uri-

da Vida: tome dez pequenas garrafas que você deve encher com de água. Na primeira garrafa,

Agua da Vida

37

na. Feche o frasco e agite-o bem umas cem vezes, energicamente. Pegue uma gota dessa mistura e coloque na segunda garrafa. Fe- che o frasco e agite-o de novo umas boas cem vezes. Desta manei- ra, no décimo frasco, você obterá um produto diluído e dinamizado dez vezes, que terá exaltado certas propriedades terapêuticas da urina.

Deve-se consumir cinco gotas deste remédio duas ou três ve- zes por dia. um meio astucioso para qualquer um que, psiquicamen- te, não está pronto para uma utilização direta. Assim, pode-se fazer alguma coisa próxima sem precisar dizer a partir de que material o remédio foi preparado, o que evitará todas as resistências intelec- tuais a esta terapia. Lembremos, a propósito de dinamização, que quanto mais um produto for diluído e dinamizado, mais ele vai agir num nível sutil. Um produto não dinamizado agirá mais em nível físico, enquanto um pro- duto fortemente dinamizado agirá em nível dos corpos emocional, mental e espiritual. Portanto, a prática "direta" da Urinoterapia é pre- ferível à sua absorção sob a forma de medicamento. Beber sua urina é um ritual rico em ensinamentos sobre si mesmo e a alquimia viva que se produz, é certamente a mais poderosa das terapias.

que se produz, é certamente a mais poderosa das terapias. 9. Quais são as quantidades de

9.

Quais são as quantidades de urina a absorver, durante a terapia?

A posologia do "medicamento urina" não deve ser fixada segundo normas, mas pelo próprio Tra- ta-se de aprender a sentir por si mesmo a dose ideal. É bom saber que não há risco algum em tomar muita urina, pois ela não é tóxica. Um consumo muito

muita urina, pois ela não é tóxica. Um consumo muito grande não corre o risco senão
muita urina, pois ela não é tóxica. Um consumo muito grande não corre o risco senão

grande não corre o risco senão de proporcionar uma eliminação abun- dante, o que é A quanti- dade só deve ser diminuída se os sin- tomas da eliminação forem muito in- tensos ou muito desagradáveis. Que terapêutica agradável de aplicar, onde nenhuma superdosagem deve ser temida! Ao pensarmos no número de crianças que morrem a cada ano por terem tomado por acidente medicamentos químicos, chegamos a

pensarmos no número de crianças que morrem a cada ano por terem tomado por acidente medicamentos

8

Urinoterapia

desejar que as farmácias comuns não tenham mais produtos perigo- sos, mas simplesmente um copo para a Urinoterapia! Se a urina tem mau gosto, isto significa que o organismo está intoxicado e que há necessidade de limpá-lo. Se ele for despoluído por um jejum, pela terapia da urina ou por qualquer outro meio de desintoxicação o gosto da urina se tornará logo agradável. fato de observar as modificações do gosto da urina durante uma terapia é interessante para acompanhar o progresso da limpeza No começo a urina tem mau gosto, mas rapidamente ela se torna e mesmo deliciosa!

mau gosto, mas rapidamente ela se torna e mesmo deliciosa! que fazer quando a urina Para
mau gosto, mas rapidamente ela se torna e mesmo deliciosa! que fazer quando a urina Para
mau gosto, mas rapidamente ela se torna e mesmo deliciosa! que fazer quando a urina Para
mau gosto, mas rapidamente ela se torna e mesmo deliciosa! que fazer quando a urina Para
mau gosto, mas rapidamente ela se torna e mesmo deliciosa! que fazer quando a urina Para

que fazer quando a urina

Para começar, pode-se utilizar a isopatia homeopática já descrita. Pode-se, também, colocar duas de urina em um copo de

tiver mau gOStO? suco de laranja, depois aumentar a cada dia a dose de urina. Após al- gum tempo, a urina se tornará mais clara e poderá ser bebida sem fazer caretas. Nesse ponto, cada um po- derá constatar que o gosto da urina depende essencialmente do estado da saúde em geral. Se o gosto é muito forte, deve-se evitar a primeira urina, que é concentrada, e beber líquidos abundantemente ao acordar, para diluí-la. Assim, a se- gunda ou terceira urina será mais diluída e com um gosto aceitável.

urina será mais diluída e com um gosto aceitável. 11. As mulheres podem praticar a Urinoterapia

11.

As mulheres podem praticar a Urinoterapia durante a menstruação?

Não há nenhum problema para uma mulher praticar a Urinoterapia durante suas regras. Os glóbulos vermelhos que possam ser ingeridos com a urina não são tóxicos! Ao contrário, eles permitem ao corpo reciclar certas proteínas úteis ou o ferro contido na hemoglobina.

Agua da Vida

39

Nos séculos passados, numerosas doenças eram tratadas pela absorção das próprias secreções do doente. Um médico de Nova York publicou, no início do século, um volumoso tratado sobre a auto- terapia. Ele citou numerosas curas de e outras doenças infecciosas, obtidas ao se dar ao doente, para beber, o seu próprio pus, problemas ginecológicos curados pela absorção do sangue e, por certo, doenças renais curadas pela absorção de urina. A Urinoterapia constitui uma espécie de autovacina que lida com a imensa sabedoria da natureza sem os efeitos secundários de enfra- quecimento da imunidade geral que causam as vacinas industriais.

da imunidade geral que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas
da imunidade geral que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas
da imunidade geral que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas
da imunidade geral que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas

12.

utilizar

Diz-se no

que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas praticas de e
que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas praticas de e
que causam as vacinas industriais. 12. utilizar Diz-se no do fruto de suas praticas de e

do fruto de suas praticas de e de sua meditação se utilizar a massagens? em seu corpo com sua pró- pria urina. Ele obterá, assim, pode- res divinos, terá a força do elefante e se sentirá como se fosse o rei dos deuses". A pele é um "órgão-fronteira" de grande importância, que as- segura mudanças constantes no exterior e no interior de nosso corpo. Seu papel, como órgão de eliminação pelo suor e pela descamação, é eliminar uma grande quantidade de toxinas. As erupções, eczemas e outras doenças de pele correspondem a um esforço de eliminação do corpo que utiliza este meio quando os outros órgãos excretórios estão sobrecarregados. Por isso é nocivo suprimir uma eliminação cutânea por uma com cortisona, pois assim o problema pode retroagir em profundidade. A pele absorve também muita energia. a "segunda boca". Com efeito, a luz solar é um alimento que a pele capta e transforma em vitamina D. Através da pele, penetra também uma grande parte das substâncias aplicadas em (cremes de beleza). Nos nossos dias, um grande número de mulheres gra- vemente seus corpos com cremes de beleza sobrecarregados de con- servantes, de estabilizadores, de colorantes e outros produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos consumidores.

produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos
produtos quími- cos que favorecem a saúde econômica dos comerciantes, mas des- a saúde física dos

40

40 E interessante saber que os "extratos biológicos" descritos nas embalagens de certos cremes de beleza

E interessante saber que os "extratos biológicos" descritos nas embalagens de certos cremes de beleza caros e renomados são ela- borados a partir da urina Em muitos países, caminhoneiros passam pela manhã para comprar a urina das mulheres, urina que serve, em seguida, para fabricar os produtos cosméticos e os remé- dios. Aí está o de certos cremes destinados a lutar contra o envelhecimento da pele e a lhes dar, minhas senhoras, a pele de pêssego das Os textos sagrados da prometiam, já há muitos milhares de anos, aos utilizadores da urina, um da pele! Antes de despender fortunas em cremes de beleza, por que não ter confiança na natureza e utilizar os tesouros da da Vida? A urina contém hormônios, aminoácidos, vitaminas e outras substâncias vivas que podem agir de maneira benéfica sobre a pele.

Uma delas, a alantoína, é um

uma substância que se encontra em quantidade em plantas preciosas

para a pele, como o "symphytum"

Lembremo-nos que, se o corpo não está muito intoxicado, a urina não tem um odor desagradável. Aplique a urina fresca sobre a pele e deixe secar. o seu ainda está intoxicado, lave-se em seguida com um sabão natural ácido (os sabões habituais são alcali- nos e nocivos para a pele). Se o seu corpo já está bem limpo, não é necessário lavar-se em seguida. Com efeito, como o gosto da urina de uma pessoa desintoxicada, seu odor é delicado, lembrando os aro- mas de um bosque ou exalando um perfume de frutas ou de flores. Alem de a aplicação sobre o rosto ter finalidades cosméticas, a massagem de todo o corpo é muito útil. Aplique sobre a pele a urina fresca e deixe secar. Não se lave depois, a não ser que o odor seja desagradável. Certos autores, como Armstrong, preconizam uma outra maneira de utilizar a urina em massagem: guarde a urina num recipiente de vidro ou de cerâmica durante sete dias, depois

aplique-a sobre a pele. Parece que esta urina velha adquiriu as pro- priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma

priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte
priedades terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte

ou a

terapêuticas novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte da

notável.

novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte da água

e um

novas pela concentração que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte da água

vera" (babosa).

que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte da água que ela continha,
que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte da água que ela continha,
que se uma ou a notável. e um vera" (babosa). parte da água que ela continha,

parte da água que ela continha, se evaporou.

assinalar que o grande parte das pessoas que tentam esta técnica renuncia a ela por causa do odor desagradável exalado pela urina conservada!

Banhos nos olhos são preciosos para todos os problemas res (muito úteis para aqueles que passam horas diante da tela da

preciosos para todos os problemas res (muito úteis para aqueles que passam horas diante da tela

preciso, entretanto,

preciosos para todos os problemas res (muito úteis para aqueles que passam horas diante da tela

Agua da Vida

41

televisão ou do Algumas gotas de urina na orelha são eficazes para as afecções auriculares. Um enxaguamento do nariz com a urina (pura ou diluída com água) limpa as cavidades nasais, torna a pessoa resistente aos e faz desaparecer as sinusites. Pode-se também utilizar a urina em compressas (um pedaço de pano umedecido em urina) para todas as espécies de problemas cutâneos. As compressas de urina têm também um efeito espetacu- lar na cura das não é fantástico que a natureza nos tenha dado um tratamento tão fácil de aplicar? Para as queimaduras de sol, a urina ultrapassa de longe todas as loções farmacêuticas. Os náufragos suportam a exposição ao sol sem se queimar graças à sua urina aplicada sobre a pele. Mães, quando seu bebê apresentar assaduras, eczemas, erup- ções ou impigem, não o intoxiquem com pomadas de zinco ou de chumbo, não o seu organismo com cremes impermeáveis que impedem a pele de eliminar normalmente os resíduos nem sobre- carreguem seu corpo de produtos químicos! Se o bebê está irritado com sua própria urina, isto significa que seu corpo está intoxicado. Examine então se seu regime alimentar é adequado e deixe a sua pele o maior tempo possível ao ar livre. Lembramos também que a urina é uma opção de tratamento para todas as feridas abertas. Ela evita a infecção pelas substâncias que contém e apressa a cicatrização e evita a formação de quelóides (cicatrizes hipertrofiadas) pelas substâncias biológicas vivas presentes. Pode-se utilizar a urina diluída em irrigações vaginais contra os brancos e infecções de todas as espécies e em lavagens

intestinais (úteis contra a constipação e a diarréia), e também contra

contra a constipação e a diarréia), e também contra a 3 copos de urina por litro
contra a constipação e a diarréia), e também contra a 3 copos de urina por litro
contra a constipação e a diarréia), e também contra a 3 copos de urina por litro
contra a constipação e a diarréia), e também contra a 3 copos de urina por litro
contra a constipação e a diarréia), e também contra a 3 copos de urina por litro
contra a constipação e a diarréia), e também contra a 3 copos de urina por litro

a 3 copos de urina por

litro de água). Use-o também como loção após-barba, como "enxaguador bu- (notável para as infecções das gengivas, mantendo a urina na boca durante alguns minutos, pela manhã e à como preventi- vo contra as micoses dos A Urinoterapia tem múltiplos recur- sos para ajudá-lo a manter a saúde de sua pele e de seu corpo. Se você foi picado por um inseto, passar a urina ou a saliva será muito útil. Depois utilize este "truque de tão precioso:

todas as inflamações do

este "truque de tão precioso: todas as inflamações do (na dose de 1 aproxime uma chama

