Você está na página 1de 3

Seminrio Juvep 21014.

2
Rudolf Karl Bultmann ;ELIFABIO

Biografia Resumida.
Um dos telogos mais influentes do sculo XX,
Rudolf Bultmann nasceu em 20 de Agosto de 1884-1976
Destacou-se com seus escritos histricos e interpretativos sobre o Novo
Testamento.
Ele foi, durante muitos anos, catedrtico da Universidade de Marburg,
na Alemanha.
EM 1916 se torna professor (Breslau) com 32 anos
Em 1920 foi para (Giessem) com 36 anos
Em 1921 foi transferido para (Marburg) com 37 anos

Dedicou-se a Teologia- filosofia e arqueologia


Levantou questes relevantes do sculo passado para os dias atuais
como, por exemplo, a Demitologizao ou seja:
A tarefa da Teologia de contextualizar os textos bblicos e os
aproximar a cosmoviso moderna.

Segundo ele a tarefa da teologia a de descobrir um


Conceptualismo, Cujos termos pudessem aproximar a
mensagem do Novo Testamento a cosmo viso moderna.

Em correspondncia pessoal, ele sempre afirmou sua inteno


proclamar uma mensagem contextualizada.

Suas principais obras so:

Jesus (1926)

Novo Testamento e Mitologia (1941)

Teologia do Novo Testamento (1948)

Religio sem Mito (1954, em parceria com Karl Jaspers, )

Suas preocupaes:

A preocupao de Bultmann: A uma reinterpretao da linguagem


mitolgica da Bblia.

O alvo de Bultmann: ao interpretar os mitos bblicos era ressaltar a


natureza da f. Nesta nfase f, manteve-se firme nas tradies de
Paulo e de Lutero.

Ele sempre afirmou sua inteno proclamar uma mensagem


contextualizada

Apoiou-se em um esquema interpretativo existencialista, bastante


influenciado pr Martin Heidegger, O qual era seu colega na
Universidade de Marburg, Bultmann

Passou sua vida lendo o Novo Testamento como se fosse um


documento.

Se valeu de mtodos histrico-crticos para eliminar do texto os


elementos resistentes ao sistema filosfico existencialista.

De acordo com Bultmann a concepo do universo do novo


testamento mtica.

O universo considerado como dividido em trs andares. No meio se


encontra a terra, sobre ela o cu, abaixo dela o mundo inferior. Ele fala
que o cu a morada de Deus e das figuras celestes, os anjos; o mundo
inferior o inferno, lugar de tormento. Mas tambm a terra no o s o
lugar do acontecer natural e cotidiano, mas da previdncia e do
trabalho, que conta com ordem e lei.