Você está na página 1de 1

Candombl II

Neste ms o Chuta que macumba taaz um pouco dos aspectos ritualsticos


do candombl, sobretudo da nao de ketu, uma vez que o escritor desta
coluna possui o conhecimento prtico apenas de um il que da nao de
ketu. Vale dizer que os cultos so muito distindos de um terreiro parao outro.
Em um dia convencional o ritual de candombl inica-se sempre com o toque
dos atabaques que seguir tocando at o termino da cerimnia. Os yas
filhos de santo organizados nas extremidades do il. O yaos cumprimentam o
lder do terreiro Babalorix ou Iyalorix e depois os outros filhos por ordem
de graduao tempo de casa neste momento os filhos vo ao ronc
espao onde so guardados os assentamentos, ferramentas e outros utenslios
do ritual - para vestir seus fios de contas os fios so organizados de acordo
com os orixs regentes de cada cabea de cada filho. Depois do ltimo ya
retornar do ronc o lder 'pemba' p branco onde os filhos passam no corpo a
fim de limpar e preparar para a vinda dos orixs os filhos para o incio da
dana. Feito isso realizado o ipad saudao Ex abre os caminhos para
o incio das atividades e 'vinda' dos orixs. O prximo orix a ser cultuado
Oxal onde a dana realizada por todos os filhos do il. Todas as danas so
organizadas em circulo assim como diz a lenda de Oxum sobre a criao do
culto.
Aps Oxal cada dana realizada apenas pelos filhos que so regido pelo
orix, ou seja, o prximo Ogum, ento, os filhos de Ogun danam, em transe,
sob a energia deste orix. Como cada ya regido por trs orixs, os filhos
danam trs vezes.
Aps Ogum, ento, as danas so com Obalua, Xang, Oxssi, Nan, Yemaj,
Oxumar, Oxum e Ians.
Para equilibrar com os orixs, mdins 'incorporam' ers, espritos infantis que
interagem, falam e conversam . O ritual encerrado com uma dana
novamente para Oxal, assim como no incio.
Okolof e Salve o Candombl!
Ax!