(na dose de

1

de tão precioso: todas as inflamações do (na dose de 1 aproxime uma chama no local
de tão precioso: todas as inflamações do (na dose de 1 aproxime uma chama no local
de tão precioso: todas as inflamações do (na dose de 1 aproxime uma chama no local
de tão precioso: todas as inflamações do (na dose de 1 aproxime uma chama no local

aproxime uma chama no local picado, o que fará sair o veneno e desaparecer a dor!

42

42 13. Em caso de doença grave, Como utilizar a urina em caso de doença grave?

13.

Em caso

de

doença grave,

Como utilizar a urina em caso de doença grave?

pode-se fazer um jejum com

a urina em caso de doença grave? pode-se fazer um jejum com e com água, tal

e

com água, tal como foi descrito an-

fazer um jejum com e com água, tal como foi descrito an- Pode-se também untar o

Pode-se também untar o cor-

po com urina uma ou duas vezes por dia, deixando-a secar sobre a pele. Neste caso, as reações do corpo poderão ser fortes, pois a elimina- ção vai ser intensa. Compressas de urina deram resultados notáveis no tratamento de tumores, feridas e doenças de pele. Todas as espécies de afecções crônicas graves foram melhoradas ou curadas por esta terapia. Poucas pesquisas foram feitas por laboratórios e hospitais depois que a indústria far- macêutica impôs sua lei à medicina moderna. A ciência não reco- nhece senão as terapias testadas em animais e em lotes de doentes, segundo as leis da estatística (que um filósofo chamou "a forma moderna da mentira"). Todos os terapeutas naturais esbarram nessa barreira intrans- os médicos não querem utilizar senão tratamentos validados por experimentações feitas segundo as regras da ciência. Ora, os médicos que praticam os métodos naturais refutam estas experimen- tações por considerarem-nas mais como um meio de defesa da in- dústria farmacêutica do que como uma prova real da eficácia dos remédios testados, tanto mais que os estudos não trazem nenhum passo sobre a melhora geral da saúde dos pacientes, mas sim sobre o desaparecimento de alguns sintomas escolhidos por cada estudo.

de alguns sintomas escolhidos por cada estudo. 14. Podem reações quando se bebe a própria urina?

14.

Podem reações quando se bebe a própria urina?

ocorrer

Tudo depende da pessoa: uma não sentirá nada, a outra um pouco de fadiga, a terceira terá uma erup- ção cutânea, febre, res- friado, uma diarréia ou outros sinto- mas.

febre, res- friado, uma diarréia ou outros sinto- mas. Todas estas reações corres- pondem aos processos

Todas estas reações corres- pondem aos processos de elimina- ção. Deve-se evitar tratamentos

Agua da Vida

43

químicos, mas sim dizer: "Viva, os venenos saem!" Em caso de reação muito intensa, deve-se continuar bebendo a sua urina, nuindo-se um pouco a quantidade. Um grande número de doenças agudas foram contidas por tratamentos químicos sintomáticos e fi- caram no interior do corpo. Com a terapia pela urina, como com todas as terapias naturais, veremos o corpo expelir, pouco a pouco, essas doenças escondidas, em geral na ordem inversa de sua apari- ção. Este processo é bem conhecido dos terapeutas que utilizam os métodos naturais. Muita gente, por falta de conhecimento desse processo de "cura da eliminação" pensa, sem razão, que tal ou tal procedimento naturopático (urinoterapia, jejum, lavagem, fitoterapia, homeopatia etc.) não lhe convém porque provoca sintomas desagradáveis. Por- tanto, o retorno à saúde passa sempre pela eliminação das toxinas acumuladas. A filha de um diplomata francês sofria de osteosarcoma (cân- cer dos ossos) generalizado. A medicina alopática não podia fazer nada por ela, e a família apelou para um homeopata. Após alguns dias de tratamento homeopático e de regime alimentar, a jovem ficou coberta de que os médicos tradicionais queriam tratar com antibióticos. homeopatia se opôs, vendo nestes furúnculos um processo de limpeza tóxica, e a família teve a coragem de aceitar seu ponto de vista. Depois de seis semanas, a pele estava de novo e o câncer de ossos havia desaparecido! Deixando de lado as crises de eliminação, que podem causar breves momentos desagradáveis, o fato de beber regularmente sua urina, trará uma energia e um bem-estar espantosos. Aquele que bebe sua urina toma-se mais atento à sua maneira de se alimentar, mais consciente de que é ele mesmo que, por ignorância e inconsci- ência, criou os problemas que o fazem sofrer.

e inconsci- ência, criou os problemas que o fazem sofrer. 1 5 . Por que a
e inconsci- ência, criou os problemas que o fazem sofrer. 1 5 . Por que a
e inconsci- ência, criou os problemas que o fazem sofrer. 1 5 . Por que a
e inconsci- ência, criou os problemas que o fazem sofrer. 1 5 . Por que a

15.

Por que a Terapia pela Urina é tão pouco conhecida

A medicina moderna preocu- pa-se essencialmente com as doen- ças do corpo físico, tratadas por mei- os considerados como científicos, a saber, os medicamentos químicos, a cirurgia e a radioterapia.

44

44 do grande público e praticamente ignorada no mundo médico ocidental? Quase tudo o que fazia

do grande público e praticamente ignorada no mundo médico ocidental?

Quase tudo o que fazia parte das medicinas tradicionais antigas foi rejeitado porque não correspondia aos critérios aceitos pela ciência moderna. saber científico é inte- ressante, mas não se deve super-

saber científico é inte- ressante, mas não se deve super- Para ilustrar diremos que se a
saber científico é inte- ressante, mas não se deve super- Para ilustrar diremos que se a

Para ilustrar diremos que se a ciência conhece o A, o B, o C e tal- vez o D, todo o resto do alfabeto dos segredos da natureza lhe é ainda desconhecido. Felizmente, para viver não é preciso esperar que os sábios tenham compreendido todos os fenômenos complexos da vida! A criança não pede para conhecer a composição química do leite materno antes de sugar o seio de sua De fato, mesmo entre os meios reconhecidos como científicos, ninguém conhece perfeitamente todos os mecanismos de ação dos antibióticos, da aspirina ou da cortisona, para citar ape- nas alguns. Não há nenhum estudo que prove cegamente que uma infusão de valeriana ajude a dormir bem. Entretanto, a sabedoria popular uti- liza esse remédio há Não se pode rejeitar categoricamente todas as medicinas e os meios de saúde naturais sob pretexto de que eles não foram "comprovados cientificamente". Uma simples mas- sagem nos pés faz muito bem. Será necessário esperar que estudos sofisticados provem sua eficácia para aproveitar seus benefícios? Quem financiará os estudos desses métodos que não custam nada? É o drama de nossa sociedade. Sem dinheiro, sem estudos científi- cos! Quem dispõe de dinheiro suficiente para financiar pesquisas, além da indústria farmacêutica? As estruturas e os mecanismos naturais são tão complexos, tão delicados e tão maravilhosamente organizados que seu estudo con- duz à humildade. Os grandes cientistas, os verdadeiros, os puros, di- zem todos: que nós sabemos não é senão uma parte ínfima da inteligência da natureza". Ora, a indústria farmacêutica faz pressão sobre os médicos para obrigá-los a rejeitar todo tratamento que não seja o proposto pelos laboratórios. Esta pressão se exerce principalmente sobre os professores das faculdades de medicina que, nos países ocidentais, com algumas raras exceções não ensinam as terapias naturais a seus estudantes.

de medicina que, nos países ocidentais, com algumas raras exceções não ensinam as terapias naturais a
de medicina que, nos países ocidentais, com algumas raras exceções não ensinam as terapias naturais a
de medicina que, nos países ocidentais, com algumas raras exceções não ensinam as terapias naturais a

Agua da Vida

Agua da Vida Na índia ou na China, a situação é diferente porque a medicina e

Na índia ou na China, a situação é diferente porque a medicina e a medicina chinesa antiga são respeitadas. No Ocidente, a medicina natural européia (quer se trate de Hipócrates, de Paracelso ou de Hahnemann) é em geral julgada pe- los professores de medicina como uma "superstição não científica". Somente é aceito aquilo que passou pelos protocolos de exames da indústria, protocolos fundamentados sobre a experimentação animal, depois humana. Portanto, depois do drama da Talidomida, do Mexaforme ou de outros medicamentos "científicos", começa-se a não mais crer cegamente nos produtos químicos e, pouco a pouco, se redescobre a sabedoria das terapias naturais que não intoxicam o organismo. Se a alimentação deve, de acordo com o juramento de Hipó- crates, ser nosso medicamento, deve-se submetê-la, tanto em subs- tâncias quanto em uso terapêutico, aos protocolos de experimenta- ção dos laboratórios? Encontraremos a dose letal de frutas e legumes forçando os macacos a comê-los até a morte? Exigiremos estudos redobrados antes de dar autorização de venda, no mercado, de ma- çãs e cenouras? A indústria farmacêutica colocou a medicina moderna sob tu- tela. Pobre do médico que ousar refutar o dogma sacrossanto da supremacia dos tratamentos químicos. Ele se tornará um herege que, embora não vá mais para a fogueira (fizemos alguns progres- sos após a Inquisição da Idade Média), verá descartada toda sua carreira universitária, será ridicularizado e verá certos países como a França persegui-lo diante de um tribunal e, condená-lo a acabar com sua prática médica pela "utilização de terapêuticas não reco- nhecidas A sujeição da medicina à indústria farmacêutica também é constatada quando vemos que os estudantes de medicina são manti- dos dentro de uma ignorância total das leis da saúde. ensino mé- dico resume-se a explicar as doenças e a não utilizar, em terapia, senão a química, a cirurgia e os raios-X. Nenhuma palavra é dada na faculdade sobre o conceito base dos médicos naturais, diz que é a intoxicação do corpo a origem de todas as doenças, e que em lugar de suprimir os sintomas, os médicos deveriam esforçar-se em mostrar aos pacientes como mudar os hábitos que os conduziram à doença.

sintomas, os médicos deveriam esforçar-se em mostrar aos pacientes como mudar os hábitos que os conduziram
sintomas, os médicos deveriam esforçar-se em mostrar aos pacientes como mudar os hábitos que os conduziram
sintomas, os médicos deveriam esforçar-se em mostrar aos pacientes como mudar os hábitos que os conduziram

46

46 Espera-se em vão que a medicina química interesse-se pela Urinoterapia. Entretanto, antes do crescimento colossal

Espera-se em vão que a medicina química interesse-se pela Urinoterapia. Entretanto, antes do crescimento colossal da indústria química, depois da Segunda Guerra Mundial, inúmeras pesquisas médicas foram feitas em toda a parte do mundo sobre a eficácia terapêutica da urina em diversas afecções. Um grupo de Nova York já achou mais de 400 referências científicas sobre a terapia pela urina.

