Você está na página 1de 1

(E) Art. 7, Lei de Improbidade. Alternativa B.

593. (Procurador MPF 2011) Assinale a alternativa correta:


(A) os atos de improbidade administrativa sujeitam o infrator apenas s sanes
decorrentes do processo criminal quando houver coincidncia entre o tipo penal e
o tipo descrito na Lei 8.429/92 (Lei de Improbidade), sob pena de configurao de
bis in idem;
(B) ante a natureza e a gravidade das sanes previstas em lei, os atos de
improbidade s so punveis a ttulo de dolo, inexistindo possibilidade de
responsabilizao com base em culpa em sentido estrito;
(C) a sano de suspenso de direitos polticos prevista na lei 8.429/92
incompatvel com a Constituio da Repblica, uma vez que esta no admite a
morte cvica do cidado;
(D) a medida de indisponibilidade de bens prevista na lei de Improbidade possui
natureza cautelar, tendo por escopo assegurar a reparao do dano ao errio.
RESPOSTA (A) As responsabilidades possuem esferas distintas e autnomas, podendo haver a
tipificao pela Lei n. 8.429/92 e pelo CP. (B) Arts. 5 e 10, Lei n. 8.429/92. (C) Art. 37, 4, CF. (D) Art. 7,
pargrafo nico, Lei n. 8.429/92. Alternativa D.

594. (Promotor

MP-MG 2011) Determinado Administrador pblico


celebrou um contrato administrativo junto empresa (vencedora do processo
licitatrio) constando como seu objeto a publicidade institucional, mas que, em
verdade, destinava-se exclusivamente promoo pessoal desse mesmo
Administrador. O material publicitrio foi efetivamente produzido e o contrato
inteiramente adimplido por ambas as partes. Nesse caso, assinale a opo
CORRETA.
(A) Houve inobservncia quanto finalidade do interesse pblico que pode sujeitar o
Administrador pblico a sanes por ato de improbidade administrativa.
(B) Como o Administrador atuou com desvio de poder, o contrato tido por
inexistente de pleno direito, mas no se caracterizou improbidade administrativa,
j que no houve enriquecimento ilcito por parte do Administrador.
(C) Embora imoral, o exemplo revela tpico exerccio do poder discricionrio do
Administrador, no sendo passvel de questionamento ou controle judicial.
(D) Em face da ilicitude do objeto e da inobservncia das formalidades legais, o
contrato no gerou quaisquer efeitos, mas no importou em ato de improbidade
administrativa, j que no houve prejuzo mensurvel ao errio.
RESPOSTA O fato narrado constitui violao aos princpios da moralidade e da impessoalidade,
previstos no art. 37, caput, CF, bem como no art. 4, Lei n. 8.429/92, o que termina por tipificar a conduta
como ato de improbidade administrativa. Alternativa A.