SISTEMA CIRCULATÓRIO

Levar nutrientes e oxigênio às células do corpo. Esse é a principal
função do sistema circulatório. Sendo assim, esses nutrientes que foram
absorvidos pela digestão dos alimentos, são transportados pelo sangue para
todas as partes do organismo. O mesmo ocorre com o oxigênio.
É um sistema fechado, não tendo comunicação com o meio exterior,
constituído por tubos, chamados de vasos e líquidos, podendo ser o sangue
ou a linfa.
O órgão central desse sistema é o coração, que é uma bomba
propulsora e contrátil. Existem ainda extensas redes de vasos com o calibre
reduzido chamados de capilares. Oxigênio e nutrientes passam dos capilares
para os tecidos, em contrapartida produtos do metabolismo celular, incluindo o
CO2, saem dos tecidos e passam para a circulação.
Uma pessoa adulta tem, aproximadamente, 5 litros de sangue circulando
pelo sistema, continuamente.

3. Sistema linfático – formado pelos os vasos linfáticos (capilares e troncos linfáticos) e pelos órgãos linfoides (linfonodos e tonsilas). Órgãos hematopoiéticos – compostos pelos órgãos linfáticos primários (medula óssea e timo) e órgão linfático secundário (baço). em caso de trabalhadores que exercem intensa atividade física e também atletas. Seu peso pode variar de 280 a 340 g ou até mais. PERICÁRDIO Saco fibro-seroso que envolve o coração e o separa dos outros órgãos do mediastino. 2. .Pode-se dividir o sistema circulatório em três partes principais: 1. artérias e capilares) e o coração. Sistema sanguíneo – compõem esse sistema os vasos sanguíneos (veias. CORAÇÃO Órgão oco e muscular que funciona como uma bomba propulsora.

O septo atrioventricular divide o coração em parte inferior e superior. acima do músculo diafragma e atrás do osso esterno. Na parte superior os átrios estão divididos pelo septo interatrial. Na parte inferior os ventrículos estão separados pelo septo interventricular. os óstios atrioventriculares esquerdo e direito. .Histologicamente. O coração é muito dependente do oxigênio. Existem ainda dois orifícios no septo atrioventricular. entre os dois sacos pleurais. São esses óstios que possibilitam a passagem do sangue pelas câmaras do coração. num local denominado mediastino. As câmaras do coração são divididas por septos. é formado por um tecido muscular especial. uma média (miocárdio) e uma externa (epicárdio). que o irrigam. Localiza-se na cavidade torácica. o muscular estriado cardíaco e possui três camadas: uma interna (endocárdio). É dividido em quatro câmaras: dois átrios e dois ventrículos. que é fornecido pelas artérias coronárias.

logo após bifurcando-se em artérias pulmonares direita e esquerda. No átrio direito o sangue chega pelas veias cava superior e inferior. Elas são constituídas por tecido conjuntivo denso e recobertas pelo endocárdio. totalizando quatro veias (duas de cada pulmão).O controle da passagem do sangue pelos átrios e ventrículos é realizado por valvas presentes nos óstios. . O tronco pulmonar sai do ventrículo direito. A valva atrioventricular esquerda exibe duas válvulas e é chamada de valva mitral ou bicúspide. Apresentam ainda subdivisões incompletas chamadas de válvulas ou cúspides. O sangue sai do ventrículo esquerdo pela artéria aorta que logo em seguida forma o arco aórtico. indo para os pulmões. A valva atrioventricular direita tem três válvulas e recebe o nome de valva tricúspide. Existem ainda valvas nos locais de saída da aorta e tronco pulmonar que impedem o retorno do sangue (refluxo). No átrio esquerdo desembocam as veias pulmonares.

sendo basicamente coração-pulmão-coração. e sua área de distribuição é maior. O nó sinoatrial é considerado o marca-passo do órgão e é controlado por aqueles nervos. gerando a contração.  Circulação colateral – mecanismo de defesa do organismo em casos de obstrução de vasos sanguíneos em que novas rotas para o sangue são construídas. chegando ao nó atrioventricular que fica na parte inferior do septo interatrial. A esquerda tem calibre maior do que a direita. existindo também um sistema portal na hipófise.  Circulação portal – quando uma veia liga duas redes de capilares sem passar por um órgão intermediário. CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA Tipos de circulação:  Pequena circulação – também conhecida como circulação pulmonar. Chegando ao nó sinoatrial o impulso elétrico propaga-se. A mais conhecida é a circulação portal-hepática. O controle da atividade do coração é realizada pelos nervos vago (inibe) e simpático (estimula).  Grande circulação – também conhecida como circulação sistêmica. sendo basicamente coração-tecidos-coração. .O coração é irrigado por artérias coronárias. Então o impulso propaga-se pelo miocárdio dos ventrículos. direita e esquerda.

Emitem ramos. médio e pequeno calibre e arteríolas. Podem ainda serem superficiais ou profundas. ou podem ser colaterais. Têm alta capacidade de distensão. quando o tronco principal deixa de existir dando origem a duas novas. são vasos microscópicos. quando emitem ramos e o tronco de origem continua a existir. Podem ser superficiais. São classificadas em artérias de grande. acompanhando as suas respectivas artérias profundas. Capilares – localizados entre as artérias e veias. já que ele está indo contra a gravidade. Artérias – são tubos cilindroides. artérias e capilares. ou profundas. gerlamente por bifurcação. médio e pequeno calibre e vênulas. podendo até quintuplicar seu diâmetro. Possuem elasticidade para poder manter o fluxo sanguíneo constante. São através deles que se realizam as trocas do sangue com o tecido e viceversa. * O Sistema Linfático está separado em outro arquivo. para o coração.VASOS SANGUÍNEOS São vasos sanguíneos as veias. Levam o sangue. que podem ser terminais. em que o sangue circula centrifugamente em relação ao coração. São classificadas em veias de grande. Veias – são tubos onde o sangue circula centripetamente em relação ao coração. As veias possuem válvulas impedindo que o sangue volte. * . que já realizou trocas com os tecidos. drenando o sangue da circulação cutânea.