Em conseqüência, se um médico diz: "A urina? E tóxica! Ela nunca poderá ser um tratamento responda-lhe: "Você tem, certamente, provas científicas do que está para mim! Eu posso lhe trazer uma lista de quase 400 referências científi- cas sobre esta E você saberá, segundo a resposta do médi- co, se suas emoções e seus preconceitos são mais fortes que seu espírito científico, este espírito que deve abordar aquilo que não se conhece com um espírito imparcial e sem

aquilo que não se conhece com um espírito imparcial e sem 16. Na maior parte das
aquilo que não se conhece com um espírito imparcial e sem 16. Na maior parte das
aquilo que não se conhece com um espírito imparcial e sem 16. Na maior parte das
aquilo que não se conhece com um espírito imparcial e sem 16. Na maior parte das
aquilo que não se conhece com um espírito imparcial e sem 16. Na maior parte das

16.

Na maior parte das

com um espírito imparcial e sem 16. Na maior parte das Quais sãp OS antigas, a

Quais sãp OS antigas, a urina era conhecida como um medicamento notável e utilizado

povos que utilizam essa Terapia?

para

notável e utilizado povos que utilizam essa Terapia? para usos. - Plínio e citavam-na em seus

usos.

- Plínio e

povos que utilizam essa Terapia? para usos. - Plínio e citavam-na em seus livros de medicina;

citavam-na em

seus livros de medicina;

usos. - Plínio e citavam-na em seus livros de medicina; - tempo, esta terapia foi mantida

- tempo, esta terapia foi mantida em segredo, e somente os iogues e os adeptos do Tantra a utilizavam. Eles a reconheciam como o mais sagrado e o mais eficaz dos remédios. A medicina utiliza a urina há milênios. Gandhi bebia um copo a cada dia e muito mais, após os inúmeros jejuns que praticou. Shri Moraji Desai, nos anos setenta, exortou todo o povo indiano a beber um pouco de urina para conservar sua vitalidade e sua saúde;

durante muito

na

para conservar sua vitalidade e sua saúde; durante muito na - os povos do Alaska massageiam

- os povos do Alaska massageiam o corpo com urina, depois se lavam com água;

- na Inglaterra, na França e provavelmente em outros lugares,

o costume de lavar as mãos com urina, pelas suas propriedades amaciantes e embelezadoras, existe ainda entre os camponeses;

Agua da Vida

Agua da Vida - os habitantes do Estado da Sibéria utilizam a urina para lim- par

- os habitantes do Estado da Sibéria utilizam a urina para lim- par seus utensílios de cozinha;

- os lamas do Tibete a utilizaram grandemente. É pelo milagre

da urina que eles são capazes de manter seus corpos em boa saúde até uma idade muito avançada;

- Sir Morris Wilson aprendeu com os lamas o segredo da urina

pouco antes de escalar o mais alto pico do Himalaia, o monte Everest. Durante toda a expedição, ele bebeu sua urina e massageou o corpo com ela. Ele preservou, assim, sua saúde de todos os males, menores e maiores, superou os ataques do clima rigoroso de grande altitude e manteve seu vigor e sua vitalidade;

- os povos migradores utilizam a urina desde tempos imemoriais

ao atravessar os desertos e os mares. Assim fizeram os índios das duas Américas, os Tuaregues do Sahara, os aborígenes da Austrália, os Mongóis do deserto de Gobi, os Polinésios e outros ilhéus do Pací- fico, para não citar senão alguns;

- no século passado, explicava-se aos passageiros dos barcos

que, em caso de naufrágio, se eles se encontrassem perdidos no mar, sem alimentação e sem água, a única solução para sobreviver era beber sua urina. Muitos náufragos escaparam da morte graças à da Vida;

os dentistas de Paris serviam-se de

graças à da Vida; os dentistas de Paris serviam-se de - no começo do século aplicações

- no começo do século

os dentistas de Paris serviam-se de - no começo do século aplicações de urina para cuidar

aplicações de urina para cuidar dos problemas

do século aplicações de urina para cuidar dos problemas A utilização da urina para lavar os

A utilização

da urina para lavar os dentes era muito utilizada, com vigor, nos cinco continentes;

- os camponeses de Portugal lavam sua roupa íntima em urina, como também o fazem os marinheiros no mar;

o Dr. Dioscorides advogava a causa da urina. Ele

dizia que o paciente devia beber sua própria urina em caso de enve- nenamento por drogas, mordida de serpente ou de cão raivoso, pica- da de escorpião etc. Em Tesouro do publicado em ele escreveu que o melhor método para tratar as feridas consiste em lavá-las cuidadosamente com urina;

na Europa dos primeiros séculos, bebia-se a própria urina para preservar-se da peste;

cuidadosamente com urina; na Europa dos primeiros séculos, bebia-se a própria urina para preservar-se da peste;

- em

cuidadosamente com urina; na Europa dos primeiros séculos, bebia-se a própria urina para preservar-se da peste;
cuidadosamente com urina; na Europa dos primeiros séculos, bebia-se a própria urina para preservar-se da peste;
cuidadosamente com urina; na Europa dos primeiros séculos, bebia-se a própria urina para preservar-se da peste;

-

48

48

- na Roma antiga, os que sofriam de

48 - na Roma antiga, os que sofriam de eram banhados em sua própria urina. E

eram banhados

em sua própria urina. E ainda lá, lavavam-se ferimentos e contusões com

urina. E ainda lá, lavavam-se ferimentos e contusões com comum; na América do Sul e na

comum;

na América do Sul e na China, a urina era um medicamento

- nos Estados Unidos, a urina era um remédio para os males

do ouvido entre as populações que viviam no litoral oriental de e da

entre as populações que viviam no litoral oriental de e da - na Nova Inglaterra, a
entre as populações que viviam no litoral oriental de e da - na Nova Inglaterra, a

- na Nova Inglaterra, a cura da urina era descrita como a mais segura para curar a icterícia;

- as pessoas idosas do centro de Nova York fabricam ainda

um medicamento com urina e água de cal para prevenir resfriados;

- os lenhadores das florestas canadenses utilizavam a urina

para cuidar das feridas e das doenças. Eles a respeitavam como a interior".

e das doenças. Eles a respeitavam como a interior". Se a sabedoria das nações mostra que

Se a sabedoria das nações mostra que a urina faz parte dos meios naturais de saúde apreciados e conhecidos há séculos, por que ignorá-los e não depositar nossa confiança senão em terapias quími- cas sujeitas a perigos e efeitos secundários? A natureza previu que cada organismo vivo deveria ter os meios de manter-se em perfeita saúde. Seria lógico que, por seu equilíbrio fisiológico, o homem devesse depender de uma ajuda ex- terior a si mesmo, enquanto todo o reino animal não depende senão da natureza? Cada ser vivo é um organismo completo e totalmente independente, mas ele deve, para isso, seguir as regras de vida às quais todos são submetidos. Para os animais, obedientes ao instinto da espécie, isso ocorre automaticamente. Mas o homem, por causa do livre arbítrio de que dispõe, cessou de observar as leis da nature- za e criou assim todos os males de que sofre. sofrimento e a doença não são "naturais"; são uma mensagem da natureza para nos lembrar de suas leis. E quanto mais um ser vivo se esquece delas, mais ele destrói sua saúde.

um ser vivo se esquece delas, mais ele destrói sua saúde. poeta disse: "Aquele que é
um ser vivo se esquece delas, mais ele destrói sua saúde. poeta disse: "Aquele que é

poeta

vivo se esquece delas, mais ele destrói sua saúde. poeta disse: "Aquele que é corajoso e

disse: "Aquele que é corajoso e mergulha no mar

profundo, encontrará muitas pérolas, enquanto aqueles que ficam de pé sobre a margem, a olhar ao longe, não encontrarão nada". Somente a pessoa que tem a coragem de tomar sua saúde em suas mãos, pode- rá ultrapassar sua repugnância pela urina e Somente aquele que se ocupa de si mesmo poderá curar-se verdadeiramente.

rá ultrapassar sua repugnância pela urina e Somente aquele que se ocupa de si mesmo poderá
Agua da Vida 49 Na medicina tibetana e dentre os médicos tradicionais de mui- tos

Agua da Vida

49

Na medicina tibetana e dentre os médicos tradicionais de mui- tos países, a urina é utilizada como meio de diagnóstico. médico observa a aparência da urina, sente o seu odor e o gosto, a fim de utilizar o laboratório de seu próprio corpo para decifrar os problemas de que sofre o seu paciente. Assim, no Ocidente, durante séculos, o diagnóstico do diabetes fez-se segundo o gosto açucarado da urina. Privados do contato com a natureza e educados com a idéia de que "o pipi é sujo e repugnante", a maior parte dos habitantes dos países industrializados considera que tudo o que sai do corpo é homem moderno perdeu os conhecimentos das medicinas tradi- cionais antigas e a sabedoria intuitiva pessoal. A palavra "urina" em geral é suficiente para provocar nele uma careta de repugnância! Mas não é maravilhoso aprender que nosso corpo fabrica, ele mesmo, todos os medicamentos que nós compramos na farmácia e que, ao reencontrar o contato com nosso corpo e sua inteligência, podemo-nos livrar dos males engendrados pelo abuso de alimentos anti-naturais, de produtos químicos e outras toxinas que poluíram nos- sos organismos? A terapia pela urina oferece possibilidades de experiências de saúde fascinantes. Nosso corpo não é um inimigo, mas um fabuloso médico capaz de nos beneficiar a cada instante com sua imensa sa- bedoria. Fica a critério de cada um empreender experiências pes- soais para desenvolver seu bem-estar. A saúde é uma dinâmica da mudança. Ela consiste em viver sempre mais em harmonia consigo mesmo e com a natureza, em ficar livre, móvel, pronto a modificar seus hábitos e a deixar-se guiar pela intuição e pelo instinto, sempre em direção da maior vitalidade, de felicidade e de criatividade. Numa palavra, trata-se de cessar de ser "normal" (quer dizer, de obede- cer às ordens da sociedade) para tornar-se "natural" (quer dizer, atento ao nosso corpo e às suas mensagens).

cer às ordens da sociedade) para tornar-se "natural" (quer dizer, atento ao nosso corpo e às
cer às ordens da sociedade) para tornar-se "natural" (quer dizer, atento ao nosso corpo e às
cer às ordens da sociedade) para tornar-se "natural" (quer dizer, atento ao nosso corpo e às
cer às ordens da sociedade) para tornar-se "natural" (quer dizer, atento ao nosso corpo e às

50

50
50

Agua da Vida

Agua da Vida MECANISMOS DE AÇÃO DA URINOTERAPIA hormo- nais ou nutritivos que podem ser úteis
Agua da Vida MECANISMOS DE AÇÃO DA URINOTERAPIA hormo- nais ou nutritivos que podem ser úteis

MECANISMOS DE AÇÃO DA URINOTERAPIA

hormo-

nais ou nutritivos que podem ser úteis ao organismo, sobretu- do se a função renal for fraca e se os rins não as subs- tâncias de que o corpo necessita. Assim, qualquer um que sofrer de falta de proteínas ou de diabete só poderá beneficiar-se ao beber sua urina e conservar, desse modo, as proteínas ou os açúcares que lhe são necessários.

