Você está na página 1de 1

A formao do enfermeiro deve ser alicerada em princpios ticos que permitam

maior reflexo a respeito da conscincia tica quebrando paradigmas atravs de um


agir com competncia, comprometimento e responsabilidade. Nesse contexto, a
coordenao do curso de Enfermagem prof Luana Arajo dos Reis promoveu este
Seminrio proporcionando aos acadmicos do Curso de Enfermagem da FACISA uma
reflexo sobre a importncia do agir tico na enfermagem. O evento contou com a
participao do Fiscal da Subseo do COREN de Teixeira de Freitas, o sr Alio
Duque da Silva, que foi preciso em suas palavras enfatizando a importncia do agir
tico, das competncias e habilidades profissionais, bem como da prestao da
assistncia humanizada e qualificada pelos profissionais de Enfermagem. O sr Alio
respondeu prontamente aos questionamentos dos alunos e trouxe para discusso as
Iatrogenias veiculadas na mdia impressa e televisiva como erros cometidos pelos
profissionais de Enfermagem. Mas ser que tais erros so decorrentes de falta
compromisso e responsabilidade dos profissionais, excesso de trabalho, pssimas
condies de trabalho ou podemos atribu-los a uma formao profissional deficiente?
No podemos chegar a uma resposta precisa para tal questionamento, mas
DEVEMOS proporcionar aos acadmicos de Enfermagem uma formao generalista,
humanista, crtica e reflexiva, qualificado-o para o exerccio da Enfermagem, com base
no rigor cientfico e intelectual e pautado em princpios ticos, tornando-o um
profissional capaz de conhecer e intervir sobre os problemas/situaes de sadedoena mais prevalentes no perfil epidemiolgico nacional, com nfase na sua regio
de atuao, identificando as dimenses biopsicossociais do sujeito, e seus
determinantes. Portanto, um ENFERMEIRO capacitado para atuar, com senso de
responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da sade
integral do ser humano.