Você está na página 1de 2

Nada se Faz Novo Debaixo do Sol

Sempre houve uma preocupação por parte dos seres humanos, em tornar a rotina
diária melhor, muitas vezes ignorando que tudo que fazemos na nossa vida é passageiro.
Quem usou uma forma simples e explicita para narrar às necessidades humanas
foi o sábio Rei Salomão no Livro de Eclesiastes.

ECLESIASTES 1:2-9
1 - Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os
maus dias, e cheguem os anos em que dirás: Não tenho prazer neles;
2 - Antes que se escureçam o sol e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir às nuvens
depois da chuva;
3 - No dia em que tremerem os guardas da casa, e se curvarem os homens fortes, e
cessarem os moedores, por já serem poucos, e se escurecerem os que olham pelas
janelas,
4 - E as portas da rua se fecharem; quando for baixo o ruído da moedura, e nos
levantarmos à voz das aves, e todas as filhas da música ficarem abatidas;
5 - Como também quando temerem o que é alto, e houver espantos no caminho; e
florescer a amendoeira, e o gafanhoto for um peso, e falhar o desejo; porque o homem
se vai à sua casa eterna, e os pranteadores andarão rodeando pela praça;
6 - Antes que se rompa a cadeia de prata, ou se quebre o copo de ouro, ou se despedace
o cântaro junto à fonte, ou se desfaça a roda junto à cisterna,
7 - E o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.
8 - Vaidade de vaidades, diz o pregador, tudo é vaidade.
9 - Além de ser sábio, o pregador também ensinou ao povo o conhecimento, meditando,
e estudando, e pondo em ordem muitos provérbios.

No desenrolar do Livro do Eclesiastes, o Rei Salomão constrói para si, muitas


coisas como: Piscinas, castelos, plantações, orquestras, e etc. Mas descobre que tudo é
efêmero, de uma maneira tão misteriosa, que quando pensamos em desfrutar de
determinado feito, praticamente não existe prazer em tal situação.
Notamos que há uma repetição na palavra “VAIDADE”, que tem o significado:
1. Qualidade do que é vão, ilusório, instável ou pouco duradouro.
2. Desejo imoderado de atrair admiração ou homenagens.
3. Vanglória.
4. Presunção, fatuidade.
5. Coisa fútil ou insignificante; frivolidade, futilidade, tolice.

Não existe nada de novo debaixo do sol, e sim uma atualização na mecânica e
nos meios tecnológico que eram usados ha muitos anos atrás, foram esquecidos, e
ressurgiram com uma nova patente. Mas voltando a nossa mensagem para o hemisfério
espiritual, de imediato damos conta que o antigo pecado do nosso Pai Adão, continua a
se repetir em nossas vidas todas as vezes que desobedecemos a Palavra de Deus. De
forma que nada se faz novo debaixo do sol.

Também no Evangelho de Mateus 6:21 – Cita : Porque onde estiver o


vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

Podemos possuir muitos bens nessa vida, mas o nosso coração tem que
está voltado para a eternidade porque tudo concernente a Deus é novo, e na sua presença
nada se cansa.
Na Segunda Epistola de Paulo aos Corintios 5:17, tem a receita da fonte
da juventude espiritual:

II Aos CORINTIOS 5:17


Aquele que está em Cristo nova criatura é. As coisas velhas se passaram, eis que
tudo se fez novo.

Enquanto Deus cita que debaixo do sol nada é novo, na vida material.
Para a vida espiritual Ele renova o homem e entrega uma eternidade sem fadiga e
velhice, através do seu Filho Unigênito – Jesus Cristo, o nosso Salvador.

Jesus te ama.

Presbítero Robson Colaço de Lucena

Visite o site: http://missaoamerica.googlepages.com

Faça donwloard de Pregação e Musicas em mp3 no site: http://missaomp3.googlepages.com

Você também pode gostar