A urina contém elementos minerais,

lhe são necessários. A urina contém elementos minerais, Numerosas enzimas que encontram-se na urina podem
lhe são necessários. A urina contém elementos minerais, Numerosas enzimas que encontram-se na urina podem

Numerosas enzimas que encontram-se na urina podem

minerais, Numerosas enzimas que encontram-se na urina podem benéficas, em particular a que tem um efeito
minerais, Numerosas enzimas que encontram-se na urina podem benéficas, em particular a que tem um efeito

benéficas, em particular a que tem um efeito notável so-

bre a

em particular a que tem um efeito notável so- bre a as tromboses e as embolias.

as tromboses e as embolias.

"A uroquinase, extraída da urina humana, oferece um grande interesse para o tratamento das tromboses arteriais", afirmaram os médicos, durante uma sessão científica na Associação Americana do Coração. "Esse extrato ativa a dissolução das tromboses, como o provam as experiências levadas a efeito com 200 pacientes" Report, San Francisco, Um estudo do em mostrou que os pacientes que sofreram uma embolia pulmonar, recuperavam-se mais rapida- mente com o tratamento à base de urina do que com o tratamento clássico Numerosos hormônios encontram-se na urina e sua pode ser útil nos casos de deficiência. sábio Jean Rostand escre- veu: "Encontram-se na urina hormônios hipofisários, e sexuais. Sob o ponto de vista terapêutico, é possível a utilização dos hormônios humanos contidos na urina e esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas".

esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias
esperar disso um efeito salu- tar em muitos problemas". vão A urina estimular contém os substâncias

vão

A

urina

estimular

contém

os

substâncias

do

antigênicas

numerosas

de

que

Para um

sistemas

defesa

organismo.

Água da Vida

53

Água da Vida 53
Água da Vida 53
Água da Vida 53

52

52

efeito homeopático, os venenos diluídos na urina podem estimular as funções imunológicas e ser eliminados mais intensamente pelos ór- gãos Anticorpos também estão presentes na urina, e sua absorção por via oral pode ter um efeito útil em caso de fraqueza imunológica. Aplicada sobre feridas a urina tem um efeito pode- roso sobre a cicatrização, e permite também evitar infecções. Uma aplicação sobre a pele age também como repelente de mosquitos.

sobre a pele age também como repelente de mosquitos. A urina e a limpeza do tubo
sobre a pele age também como repelente de mosquitos. A urina e a limpeza do tubo

A urina e a limpeza do tubo digestivo. Na ioga, utiliza-se a

água salgada para diferentes exercícios de limpeza do tubo digestivo.

A urina, que é uma solução salgada, pode ser utilizada em técnicas

é uma solução salgada, pode ser utilizada em técnicas como a ou a Neti Kriya. Ela
é uma solução salgada, pode ser utilizada em técnicas como a ou a Neti Kriya. Ela

como a ou a Neti Kriya. Ela é provavelmente melhor do que a água salgada, pois não contém somente sais mine- rais, mas também a cortisona natural e outros agentes ou A urina possui igualmente um efeito laxativo, sendo pois um bom modo de tratar a constipação. Passando pelo intestino, os sais contidos na urina ativam a passagem da água e fa- vorecem a eliminação.

ativam a passagem da água e fa- vorecem a eliminação. efeito diurético da urina é bastante
ativam a passagem da água e fa- vorecem a eliminação. efeito diurético da urina é bastante
ativam a passagem da água e fa- vorecem a eliminação. efeito diurético da urina é bastante

efeito diurético da urina é bastante intenso, sobretudo se combinarmos a Urinoterapia com o jejum. fato de beber toda a sua

a Urinoterapia com o jejum. fato de beber toda a sua urina em jejum durante um

urina em jejum durante um curto período produz grandes quantidades

extremamente poderoso sobre

todo o corpo.

de urina, e isto tem um efeito

poderoso sobre todo o corpo. de urina, e isto tem um efeito A urina e a

A urina e a boca. A urina é muito eficaz nos problemas de

A urina e a boca. A urina é muito eficaz nos problemas de e mesmo na

e mesmo na contra o mau hálito.

eficaz nos problemas de e mesmo na contra o mau hálito. dos dentes, e é igualmente

dos dentes, e é igualmente útil

As pessoas com bulimia beneficiam-se muito com a tera-

pia da urina. A urina regulariza a digestão e acalma o apetite.

fato de beber sua urina muda a relação consigo mesmourina. A urina regulariza a digestão e acalma o apetite. e leva-o a respeitar muito mais

e leva-o a respeitar muito mais o seu corpo. As crianças urinam na terra e até bebem sua urina sem nenhuma repugnância. A repulsão pela urina é ensinada nos países ocidentais, porque os pais têm con- ceitos educativos limitados e porque aprenderam a ter mais confian- ça na química do que na natureza!

Água da Vida

Água da Vida

56

56
56

Água da Vida

Água da Vida 7 Muito cedo, antes mesmo de nascer, o homem toma conheci- mento de

7

Muito cedo, antes mesmo de nascer, o homem toma conheci- mento de sua urina. É ainda no estado no ventre de sua mãe e mais precisamente em sua "bolsa de água" que o pequeno homem emerge das urinas de que ele se aproveita para aí encontrar os mate-

riais indispensáveis à sua formação. E é assim que ele terá conhecido

o gosto da urina antes do gosto do leite de sua mãe e que esta urina já

nos aparece como um princípio de vida. Mas o homem não deveria contentar-se em assistir às suas micções e, ao tornar-se o sapiens, ele compreendeu muito rápido o que poderia obter de sua observação. Já nas primeiras civi- lizações da Mesopotâmia e do Egito, ele entreviu uma relação entre o aspecto das urinas e o estado de saúde do corpo, e falava-se da urina esbranquiçada, opaca, espumosa e preguiçosa, negra e lodosa, e ele reconhecia pelo seu gosto de mel a urina dos futuros diabéticos. Este interesse pela urina anunciava o nascimento da uroscopia que, após ter tomado assento nos templos de Esculápio e ter-se re- forçado na escola de Hipócrates e depois na de Galião, deveria de- senvolver-se e amplificar-se consideravelmente durante a Idade Média, e também, senão mais ainda, no Oriente do que no Ocidente,

isto ao ponto de dominar a medicina até o século 20. Se a visão era o sentido mais utilizado na uroscopia, os outros sentidos foram postos à contribuição e a urina foi cheirada e degusta- da. Esta última exploração, aceita por alguns, foi entretanto rejeitada por outros que viam nela um ato indigno de um médico de longas barbas. Nosso contemporâneo, Romains insurgiu-se contra o abandono deste teste pelos nossos médicos, pois ele via aí uma posi- ção de confiança dos doentes, um meio de selar uma intimidade neste colóquio singular entre médicos e pacientes, tão caro à Georges Duhamel e infelizmente mal encontrado hoje em dia, muito freqüen- temente posto de lado pelo bem das cifras, das letras e das imagens. Que se poderia esperar desta uroscopia submetida à única aprecia- ção dos sentidos?

e

uroscopia submetida à única aprecia- ção dos sentidos? e Recordemos rapidamente das virtudes concedidas à urina,
uroscopia submetida à única aprecia- ção dos sentidos? e Recordemos rapidamente das virtudes concedidas à urina,
uroscopia submetida à única aprecia- ção dos sentidos? e Recordemos rapidamente das virtudes concedidas à urina,

Recordemos rapidamente das virtudes concedidas à urina, prin- cipalmente no domínio da higiene e da terapêutica do homem que busca o remédio para seus males em seu ambiente natural, nesta natureza que Paracelso definiu como a maior "botica" (farmácia). que poderia haver de mais natural do que a urina? Assim, ele deveria ter feito um apelo sobre a da urina animal ou humana, em estado puro e tomada em sua fonte, seja administrada sob a forma de po-

um apelo sobre a da urina animal ou humana, em estado puro e tomada em sua
um apelo sobre a da urina animal ou humana, em estado puro e tomada em sua
ções, loções, sais, essências ou pós, figurando ainda na do químico no século que reconheceu
ções, loções, sais, essências ou pós, figurando ainda na do químico no século que reconheceu

ções, loções, sais, essências ou pós, figurando ainda na do químico no século que reconheceu na urina virtudes inumeráveis e indicações múltiplas, com muito poucos efeitos indesejáveis. Se a urina de touro produzia um produto de beleza para clarear a pele, a urina de vaca misturada especialmente com ervas tenras e era utilizada sob o chamativo nome de "água de mil fo- para os banhos ou as abluções das jovens desejosas de reen- contrar o frescor e a saúde. Mas por que procurar no animal aquilo que a natureza nos pro- porcionou amável e generosamente, e que colocou ao alcance de nossas mãos? Não é necessária nenhuma especialização para se re- correr aos seus serviços. Cuidados de higiene, assim são os jos e banhos bucais de que Plínio aventava os méritos. Percy nos dirá que os antigos hoje os Espanhóis, deviam o brilho e a de seus dentes à escovação cotidiana com sua própria uri- na, costume que encontrava em um poema de Catulo uma publicida- de para a retomada deste hábito em seu país. Uma eficácia terapêu- tica foi observada nas doenças cutâneas ou parasitárias, tinha, afecção cutânea ou sarna do couro cabeludo, freqüente entre as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros

as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua
as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua
as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua
as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua
as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua
as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua
as crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua

*

crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua urina
crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua urina
crianças, psoríase e antigas ele mesmo um dos pioneiros * da quimioterapia, utilizou-se de sua urina

da quimioterapia, utilizou-se de sua urina para obter a cicatrização de

uma antiga

de sua urina para obter a cicatrização de uma antiga que medrava após quatro anos. Nas

que medrava após quatro anos.

