P. 1
Anne Frank - Ficha

Anne Frank - Ficha

|Views: 2.387|Likes:
Publicado porLipaMatos

More info:

Published by: LipaMatos on Jan 04, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/08/2013

pdf

text

original

Escola Secundária de Alberto Sampaio

Curso:

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu
Ano/Turma:
Ano Lectivo 2007-2008

FICHA DE TRABALHO
Faz uma leitura cuidada do excerto apresentado. Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 1944. Querida Kitty: O tempo está desde ontem maravilhoso e sinto-me verdadeiramente espevitada. Vou todas as manhãs ao sótão onde o Peter trabalha e onde respiro ar fresco. Do meu lugar favorito no chão vejo um pedaço de céu azul e o castanheiro sem folhas, em cujos ramos cintilam gotinhas, e vejo as gaivotas que, no seu voo planado, parecem de prata. O Peter, com a cabeça encostada à viga, e eu, sentada, respiramos o ar puro, olhamos lá para fora. Há entre nós qualquer coisa que não queremos afugentar com palavras. Olhámos assim muito tempo lá para fora e quando o Peter se teve de ir embora para rachar a lenha, eu sabia que ele era um óptimo rapaz. Subiu a escadinha estreita, segui-o, e durante um quarto de hora, enquanto ele trabalhava, não pronunciámos uma única palavra. Vi bem que se esforçava por me mostrar que tem força. Mas vi também, através da janela aberta, um pedaço de Amesterdão: olhei sobre os telhados até à linha do horizonte que de tão azul e de tão límpido quase se não distinguia do céu. Enquanto ainda há disto, pensei, um Sol tão brilhante, um céu sem nuvens e tão azul, e enquanto me é nado ver e viver tamanha beleza, não devo estar triste. Para qualquer pessoa que se sinta só ou infeliz, ou que esteja preocupada, o melhor remédio é sair para o ar livre, ir para qualquer parte, onde possa estar só; só com o céu e com a natureza, e com Deus. Então compreende que tudo é como deve ser e que Deus quer ver os homens felizes no meio da natureza, simples e bela. Enquanto assim for – e julgo que será sempre assim – sei que há uma consolação para todas as dores e em todas as circunstâncias. Creio que a natureza alivia os sofrimentos. Talvez eu possa, em breve, partilhar esta felicidade suprema com alguém que sinta as coisas como eu. Tua Anne

“Diário de Anne Frank (1929-1945)”

Disciplina: Português Núcleo de Estágio de P.I.

Página 1 de 1

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->