Você está na página 1de 1

Meu Tejo o Arroio Ribeiro

Serto Santana, minha aldeia


Dali vi o mundo
e ainda vejo
No importa hoje
nem traje nem cortejo
ou se vivo nessa cidade
estrondosa e feia
Sou o caminho e a ponte
daquela estrada de cho
entre Pirap e Serto.