Nas doenças dos olhos, os banhos de urina ou a aplicação de

colírio eram de uso corrente no Egito e na

a aplicação de colírio eram de uso corrente no Egito e na contra as cataratas ou

contra as cataratas

ou Ambroise apregoava seus méritos na cia pútrida dos olhos; escrevia a história de um faraó que tinha recobrado a vista graças à urina de uma jovem, que ele fez sua

esposa em sinal de agradecimento. Então, o que pensar hoje das virtudes terapêuticas atribuídas à urina? A água e os sais da urina fazem parte dos elementos utilizados nos líquidos de e a adição de um açúcar poderia fazer dela um alimento quase completo.

dos esteróides contidos na urina pode

explicar a eficácia obtida em oftalmologia, e a presença de hormô- nios esclarece os resultados que foram observados em ginecologia.

esclarece os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da
esclarece os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da
esclarece os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da
esclarece os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da
esclarece os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da

A ação

os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da uri-
os resultados que foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da uri-

hoje o hormônio

foram observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da uri- na de mulheres

(H.

observados em ginecologia. A ação hoje o hormônio (H. G.) da uri- na de mulheres grávidas,

G.) da uri-

na de mulheres grávidas, permite a indução da ovulação para progra- mar uma gestação ou facilitar uma fecundação artificial.

Água da Vida

Água da Vida
Água da Vida

60

Urinoterapia

60 Urinoterapia
60 Urinoterapia

Água da Vida

Água da Vida Milarepa, o grande iogue do Tibete, disse: "Quando eu tenho sede, bebo a

Milarepa, o grande iogue do Tibete, disse:

Água da Vida Milarepa, o grande iogue do Tibete, disse: "Quando eu tenho sede, bebo a

"Quando eu tenho sede, bebo a água pura das fontes. Em ou- tros momentos, bebo minha própria urina. É o fluxo da fonte de paixão e, ao eu bebo o néctar dos deuses". No Tantra, texto sagrado de há cinco mil anos, encon- tra-se a referência:

sagrado de há cinco mil anos, encon- tra-se a referência: "Oh Parvati, aqueles que são alunos
sagrado de há cinco mil anos, encon- tra-se a referência: "Oh Parvati, aqueles que são alunos
sagrado de há cinco mil anos, encon- tra-se a referência: "Oh Parvati, aqueles que são alunos
sagrado de há cinco mil anos, encon- tra-se a referência: "Oh Parvati, aqueles que são alunos

"Oh Parvati, aqueles que são alunos da estrada espiritual po- dem progredir pela meditação, a disciplina e certos métodos práticos que favorecem a evolução espiritual. Assim, por exemplo, eles po- dem recolher sua urina em instrumentos de ouro, de prata, de cobre, de ferro, de zinco, de terracota, de bambu ou recipientes feitos de coco ou de osso, em cobre ou em folha de vegetal. Mas, de todos esses recipientes, são os potes de argila ou de cobre os melhores. Durante alguns dias, o aspirante espiritual evitará os alimentos salgados ou temperados, comerá em pequenas quantidades e evitará praticar muitos exercícios físicos. Ele dormirá sob o sol, depois le- vantará cedo pela manhã, entre três e quatro horas, de preferência, e urinará em direção ao leste. Ele não utilizará o primeiro fluxo de uri- na, nem o final do fluxo, ele só utilizará a urina do meio. Do mesmo modo que a serpente contém os venenos em sua cauda e em sua boca, o mesmo acontece com a urina. por isso que apenas a urina do meio é utilizada. (nome indiano da urina) é como um néctar divino que faz fugir a doença e a velhice. Aquele que aspira à estrada mística começará pois, pela ma- nhã, a beber sua urina, depois fará sua prática de meditação e de ioga. Antes de beber sua urina, o aluno espiritual limpará a sua boca. Se ele fizer isso durante um mês, todas as doenças desaparecerão de seu corpo e este será purificado e limpo de uma maneira notável. Ele pode, também, absorver a urina pelo nariz, o que evita um grande número de doenças, facilita a digestão e torna o corpo forte e podero- so. Ele pode, igualmente, massagear-se com a urina duas ou três vezes durante o dia e duas ou três vezes durante a noite, o que refor- ça as articulações e favorece uma vida longa. Oh Parvati, aquele que bebe sua urina uma vez ao dia e massageia o corpo com ela gozará de uma grande força física, jogará a doença para sempre longe dele, tornará mais agudas as suas capacidades intelectuais e viverá tanto tempo quanto as estrelas e a lua no céu". Em um outro texto sagrado está dito:

intelectuais e viverá tanto tempo quanto as estrelas e a lua no céu". Em um outro
intelectuais e viverá tanto tempo quanto as estrelas e a lua no céu". Em um outro

62

Urinoterapia

"A urina é um grande purificador do corpo que afasta todas as impurezas. um verdadeiro néctar que permite experimentar uma grande quantidade poderes sobrenaturais. A urina pode, também, fazer desaparecer os sinais de senilidade ou tornar as mu- lheres férteis".

sinais de senilidade ou tornar as mu- lheres férteis". conselho de um "Eu conheço muito bem
sinais de senilidade ou tornar as mu- lheres férteis". conselho de um "Eu conheço muito bem
sinais de senilidade ou tornar as mu- lheres férteis". conselho de um "Eu conheço muito bem

conselho de um

ou tornar as mu- lheres férteis". conselho de um "Eu conheço muito bem a Urinoterapia e

"Eu conheço muito bem a Urinoterapia e fiz várias experiên- cias pessoais. Certamente eu não a utilizei com finalidades terapêuti- cas (eu não estava mas sim a fim de cumprir o vajroli kriya (aspiração pelo nariz). Estou convencido de que aqueles que querem aperfeiçoar o vajroli devem passar pelo processo da Urino-

o vajroli devem passar pelo processo da Urino- De a 1978, jamais constatei maus resultados nos
o vajroli devem passar pelo processo da Urino- De a 1978, jamais constatei maus resultados nos
o vajroli devem passar pelo processo da Urino- De a 1978, jamais constatei maus resultados nos

De a 1978, jamais constatei maus resultados nos trata- mentos com Urinoterapia. Recentemente, um doente grave pediu meu conselho sobre a Urinoterapia. Eu lhe sugeri fazer a experiência a fim de que ele com- provasse por si mesmo. Hoje, dois meses depois, ele está completa- mente curado. Do ponto de vista médico, se a Urinoterapia demonstrou ser menos perigosa que a utilização de drogas, hormônios sintéticos e outras subs- tâncias químicas, se ela é menos prejudicial do ponto de vista alimentar que certas bebidas artificiais, se provoca menos toxinas que uma ali- mentação à base de carne, se o seu consumo é menos desagradável que aquele de gelatinas à base de cascos e tendões de animais, então estou certo de que ela é um benefício para a humanidade. Eu estou pessoalmente convencido de que devemos falar de Urinoterapia por meio dos fatos e da maneira mais franca, clara e direta possível. Então a humanidade poderá descobrir que há muitas vantagens escondidas na ciência da Urinoterapia do que ela poderia crer a princípio.

poderá descobrir que há muitas vantagens escondidas na ciência da Urinoterapia do que ela poderia crer
poderá descobrir que há muitas vantagens escondidas na ciência da Urinoterapia do que ela poderia crer

-

poderá descobrir que há muitas vantagens escondidas na ciência da Urinoterapia do que ela poderia crer
da Vida 6 3

da Vida

63

da Vida 6 3
da Vida 6 3

64

64 Histórico Um texto de já fala da terapia pela urina. Eis aqui a cita- ção

Histórico

64 Histórico Um texto de já fala da terapia pela urina. Eis aqui a cita- ção

Um texto de já fala da terapia pela urina. Eis aqui a cita- ção de um texto do princípio de século remédio universal e excelente para todos os problemas internos e externos: beba sua própria urina pela manhã, durante nove dias: isto cura o raquitismo e torna o corpo leve e alegre. Isto é bom para os edemas e a icterícia. Lave seus ouvidos com urina quente, é bom para a surdez e a maior parte dos problemas de ouvido. Lave seus olhos com sua própria urina, você curará suas doenças e firma- rá sua vista. Lave e esfregue suas mãos com sua urina, é bom para as feridas e fortalece as articulações. Lave todas as partes que comicham. comichão desaparecerá. Lave seu assento, é notável contra as

desaparecerá. Lave seu assento, é notável contra as Minha experiência pessoal Eu fui meu primeiro paciente.
desaparecerá. Lave seu assento, é notável contra as Minha experiência pessoal Eu fui meu primeiro paciente.
desaparecerá. Lave seu assento, é notável contra as Minha experiência pessoal Eu fui meu primeiro paciente.
desaparecerá. Lave seu assento, é notável contra as Minha experiência pessoal Eu fui meu primeiro paciente.

Minha experiência pessoal

Eu fui meu primeiro paciente. Com trinta e quatro anos, diag- nosticou-se em mim, durante a Primeira Guerra Mundial, uma tuber- culose. Diferentes tratamentos foram tentados em vão. Eu me lem- brei então de pessoas de meu conhecimento que se haviam curado bebendo sua própria urina e fiz uma tentativa. Eu jejuei durante quarenta e cinco dias, bebendo somente a minha urina e água. E igualmente todo o meu corpo com urina. Ao fim deste tratamento, eu me sentia como um homem novo e parecia ter dez anos a menos que minha idade, com a pele de um jovem. Agora, eu tenho mais de sessenta anos e continuo a beber cada gota de urina que libero e meu regime alimentar é equilibrado, pois eu não como nunca mais alimentos do que o meu corpo requer. Eu nunca mais fiquei doente. Desde estou convencido de que um conhecimento tão precioso não podia estar "escondido sob o alqueire", mas devia ser partilhado com meus irmãos humanos. Eu comecei, então, a supervisionar o jejum de outras pessoas, segundo o mesmo princípio.

com meus irmãos humanos. Eu comecei, então, a supervisionar o jejum de outras pessoas, segundo o
com meus irmãos humanos. Eu comecei, então, a supervisionar o jejum de outras pessoas, segundo o

Agua da Vida

Agua da Vida 5 E assim que este livro é consagrado aos resultados obtidos com os

5

E assim que este livro é consagrado aos resultados obtidos com os indivíduos que sofrem de uma grande variedade de doenças, des- de os casos de câncer diagnosticados pelos médicos à doenças de Vright (nefrite crônica), as gangrenas e muitas outras consideradas incuráveis pela medicina ortodoxa.

enurese (crian-

ça que urina na cama), problemas nefrite, colite, psoríase, febre reumatóide, piorréia (infecção das gengivas), obesidade, pro- blemas da próstata, espasmos musculares, bronquite, gangrena, grande no rosto, catarata, queda de cabelos, glaucoma, reu- matismos etc.

