Você está na página 1de 1

O estrangeiro Simmel

O estrangeiro est prximo fisicamente do grupo no qual est inserido, no entanto, est distante, a
medida que seus costumes, hbitos, idiomas so diferentes do grupo.
O estrangeiro, segundo Simmel, diferente do viajante, pois o viajante no estabelece vnculos, j o
estrangeiro aquele que chega hoje e fica amanh. Apesar de no pertencer ao grupo, ele estabelece
laos, ainda que s por algum tempo. Ao mesmo tempo, o fato de no pertencer originalmente ao
grupo, permite que o mesmo seja objetivo em seus julgamentos e anlises de determinadas situaes
vividas. O estrangeiro no , necessariamente oriundo de outro pas, mas sim de qualquer lugar, longe
ou perto do local de destino. O estrangeiro se destaca dos outros integrantes do local de destino por
suas particularidades: cultural, idioma, caractersticas fsicas. Por estes mesmos motivos, ele nunca se
insere totalmente no grupo, s vezes, nem os seus descendentes. A relao que se d entre os
estrangeiros e os habitantes locais sempre se configuram na relao de amizade entre alguns membros
deste grupo, mas de um distanciamento e desprezo, por ambas as partes, quando se olha a relao com
o grupo por suas diferenas. uma relao que est em constante tenso.