Um caso misterioso

A terapia pela urina foi útil nos seguintes

caso misterioso A terapia pela urina foi útil nos seguintes Um homem de cinqüenta anos, que
caso misterioso A terapia pela urina foi útil nos seguintes Um homem de cinqüenta anos, que
caso misterioso A terapia pela urina foi útil nos seguintes Um homem de cinqüenta anos, que
caso misterioso A terapia pela urina foi útil nos seguintes Um homem de cinqüenta anos, que

Um homem de cinqüenta anos, que saía do hospital onde havia estado sob observação durante muitas semanas com uma doença diagnosticada como um câncer incurável, foi mandado para casa para morrer. Ele me disse que sempre comera razoavelmente e que seu único vício havia sido o de cheirar tabaco, prática que ele havia aban- donado depois de um ano. Eu o mandei jejuar e não beber nada que não fosse água fria e cada gota de urina que produzisse, dia e noite. Com esse regime, o processo de eliminação começou muito rápido e ele pôs-se a vomitar, a evacuar sais diarréicos e a assoar grandes quantidades de matérias nas quais se encontrava também o tabaco. interessante ver como que uma substância tóxica (aqui, o tabaco) pode se nos tecidos durante anos e não ser eliminada senão por um jejum desintoxicante. Isto me lembra que o naturopata alemão Louis Kuhne contou um caso em que, num tratamento desintoxicante, o suor de seu paci- ente estava impregnado com o odor dos remédios que os alopatas lhe haviam dado no intuito de curar ou, antes, suprimir a doença.

dado no intuito de curar ou, antes, suprimir a doença. A terapia da urina nos animais
dado no intuito de curar ou, antes, suprimir a doença. A terapia da urina nos animais

A terapia da urina nos animais

Os que querem desacreditar uma terapia dizem que seu efeito é psicológico. Mas a terapia pela urina, como a homeopatia, alcança

66

66

grande sucesso nos animais. Eu mesmo cuidei de cães e de outros animais com muito bons resultados, fazendo-os beberem sua urina e utilizando cataplasmas e fricções de urina. Como a composição da urina varia segundo a doença, sua utili- zação é indicada em todas as espécies de afecções, salvo aquelas de caráter traumático ou mecânico. Assim, o médico não corre o risco de enganar-se ao escolher entre três mil remédios ou Aquele que não pode ser curado pelas forças do organismo não pode ser curado por forças exteriores a ele. Os lamas do Tibete e os iogues afirmam viver até uma idade muito avançada ao utilizar sua urina. Eles podem assim, atravessar desertos inacessíveis ao comum dos mortais. Os ciganos conheciam, desde há séculos, as propriedades curativas da urina. Os Gregos an- tigos não utilizavam nada a não ser a urina para o tratamento das feridas. Os Esquimós fazem o mesmo, ainda hoje. Eu menciono, de passagem, que um dos sabonetes de beleza em moda há pouco tempo, era fabricado com urina de vaca (e um outro com urina de camponeses

com urina de vaca (e um outro com urina de camponeses resfriado Esta doença simples zomba
com urina de vaca (e um outro com urina de camponeses resfriado Esta doença simples zomba
com urina de vaca (e um outro com urina de camponeses resfriado Esta doença simples zomba

resfriado

Esta doença simples zomba dos médicos há séculos. A maior parte das pessoas, quando sente que vai ter um resfriado, vai até a farmácia a fim de comprar um remédio para cortá-lo. Não é preciso cuidar do resfriado pela supressão dos sintomas: isto seria bloquear um mecanismo natural e útil. A supressão de um simples resfriado conduz, muitas vezes, a doenças graves. Nós deveríamos achar bom quando começamos a ter um resfriado, pois pode-se comparar sua ação à de uma faxineira que limpa nosso organismo. A causa dos resfriados é tão simples como os resfriados em si: trata-se de consu- mo de alimentação desequilibrado. As pessoas que se alimentam mal estão, em graus diversos, sujeitas aos resfriados. excesso de ami- dos em um regime, combinado a uma deficiência de sais minerais essenciais, produz o catarro. Ao jejuar, não beber nada a não ser água fria e sua própria urina, o resfriado desaparecerá em doze ho- ras, ou mesmo em menos tempo.

beber nada a não ser água fria e sua própria urina, o resfriado desaparecerá em doze

Agua da Vida

Agua da Vida 7 resfriado crônico, este também, não deve ser suprimido. Sua causa é a

7

Agua da Vida 7 resfriado crônico, este também, não deve ser suprimido. Sua causa é a

resfriado crônico, este também, não deve ser suprimido. Sua causa é a absorção de muito pão - sobretudo de pão branco - de massas, de arroz branco e outros alimentos à base de amido. Dizer que o amido e o açúcar dão energia é uma dessas meias-verdades enganosas que são tão desastrosas quanto um erro de cem por cento. Um excesso de amidos não pode dar energia, pois ele não faz senão obstruir o sistema e inibir o seu funcionamento normal. Prova é que as pessoas que comem muitos alimentos com açúcar têm constante necessidade de bebidas alcoólicas ou de xícaras de chá para se forti- ficarem. As perdas brancas (leucorréias) têm a mesma origem e denotam principalmente uma falta de cloreto de potássio.

e denotam principalmente uma falta de cloreto de potássio. câncer Em o Forbes-Ross, de Londres, médico

câncer

principalmente uma falta de cloreto de potássio. câncer Em o Forbes-Ross, de Londres, médico qualificado, escreveu
principalmente uma falta de cloreto de potássio. câncer Em o Forbes-Ross, de Londres, médico qualificado, escreveu

Em o Forbes-Ross, de Londres, médico qualificado, escreveu um livro, Câncer, sua gênese e seu tratamento. Depois de vinte e cinco anos de prática, ele chegara à conclusão de que o câncer era causado por um regime deficiente de sais naturais, especi- almente de potássio (cloreto de potássio). Colocando seus pacientes em um regime equilibrado e administrando sais de potássio sob uma forma assimilável, ele curou um grande número de casos desta doença assustadora. Eu não sei se suas teorias foram confirmadas, mas eu conheço numerosos casos de câncer que foram curados por tratamen- tos naturais. A alimentação representa, certamente, um grande papel na gênese do câncer, do mesmo modo que o medo desta doença. Um médico ficou tão impressionado com um de meus casos de cura pela urina que escreveu um relatório detalhado e enviou-o a quatro médicos da Inglaterra e dos Estados Unidos. Nenhum dos quatro o publicou. As curas realizadas por não-médicos não são bem-vindas aos jornais médicos: o fato de que uma terapia possa ser verdadeira e útil ao ser humano não representa senão um papel se- cundário para os editores de jornais de medicina ortodoxa.

cundário para os editores de jornais de medicina ortodoxa. Respostas a algumas Diz-se que se fosse
cundário para os editores de jornais de medicina ortodoxa. Respostas a algumas Diz-se que se fosse

Respostas a algumas

de jornais de medicina ortodoxa. Respostas a algumas Diz-se que se fosse bom para o homem

Diz-se que se fosse bom para o homem beber sua própria uri- na, ele teria nascido com o instinto de fazê-lo; mas também pode-se

68

68 dizer que o homem não nasceu com o instinto de fazer profundas respirações ou outros

dizer que o homem não nasceu com o instinto de fazer profundas respirações ou outros exercícios de ioga que são, entretanto, exce- lentes para a saúde. Uma outra objeção: como pode estar certo proporcionar ao corpo um elemento que ele, aparentemente, rejeitou? Se nos voltarmos para a natureza, observaremos que se as folhas mortas forem replantadas no solo, ao pé das árvores, os frutos serão A idéia de que a urina contém elementos tóxicos não tem fun- damento. Os sobreviventes dos naufrágios bebem, muitas vezes, sua própria urina, quando não têm mais água; se estes líquidos fossem tóxicos, eles morreriam! Ao contrário, o departamento médico da marinha inglesa declarou que beber sua urina não oferecia perigo. Eu vi centenas de doentes sem esperança serem curados pela terapia da urina. Uma objeção final é que o gosto da urina é reputado como tão repugnante que somente um herói poderia resolver-se a Esta afirmação é incorreta. gosto da urina é simplesmente um pouco salgado se comemos sal, mas nos habituamos a ele muito bem. A cada dia e mesmo a cada hora, segundo a alimentação ingerida, o gosto varia. Mesmo a urina excretada durante as doenças muito gra- ves não é tão desagradável quanto a sua aparência poderia sugerir. Os maus hábitos alimentares, são muito freqüentemente, derivados mais da ignorância do que da falta de dinheiro. No século passado, um médico sem escrúpulos foi pago por industriais do açúcar para declarar que ele havia descoberto um micróbio no açúcar marrom. Este foi então considerado impróprio para o consumo humano. açúcar branco e o pão branco foram inventados para fazer a indús- tria ganhar dinheiro; o mesmo é válido para o leite pasteurizado, que é um veneno: se o dermos aos bezerros, eles morrem!

Deixem-me prever uma posição de defesa. Um médico pode pensar que se ele combinar remédios com o jejum de urina, o resulta- do será mau. A terapia pela urina é uma cura natural, no sentido literal do termo. Empregar, ao mesmo tempo, medidas contrárias à natureza é não somente ilógico, mas pode ser perigoso. Eu comprovei largamente a eficácia da terapia pela urina, mas sua ação para mim é ainda um mistério: quando me perguntam por que a urina tomada pela boca cura as doenças, eu não posso dar uma explicação racional. A vantagem da terapia pela urina é sua extrema simplicidade. Ela não é específica para a saúde. Além dis-

racional. A vantagem da terapia pela urina é sua extrema simplicidade. Ela não é específica para
racional. A vantagem da terapia pela urina é sua extrema simplicidade. Ela não é específica para
racional. A vantagem da terapia pela urina é sua extrema simplicidade. Ela não é específica para
racional. A vantagem da terapia pela urina é sua extrema simplicidade. Ela não é específica para
Vida 69 so, ela é preventiva para muitos pequenos males desagradáveis. Milhares de pessoas utilizam,

Vida

69

so, ela é preventiva para muitos pequenos males desagradáveis. Milhares de pessoas utilizam, por experiência, a urina para suas feridas, para as picadas e toda sorte de pequenos problemas de pele ou de pés que transpiram. Gargarejar com urina fresca previne

e cura as anginas. Este tratamento é um meio de curar completamente, sem ne- nhum medicamento. diagnóstico não tem nenhum papel no trata- Conscientemente ou inconscientemente, muitos médicos co- locam o seu interesse financeiro antes da saúde dos doentes. Eles mantêm seus pacientes na ignorância e no medo. Hipócrates aconselhava os médicos a aceitar a ajuda de não- médicos no tratamento das doenças mas este conselho raramente foi seguido.

os médicos a aceitar a ajuda de não- médicos no tratamento das doenças mas este conselho
os médicos a aceitar a ajuda de não- médicos no tratamento das doenças mas este conselho

Água da Vida

Água da Vida A história da minha cura Eu nasci no Canadá, em 2 de fevereiro

A história da minha cura

Água da Vida A história da minha cura Eu nasci no Canadá, em 2 de fevereiro

Eu nasci no Canadá, em 2 de fevereiro de em alto inver- no. Tive a sorte de nascer numa família pobre, o que me permitiu conhecer um aspecto da vida que foi uma "boa educação" para meu irmão gêmeo, meu pai, minha mãe e eu. Neste país de abundância, muitas pessoas tinham fome, e nós fazíamos parte desse lote. Eu me lembro de ter comido muito pão branco e muito açúcar branco, talvez porque esses alimentos eram mais baratos do que os outros. Contudo, minha mãe veio de uma família de fazendeiros e minha avó, após uma vida muito próxima da natureza, morreu sem sofrimentos, com a idade de 95 anos. Eu passei pelas doenças e pelos acidentes habituais da infância e fui tratado pelos métodos alopáticos habituais. Eu tive inflamações de garganta uma atrás da outra. E tinha medo de certas estações por causa das doenças perigosas que elas podiam trazer, como a a poliomielite, as inflamações da parótida, a a coqueluche etc. Meu medo de morrer de uma dessas doenças era constante. Eu me lembro de uma linda jovem da minha classe que morreu de difte- ria. Eu a vi, morta, em seu caixão, qual uma boneca pintada. Como ela era bonita com suas faces rosadas! Eu não compreendia como ela podia ter o aspecto de tão boa saúde e estar morta. Este incidente aterrorizou-me e eu me perguntava quem seria o próximo! Depois, tiraram-me as e as adenóides. Era moda naquele tempo. Hoje, a moda são os Depois, recebi todas as vacinas, que me deixaram o braço dolorido (um reforço do corpo para expul- sar estas substâncias alienígenas).

Minha mãe ficou gravemente doente. Diagnosticou-se uma tuberculose e ela foi operada. Os médicos me asseguraram que

após esta operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a

operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a De fato, depois disso, ela
operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a De fato, depois disso, ela
operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a De fato, depois disso, ela
operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a De fato, depois disso, ela
operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a De fato, depois disso, ela
operação tudo correria bem com ela (que se pode dizer a De fato, depois disso, ela

De fato, depois disso, ela ficava sempre cansada,

uma

se bem que se esforçava por mostrar-se alegre. E tornou-se vítima de sua ignorância. Ela morreu quando eu tinha dezessete anos, num hospital espe- cializado. Todo o resto da família teve de fazer radiografias e testes para ver se nós tínhamos sido contaminados pela doença. Nesta época, eu sofria de uma séria acne no rosto (o que cor- responde a um esforço do corpo para eliminar suas toxinas). Recebi

72

Urinoterapia

tratamentos à base de pomadas e cremes. Por causa de meu aspecto externo, tornei-me tímido e reservado. Eu não ousava abordar as jovens. Quantos adolescentes passam por este tormento por que eles não compreendem qual é o seu problema de saúde. Eu me alistei na Força Aérea canadense e praticava exercícios com os halteres. Aquilo me fez bem e eu me senti melhor durante um certo tempo, mas isto não era senão uma meia-educação; os atletas não têm, forçosamente, boa saúde! Um dos América" mor- reu com a idade de 39 anos. Uma jovem mulher, medalha de ouro olímpica, morreu de um câncer com a idade de 22 anos. Muitos atle- tas são vítimas de problemas de saúde. Eu tive de tomar novamente todas as vacinas por que havia perdido minha caderneta de vacinação. Meu corpo cobriu-se de fu- rúnculos (um processo de eliminação que eu não podia, então, com- preender), que foram tratados com penicilina. Malgrado as curas re- petidas, estes furúnculos voltavam sem cessar, sobre o meu corpo. Depois da minha partida das Forças Aéreas e à minha casa, comecei a sofrer violentas diarréias (se o corpo não pode elimi- nar por uma via, ele escolhe Isso durou seis meses; eu estava aterrorizado e acreditei ter câncer. Um exame radiográfico mostrou (inflamação dos intestinos). Os tratamentos fizeram voltar os furúnculos. Que louco que eu era! Finalmente, no máximo desespero, fui consultar um naturopata que me presceveu um regime alimentar e remédios chamados de tecidos". Pouco me importava o nome, contanto que eles fizes- sem Seu efeito foi benéfico sobre os furúnculos mas, como eu continuava a ter uma alimentação desequilibrada em vez de se- guir o regime prescrito, minha colite reapareceu. Eu consultei, en- tão, um quiroprático e me senti melhor; mas os furúnculos persis- tiam. (É preciso anos, às vezes, para que o corpo possa eliminar as toxinas acumuladas durante muito tempo, sobretudo quando os tra- tamentos químicos bloqueiam constantemente os esforços de elimi- nação da natureza). Assim prosseguiu minha existência, de um desastre de saúde a outro; eu consumia medicamentos, mas aprendi a ficar longe dos médicos, que só consultava quando tinha medo, como por ocasião de um surto de febre (outro mecanismo de autocura). Eu pesava 120 quilos e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser também uma vítima. Minha

e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser
e terrivelmente mal. Minha visão piorava. Meu pai morreu de uma câncer e eu acreditei ser

Agua da Vida

Agua da Vida colite e meus furúnculos me faziam sofrer; e eu tinha também go e
Agua da Vida colite e meus furúnculos me faziam sofrer; e eu tinha também go e

colite e meus furúnculos me faziam sofrer; e eu tinha também go e dor ciática. Um dia, olhei-me no espelho e vi o que me tinha tornado: eu estava obeso, doente e cansado. Foi então que decidi experimentar a fundo os métodos naturais de cura. Um amigo osteopata trouxe uma ajuda preciosa ao fazer compreender que eu devia me curar a mim mesmo. Ele sugeriu que eu seguisse uma formação osteopata, o que fiz. Minha saúde melhorou durante estes estudos, mas eu sentia que faltava ainda alguma coisa para me curar. Enfim, um amigo deu-me um exemplar do livro A Agua da de Armstrong. Diz-se no Oriente que "quando o aluno está pronto, o mestre aparece"! Eu soube imediatamente que havia en- contrado o mestre que iria me ensinar o que faltava para a próxima etapa da minha vida. Esta terapia pareceu-me um pouco bizarra, mas reuni toda a minha coragem para colocá-la em prática. A reação não se fez espe- rar: enquanto a minha urina evacuava as toxinas de meu corpo, este se abria em furúnculos. Eu me sentia mal, mas compreendia o que a natureza estava fazendo. A urina, no começo amarela e escura, cla- reou pouco a pouco e os furúnculos desapareceram. Por jejuns repetidos, eu acelerava o processo de cura. (Como disse Armstrong, pode-se curar mais depressa com dez dias de jejum com urina do que com um copo de urina por dia, durante três Eu perdi trinta e cinco quilos, minha vida melhorou, minha circulação sangüínea e minha pressão arterial se tornaram normais. Minha ener- gia aumentou e eu podia correr dez quilômetros sem Toda a minha atitude mental eu compreendi que a única cura verda- deira é aquela que é feita por si mesmo. Agora, eu tenho um próspero consultório de prática de terapia e viajo pelo mundo inteiro para ministrar seminários sobre saúde.

pelo mundo inteiro para ministrar seminários sobre saúde. A Água da um composto natural? Toda vida
pelo mundo inteiro para ministrar seminários sobre saúde. A Água da um composto natural? Toda vida
pelo mundo inteiro para ministrar seminários sobre saúde. A Água da um composto natural? Toda vida
pelo mundo inteiro para ministrar seminários sobre saúde. A Água da um composto natural? Toda vida

A Água da

inteiro para ministrar seminários sobre saúde. A Água da um composto natural? Toda vida é uma

um composto natural?

Toda vida é uma constante reciclagem das energias fundamen- tais. No outono, as folhas da árvore caem ao solo, se decompõem e fornecem o húmus que nutrirá a árvore. A chuva cai sobre a terra, depois se evapora, ao céu e o ciclo continua sem fim. Os animais lambem suas feridas e muitos bebem sua urina ou a de seus

se evapora, ao céu e o ciclo continua sem fim. Os animais lambem suas feridas e

74

74

filhotes. Assim, o ninho onde crescem os gatinhos está sempre limpo,

ninguém ainda pode,

pois a mãe lambe e absorve seus

limpo, ninguém ainda pode, pois a mãe lambe e absorve seus por uma convencê-la de não

por uma convencê-la de não mais seguir o seu instinto Não é razoável pensar que o Criador, ao criar nossos corpos como "templos do espírito vivo", não deixou de lhe fornecer sua pró- pria medicina?

Se Deus é amor, não é lógico pensar que ele não quis deixar suas criaturas indefesas diante dos problemas pelos quais poderiam passar e que ele quis lhes oferecer, graças à da Vida, um modo simples de ser seu próprio médico?

pelos quais poderiam passar e que ele quis lhes oferecer, graças à da Vida, um modo
pelos quais poderiam passar e que ele quis lhes oferecer, graças à da Vida, um modo
pelos quais poderiam passar e que ele quis lhes oferecer, graças à da Vida, um modo
pelos quais poderiam passar e que ele quis lhes oferecer, graças à da Vida, um modo
pelos quais poderiam passar e que ele quis lhes oferecer, graças à da Vida, um modo

Agua da Vida

75

Agua da Vida 7 5
Agua da Vida 7 5

76

76

Algumas palavras de Mahatma Ghandi

Nós temos o costume, ao menor sintoma, de ir correndo ao médico. Se não fizermos isso, tomaremos qualquer remédio que nos- so cabeleireiro ou nosso vizinho nos sugerir. Adquirimos o hábito de que nenhuma doença pode ser curada sem remédios. Entretanto, isso não é senão pura superstição que cria, certa- mente, mais sofrimentos que qualquer outra causa. Com uma visão mais clara do que significa a doença, poderemos enfocar este proble- ma de uma maneira mais inteligente. Quando sofremos de alguma coisa, é absurdo tomar medica- mentos para suprimir a dor, pois, fazendo assim, prejudicaremos nosso organismo. Tomar remédios é o mesmo que esconder sob um tapete as sujeiras que temos em nossa casa ao invés de pô-las para fora! Estes detritos vão apodrecer e cheirar mal. Além disso, o tapete vai apodrecer e aumentar, assim, a quantidade de dejetos. Faremos melhor, se retirarmos não somente os dejetos que existiam antes, mas também estes que juntamos ao querer esconder os pri- meiros. É exatamente o que ocorre com as pessoas que tomam remé- dios. Em contrapartida, se alguém retira os dejetos para fora de sua casa, ela ficará limpa. De fato, os sintomas ou as dores não são se- não sinais da natureza nos informando que existem materiais impuros em nosso corpo. A natureza aciona imediatamente sistemas de auto limpeza. Quando os sintomas ou as doenças se manifestam, são o sinal da existência de toxinas no nosso corpo, e de que este começou o seu processo de purificação. Eu fico agradecido quando algum sintoma vem até mim para me livrar dos dejetos. Assim, enquanto ele não terminar seus traba- lhos de limpeza, eu ficarei ligeiramente perturbado por sua presença, mas devo ser paciente! Assim, se eu for paciente enquanto a nature- za limpa meu corpo, recobrarei rapidamente a saúde e ficarei livre de todas as dores. Se eu sofrer de um resfriado, não tomarei remédios. Eu sei que materiais impuros acumularam-se em certas partes do meu corpo e que a natureza começou a retirá-los. Deixarei, pois, que ela faça seu

Agua da Vida

77

trabalho de limpeza do corpo. Se eu resistir, seu trabalho será redo- brado. Ela deverá não somente fazer a limpeza das toxinas, mas tam- bém vencer minha resistência. A atitude mais sábia será, por certo, apoiar a natureza, evitando introduzir mais toxinas dentro do corpo, o que facilitará grandemente

o trabalho de eliminação. Por exemplo, eu vou deixar de comer du-

rante uma doença a fim de evitar qualquer absorção de novas toxinas

farei o máximo possível de exercícios ao ar livre, para facilitar a eliminação de impurezas pela pele e pelos pulmões. Tal é a Lei Universal que permite manter seu corpo livre de todas as doenças. A experiência mostra que, se um medicamento entra numa casa, ele não sai mais. Inumeráveis pessoas sofrem de problemas e doen- ças diversas durante toda a vida; e elas só fazem juntar um remédio ao outro, passar de um médico a outro, procurando te aquele que poderá, enfim, curá-las. Os comerciantes de remédios aumentam tremendamente os produtos de baixo preço de revenda. Pagamos, por vezes, por um medicamente, muitas centenas de vezes o custo das substâncias que ele contém. importante que o leitor compreenda que não é neces- sário ir correndo a um médico ou comprar medicamentos desde os primeiros sintomas de uma doença. Os médicos não são todos deso- nestos, mas poucos se dão conta de que os remédios são perigosos.

e

poucos se dão conta de que os remédios são perigosos. e (Publicado em Indian Opinion em
poucos se dão conta de que os remédios são perigosos. e (Publicado em Indian Opinion em

(Publicado em Indian Opinion em

são perigosos. e (Publicado em Indian Opinion em A um Dom de Deus Deus deu a

A

são perigosos. e (Publicado em Indian Opinion em A um Dom de Deus Deus deu a

um Dom de Deus

Deus deu a cada ser humano, desde o seu nascimento, todos os meios de manter uma boa saúde. De fato, a urina não é propria- mente um tratamento para uma doença específica, mas sim o me- lhor meio de agir preventivamente para evitar qualquer problema. Eu não vou gastar o meu tempo numa argumentação para explicar porque, como e sob qual fundamento eu desenvolvi uma verdadeira fé nesta técnica. sol está lá e eu posso vê-lo. Há necessidade de uma argu- mentação detalhada para provar sua existência?

técnica. sol está lá e eu posso vê-lo. Há necessidade de uma argu- mentação detalhada para

78

78 médico é uma criação do homem e da É evidente que Deus não criou os
78 médico é uma criação do homem e da É evidente que Deus não criou os

médico é uma criação do homem e da

78 médico é uma criação do homem e da É evidente que Deus não criou os

É evidente

que Deus não criou os médicos para preservar a saúde dos seres humanos. Ele equipou cada organismo com todos os meios necessá- rios para manter a saúde, especialmente pela utilização da urina. De fato, basta simplesmente ter fé nesta constatação.

Cada ser humano tem o livre arbítrio, e pode seguir suas pró-

prias idéias, por mais bizarras que sejam. Sendo assim, o homem é o ser mais espantoso que se pode encontrar na natureza: ele fabricou toda a espécie de medicamentos para lutar contra seus males. Mas

ser humano é um milagre criado por

Deus e é realmente difícil pensar que, para preservar sua saúde, ele deveria depender constantemente de uma ajuda exterior, enquanto todo o resto da Criação, os animais, os pássaros e os insetos, não dependem senão da natureza para se curar. Evidentemente, Deus criou cada ser vivo com um organismo totalmente completo e inde- pendente, possuindo os meios de manter sua saúde. Este fato pode ser difícil de compreender para o homem dito civilizado, em nossa época mas é a verdade. A luz desta verdade não pode mais ser apagada, tanto quanto a presença do sol no céu.

As vantagens da urina, segundo meu ponto de vista, são as seguintes:

isto é realmente necessário?

de vista, são as seguintes: isto é realmente necessário? 1. A urina é um Dom de
de vista, são as seguintes: isto é realmente necessário? 1. A urina é um Dom de

1.

A urina é um Dom de Deus.

 

2.

Este líquido pode curar todas as deficiências e há provas científicas disso.

3.

A urina não custa nada, mas os benefícios que ela traz são de imenso valor.

4.

A terapia pela urina é muito mais eficaz que todos os trata- mentos médicos.

5.

Segundo a medicina

5. Segundo a medicina a urina destrói todos os

a urina destrói todos os

venenos que se acumularam no corpo. Ela é igualmente um tônico que reforça o vigor do organismo, faz desaparecer a fadiga e os sintomas da velhice.

6.

A urina não tem nenhum perigo, ela não pode nunca fazer mal.

A terapia pela urina obedece à lei dos ciclos. Na natureza tudo existe em ciclos. A evaporação da água sobre a terra, depois a for-

Agua da Vida

79

de nuvens e a chuva formam um ciclo, da mesma maneira que a reprodução das plantas, dos animais e os seres humanos. As folhas caem das árvores, depois elas se decompõem e, na terra, dão novamente à árvore os elementos nutritivos de que ela necessita. Da mesma maneira, a urina corresponde a utilizar um ciclo que permite nutrir e regenerar o corpo humano. Podemos querer saber porque a urina, tão importante para se manter uma boa saúde, foi tão negligenciada e esquecida na época atual. A resposta está no fato de que nossa escala de valores mudou. Esquecemos as leis da natureza e desenvolvemos uma confiança de- masiada na ciência. Entretanto, graças a Deus, existe um grande número de homens e mulheres na e em outros países que são de todo ignorantes da cultura científica moderna e que, em conseqü- ência, mantêm uma boa saúde, evitando envenenar-se pelos produtos farmacêuticos e utilizando os métodos naturais de saúde comprova- dos há milhares e milhares de anos.

o cunhado de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti,

o cunhado de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o
o cunhado de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o
o cunhado de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o

preceptor Ali ensinou a

de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o seguinte dador

o seguinte

de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o seguinte dador

dador do

de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o seguinte dador

mas tu não a conheces".

de Mohammed (fun- "Tu tens a medicina em ti, preceptor Ali ensinou a o seguinte dador

Agua da Vida

81

Agua da Vida 8 1

82

82

A urina é a senha do corpo para a saúde. Se, da simples ferida às afecções mais sérias, a urina traz os elementos para cuidar de nós, seria bom que pudéssemos nos informar a respeito e que este acontecimento deixasse de ficar de lado, onde se estagnou em nosso detrimento. Os resultados obtidos no que se pode chamar "a medici- na dos pobres" quando das catástrofes naturais, dos acontecimentos de guerra, dos naufrágios, provam suficientemente que a urina é um produto digno de toda a nossa atenção. Para proveito da saúde, nada deve ser negligenciado. Este produto "cabe a todos", no sentido nobre do termo, e pertence à linhagem dos alimentos-remédios tão queridos à Hipócrates. complexo como a vida, porque é uma emis- são da vida, aceitemos sua prescrição que não é jamais ao acaso e aproximativa. argumento de que a urina é um dejeto não é aceitável. E misturar os gêneros e confundi-la com os excrementos. que atraves- sa o sistema digestivo, da boca ao ânus, pode ser considerado como excremento. organismo absorve os nutrientes deste conduto que está sempre no exterior. que não for absorvido será rejeitado como inaceitável. A matéria fecal jamais teve lugar na parte mais íntima de nosso corpo: o sangue. Aí temos, o no sangue, mais precisa- mente, que os rins vão "inventar" a urina. Este produto ultrajante sim, que lhes pedimos para utilizar para sua saúde, é retirado do sangue, tendo, proporções à parte, a mesma qualidade dos produtos que o sangue veicula em todo o nosso corpo para nos restaurar. Onde estão as toxinas desta água renal, quando se diz que os elementos que a compõem são os mesmos de nossa constituição? Certo, a uréia, o áci- do úrico podem ser perigosos em alta dose, mas se eles estão no sangue, não podem ser considerados como elementos que só fazem parte da urina. Nem todos os elementos do sangue passam pela urina, como as gorduras, por exemplo, mas a diferença parece um fenôme- no: o sangue deve ter normas - constantes - para a unidade a e se esforça para mantê-las segundo a dosagem pré-pro- gramada pela Natureza. Nós temos então um excesso e, como excesso, nós preferimos lhe dar o status de "emissão". Assim, sem desarrazoados e sem iro- nia, jamais diremos àquele que vai utilizar sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado por seu poder.

sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
sua urina como bebida: "à sua saúde". Nunca um líquido mereceu a este ponto, ser saudado
Agua da Vida Beber a urina é uma forma de reciclagem. A natureza, pela reciclagem

Agua da Vida

Agua da Vida Beber a urina é uma forma de reciclagem. A natureza, pela reciclagem das

Beber a urina é uma forma de reciclagem. A natureza, pela reciclagem das folhas ao pé da árvore que as forneceu, é um exem- plo cabal de reutilização construtiva dos alimentos da vida. Há muita diferença entre uma terra adubada com a ajuda de estrume orgânico

emissão dos seres vivos - e outra adubada com químicos.

Dois destinos diferentes as fazem, cada vez menos, se parecer. Uma será bela, profunda, generosa e fácil de trabalhar; a outra, dura, seve- ra, difícil de explorar. É a diferença que há entre os alimentos e os remédios em ação no nosso organismo. Nossa urina pertence à pri- categoria. bom consigamos sair rapidamente de uma visão cultural limitada, para ver nela um elixir de saúde. Procuramos, muitas vezes longe, aquilo que está ao alcance das mãos.

muitas vezes longe, aquilo que está ao alcance das mãos. - A urina faz as vezes

-

muitas vezes longe, aquilo que está ao alcance das mãos. - A urina faz as vezes
muitas vezes longe, aquilo que está ao alcance das mãos. - A urina faz as vezes
muitas vezes longe, aquilo que está ao alcance das mãos. - A urina faz as vezes

A urina faz as vezes de loção interior, de purificação de nossas

milhares de células. Ela nutre, limpa as escórias metabólicas e reduz as disfunções criadas por excesso de alimentos intoxicantes, como o café e o chocolate, por exemplo. Nossas células guardam a memória dos produtos que lhes foram prejudiciais e esta sensibilidade obriga as pessoas afetadas por este ou aquele produto a não mais ingeri-lo, mesmo em pequenas doses, sob pena de adquirir, por "impaciência" fisiológica, um processo de acumulação. Buscar uma boa saúde é purificar fundamentalmente seu lago interior, e a urina tem esse po- der anistiador.

A urina restaura a realidade anátomo-fisiológica. Ela reinstala

a configuração e as normas funcionais do organismo. Pode-se com- preender por que a medicina jamais se aprofundou no estudo deste produto original para consolidar sua reputação. Faz-se a apologia de um produto cuja concorrência vai privá-la de um certo brilho e de muitos lucros? Esta recusa dogmática parece uma certa liturgia que

-

as monarquias não - quer manter o profano em estado

de submissão e privá-lo de uma certa liberdade que será custosa para as corporações associadas. Ora, a fatalidade de nossa condição de mortais não deve nos fazer aceitar a visão da morte e das doenças tal como é institucionalizado por certas técnicas, técnicas essas julgadas erroneamente como as melhores possíveis. preciso tentar outra coisa. A Urinoterapia é uma garantia de que podemos fazer isso.